31 de agosto de 2010

GRANA PROS SARGENTOS!

Os 3º Sargentos do Quadro Especial do Exército reclamam que estão abandonados, estagnados numa única promoção "até irmos para a reserva remunerada, ficando no mínimo por 20 anos na mesma graduação".
Alegando que não tiveram apoio algum dos chefes oficiais para mudar o quadro, apelaram aos gaúchos Senador Paulo Paim e o Deputado Federal Paulo Pimenta.
Um dos projetos, que caminha lentamente no Senado, dispõe sobre a promoção de Cabos estabilizados e Taifeiros-Mor e a promoção de Sargentos do quadro Especial do Exército Brasileiro à graduação de Subtenente.

MARINHA NÃO GOSTA DA NOMEAÇÃO DO GENERAL DE NARDI PARA ESTADO MAIOR DA DEFESA

Marinha fica descontente com nomeação de General de Exército para Estado Maior Conjunto das Forças Armadas

Jorge Serrão
Mal o chefão-em-comando Stalinácio da Silva acabou de instituir a Lei Complementar da Nova Defesa, e as Legiões já endurecem as críticas nos bastidores. O Comando da Marinha ficou insatisfeito com a indicação do General-de-Exército José Carlos De Nardi para comandar o Estado Maior Conjunto das Forças Armadas. Lula e o Genérico Nelson Jobim emplacam a Estratégia Nacional de Defesa preparando o terreno para a [talvez] futura chefona-em-comando Dilma Rousseff da Silva.
A bronca tem motivo. Os Comandantes de Força perdem poder. Ficam responsáveis pelo adestramento das tropas. Já o Chefe do EMCFA se torna o responsável pelo emprego dessas tropas. Ex-Comandante Militar do Sul, o General De Nardi, que já foi secretário do Ministério da Defesa na gestão de Nelson Jobim, é o intermediário entre o Ministro da Defesa e os Comandantes da Aeronáutica, Exército e Marinha. De Nardi tem ascendência sobre todos os militares de qualquer Força, exceto sobre os próprios comandantes.
Os Altos-Comandos das três Forças perdem poder. O Ministro da Defesa agora está oficial e legalmente inserido na cadeia de Comando das Forças Armadas, abaixo do Comandante Supremo, o Presidente da República. O Ministro da Defesa é quem indicará os Comandantes de Força, para decisão do Presidente. Antes a indicação era das Forças, ouvido o ministro. O Ministro da Defesa também escolherá livremente os seus secretários, inclusive os militares. Até então, as próprias Forças indicavam os militares que deveriam ocupar secretarias militares na Defesa.
Para neutralizar a insatisfação militar com a END, o governo tenta ganhar os militares pelo bolso. Criou 227 cargos e 251 gratificações, no total de 488, ao custo anual de R$ 18,95 milhões . São os meios necessários para que o Ministério da Defesa implemente a Estratégia Nacional de Defesa (END) e aumente sua capacidade de coordenar a ação das Forças Armadas na execução das funções planejamento, orçamento, aquisição de produtos de defesa, preparação do pessoal militar, dentre outros objetivos.
O Ministério da Defesa salta de 1.187 servidores (609 civis e 578 militares) para 1.675 servidores ( 864 civis e 813 militares). São 225 cargos em comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores – DAS, assim distribuídos: 10 DAS-5, 40 DAS-4, 76 DAS-3, 67 DAS-2 e 32 DAS-1. Também se somam 24 gratificações GR-IV; 4 GR-III; 5 Gratificações de Exercício em Cargo em Confiança do Grupo A; 106 do Grupo B e 23 do Grupo E; 32 Gratificações de Exercício de Cargo de Confiança devida a militares do nível V - Supervisor e 69 do nível II - Especialista.
A nova estrutura da Defesa foi tão importante para Lula que, ao sancionar a nova lei, semana passada, ele aproveitou para fazer uma gozaçãozinha com os militares: “Com essa lei, eu poderia ter mandado uma emendinha para mais alguns anos de mandato”.
ALERTA TOTAL (Imagem: Maria Helena Sponchiado)

FABÍOLA MOLINA FALA SOBRE EXPERIÊNCIA NO EXÉRCITO BRASILEIRO E JÁ FAZ PLANOS PARA NOVAS CONQUISTAS

Faminta por vitórias, Fabíola Molina fala ao VNews
Credito: Globoesporte.com
Fabíola Molina, de São José dos Campos, vive ótima fase na natação aos 35 anos

A joseense Fabíola Molina tem fome de medalhas. Só neste mês de agosto a nadadora já faturou conquistas importantes, como o bronze no Pan-Pacífico e a medalha de ouro no Campeonato Mundial Militar, na Alemanha.
Com 35 anos de idade, ela não quer saber de parar. E se empolga com novidades que pintam na carreira, como a oportunidade de defender as cores do Exército Brasileiro nas piscinas.
Em entrevista ao VNews, por telefone, Fabíola falou sobre o Mundial Militar na Alemanha:
- Desde que me incorporei ao Exército Brasileiro, em março desse ano, tenho tido uma experiência inesquecível. A começar pela nossa formação, que foi um intensivo de 3 semanas, incluindo alguns dias na AMAN (Academia Militar das Agulhas Negras), onde tivemos uma boa visão da Formação Militar, tivemos um aprendizado em campo e também em tiro - contou.
Fabíola também falou sobre a boa fase de 2010:
- Só tenho que agradecer todas as pessoas que confiam em mim, meus patrocinadores, que me dão condições de treinar e poder me desenvolver na minha melhor forma. Este ano, tenho gostado de morar em Brasília e estamos nos adaptando bem aos novos treinamentos.
E o futuro? Vem mais medalhas por aí?
- As próximas competições são a Copa do Mundo do Brasil e o Troféu Finkel. Tem o Mundial do final do ano também, mas ainda não saíram os critérios para convocação. Mas, enfim, espero que as medalhas continuem aparecendo...
Credito: Divulgação 
VNEWS

SARGENTOS CONTROLADORES DE VÔO QUEREM SUSPENDER JULGAMENTO MILITAR DE ACIDENTE DA GOL

Controladores querem suspender julgamento militar de acidente da Gol
Federação alega que Justiça Militar não poderia julgar acontecimento civil.
Quatro controladores de voo são processados por homicídio culposo.

Débora Santos

A Federação Brasileira das Associações de Controladores de Tráfego Aéreo (Febracta) pediu nesta segunda-feira (30) liminar ao Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a ação penal na Justiça Militar contra quatro sargentos da Aeronáutica controladores de vôo. Eles são acusados de responsabilidade pelo acidente entre um jato Legacy e um avião Boeing 737-800 da empresa Gol que provocou a morte de 154 pessoas, em setembro de 2006.
O acidente aconteceu em 2006. Nenhum dos 154 passageiros e tripulantes sobreviveu. O jato Legacy conseguiu fazer um pouso forçado e não houve mortos entre os ocupantes da aeronave.
Os controladores de voo alegam que já respondem por processo por homicídio culposo (sem intenção de matar) na Justiça Federal. Os militares recorrem contra decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que determinou ser da competência da “Justiça Militar julgar policiais pela prática de crime militar”. O relator do pedido da entidade é o ministro Joaquim Barbosa.
A entidade argumenta que o motivo da ação foi praticado em serviço de controle aéreo de tráfego civil. Segundo a Federação, seria inconstitucional julgar um fato civil por um tribunal de exceção, o que também acarretaria no julgamento duplo pelo mesmo crime.
“A missão de um controlador de tráfego aéreo civil é assegurar que aeronaves decolem e pousem em segurança. A missão do militar é orientar voos para alvos, interceptações e ataques, situações bélicas excepcionais em que aeronaves e pilotos podem ser até sacrificados”, afirma a federação.

A SOVIETIZAÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS

É a própria destruição das Forças Armadas que está em curso. É o aparelhamento da estrutura militar, sua sovietização. Finalmente o PT deu o passo mortal para fundir o partido com a estrutura militar.
Os movimentos do PT e sua conspiração totalitária de forma alguma estão confinados ao rosário de mentiras institucionais em torno do projeto eleitoral de perpetuação no poder. Esses episódios em torno do vazamento dos dados da base da Receita Federal, gravíssimos em si, nada são perto do que estão fazendo para preparar o tempo do poder total. Refiro-me aqui às modificações que foram introduzidas na estrutura do ministério da Defesa e na criação do Estado-Maior das Forças Armadas por lei recentemente, agora recheado de "assessores" civis.
Bem sabemos que o coração das estruturas militares é a sua linha de comando clara, que tem no topo um chefe preparado e respeitado dentro da instituição. Quebrar essa hierarquia personificada, que tem nome, por órgãos colegiados e sem rosto, é algo próprio da ideologia comunista.
A minha surpresa foi ver a passividade com que a alta hierarquia militar engoliu o fato. É a própria destruição das Forças Armadas que está em curso. É o aparelhamento da estrutura militar, sua sovietização. Finalmente o PT deu o passo mortal para fundir o partido com a estrutura militar, fato que já havia conseguido com demais órgãos e carreiras de Estado. O caso citado de vazamento de dados apenas nos deu um exemplo à luz do dia do que significa essa união partido/estado. É o totalitarismo com todas as letras. A nova estrutura aprovada prepara o caminho para o passo final. A carapaça do Exército de Caxias foi finalmente quebrada e a estrutura de comando diluída.
Chamo a atenção para o artigo publicado na revista Isto É (Jobim vai à guerra), única publicação que ousou comentar a gravíssima inovação. O jornalista Hugo Marques sintetizou tudo no primeiro parágrafo da matéria:
"Ao anunciar a nova estrutura das Forças Armadas, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, declarou guerra à caserna. Além de subordinar ainda mais os militares ao poder civil, o projeto prevê a redução de postos de comando, transfere o controle sobre as compras de materiais das três Forças e alija os militares de todas as decisões políticas. Se custaram a digerir a criação do próprio Ministério da Defesa há dez anos, os oficiais do Exército, da Aeronáutica e da Marinha agora terão de engolir uma pílula ainda mais amarga. Na opinião de generais ouvidos por ISTOÉ, o abalo maior atingirá o Exército. Um deles, com posto de chefia no comando do Exército, afirma que as mudanças impostas por Jobim serão funestas para os quartéis. "O foco dessa reorganização é a retirada de poder das Forças Armadas. Militar vai virar enfeite", revolta-se".
Se Jobim (leia-se: o PT) declarou guerra às casernas, estas não tiveram nenhum poder de fogo para dar resposta. Nenhum movimento, nenhum abaixo asssinado, nenhuma revolta. Nossos generais estão emasculados, omissos, acovardados diante da ousadia revolucionária. A passividade da geração que está no comando das Forças é total. Estão indo para o matadouro como ovelhas, sem gemer. Nessa viagem macabra estão levando junto todo o povo brasileiro, a quem elas têm a missão contitucional de defender. Ninguém pediu demissão, agarrados como carrapatos a seus carguinhos. Estamos como a Wermacht prussiana diante de Hitler. Deu no que deu. As Forças Armadas viraram a guarda pretoriana dos verdugos do povo no poder.
Dilma eleita com essa estrutura vigorante o PT terá a faca e o queijo nas mãos para instutir o totalitalitarismo. Não terá oposição eficaz de espécie alguma. Quem viver verá.

OITO HOMENS COM FARDAS DO EXÉRCITO ASSALTAM BANCOS NA BAHIA!

Um grupo de oito homens armados e vestidos com roupas do Exército assaltou as agências do Banco do Brasil e Bradesco na manhã desta segunda-feira, na cidade de Cordeiros (a 674 km de Salvador). Os bandidos fizeram um gerente, um vereador e um vigilante de reféns.
Eles fugiram em direção à cidade de presidente Jânio Quadros. Os reféns foram libertados sem ferimentos e a polícia realiza buscas pelos bandidos na região. O valor da quantia levada ainda não foi divulgado.
No último dia 3 de agosto, um grupo formado por 10 homens assaltou a agência do Banco do Brasil no município baiano de Ibicaraí (a 470km da capital). Na ação, um policial foi feito refém.
TERRA

30 de agosto de 2010

O "CARTEL DO OXIGÊNIO" E O EXÉRCITO BRASILEIRO

JOÃO VINHOSA
Nada mais perfeito para se avaliar o potencial de rapinagem das empresas que integram o “Cartel do Oxigênio” que o mega superfaturamento praticado contra o Exército Brasileiro.
No Hospital Central do Exército (HCE), aconteceu o seguinte: em cinco licitações anuais consecutivas, de 1995 a 1999, somente uma empresa apresentou proposta de preços. Ela chegou a cobrar pelo oxigênio o extorsivo valor de R$ 7,80. Em 2000, quando outras concorrentes participaram da licitação, a empresa propôs o valor de R$ 1,63 e, ainda assim, foi derrotada por duas outras, saindo vencedora a que propôs R$ 1,35.
Lícito torna-se inferir que, ao propor preços tão elevados nas licitações realizadas de 1995 a 1999, a empresa tinha a certeza que seus “concorrentes” não participariam das disputas.
Apesar de a empresa ter “concorrido” sozinha nas cinco licitações (enquanto, na mesma cidade, outra empresa fornecia para a Aeronáutica e uma terceira fornecia para a Marinha) não existe prova formal que essa “coincidência” é uma ação combinada de concorrentes com o objetivo de fraudar as respectivas licitações.
Tal superfaturamento foi comprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que determinou a devolução aos cofres públicos do valor R$ 6.618.085,28, conforme consta no processo TC 012.552/2003-1 e correspondente Acórdão n°1129/2006-TCU-PLENÁRIO.
Cumpre ressaltar que o TCU chegou ao valor acima indicado considerando apenas os superfaturamentos ocorridos nos anos de 1997, 1998 e 1999, já que a denúncia ao órgão foi feita sem contar com os superfaturamentos ocorridos em 1995 e 1996, posteriormente informados pelo Exército Brasileiro.
Facilmente, dá para concluir que só o superfaturamento no HCE rendeu mais que centenas de superfaturamentos praticados nas vendas de ambulâncias pelos “sanguessugas”. Leia o artigo completo em: O julgamento do "Cartel do Oxigênio".
ALERTA TOTAL

O EXOESQUELETO MILITAR!


Leia também no blog:

O SOLDADO DE 2020!

MILITARES, COMO SEMPRE, LADEIRA ABAIXO! (ANÔNIMO, MAS PERTINENTE!)

O texto é anônimo, mas, nem por isto, deixa de ser pertinente. Vale a leitura.

Como diria o Cap Nascimento: Jobijobá você é um fanfarrão... Pede prá sair...
É muito difícil para mim viver nessa época de lulas, dilmas, jobins e afins...
Sou filho, sobrinho, primo, tio e pai de militares. Do Exército e da Marinha. Todos "ficha Limpa"...
Há poucos dias fiquei feliz com a aprovação de meu filho para a Eceme...
Hoje, tenho o desprazer de tomar conhecimento da tal lei assinada pelo apedeuta ontem, DIA DO SOLDADO, LEI COMPLEMENTAR Nº 136, DE 25 DE AGOSTO DE 2010.
Só pode ser de propósito essa merda. Como se julga muito engraçado, o comandante (???) das FA usou a ocasião para gracinhas e piadas não pertinentes a algo que deveria ser sério, com os olhos voltados para o futuro.
O que fez a anta? Assinou uma Lei que LHE TIRA o comando das FA e entrega para um MINISTRO - cargo Político, de duração indeterminada - que, se for bom e líder, tornar-se-á o ser mais PODEROSO do governo e, óbvio, uma ameaça. De qualquer governo. Se for ruim – mis provável – não vai fazer nada além de abrigar apadrinhados na cornucópia de DAS inventados para inchar a burocracia... Quer dizer no way out...
O líder sindical deveria saber – e SABE – que COMANDO NÃO SE DELEGA. Comando é para ser exercido, ainda mais sobre instituições cuja formação principal é MATAR GENTE e DESTRUIR coisas construídas por gente, por pessoas, por seres humanos.
O MILITAR É O PROFISSIONAL DA MORTE. Seu contrato de trabalho com a Nação, com o País, com o Povo e com o Estado termina assim “... cuja honra, integridade e instituições defenderei COM O SACRIFÍCIO DA PRÓPRIA VIDA”.
NENHUM outro servidor do Estado tem esse compromisso...
As Forças Armadas têm o monopólio legal para o exercício da Grande Violência, em nome do Povo, em nome da Nação, em nome do Estado. É disso que se trata. É essa a função do militar em qualquer país, em qualquer quadrante.
Essa força e esse poder necessitam de COMANDO – único e legal – que, ao longo dos tempos, foi exercido pelo Presidente da República, no caso do Brasil. Agora não é mais...
Pois bem, o Lula, aconselhado não sei por quem – abdica desse OBRIGAÇÃO legal e moral e entrega tudo ao atual MD.
Depois disso deveria renunciar e ir tomar cachaça em São Bernardo, sua verdadeira vocação.
O que me espanta é a PASSIVIDADE dos fardados, dos militares...
Anestesiados, calados, perfilados e... perdoem... sendo enrabados e “chutados para baixo”.
Perdendo espaço e admitindo TAMBÉM, PERDA PARCIAL DE CONTROLE NA INDICAÇÃO dos comandos nas Forças. Se uma ou outra promoção a General pode ser discutida, no “Atacado”, no conjunto, os oficiais que chegam ao posto de General merecem a honraria.
Gostaria que algum companheiro de farda – ou civil – provasse que eu estou errado ou enganado.
Ontem, ouvi de um dos mentores, civil da entourage jobiniana, que essa lei é o maior avanço e tem a virtude de agregar conhecimentos obtidos na França, na Rússia, na China, .... Exceto dos Estados Unidos que “não tem nada a nos ensinar”... e outras asnices.
Nem me dou ao trabalho de colocar outros artigos idiotas dessa lei por considerar que a essência está no início. Primeiro foi a END, sem anestesia. Agora essa lei, no seco, na seca, sem água para ajudar a engolir...
Para finalizar: sei que o Jobim é considerado “o melhor ministro da defesa” que tivemos até hoje. Em minha opinião isso é lamentável, pois se ele é o melhor, imagine os anteriores.
Tivemos, se a memória não falha, uns 5 ou seis antes dele. Um, pelo menos, coincidentemente o primeiro, sem NENHUMA condição moral para o cargo. Preparo técnico, nenhum tinha, mas a estrutura ajudava a manter a nau com algum rumo. De agora em diante será uma incógnita. A Inglaterra demorou mais de 40 anos para ajustar-se ao sistema “ministério da defesa”; os EUA, 47, se não me engano. Nós, que NUNCA TIVEMOS O CONCEITO DE JOINT, para operarmos, vamos ter que entender, compreender e aprender. Quanto tempo vai demorar isso?
Vão esculhambar também com o Sistema de Ensino do Exército? Das FA?
Por último: quer fazer gracinha e ter Forças Armadas Compatíveis com o tamanho e a importância do País – a justificativa é essa: O tamanho político e Estratégico do País exige isso! Isso custa dinheiro.
Quem vai pagar a conta? Como? De onde sairão os BILHÕES de dólares necessários para termos FA minimamente operacionais e preparadas para o que delas se espera?
Nem na END, nem nessa lei nem em lugar algum se fala em RECURSOS... Dinheiro para “n” cargos de DAS aí tem... Mais aparelhamento político em uma área sensível... Muito.
A remuneração dos militares continuará muito abaixo da de diplomatas, policiais do Distrito Federal, etc. Tiraram de nós o auxílio de moradia, o adicional de inatividade e outros.
Isso tudo é mais uma grande farsa desse governo que vai sair... Huummm... Vai mesmo?
Como diria o Cap Nascimento: Jobijobá você é um fanfarrão... Pede prá sair...
País tão grande, habitados por homens pigmeus... e burros!!!!

ESQUADRILHA DA FUMAÇA ENCANTA NORTE-AMERICANOS!

Mais de 400 mil pessoas assistem apresentação da Esquadrilha da Fumaça nos Estados Unidos
Um público de pelo menos 400 mil americanos assistiu encantado às manobras do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), mais conhecido como Esquadrilha da Fumaça, de acordo com os organizadores da Atlantic City Air Show, em Atlantic City, New Jersey, nos Estados Unidos. A reação do público apaixonado por aviões, durante a sequência de acrobacias realizadas pelos brasileiros, pôde ser notada pelos aplausos, gritos e pelo grande assédio por autógrafos e fotos após o pouso dos aviões T-27 Tucanos que equipam a Esquadrilha.
O Esquadrão de Demonstração Aérea ainda vai se  apresentar mais três vezes para o público na cidade de Boston, durante a Portsmouth Air Show. A fumaça aproveitará o deslocamento para Boston para realizar um inédito voo sobre a Estátua da Liberdade, próximo a Nova Iorque, com oito aviões em voo de formação.
Todos os detalhes da viagem da Esquadrilha da Fumaça pelo Canadá e Estados Unidos podem ser acompanhados no site da Força Aérea Brasileira (FAB), no endereço www.fab.mil.br ou por meio do blog www.esquadrilhadafumaca.com.br/americadonorte_2010.
Agência Força aérea/CECOMSAER

EXÉRCITO LEVA BISPOS À AMAZÔNIA!

Uma comitiva de Bispos brasileiros realiza visita ao Comando Militar da Amazônia (CMA), no período 26 de agosto a 03 de setembro.
Após a chegada ao Comando Militar da Amazônia, os visitantes assistiram às palestras de representantes das Forças Armadas. O tema foi a Amazônia (características, fatores geopolíticos e estratégicos) e a presença da Marinha, do Exército e da Força Aérea na região, com destaque para as atividades que são desenvolvidas na Amazônia Ocidental.
As palestras foram proferidas pelo Comandante do CMA, General Mattos, pelo Chefe do Estado-Maior do CMA, General Rosas, pelo Capitão-de-Mar-e-Guerra Sílvio Luís da Marinha do Brasil e pelo Chefe do Grupo Coordenador do Estado-Maior do 7º COMAR, Coronel Aviador Albino, da Força Aérea Brasileira.
Chegada na base aerea de Boa Vista (RR).
Missa realizada com os Bispos no prédio da prelazia de Roraima.

EB

29 de agosto de 2010

O FUNERAL DE ANTÔNIO!!!


Antônio morreu...
A sua vontade foi deixar 40.000 dólares para um bom enterro.
 Depois de saírem os últimos acompanhantes, a sua mulher Silvia aproximou-se da sua mais velha e querida amiga e disse-lhe: 
"Estou certa de que Antônio estará contente" 
 "Sim, tens razão" respondeu a amiga mas perguntou: "Quanto custou realmente?" 
"Quarenta mil" respondeu Silvia. 
A amiga surpreendida: "Tudo estava muito bem, mas 40.000?"
 Silvia respondeu: "O funeral foi 6.500 dólares, dei 500 à igreja, o licor e os petiscos outros 500, e o resto foi para a pedra comemorativa".
 "32.500 para uma pedra? De que tamanho é?" 







SOLDADO MEDEIROS: A PRIMEIRA MULHER MILITAR DO BRASIL!

Não foi como mulher, mas disfarçada de homem que ela se alistou como soldado voluntário nas tropas que combatiam os portugueses, no movimento de Independência do Brasil. Primeiro ingressou no Corpo de Artilharia e, depois, no de Caçadores. Seu nome de guerra: soldado Medeiros.

Maria Quitéria de Jesus Medeiros nasceu, possivelmente, em 1792, em arraial de São José de Itapororocas, na Bahia, mais precisamente no sítio do Licorizeiro. Em fins de 1822, incorporou-se ao Batalhão de Voluntários de Dom Pedro I, tornando-se,oficialmente, a primeira mulher a fazer parte de uma unidade militar no Brasil. Em 20 de agosto de 1823, Dom Pedro I recebeu Maria Quitéria em audiência especial. Concedeu-lhe o soldo de alferes de linha e a condecoração de Cavaleiro da Ordem Imperial do Cruzeiro.
Contam-se, sobre Maria Quitéria, histórias de coragem e audácia. Diz-se que tomou de assalto uma trincheira inimiga e fez prisioneiros, que conduziu sob a mira das armas. Diz-se também que usava uma farda azul com um saiote que ela concebera e um capacete com penacho. Apesar de tudo, Maria Quitéria nunca deixou de lado a feminilidade.MariaQuiteria
Após conquistar as glórias de guerreira, casou-se com Gabriel Pereira Brito e com ele teve uma filha, chamada Luísa Maria. Viúva, foi para Feira de Santana, tentar receber uma parte da herança do pai. Sua personalidade despertou a atenção da escritora inglesa Maria Graham, que sobre ela registrou: “Maria de Jesus é iletrada, mas viva. Tem inteligência clara e percepção aguda. Penso que se a educassem, ela se tornaria uma personalidade notável. Nada se observa de masculino nos seus modos, antes os possui gentis e amáveis.”

O motivo de seu ingresso nas forças armadas foi o ataque de um canhoneira contra a cidade de Cachoeira. As notícias sobre o incidente chegaram a Maria Quitéria pelos tropeiros que percorriam o sertão baiano. Duas semanas depois de alistar-se, descobriram que era uma mulher. Seu pai, que a procurava, tentou leva-la embora, mas o major Silva e Castro (avô do poeta Castro Alves) não permitiu que ela fosse desligada, por causa de sua facilidade no manejo das armas e da sua disciplina.
Seu fim de vida não foi coerente com a trajetória da heroína, reconhecida em maio de 1953, quando o Exército determinou que se inaugurasse, em todas as suas repartições, um retrato da mulher-soldado. Maria Quitéria morreu em 1853, em Salvador, para onde se mudara com a filha, quase cega e no anonimato. Em 1996 tornou-se patrono do Quadro Complementar de Oficiais do Exército Brasileiro.
Fonte: Livro 100 Brasileiros (2004)

BLOG DO SEU LUIZ

SERRA FECHA ACESSO À IMPRENSA EM PALESTRA A MILITARES NO RIO

Vinte pontos atrás da adversária Dilma Rousseff na pesquisa DataFolha de intenções de voto, o candidato do PSDB, José Serra, fez palestra fechada à imprensa esta tarde no Clube da Aeronáutica, no Rio, para militares da reserva e membros dos clubes militares. Na pesquisa, divulgada nesta quinta-feira, Dilma tem 49% das intenções, e Serra, 29%.

Foto: Agência Estado
Serra fala à imprensa ao lado de Índio da Costa


O tucano chegou ao local pouco antes das 15h, horário previsto, e não falou à imprensa, que foi impedida de assistir à palestra, sobre o país e as Forças Armadas. Apesar de credenciados pelo Clube da Aeronáutica, os jornalistas presentes foram avisados pela assessoria de imprensa de Serra de que o encontro seria fechado.
“É o formato do evento”, afirmou uma assessora, ao pedir que o repórter do iG se retirasse do salão, após assistir a todo o discurso de Serra, por uma hora, antes do início das perguntas do público. A assessoria de imprensa do Clube da Aeronáutica afirmou que o fechamento do evento à imprensa foi a pedido da assessoria do candidato. “Eles estabeleceram as regras do jogo. Eles pediram. Nós queríamos que fosse aberto”, afirmou o assessor do clube, coronel Paulo F. Tavares.
Em seguida, do lado de fora, novamente assessores de comunicação do candidato pediram que o repórter se retirasse das proximidades do salão, “a pedido dos militares”. Cerca de dez minutos depois, um segurança do Clube da Aeronáutica reproduziu o pedido, atendendo a solicitação da assessoria, retirando a reportagem dali.
Na semana passada, Serra discursou no Congresso Nacional dos Jornais, defendendo a liberdade de imprensa e afirmou ser contra qualquer restrição à atividade jornalística. Na ocasião, após o discurso, ele se recusou a responder a três perguntas de repórteres.
Em seu discurso de cerca de uma hora aos militares, Serra criticou o governo Lula e a adversária, Dilma Rousseff, afirmou que a economia está se “desindustrializando” e que o país cresceu menos que os demais da América Latina nos últimos oito anos.

POLÊMICA SOBRE RESTRIÇÕES AO INGRESSO NAS FORÇAS ARMADAS CONTINUA

Restrições não têm base na medicina
O infectologista do Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis, Fábio Gaudenzi de Faria, explica que do ponto de vista médico a medida não tem embasamento. Ele destaca que o portador de HIV pode praticar atividades físicas e ter uma vida normal, se tiver acompanhamento. “Se fosse assim, profissionais de saúde como dentistas com hepatite, por exemplo, também não poderiam trabalhar “, compara.
Para Faria, é mais fácil alguém se contaminar durante trabalhos em campo com a população do que com os colegas. O motivo é que existe um procedimento, chamado protocolo de acidente com material biológico, para quando uma pessoa não infectada entra em contato com o sangue de uma pessoa portadora de HIV ou hepatite B. Isso, segundo o infectologista, inibe o vírus.
O mesmo não se aplica quando o caso é de hepatite tipo C, pois não há tratamento para ser feito no momento da contaminação. Mas existe um acompanhamento de seis meses que, se feito cedo, proporciona a cura em 90% dos casos.
“O que deveria ser feito são campanhas de conscientização para sugerir uma triagem médica. Esses exames serviriam para que a pessoa buscasse tratamento, mas isso nunca deve ser feito para proibir o acesso”, destaca.

Candidatos defendem as exigências
O sargento Henrique Pirata coordena o Projeto Aprovar, implantado em Florianópolis em 2009. Com turmas semestrais, o curso tem professores voluntários e as aulas são de segunda a quinta-feira na Base Aérea e no Batalhão Fernando Machado.
Entre os alunos entrevistados no seu curso, a posição sobre as restrições é unânime: todos concordam. Victor Santos, 20 anos, estuda para seguir carreira militar no Exército e fará a prova pela segunda vez em novembro.
Com pai bombeiro e tio policial civil, o jovem vislumbra estabilidade financeira e realização profissional. “É preciso estar apto fisicamente para seguir na profissão”, defende.
Ações do Ministério Público Federal (MPF) também contestam o veto a candidatas grávidas e pessoas hermafroditas – alteração no desenvolvimento dos genitais. Outras exigências consideradas estéticas pelo MPF são altura mínima (1m60 para homens e 1m55 para mulheres); ter pelo menos 20 dentes naturais; não possuir dentes cariados ou lesões que comprometam a estética ou a mastigação; e não ter tatuagens.

28 de agosto de 2010

TIRO DE GUERRA COMEMOROU DIA DO SOLDADO EM RIO CLARO!


A presidente do Fundo Social  de Solidariedade, Rosana Altimari, destacou na noite de quarta-feira (25) a importância do Tiro de Guerra de Rio Claro nas ações desenvolvidas em prol da comunidade. “É um força ativa em nossa sociedade que muito tem feito pelo município ao longo dos anos”, enfatizou ao ser homenageada durante as comemorações do Dia do Soldado.
O prefeito Du Altimari também participou do evento, realizado na sede do TG-02-32, no Bairro do Estádio. “O Tiro de Guerra é motivo de orgulho e merece o reconhecimento dos rio-clarenses”, frisou. Pela prefeitura, o secretário municipal de Segurança, José Gustavo Viégas Carneiro, o comandante da Guarda Civil, José Sepúlveda, e o diretor da Defesa Civil, Danilo de Almeida, também foram homenageados.
Além das homenagens, que incluíram ainda o comandante da Primeira Companhia do 37º Batalhão da Polícia Militar, Luís Alberto Irikura, a solenidade também marcou a entrega de braçais aos monitores do Tiro de Guerra que demonstraram aptidão para a chefia e liderança.
De acordo com o sargento Walton Ávila Ferreira, o evento teve como objetivo evidenciar o trabalho realizado pelo Tiro de Guerra em uma data de importância nacional. “Todo o efetivo do TG compareceu à solenidade”, ressalta Ferreira.

MILITARES DO EXÉRCITO FARÃO MARCHA DE 260 KM NO MS


Soldados devem chEgar a Campo Grande em 12 dias
Como forma de colocar a capacidade física a prova, 35 militares da 2ª Infantaria do Exército de Três Lagoas seguirão até Campo Grande marchando no próximo dia 7 de setembro, data em que se comemora a Independência do Brasil. A estimativa é que os soldados cheguem à capital em 12 dias.
A iniciativa deve-se a comemoração do Dia do Soldado, 25 de agosto, Independência do Brasil, 7 de setembro e dos 200 anos do nascimento do brigadeiro Antonio Sampaio, patrono da Infantaria Brasileira.
Soldados já se preparam em treinamentos para conseguirem superar o desafio. Durante os treinos eles vivenciam simulações próximas do que pode acontecer durante a jornada, como tratar pés machucados, ajudar o companheiro, o uso correto de água e alimentos, por exemplo.
De acordo com o comandante da 2ª Infantaria, o major Sérgio Oliveira, é a primeira vez que o Exército do município realiza esta atividade. O major disse que faz parte do perfil do soldado andar para combater.
Diferente do que está inserido no cotidiano dos soldados, o café da manhã durante a marcha será carne e macarrão. Conforme o comandante Oliveira, profissionais da saúde estudaram a quantidade de calorias que cada soldado deve ingerir. É levando em consideração o reforço alimentar que já começa pelo café da manhã, para que no final da tarde, eles não estejam debilitados.
Junto aos soldados que hora caminharão bem próximo da rodovia e noutra nas matas, uma equipe composta por médico, nutricionista, dentista, enfermeiros acompanharão os soldados de carro. O cuidado deve-se a possibilidade de soldados sofrerem desidratação.
Na hora do banho que numa missão não necessariamente acontece todos os dias, os soldados levarão com eles chuveiros móveis que possuem estrutura adequada para instalá-los em qualquer fonte de água.
 

Cerca de 35 soldados do Exército sairão na madrugada do dia 7 de setembro com destino a capital
AÇÃO SOCIAL EM ÁGUA CLARA
Ao chegarem a Água Clara, município que fica a 135 quilômetros de Três Lagoas, os soldados prestarão serviços gratuitos a comunidade.
Conforme o major Oliveira, a Prefeitura de Água Clara só falta confirmar o local onde acontecerá a ação. Nutricionistas, enfermeiros, médicos e dentistas vão atender a população durante um dia.
Enquanto a equipe de saúde atende a população, os soldados percorrerão as casas divulgando o trabalho do Exército e orientando aqueles que deseja seguir carreira militar.
Não está prevista nenhuma recepção ao chegar à Capital; conforme o major não faz parte do objetivo. Eles devem voltar para Três Lagoas no mesmo dia em que chegar a Campo Grande, mas diferente de como foram, eles voltarão de ônibus. “Seria uma jornada árdua demais ir e vir andando, desta vez ‘vamos pegar leve’, finaliza o major.

27 de agosto de 2010

CINCO SOLDADOS QUE DEIXARIAM O RAMBO COM INVEJA! (V)

Todos nós sabemos que filmes de ação são puramente ficção. Afinal, poderia um soldado de verdade acabar com um monte de gente ruim?
Na verdade, sim. Acontece que os livros de história estão cheios de casos de soldados fazendo coisas tão incríveis, que os diretores tem receio de fazer um filme com suas histórias, com medo de acabar com o realismo. Como esses cinco, por exemplo.
 Audie Murphy


Quem era ele?
Quando Audie Murphy se alistou para a Marinha aos 16 anos, 1,65 de altura e 49 kilos, todos riram de sua cara. Audie Murphy tentou então entrar para as Forças Aéreas, e também riram na cara dele. Até que então tentou o exército e eles aceitaram-no, pois é sempre bom ter o pelotão da frente cheio pra servir de escudo… Chegando lá descobriram que além da sua estatura ridícula, ele era ruim nos treinamentos e estavam pensando em transferi-lo para ser um cozinheiro. Mas ele insistiu que queria lutar, então jogaram a merda no ventilador, ou em outras palavras mandaram ele pra guerra.
Durante a invasão da Itália ele foi promovido a sargento, pois era um atirador dos bons, só que neste mesmo tempo ele pegou malária, que por acaso durou quase toda a guerra. Tente se lembrar deste fato.
Depois foi enviado para a França em 1944. Lá encontraram um pelotão alemão de metralhadora que fingia estar se rendendo, para depois meter bala, matando seu melhor amigo. Foi quando Murphy virou o Hulk! Ele partiu pra cima e matou todo mundo da metralhadora, depois roubou as armas do pelotão alemão e matou todo o resto que se escondia em um raio de 100 metros. Nisso incluia dois bunkers e vários snipers. O exército americano impressionado com a perspicácia do rapaz, aumentou sua patente para Comandante, deram-lhe uma medalha de soldado distinto e pediram desculpas por chama-lo de "baixinho".

Passados 6 meses, ele e seu pelotão receberam a ordem de defender o Colmar Poket, uma região em estado crítico na frança, mesmo só possuindo 19 pessoas em seu grupo (dos 128 que começaram) e alguns tanques M-10.


Os alemães apareceram quase para uma festa, gente que não acabava mais e meia dúzia de tanques. Já que os reforços só chegariam depois de muito tempo eles se esconderam e enviaram os M-10 para fazer o trabalho sujo, mas foram destruídos…

Depois este projeto de gente ainda com malária correu para dentro de um M-10 meio capenga foi para a parte traseira do tanque aonde tinha a metralhadora e começou a matar tudo que se mexia. Detalhe importante, o M-10 estava pegando fogo… e ainda tinha combustível, ou seja era praticamente um atestado de morte.
Ele ficou alí por quase uma hora até que a munição acabasse, depois foi correndo para onde estava seu pelotão e enquanto isso o M-10 explodiu logo atrás dele, no melhor estilo Mad Max. Por isso, deram para ele todas as medalhas que o exército tinha (incluindo as repetidas, foram 33 medalhas mais 5 da França e 1 da Bélgica!) e a medalha de Honra.
Após a guerra terminar ele voltou com o chamado “Stress de guerra” e recebeu alguns comprimidos de antidepressivos. Ele ficou viciado na droga. E nada de ir para programas de reabilitação, como um fracote! Ele se trancou em um quarto de motel por uma semana e ficou bom. Lá teve a idéia de escrever sua autobiografia entitulada “To Hell and Back” ou “Para o inverno e de volta” e depois virou ator…

O mais próximo de Hollywood foi:
Audie Murphy (Audie Murphy) em To Hell and Back:
Em To Hell and Back, Audie Murphy atua seu próprio papel, um herói de guerra durão que prova seu valor no campo de batalha com seus incríveis atos de braveza. O filme foi o mais sangrento video que a Universal fez, até a chegada do filme "Tubarão". Isso mesmo, eles precisaram de um tubarão gigante comedor de gente pra cobrir as proezas de Audie.

Porque não se compara?
Quando algum produtor de hollywood tenta fazer um filme sobre Murphy, ele está determinado a ter Murphy como ator, e este tinha medo de que as pessoas interpretassem mal suas intenções sobre o filme, como quem apenas quisesse ganhar dinheiro, então ele simplesmente deixava que os diretores arrancassem partes de sua historia, com medo da reação do público.
Audie atuou em 33 filmes faroeste, sem contar outros estilos de filmes e programas de televisão.

LULA E O "GENERAL CUSTER" JOBIM: EM A FARRA NO "FORTE APACHE"

Defesa ganha mais 488 cargos de confiança


Lula sanciona lei que amplia poder do ministério e envia ao Congresso projeto que aumenta número de postos
Luiza Damé
O presidente Lula sancionou ontem lei que dá mais poder ao Ministério da Defesa e enviou ao Congresso outro projeto que aumenta o número de cargos à disposição da pasta.
O ministério tem hoje 931 cargos de DAS, os chamados cargos de confiança, mas o governo quer criar 488 novos postos, com impacto anual de R$ 18,9 milhões.
No total, Lula assinou sete atos na área, incluindo a nomeação do general José Carlos de Nardi como chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.
Criado pela lei sancionada ontem, o cargo de chefe do Estado-Maior Conjunto é equivalente ao dos comandantes da Marinha, da Aeronáutica e do Exército.
Seu ocupante será responsável pelo emprego das Forças Armadas, e os comandantes, pelo treinamento dos militares.
Foram criadas duas secretarias na estrutura da Defesa — uma responsável pela política de compras das Forças Armadas e outra, por ensino, saúde, desporto e pessoal. 
O GLOBO

MILITARES DO EXÉRCITO SÃO PRESOS COM 138 QUILOS DE MACONHA!

Na madrugada desta quinta-feira (26) policiais rodoviárias federais do posto de Guaraniaçu, localizado no km 507 da BR 277 realizaram uma apreensão de maconha.
Três homens fardados com uniforme do Exército Brasileiro estavam em um Renault Sandero com placas de Curitiba foram abordados. Durante a vistoria no veículo, os policiais rapidamente encontraram a droga, pois não estava bem escondida no porta-malas. Os tabletes totalizaram 138 quilos de maconha. Segundo os policiais, os três seguiam de Amambaí / MS com destino a Curitiba. Eles foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil em Guaraniaçu.

SARGENTO NO GLOBO REPÓRTER!

POLÍCIA PRENDE SOLDADO DO EXÉCITO ACUSADO DE SER ARMEIRO DO TRÁFICO

Um soldado do Exército foi preso, nesta quarta-feira, suspeito de ser armeiro de traficantes de Parada de Lucas. Josemar Benedito Ribeiro foi preso em casa, no bairro, por policiais do 16º BPM (Olaria). Com ele, os PMs encontraram munições e peças de armamento. Segundo os policiais, o soldado reconheceu que trabalha para o tráfico. O caso foi registrado na 22ª DP (Penha).

NADADORA DO EXÉRCITO GANHA OURO NO MUNDIAL MILITAR

Após bronze em Irvine, Fabíola Molina garante ouro no Mundial Militar
Nadadora brasileira vence final dos 200m costas na Alemannha
Apenas seis dias depois de garantir a medalha de bronze no Pan-Pacífico, em Irvine, Fabíola Molina conquistou nesta quarta-feira um ouro no Mundial Militar, que está sendo realizado em Warendor, na Alemanha. A nadadora brasileira, de 35 anos, venceu a prova de 200m costas.
- Ganhei os 200 costas no Mundial Militar! 2m15s60! Meu melhor tempo depois de 13 anos - comemorou Fabíola, em sua página no Twitter.
Na última quinta-feira, Fabíola, que faz parte do Exército Brasileiro, havia garantido a medalha de bronze na final dos 50 costas do Pan-Pacífico, em Irvine, nos Estados Unidos.

26 de agosto de 2010

CINCO SOLDADOS QUE DEIXARIAM O RAMBO COM INVEJA! (IV)

Todos nós sabemos que filmes de ação são puramente ficção. Afinal, poderia um soldado de verdade acabar com um monte de gente ruim?
Na verdade, sim. Acontece que os livros de história estão cheios de casos de soldados fazendo coisas tão incríveis, que os diretores tem receio de fazer um filme com suas histórias, com medo de acabar com o realismo. Como esses cinco, por exemplo.
 Alvin York
Quem era ele?
Nascido em uma família de agricultores do Tennessee, Alvin York passou grande parte de sua juventude ficando bêbado e se metendo em brigas de bar. Quando um amigo foi morto em uma destas brigas de bar, ele jurou que nunca mais beberia, e tornou-se um pacifista. Quando ele recebeu sua notificação militar em 1917, York se apresentou como não voluntário, mas seu pedido foi negado, sendo enviado para o treinamento basico.
Cerca de um ano mais tarde, ele foi um dos 17 homens designados para invadir uma base de metralhadora que protegia uma ferrovia alemã. Quando se aproximaram, foram vistos pelos atiradores que abriram fogo, derrubando 9 dos homens em padaçinhos.
Os poucos sobreviventes que não eram "machos" o suficiente, fugiram deixando York lá, levando tiros de 32 metralhadoras, como ele escreveu em seu diario:
"Eu não tive tempo para ir atrás de uma árvore ou esconder em um arbusto, eu nem sequer tive tempo para ajoelhar ou deitar-me. Eu não tive tempo para nada a não ser achar os atiradores das metralhadoras e dar o melhor de mim. Cada vez que via um alemão eu simplesmente o derrubava. No começo eu estava atirando a partir de uma posição privilegiada; que era deitado; bem como nós treinavamos nos alvos nas montanhas do Tenesse; e estava quase na mesma distância, e os alvos agora eram maiores. Eu simplesmente não poderia errar a cabeça ou o corpo de um alemão daquela distância. E eu não errei."
Depois de ter matado os primeiros 20 homens, aproximadamente, um tenente alemão designou 5 soldados para juntos, tentar pegar Yorkpelo flanco. mYork puxou sua Colt .45 (que só tinha oito balas), e matou todos eles, um feito que ele chamou de "atirando em perus selvagens no caminho de casa"
Neste ponto tenente Paul Jurgen Vollmer gritou de dentro do forte, perguntando se York foi Inglês. Entenda que, na 2ª guerra, ninguém levou os americanso muito a sério, e todos pensavam neles como os novatos.
Vollmer imaginou este "louco/incrível/durão" soldado deve ser algum tipo de Inglês superman que estava mostrando esses maricas americanos como se fazia.
Quando York disse que era americano, Vollmer respondeu: "Jesus! Se você não atirar mais, vou fazer todos se renderem."
Dez minutos depois, 133 homens chegaram a pé ao que sobrou do batalhão de York.
Tenente Woods, superior de York, à primeira vista pensou que era um contra-ataque alemão, até que viu York, que saudou e disse "Cabo York se aprensenta com prisioneiros, sr."
Quando o atordoado oficial perguntou quantos eram, York respondeu: "Juro, Tenente, eu não sei".
O mais próximo de Hollywood foi:
John Rambo de Rambo.
Porque nem se compara:
Claro, Rambo pegou uma boa parte dos soldados vietnamitas de guarda em um campo de concentração e acabou com todos. Mas isso foi 10 anos depois da guerra terminada. Não é como se eles estivessem esperando um cara vir entrando no acampamento e derrubando todo mundo.
York mostrou sua machesa no meio da guerra, quando todos eram tão maus quanto Rambo era. E York era pacifista.

LULA ASSINA LEI QUE RESTRUTURA MINISTÉRIO DA DEFESA E DÁ PODER DE POLÍCIA ÀS FORÇAS ARMADAS


Tatiana Damasceno 
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou nesta quarta-feira o projeto de lei complementar 10/2010, que cria o Estado-Maior das Forças Armadas (EMC). A proposta amplia os poderes do titular da pasta, hoje sob comando do ministro Nelson Jobim. As modificações na legislação permitem que as Forças Armadas atuem nas áreas de fronteira, podendo revistar pessoas e veículos e fazer prisões em flagrante.
A matéria restrutura o Ministério da Defesa e o Estado-Maior de Defesa, criando o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Este órgão será chefiado por um oficial-general de último posto, da ativa ou da reserva, e terá um comitê com os chefes das três Forças.
Durante a solenidade, realizada Palácio do Planalto, recentemente reformado, Lula reclamou do frio e cumprimentou os ministros e militares presentes, aos quais se referiu como "companheiros". "Mais um ano no poder chamaria vocês de camaradas", disse.
Ele afirmou que a reformulação do ministério só possível por meio de um diálogo franco entre a pasta e as Forças Armadas. "A Amazônia não deve ser só tema de campanha quando se fala sobre preservação do meio ambiente", disse, se referindo à ampliação do poder das Forças Armadas nas fronteiras.
"Antes tudo era gasto, só era investimento pagar o FMI que era que nem aluguel, não tem retorno. O mundo tem que saber que temos bala na agulha, como dizia o Ratinho", afirmou o presente citando o apresentador do SBT.
O presidente disse que se arrependeu de não comprar uma aeronave presidencial maior, ou até duas. "Diziam que eu ia ser criticado pela imprensa se tentasse comprar aviões. Mas o Brasil não pode se apequenar", afirmou o presidente, dizendo que poderia levar mais empresários brasileiros ao Exterior para ajudar a desenvolver o País.
Segundo o texto sancionado hoje, o ministro exerce a direção superior das Forças Armadas, assessorado pelo Conselho Militar de Defesa, órgão permanente de assessoramento, e pelo Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.
Os comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica agora serão indicados pelo ministro da Defesa, e nomeados por Lula.
De acordo com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, a medida "define, com clareza, o poder de polícia do Exército e de Marinha". Ele falou ainda sobre a criação de novas secretarias na pasta que, entre outras medidas, ajudará a definir a política de comprar das Forças Armadas, ampliando a participação do setor civil, e da indústria nacional de defesa.

PRECIOSIDADE: "O AMIGO DA ONÇA" NO QUARTEL!

O imortal Péricles retratou aqui de forma magistral um momento da história do Brasil em que a política fazia parte do dia-a-dia dos quartéis!
- MAJOR, O SENHOR ESQUECEU A SUA "VASSOURINHA" NA MINHA MESA!
O CRUZEIRO(OUTUBRO DE 1959/MEMÓRIA VIVA
Relembrando: A "Vassourinha" era o símbolo de Jânio Quadros, então em campanha para a Presidência da República, contra o Marechal Lott, cujo símbolo era a espada.

GENERAL GAÚCHO, AMIGO DE JOBIM, É NOMEADO CHEFE DO ESTADO MAIOR DA DEFESA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva Lula criou nesta quarta-feira o cargo do chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas e, nomeou o general da reserva José Carlos de Nardi, gaúcho, para ocupar esse importante posto, equivalente ao de comandante da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Esse cargo estará vinculado diretamente ao ministro e será responsável pela coordenação de ações do ministério, como as ações de militares brasileiros no Haiti.
O general De Nardi, amigo de Jobim, já ocupou a Secretaria de Ensino, Logística, Mobilização, Ciência e Tecnologia do Ministério da Defesa. Em novembro de 2008, assumiu a função de Comandante Militar do Sul. Em abril deste ano, De Nardi foi para reserva. Lula assinou ainda outros dois decretos que criam a Estrutura Militar de Defesa e a Política de Ensino de Defesa.
Apesar de a criação dos cargos da nova estrutura do ministério depender de aprovação do Congresso, Jobim fez questão de garantir, desde já, a nomeação do Chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, que receberá salário equivalente ao de um comandante, em torno de R$ 13 mil. Também serão criadas duas secretarias: de Produtos de Defesa e a de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto. Os dois titulares poderão ser anunciados e nomeados também hoje. Cada cargo é de DAS 6, com salário de cerca de R$ 10 mil. 

ANESE APROVEITA O DIA DO SOLDADO E FAZ MANIFESTAÇÃO NO RJ!


Luís Bulcão Pinheiro 
Um grupo formado por ex-soldados especiais da Aeronáutica se reuniram na tarde desta quarta-feira, no centro do Rio de Janeiro, para reivindicar a reintegração de seus empregos na Força Aérea Brasileira (FAB) após 12 mil terem sido dispensados depois de seis anos de serviço. Eles se encontraram em frente à Candelária e seguiram em marcha até o monumento dos Pracinhas.
Os ex-soldados foram admitidos através de concursos públicos realizados entre 1994 e 2001. Eles preencheram vagas de eletricistas, mecânicos, guardas de segurança, administradores, comunicadores, músicos, entre outras profissões. A categoria alega que foi aprovada em concurso para seguir carreira na aeronáutica e que sua demissão é ilegal.
"Eles (a Força Aérea Brasileira) afirmam que o nosso concurso era para prestação de serviço obrigatório. Mas isso não faz sentido. Para entrar no concurso, tivemos que comprovar que já havíamos prestado o serviço obrigatório. Queremos que essa situação se resolva logo para que seja devolvida nossa dignidade", afirmou João Viegas, vice-presidente da Associação Nacional dos Ex-soldados Especializados da Aeronáutica (Anese). A Anese foi formada especialmente para exigir a reintegração dos soldados. De acordo com Viegas, a associação tem 1,2 mil membros.
A FAB, através de nota divulgada por sua assessoria de imprensa, afirma que o limite de tempo de serviço para soldados da categoria dispensada, fundamentado em decreto federal, é de no máximo seis anos. "Para continuar na carreira", diz a nota, "os referidos militares dependeriam de aprovação em concurso público para oficial, sargento ou cabo".
A discussão foi parar no Congresso. No Senado, circula o projeto de decreto do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), que prevê retorno dos 12 mil soldados especializados a seus cargos. Com o mesmo objetivo, o deputado Marcelo Itagiba (PSDB-RJ) apresentou sua proposta.
A Anese programa um acampamento em frente ao Congresso a partir do dia 30 de agosto, para pressionar os parlamentares a aprovar os decretos. 

LULA PROMETE ENVIAR MISSÃO MILITAR PARA REORGANIZAR FORÇAS ARMADAS DA GUINÉ-BISSAU

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira (25) que Brasil e Guiné-Bissau devem trabalhar juntos para que os dois países possam crescer. Entre as ações realizados pelo dois países, Lula destacou o treinamento de estudantes guineenses pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). De acordo com Lula, 150 estudantes da Guiné já estão no mercado de trabalho e 1,2 mil já fizeram cursos no Senai.
O presidente disse ainda que, em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil vai enviar uma missão técnica militar para reorganizar as Forças Armadas da Guiné. “Isso contribuirá para treinamento das tropas guineenses ajudando a transformá-las em agentes da paz e de transformação nacional”, afirmou Lula durante almoço no Ministério das Relações Exteriores na presença do presidente da Guiné-Bissau, Malam Bacai Sanha. Leia mais.


RESTOS DE SOLDADO DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL SÃO ENCONTRADOS EM MONTANHA NA ITÁLIA

Os restos de um soldado da Primeira Guerra Mundial foram encontrados congelados perto do topo de uma montanha no norte da Itália.
O corpo, provavelmente de um italiano, ainda tem as botas e o uniforme usados na campanha contra as forças do Império Austro-Húngaro entre 1915 e 1918.
Os restos foram encontrados a mais de 3 mil metros de altura, perto do topo da montanha Marmolada, a mais alta dos Dolomitas, nos Alpes italianos, e provavelmente foram preservados devido à geleira próxima do local onde foram encontrados.
De acordo com o repórter da BBC em Milão Mark Duff, o recuo das geleiras na região continua revelando segredos guardados há noventa anos e, desta vez, um coletor local de objetos ligados à Primeira Guerra Mundial foi o responsável pela última descoberta.
As fotos tiradas pelo coletor mostram claramente as botas e o uniforme do soldado.
O repórter afirma que a geleira tinha sido escavada por soldados austríacos durante a Primeira Guerra Mundial para criar um abrigo das bombas lançadas pelos italianos.
A batalha travada na montanha Marmolada foi uma das mais duras da época.
Atualmente, esquiadores levam poucos minutos para chegar ao topo da montanha graças a teleféricos. Mas, na época, os soldados italianos tiveram que escalar a rocha íngreme, antes de enfrentar soldados inimigos em combates corpo-a-corpo.
No local da batalha fica hoje um museu - um dos de maior altitude na Europa. 

EXÉRCITO ORIENTA MILITARES A ADERIR A SEGURO DE VIDA SEM COBERTURA PARA CATÁSTROFES

Hudson Corrêa
O Exército brasileiro orienta seus militares a aderir ao seguro de vida da associação privada Poupex que não cobre mortes em caso de terremoto e outras catástrofes.
Para autorizar o pagamento do benefício a familiares de 18 mortos sob escombros do terremoto no Haiti, em janeiro, a Poupex diz ter adotado "medida em caráter excepcional".
Mesmo assim, não atendeu à reivindicação de viúvas dos militares que querem receber o pagamento em dobro porque os maridos estavam a serviço, em missão da ONU. Elas afirmam que vão entrar na Justiça.
Gerida pela FHE (Fundação Habitacional do Exército), a Poupex funciona dentro de quartéis em alguns Estados, diz o comando militar. Criada em 1980 pelo ex-presidente João Figueiredo, a FHE é uma entidade de direito privado comandada por generais e supervisionada pelo Exército.
Questionado se recomenda o seguro, o Exército respondeu que "orienta a adesão a FHE/Poupex, em caráter pessoal e por interesse próprio, no sentido de criar melhores condições para o militar adquirir a casa própria e, simultaneamente, dispor de um seguro de vida para seus dependentes".
A Folha perguntou, então, se é prudente orientar adesão a um seguro sem cobertura para catástrofes a militares com missão em outros países. O Exército disse que orienta todos a ter o benefício, mesmo os não designados para ações no exterior.
"A opção de adquirir é de cada um, conforme as propostas que lhe são apresentadas, pois o contrato é individual é voluntário", afirmou o comando.
Exclusivo para militares das Forças Armadas e funcionários do Banco do Brasil, o benefício da Poupex, chamado de FAM, é ao mesmo tempo um fundo para compra de casa própria e "o melhor seguro de vida do mercado", segundo a associação.
Seguradora líder da apólice oferecida pela Poupex, a Bradesco Vida e Previdência afirmou que "a apólice não prevê cobertura para catástrofes", mas "decidiu, ainda assim, pagar a cobertura básica, que é a de morte" no caso dos militares do Haiti.
A Folha teve acesso um dos recibos de pagamento de indenização da Bradesco. No documento, há uma série de considerações para liberar o benefício, entre elas "a comoção mundial da tragédia que se abateu sobre o Haiti". As declarações incomodaram familiares do mortos.
Folha Online/JORNAL PEQUENO

DEPOIS DE TOCANTINS, ACRE TAMBÉM PEDE AJUDA DO EXÉRCITO PARA COMBATER QUEIMADAS

Mais um Estado pedirá a ajuda do Exército para combater as queimadas. O governador do Acre, Binho Marques, afirmou ontem que entregará ao Ministério da Defesa uma solicitação de colaboração. Os incêndios florestais começam a mobilizar a população. Ontem, cerca de 500 estudantes de escolas públicas e privadas e sindicalistas saíram em passeata pelas principais ruas da capital, Rio Branco.
Dhárcules Pinheiro/Jornal A Tribuna
Dhárcules Pinheiro/Jornal A Tribuna
Cerca de 500 estudantes saíram às ruas em protesto na capital do Acre
O grupo usou máscaras cirúrgicas durante a manifestação para mostrar que a população enfrenta dificuldades para respirar por causa da fumaça que encobre a cidade. O protesto terminou em frente ao Ministério Público do Estado, órgão que tem fiscalizado diariamente os registros de focos de incêndio.
No Tocantins, os 37 militares que combaterão o fogo que consome a Ilha do Bananal, no centro-sul do Estado, seguirão hoje para a região. A Ilha do Bananal – a maior fluvial do mundo – queima de forma contínua há quase duas semanas. Durante o dia, cinco aeronaves fazem o abafamento dos focos, lançando jatos de água sobre as labaredas. À noite é feito o trabalho por terra.
Leia mais.

EXAME FÍSICO: O "TERROR" DOS CANDIDATOS ÀS ESCOLAS MILITARES

Exame físico também reprova candidatos em escolas militares
Como se não bastassem os complexos exames teóricos, as escolas militares têm uma etapa extra em suas seleções: os testes médicos e físicos.
Cobrança de física e matemática é alta em escolas militares
Essa fase é rigorosa sobretudo em AFA, Escola Naval e Espcex. O edital de cada concurso determina os pré-requisitos para que o candidato seja aprovado.
Entre as exigências estão peso e altura mínimos e máximos, abdominais a ser realizados, tempo e/ou distância a percorrer em corrida.
"Não adianta estudar para caramba e não conseguir fazer duas barras", diz o professor de cursinhos pré-militares Flávio Marinho.
Ele lembra o caso de um ex-aluno que, pela prova, estaria entre os primeiros na Espcex, mas foi tido como inapto por não conseguir subir na barra nenhuma vez.
Para Marinho, a escola que afugenta mais candidatos antes mesmo da prova intelectual é a AFA. "Quem é daltônico nem tenta", diz.
E foi pelo rigor da Academia da Força Aérea que Fernanda Sarkiss, 19, ficou reprovada no ano passado. Ela tinha nota suficiente na prova escrita, mas não passou pela altura. "Faltaram 4 centímetros", lamenta a aluna, que media 1,60 m na época.
A reprovação não fez com que Fernanda desistisse do sonho de ser aviadora. A menina resolveu fazer a prova da AFA de novo, neste ano, pela terceira vez.
Embora o resultado oficial não tenha saído, ela acredita ter média para passar. Para que a altura não a elimine novamente, Fernanda procurou tratamento médico, fez RPG (reeducação postural global), alongamentos, pilates e natação.
Todo o esforço fez com que ela ganhasse 2 cm. E a agonia continua. De hoje até os exames médicos, que vão até o fim do ano, Fernanda precisa crescer outros 2 cm.
A AFA explica que a exigência de estatura se deve a uma limitação prática de operação da cadeira de ejeção de uma das aeronaves que os alunos aprendem a pilotar, o T-27 Tucano. Os candidatos de ambos os sexos devem medir, no mínimo, 1,64 m e, no máximo, 1,87 m.
 
MENOS RIGOR
Apesar de também terem etapas médicas e de condicionamento físico, o IME e o ITA não são tão exigentes.
No Instituto Militar de Engenharia é raro haver reprovados no teste de saúde, afirma o coronel Leão, chefe da divisão de concursos.
Já na parte física, diz o coronel, a corrida e a barra eram os testes que costumavam trazer mais dificuldades aos candidatos. Mas, a partir deste ano, foi eliminada a obrigatoriedade da barra. O exercício foi mantido apenas a título de diagnóstico.
"Temos que considerar que o candidato ao IME passa muito tempo estudando e pode não ter o condicionamento físico ideal", diz.
No ITA não é muito diferente. De acordo com a reitoria da instituição, nos últimos dois anos, não houve reprovados no exame médico.
Folha Online/Jornal Pequeno

MARINHA E EXÉRCITO TREINAM DEFESA DE PORTO CATARINENSE

Operação militar por terra e mar
Homens armados simulam ação de defesa na área do Porto de Imbituba
Dezenas de militares armados estão a postos no porto de Imbituba, no Sul do Estado. Mas é apenas um treinamento. Desde ontem, o comando do 5º Distrito Naval de Rio Grande e também do Exército executam a chamada operação Interportex Sul, que simula procedimentos para o caso de surgimento de situações que possam colocar em risco a segurança ou funcionamento do porto.
De acordo com o delegado da Capitania dos Portos, em Laguna, e comandante da operação militar, capitão-de-corveta André Luiz dos Santos e Silva, o estado de alerta e prontidão atinge todo o perímetro do porto por terra e água.
– Os exercícios buscam garantir a operação normal dos trabalhos do porto e segurança de toda infraestrutura no caso de algum distúrbio civil ou tentativa de sabotagem. Se houvesse alguma manifestação ou invasão, por exemplo, estaríamos prontos para manter a ordem e o funcionamento de carga e descarga dos navios – explica Silva.
As primeiras ações da Interportex Sul, que terminam hoje, começaram a partir do portão de entrada da unidade portuária. Todos os veículos e pessoas passavam por uma rigorosa revista, o que gerou filas em alguns momentos.
Perto do cais, militares armados estavam atentos para impedir a evolução de alguma ameaça que surgisse na área.
– São as situações de surpresa, como a chegada do inimigo, que irão acontecer durante os dois dias de treinamento, por isso essa movimentação de homens armados – observa o comandante da operação.
Um treinamento como esse já havia acontecido no porto de Imbituba em 2007. No caso de uma emergência real, o deslocamento por mar dos militares da base em Rio Grande até Imbituba é de 12 horas, mas dependendo da necessidade, esse tempo seria menor com a viagem de helicóptero.
DIÁRIO CATARINENSE

MILITARES MINEIROS EMBARCAM PARA O HAITI

SUBTENENTE DO EXÉRCITO VAI CORRER DE JUIZ DE FORA À BRASÍLIA!

Um corredor juizforano parte hoje para um desafio pessoal que muitos poderiam considerar uma verdadeira loucura. O subtenente do Exército Gerson Sávio da Silveira, 47 anos, larga, às 8h, da sede da 4ª Brigada de Infantaria Motorizada com destino a Brasília. Ao final da aventura, o juizforano terá percorrido os cerca de 1000km entre as duas cidades, correndo a maior parte do percurso na BR-040.
A intenção de Gerson é fazer uma média de 50km por dia, em cerca de 5h15min de corrida a cada 24 horas. "Por isso pretendo largar por volta da 7h todos os demais dias, menos no primeiro. Quanto mais cedo largar, mais cedo chego e tenho tempo para descansar e me alimentar bem na cidade em que eu estiver", planeja o corredor, que já participou de ultramaratonas - provas com 217km ou mais de percurso - e de corridas de 24 horas.
Gerson não vai estar sozinho nessa aventura. Com ele viaja um "pacer", que é o nome dado ao responsável pelo ritmo do corredor de longas distâncias durante a prova. Alberto Garcia, 58 anos, será o anjo da guarda de Silveira na estrada até a capital federal. "Ele vai em um carro, filmando, cuidando da minha alimentação e hidratação durante o trajeto. Quando ele estiver bem, vai deixar o carro para correr os 10km finais comigo, dando aquele apoio moral, já que é também um corredor experiente", conta Gerson.
Por causa do clima seco da região para onde está rumando, Silveira terá cuidados especiais. "Tracei esse plano de correr pela manhã pois o período da tarde é tradicionalmente mais seco. Assim, estarei descansando e não sofrerei tanto os efeitos da falta de hidratação. Estou levando óleo especial para hidratar o corpo, vestirei roupas adequadas e, principalmente depois de Paracatu, a atenção redobrará com a alimentação e o consumo frequente de água", explica.
A ideia de correr os cerca de 1000km até Brasília surgiu no início do ano. "Já fui até São João Del Rei e, desta vez, resolvi aumentar o percurso até a capital federal. Comecei a planejar em janeiro. O mais difícil foi fechar a estrutura, pois o treinamento, no qual faço cerca de 35km por dia, está sempre em cima. Graças a Deus consegui os apoios da Amir, da ASE, da Poupex, do 17º BLOG, da Alta Patente e do Posto Papagaio, além dos próprio corredores de Juiz de Fora, que me ajudaram financeiramente. Graças a eles estou realizando essa aventura", conta Silveira.

25 de agosto de 2010

DIA DO SOLDADO: BRASIL!!!

CINCO SOLDADOS QUE DEIXARIAM O RAMBO COM INVEJA! (III)

Todos nós sabemos que filmes de ação são puramente ficção. Afinal, poderia um soldado de verdade acabar com um monte de gente ruim?
Na verdade, sim. Acontece que os livros de história estão cheios de casos de soldados fazendo coisas tão incríveis, que os diretores tem receio de fazer um filme com suas histórias, com medo de acabar com o realismo. Como esses cinco, por exemplo. Jack Churchill
Quem era ele?
Um comandante aliado na Segunda Guerra Mundial, e um ávido fã de surf, o Capitão Jack Malcolm Thorpe Fleming Churchill também conhecido por "Jack Churchill de briga" ou "Jack Louco" foi basicamente o mais louco filho da mãe em toda a maldita guerra.
Ele se voluntariou para comandar uma missão, sem saber exatamente o que era, mas sabendo que parecia perigoso e, portanto, divertido. Ele era mais conhecido por dizer que "qualquer oficial que entrar em ação sem sua espada está incorrectamente vestido" e, nessa linha de raciocínio, por levar uma espada para as batalhas. Na Segunda Guerra Mundial! E não é uma dessas espadinhas de mocinhas que os marinheiros usavam. Não, Jack carregava uma Claymore. E usava, também. É atribuida a ele uma captura de 42 alemães e um esquadrão no meio da noite, usando apenas sua espada.
Churchill e sua equipe foram incumbidos de capturar uma fortificação chamada de "Ponto 622." Churchill tomou a liderança, indo à frente do grupo pela escuridão através do arame farpado, minas e granadas. Embora sua unidade tentava o acompanhar, seis deles foram perdidos para as coisas tolas como a morte. Depois, um morteiro matou ou deixou ferido, todos que não eram Jack Churchill.
Quando os alemães encontrado, ele estava cantando "Will Ye No Come Back Again?" com sua flauta. A,isto não foi dito antes? Ele a levava junto a sua espada.
Depois de ter sido enviado para um campo de concentração, ele ficou entediado, e saiu. Simplesmente caminho, até sair. Eles o apanharam de novo, e enviou-o para um novo acampamento. Então ele saiu novamente.Depois de andar 150 milhas, com apenas uma lata enferrujada de cebolas como alimentos, ele foi pego pelos americanos e enviado de volta para a Grã-Bretanha, onde eçe exigiu ser enviado de volta para o campo, mas descobriu (com a grande decepção) que a guerra terminou enquanto ele estava a caminho. Como ele disse mais tarde aos seus amigos, "Se não fosse por esses malditos americanos, nós poderiamos ter mantido a guerra por mais 10 anos!"

O mais próximo de Hollywood foi:
Colonel Bill Kilgore (Robert DuVall) de Apocalypse Now, pela fama de "Eu amo o cheiro de napalm pela manhã".

Porque não se compara:
Verdade seja dita, eles são praticamente a mesma pessoa. Os dois se sentem em casa no campo de batalha, têm a mesma filosofia de guerra e parecem ser imunes a bombas e balas. Churchill é basicamente uma versão escocesa e louca de Kilgore, com uma espada grande pra caramba. Como se Kilgore fosse atuado por William Wallace de Coração Valente.

Arquivo do blog

Real Time Web Analytics