9 de julho de 2017

Acidente com caminhão do Exército deixa um militar morto e vários feridos no Piauí

Grave acidente com caminhão do Exército
WhatsApp Image 2017-07-09 at 14.18.09.jpeg
Barras (PI) - Um acidente grave na PI-113, entre os municípios de Barras e Cabeceiras do Piauí, deixou pelo menos uma vítima fatal e vários feridos neste domingo (09/07). Um caminhão do Exército Brasileiro com cerca de 30 soldados tombou na rodovia após perder o controle por volta de 13h.
WhatsApp Image 2017-07-09 at 14.17.05.jpeg
Ainda não há informações exata da quantidade de mortos e feridos no acidente.
Os soldados estavam trabalhando nas obras da BR-222, na região de Esperantina. Algumas das vítimas foram encaminhadas para Hospital Leônidas Melo em Barras, e outros para Teresina, em estado grave.
O setor comunicação do 2º Batalhão de Engenharia de Construção confirmou o acidente e que houveram óbitos, mas que se manifestaria oficialmente após apuração.
Corpo de Bombeiros e o Instituto Médico Legal foram acionados para irem ao local do acidente.
Equipes de vários municípios deram apoio ajudaram no socorro das vítimas. Unidades de Esperantina, Luzilândia, Campo Maior, Piripiri e Parnaíba foram para Barras auxiliar no atendimento.
Segundo informações do site Longah, a única vítima fatal do acidente com comboio do exército na PI-113 que seguia de Batalha para Teresina, é de família barrense. O rapaz foi identificado como Pimentel e os avós dele moram no bairro Pedrinhas, em Barras. Ele morava com os pais no bairro Promorar, em Teresina. O acidente aconteceu próximo à localidade Cantinho.
WhatsApp Image 2017-07-09 at 14.17.58.jpeg
Todos os pacientes que estavam no Hospital Leônidas Melo foram transferidos para Teresina. Ficou apenas um esperando a ambulância avançada do hospital Unimed para também ser transferido
O comboio do exército era formado por uma ambulância, um caminhão com soldados e mais um carro de transportar máquinas. De acordo com um dos soldados que estavam no caminhão, o grupo almoçou em Batalha e seguiu viagem. Há a possibilidade do motorista ter cochilado.
- Fotos: Barrasvirtual

180graus/montedo.com

11 comentários:

Anônimo disse...

Nesta hora sei que é facil ser leão de alojamento, mas em tempos de paz o militar trabalhando como peão de empreiteira devia ser transportado em onibus. E como soldado recruta ganha menos que salário minimo, nunca deveria ser usado nas obras, pois seria considerado trabalho escravo masssssss!

Anônimo disse...

Joga sal grosso nesse exército ,é só desgraça

Subão 911 disse...

Transporte digno de gado. Força à família.

Anônimo disse...

Militar tem que ter descanso, militar não é maquina que trabalha diuturnamente . Todos tem conhecimentos q o corpo humano tem q ter no minimo 36h de descanso em serviço de 24h, estar na hora de mudar essa legislação Draconiana.

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/pi/piaui/bom-dia-piaui/videos/v/exercito-abre-inquerito-para-apurar-causa-de-acidente-que-deixou-um-militar-morto/5996387/

Verdades disse...

Vai dar em nada. Melhor não abrir.

João Luiz disse...

Ultimamente tem se visto vários acidentes com viaturas militares e isso já está virando rotina. Falta de manutenção nas viaturas ou má formação dos motoristas e dos quadros??? de qualquer forma que Deus conforte as famílias.

Anônimo disse...

O grande problema de nossos motoristas, principalmente de caminhão e onibus é que são muito novos. Nao tem a bagagem necessária para a responsabilidade que carregam. Muitas vezes esses motoristas nem carro particular tem, ou seja ganham pratica dirigindo as viaturas pesadas no Exercito. E o pior disso tudo quando ganham bastante experiencia ja esta na hora de ir embora. Isso deveria ser mudado!!

Anônimo disse...

Sempre digo aos nossos superiores que não devemos transportar pessoal em caminhões, não estamos em Guerra, adquiri ou contrato ônibus para transporte de pessoal.
Força aos familiares.

Eduardo ST Art disse...

Realmente deveria mudar este regulamento desumano. Tirar serviço 24 horas e nos dias seguintes, dar expediente normal, tombando de sono. Quanta ingratidão passei e tantos estão passando. O que vejo aqui em outras profissões é bem diferente, até mesma nas PM, eles descansam dias em casa, para cada turno de serviço.

Léo disse...

Será responsabilizado o motorista,claro! Irá passar 200 anos pagando a viatura e será mandado embora do EB ,com seu CPF inscrito e manchado na dívida ativa para com a União,caso não seja graduado de carreira.Se for ,ficará por 35 anos- reforma da providência- também previdência- aceita pelo Gen Ex Villas Boas- nos lombos com missões semelhantes e muita trolha.Dúvidas? Agora, apenarem o comandante do 2 BECnst por não usar o ônibus no transporte decente da tropa,jamais! Essa OM é uma das mais ricas de todo o EB.Eu a conheço muito bem.Mais de 100 viaturas,entre operacionais ou não.O comandante tem vários carros confortáveis para seu transporte pessoal.E para o transporte dos Severinos? Caminhão com segurança zero para quem está na carroceria,lógico! Resultado? O que vimos. Aposto que o Ministério Público Militar sequer conseguirá uma repreensão ao comandante.Se é que pedirá alguma responsabilização para o mesmo.O Brasil do dinheiro nas cuecas e das obras de engenharia super ou subfaturadas ainda fala em assento do Conselho de Segurança da ONU.Sou não vou rir em respeito à dor do soldado que se foi e dos que o amam...Muita vergonha.Ou melhor: sem vergonha!!!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics