23 de junho de 2017

Exército divulga nota sobre convocação de general como testemunha de Lula


NOTA DE ESCLARECIMENTO
Resultado de imagem para brasão do exércitoA respeito da recente convocação do General de Divisão Expedito Alves de Lima, recebida por meio de mandado de intimação, obrigado a comparecer à audiência de oitiva para depor como testemunha em juízo, o Centro de Comunicação Social do Exército informa que:
1) O General Expedito conta com a confiança irrestrita da Instituição;
2) A promoção de oficiais ao generalato é efetivada após criteriosa seleção e indicação do Alto Comando do Exército. Tem por base o mérito do militar e considera seu desempenho profissional ao longo de toda a carreira;
3) O Gen Expedito serviu no Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR) como Diretor do Departamento de Gestão, cargo de natureza militar, selecionado pelo Comando do Exército, de Julho/2007 a Março/2010, com subordinação direta ao Secretário-Executivo e ao Ministro-Chefe do GSI/PR; e
4) Os integrantes do Exército Brasileiro têm sua vida pautada na ética, integridade e dedicação aos interesses da Pátria.

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO
EXÉRCITO BRASILEIRO
BRAÇO FORTE – MÃO AMIGA

Leia também

General que foi engraxate depõe como testemunha de Lula

Comandante do Exército recebe título de Doutor Honoris Causa e diz que o Brasil "perdeu o sentido de disciplina social"

HOMENAGEM
COMANDANTE DO EXÉRCITO RECEBE TÍTULO DE DOUTOR HONORIS CAUSA DO IDP
EM DISCURSO, VILLAS BÔAS RESSALTA QUE O BRASIL PERDEU O 'SENTIDO DE DISCIPLINA SOCIAL'
O comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, recebeu o título de Doutor Honoris Causa do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP). O diploma foi concedido ao homenageado pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, por suas contribuições à segurança pública brasileira, durante a cerimônia de abertura do 7º Seminário Internacional de Direito Administrativo e Administração Pública.
Villas Bôas é natural de Cruz Alta (RS), onde nasceu em 7 de novembro de 1951. Ingressou nas fileiras do Exército em 1° de março de 1967, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas (SP). Ao ser escolhido Comandante do Exército Brasileiro, exercia a função de Comandante de Operações Terrestres. Foi promovido a General de Exército em 31 de julho de 2011 e agraciado com 14 condecorações nacionais, dentre as quais se destacam: a Ordem do Mérito Militar, a Ordem do Mérito Naval, a Ordem do Mérito Aeronáutico e a Medalha Militar de Ouro com Passador de Platina.

Confira o discurso do comandante do Exército na íntegra:

Na qualidade de Comandante do Exército Brasileiro, expresso meus sinceros agradecimentos, pelo recebimento do honroso Título de Doutor Honoris Causa do Instituto Brasiliense de Direito Público.
Escolheu-se um velho soldado para representar muitos. Entendo que esta homenagem é, na verdade, um merecido reconhecimento aos mais de duzentos mil homens e mulheres do Exército que, juntamente com os companheiros da Marinha e da Força Aérea, nos últimos anos, arriscaram suas vidas cumprindo missões de Garantia da Lei e da Ordem em todo o território nacional; além de ficarem em condições, por vocação e juramento, de sacrificarem a própria vida, se preciso for, em prol do nosso País.
Saúdo os organizadores deste evento pela sensibilidade na escolha do tema deste prestigiado seminário “A segurança pública e a política carcerária”, colocando luzes às sombras no que a sociedade, anestesiada, não expressa como anseio prioritário e, tampouco, é tratado pelas autoridades com a requerida urgência.
Vivemos momentos delicados em nosso país, onde nossas instituições estão sendo submetidas a uma verdadeira catarse. Vivemos uma crise de valores, de ética, mas, afortunadamente, a nossa sociedade ainda é guardada pela argamassa da Constituição que, bem ou mal, nos conduzirá a um futuro que espero promissor. Como já disse, não há atalho fora do texto constitucional.
Nossa carta magna foi pródiga em fortalecer os direitos e garantias individuais. Privilegiou a liberdade como princípio basilar e a democracia como o regime que, pela expressão popular do voto, garante a manutenção dessa liberdade.
O tema de hoje, que merece profunda reflexão, não trata sobre o valor intrínseco da liberdade. Versa, isto sim, sobre a qualidade da liberdade que queremos usufruir.
Refletir é preciso. Podemos conviver com essas ameaças ao nosso futuro? Podemos abdicar da nossa liberdade com os mais de sessenta mil assassinatos anuais injustificados, com os mais de vinte mil desaparecidos ou com a segunda posição no ranking de consumo de drogas? Queremos referendar a perda do princípio da autoridade, admitindo casos de agressões a professores, entes sagrados em outras culturas, ou de desrespeito a agentes públicos?
A verdade é que perdemos o sentido de disciplina social. Há excessos de compreensão com direitos e enorme incompreensão com deveres. Há também excesso de diagnóstico e pouca ação efetiva e prática. Sem sinergia e integração de várias instituições fica difícil estabelecer metas e prioridades.
É necessário que o país tenha objetivos de curto, médio e longo prazo para a área de segurança.
Aproveito a oportunidade para homenagear especialmente os policiais, algumas vezes desprestigiados, mas verdadeiros heróis do dia a dia, que sabem a hora de despedir-se de seus entes queridos ao sair de seus lares, mas, por profissão de fé, desafiam suas emoções por não saberem se ali retornarão.
Senhoras e senhores, eu vos afirmo que há em todas essas dúvidas uma única certeza. Que nossas escolhas vão definir o futuro que queremos. E somente nós, unidos, poderemos comprar o direito de se viver em uma sociedade livre e justa. Isso não é um sonho. É simplesmente o anseio de um povo abençoado pela própria natureza!!
BRASIL ACIMA DE TUDO!!!
Brasília/DF, 20 de junho de 2017.
DIÁRIO do PODER/montedo.com

Cabo do exército é morto após trocar tiros com bandidos em MG

Cabo do exército é morto após trocar tiros com bandidos no Bairro Vigilato Pereira em Uberlândia Foi o homicídio de número 61 na cidade de Uberlândia em 2017.
Um cabo do exército morreu na tarde desta quinta-feira (22), após trocar tiros com ladrões durante uma tentativa de roubo, no Bairro Vigilato Pereira. Foi o homicídio de número 61 na cidade de Uberlândia em 2017.
Auster Rezende, de 81 anos, chegava a sua casa, localizada na Rua Tahiti, quando foi abordado por dois ladrões. O enteado de Auster, Antônio Carvalho Vieira Neto, de 29 anos, pegou uma arma de fogo do padrasto e trocou tiros como os bandidos.
As duas vítimas acabaram sendo baleadas, e foram encaminhadas até o Hospital das Clínicas da UFU. Segundo informações repassadas pela assessoria de imprensa do local, Antônio (foto a esquerda) não resistiu aos ferimentos e faleceu. Já Auster está passando por cirurgia, mas está em estado grave.
Os dois ladrões, que são irmãos, acabaram fugindo. Diego Bruno de Souza também acabou sendo baleado durante a troca de tiros, e deu entrada no UAI São Jorge. Ele foi identificado e encaminhado para o Hospital de Clínicas da UFU, sob escolta policial, e está em estado estável.
Segundo o Tenente Coronel Airton Donizete, Diego já possui passagens pela polícia por roubo e tráfico de drogas. Já o seu irmão continua foragido, e a PM continua em diligências para tentar prendê-lo. Fonte: V9 Vitoriosa
Patrocínio On Line/montedo.com

22 de junho de 2017

Mestrado e doutorado em Estudos Estratégicos Internacionais selecionam oficiais e sargentos da ativa

O prazo encerra dia 24. Ainda há tempo.
Porto Alegre (RS)  - O Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais divulgou os editais de seleção para vagas de mestrado e doutorado destinados a militares, em parceria com o Comando Militar do Sul. A turma especial 2017 terá até quatro vagas para cada um dos níveis na Linha de Segurança e Defesa Internacional, com ingresso no segundo semestre deste ano.
As inscrições, a partir das instruções constantes nos editais, ocorrem de 19 a 24 deste mês.
Os cursos têm como objetivo estimular, através de pesquisas de alta qualidade e impacto, a produção de conhecimento de vanguarda no âmbito dos Estudos Estratégicos Internacionais e das Ciências Militares; desenvolver o estudo e a pesquisa em Estudos Estratégicos Internacionais que possam contribuir para a formulação das políticas de Estado nos diversos aspectos que envolvem as questões de Segurança e Defesa Nacional; e desenvolver habilidades associadas à transmissão de conhecimentos, em especial a publicação de artigos científicos e a prática de atividades docentes.
Para participar da seleção, o candidato deve ser oficial, subtenente ou sargento, da ativa, ou Prestador de Serviço por Tempo Certo (PTTC), pertencente às Organizações Militares do Comando Militar do Sul, em ambos os casos, preferencialmente, da Linha de Ensino Militar Bélico, além de ter as formações exigidas pelo edital. Serão considerados, como critérios de seleção, o resultado em Prova de interpretação de textos em inglês a partir da bibliografia indicada, Análise do Projeto de Pesquisa, Análise do Currículo Vitae e Entrevista com a Comissão de Seleção.
Outras informações e os editais completos estão disponíveis na página do PPGEEI.
UFRGS/montedo.com

MPM investiga denúncias de abusos do comando de batalhão do Exército em Manaus

Ministério Público Militar investiga denúncias de abusos do chefes do batalhão
Nesta quinta-feira (21), o procurador do MP Militar José Luiz Pereira Gomes começou a ouvir quatro testemunhas do caso e hoje deverá ouvir outras quatro
Show batalh o03333
Denúncia dos militares também afirma que os coletes à prova de balas das unidades estão vencidos e mesmo assim são usados. Foto: Jander Robson
Manaus (AM) - Militares do 7º Batalhão da Polícia do Exército (BPE) apresentaram ao Ministério Público Militar uma série de denúncias contra o comandante da unidade, Ricardo Yoshiyuki Omaki, e o subcomandante, Raul José Vidal Junior, por diversas irregularidades. Entre as supostas irregularidades está o uso do consultório odontológico do quartel para fins particulares da esposa do comandante, Lucinei Omaki, que é dentista, além do uso de viaturas para atividades pessoais. Nesta quinta-feira (21), o procurador do MP Militar José Luiz Pereira Gomes começou a ouvir quatro testemunhas do caso e hoje deverá ouvir outras quatro.
A denúncia foi protocolada no início do mês. O documento cita pelo menos dez irregularidades praticadas pelos chefes do batalhão. Conforme a denúncia, Ricardo Omaki autorizou que a esposa dele exercesse a profissão de dentista no consultório da unidade e usasse os materiais odontológicos para atender pacientes particulares. Os militares relatam que a esposa do comandante realizava as suas consultas na unidade em dias sem expediente e que, nos dias que havia expediente, Lucinei utilizava o consultório apenas na hora do almoço. “O comandante ordenava que a tenente ficasse dentro do consultório enquanto sua esposa atendia seus pacientes particulares (...) apenas com o intuito de disfarçar a ilegalidade cometida”, diz trecho da denúncia.
O subcomandante Raul José Vidal Junior é citado no documento como a pessoa que fazia a “escolta” da esposa de Omaki para evitar que a guarda a impedisse de entrar no batalhão. A denúncia também afirma que Lucinei tinha autorização do comandante para utilizar todos os materiais odontológicos para atender os pacientes dela. Outra irregularidade apontada na denúncia é a utilização de viaturas e motoristas militares para atividades pessoais. Omaki teria sido, inclusive, flagrado por um militar chegando em uma boate na Zona Oeste em um carro da PE. O militar que fez o registro foi obrigado a apagar a fotografia e, posteriormente, foi expulso da corporação.
A denúncia afirma ainda que Ricardo Omaki obrigou outros dois militares a pagarem “indenizações” por prejuízos causados em motocicletas da unidades durante o serviço. Para um deles, o comandante chegou a cobrar R$ 18 mil. As cobranças aconteceram mesmo os dois militares tendo sido absolvidos nas sindicâncias instauradas para apurar cada acidente. Raul Vidal, por sua vez, foi denunciado por utilizar militares para fazer pagamentos de contas pessoais em casas lotéricas.
Para A CRÍTICA, o Comando Militar da Amazônia (CMA) informou que até o momento não foi notificado sobre as denúncias. Hoje, o MP Militar deve concluir os depoimentos das testemunhas e decidir que vai oferecer a denúncia à Justiça Militar ou se irá pedir novas investigações sobre o caso.
A Crítica/montedo.com

21 de junho de 2017

Mulheres no Exército...

Do meu amigo Paulo Odorico...


Nota do editor
Ativando a tecla SAP: é humor!

General que foi engraxate depõe como testemunha de Lula


Curitiba (PR) - O General de Divisão Expedito Alves de Lima prestou depoimento ao Juiz Sérgio Moro nesta terça-feira (20), no âmbito da Operação Lava Jato. Ele foi arrolado como testemunha de defesa do ex-presidente Lula, no processo que envolve a compra, pela Odebrecht, de um terreno em São Paulo para a construção do Instituto Lula. 

Como coronel, Expedito foi diretor do Departamento de Gestão do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República  de 2007 até abril de 2010, quando chegou ao generalato. Sua promoção ganhou notoriedade por que, ainda menino, exerceu a função de engraxate num quartel do Rio de Janeiro e foi incentivado pelos militares a estudar e prestar concurso para a Escola Preparatória de Cadetes.
(Com informações da Coluna Expresso, de Época)

Exército envia equipes para combater seca no semiárido após desistência de pipeiros

Ex-assessor de Temer usou jatinho da FAB e cota de deputado para buscar R$ 500 mil em propina

Diálogos entre Rodrigo Rocha Loures e uma assessora, além de registros da Câmara e da Força Aérea Brasileira, mostram que o peemedebista usou recursos públicos para se encontrar com o executivo Ricardo Saud, da JBS.

Alexandre Aragão
Repórter do BuzzFeed News, Brasil
O ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Michel Temer (PMDB) filmado ao receber R$ 500 mil da JBS em uma mala, usou a cota parlamentar para pagar três bilhetes aéreos quando reuniu-se com o delator Ricardo Saud.
O inquérito da Polícia Federal que apura se o presidente da República cometeu crime revelou diálogos entre Rocha Loures e a secretária parlamentar Alessandra Serrazes, em que o então deputado pede para ela marcar sua viagem.
Às 9h09 do dia 27 de abril, Rocha Loures ligou para Alessandra e disse que precisava ir a São Paulo porque tinha um jantar marcado.
A assessora faz referência a um voo da FAB reservado pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD). Rocha Loures diz: "A princípio você diga pro ministro Kassab se não tiver uma outra, uma outra..."
Nesse momento, como registra o relatório da PF, o então deputado parece conversar com um motorista. "Aqui à esquerda a gente vai pro Palácio do Planalto, vai pela frente...", ele diz.

O diálogo continua:
Alessandra — Mantenha a reserva do senhor?
Rocha Loures — É, mantém o voo lá com o Kassab uma hora.
Alessandra — Tá.
Rocha Loures — Mas imediatamente veja se tem alguma outra opção, porque o ideal pra mim era sair daqui seis da tarde.

Os registros da Câmara mostram que o gabinete de Rocha Loures emitiu uma passagem de Brasília a São Paulo naquele dia, por R$ 1.416,79. O passageiro era o então deputado.
No fim das contas, Rocha Loures acabou indo a São Paulo no jatinho da FAB, com Kassab, como está registrado tanto no inquérito como nas planilhas oficiais da Força Aérea Brasileira.

Trecho do inquérito da PF
Trecho do inquérito da PF: "Verifica-se nos registros da FAB que ocorreu um trecho com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações às 19:00 de Brasília para São Paulo, motivo "serviço" e com previsão de sete passageiros, pousando no destino às 20:55, condizente com o que o deputado narrou no último diálogo apresentado."


A volta a Brasília, porém, foi paga com a cota parlamentar, como mostra outra conversa entre Rocha Loures e Alessandra.

O diálogo ocorreu também no dia 27, às 13h41.
Rocha Loures — É da minha volta, eu poderia voltar amanhã. Eu posso...
Alessandra — Tá.
Rocha Loures — Eu quero voltar amanhã.
Alessandra — Unhum.
Rocha Loures — E poderia voltar é... Digamos a partir das sete da noite, ou que sai lá a partir das sete da noite, de preferência de Congonhas. Então já compre.
Alessandra — Tá.
Rocha Loures — Já compre a volta, você já pode comprar...
Alessandra — A de voltando de Congonhas 19 horas.
Rocha Loures — É. Saindo de lá a partir das 19 horas.
Alessandra — Tá, maravilha.
Rocha Loures — Um pouquinho antes, um pouquinho depois.

Rocha Loures precisava "voltar amanhã" — ou seja, em 28 de abril — porque naquele dia tinha um encontro marcado com o executivo da JBS Ricardo Saud, em uma pizzaria em São Paulo.
Por volta das 18h30 daquela data, o ex-assessor de Temer foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil em dinheiro vivo.
Fora o bilhete de ida, registros da Câmara mostram outros dois comprados em 27 de abril pelo gabinete dele. Passageiro e rota são idênticos: Rocha Loures, de São Paulo a Brasília.
A Câmara gastou R$ 2.765,59 com as três passagens aéreas emitidas pelo gabinete de Rocha Loures no dia 27 de abril, uma de ida — da capital federal à paulista — e duas de volta, na rota inversa. O deputado acabou usando só um dos bilhetes.
BuzzFeedNews/montedo.com

Forças Armadas são exemplo para o Brasil, diz Gilmar Mendes

Ministro do STF elogia conduta dos militares na "crise aguda" nacional
EDUARDO BARRETTO
BRASÍLIA - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes disse que as Forças Armadas são exemplo ao país pela conduta na "crise aguda" nacional. Nesta terça-feira, em seminário no Instituto Brasiliense de Direito Público, do qual é sócio, Mendes afirmou que, no combate ao crime, não se deve cometer um crime, e criticou o Ministério Público por "abusos" em todo o Brasil.
— No momento de crise aguda por que passamos, nós temos visto certas algaravias (confusões), certas desinteligências em vários setores das nossas instituições. Nenhum tumulto na área das Forças Armadas, nenhuma celeuma no âmbito do Exército. É como se eles estivessem nos ensinando como proceder em respeito às instituições — declarou Mendes, que condecorou o comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, com o título de doutor honoris causa no evento que debateu segurança pública.
— O combate ao crime tem que se fazer sem cometer crimes. O agente público não pode se igualar ao bandido que ele pretende combater. Do contrário, nós caminhamos para um ambiente de selvageria — disse, sem especificar a que categoria de agentes públicos se referia. Quando mencionou o quadro penitenciário, afirmou que, para ficar ruim, o sistema teria que melhorar muitíssimo.
Nas críticas a instituições, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) só citou o Ministério Público, quando falava de "festival de abusos" investigatórios no Mato Grosso, estado em que nasceu. Contudo, logo depois, emendou que esses excessos são cometidos em todo o país.
— Ainda neste final de semana, estive no Mato Grosso, e de lá dei-me com notícias de que há um festival de abusos feitos no âmbito de investigação, e essa notícia infelizmente se repete Brasil afora, feita pelo Ministério Público. A chamada barriga de aluguel, uso de interceptação telefônica para atingir adversários políticos ou até pessoas nas relações privadas — discursou Gilmar, completando que isso se deve à "falta de controle" do modelo de investigações, e defendeu aprofundamento do tema.
Nesta segunda-feira, Gilmar Mendes disse que investigações no Brasil estão se "expandido demais" e teriam objetivo de "colocar medo".
O Globo/montedo.com

A História de um pracinha

Rio do Sul (SC) - Aos 96 anos, Seu Francisco fala sobre a guerra na Itália

20 de junho de 2017

Pequenas histórias de Cavalaria...

Histórias de quartel

Pergunta errada, resposta certa
Nenhum texto alternativo automático disponível.
Ruben Barcellos*
Era chefe da Oficina Regimental do Mec o sargento Airton Urdaniz Ferreira. E faziam parte daquela fantástica equipe os sargentos Dalton, João Bosco Lopes de Lopes, Frederico, Bezerra, Muller, Cabo Lemos...e alguns soldados, entre esses, o Aladim.
Num dia de chuva o serviço era pouco ou sem nenhuma urgência, e o pessoal tava devagar, quase parando.
Se reuniram num "bolinho" e começaram a fazer perguntas sobre siglas no Brasil: INSS, DETRAN, ISSQN, CPF, CEP, IPM, EMFA, CIGS, AMAN, CNPJ, ...
Cada acerto era comemorado com uma salva de palmas para o "sabidão".
Foi quando o soldado Aladim, perguntou o que era a sigla AAMT.
Fez-se um silêncio mortal e ninguém, nem o Airton que era o principal "respondedor", sabia.
Então, depois de fazer todo o suspense digno de um filme do Drácula, o Aladim rufou os tambores e largou:
- Adão Aladim Melo Torma!
Olha, esse cara deu umas dez voltas na OMR e ainda passou por um corredor polonês bem embaixo das goteiras...mais Cavalaria do que isso, só isso!
* militar da reserva

A praia do Blog...

Resultado de imagem para praia
Alguns comentaristas têm cobrado a divulgação do farto material que circula no Whats App a respeito de um incidente ocorrido na Aman envolvendo dois cadetes.
Esclareço: essa não é a praia do Blog. Se houver alguma informação oficial, publicarei. Caso contrário, nada feito.

Agenda de Etchegoyen entrega agente da CIA no Brasil

O cargo deveria permanecer anônimo
Pedro Carvalho
As lambanças do governo não param. A agenda de Sergio Etchegoyen entrega o encontro do ministro com um agente da… CIA!
No dia 9 de junho, Etchegoyen se encontrou com Duyane Norman, “traído” pelo governo: “Chefe do Posto da CIA em Brasília”.
Em seu Linkedin, Norman aparece apenas como “political officer” no Departamento de Estado Americano. Dada a descrição de seu posto na internet e a escassez de informações sobre Norman, é natural imaginar que ele gostaria de permanecer desconhecido. Afinal, é prerrogativa de função todo “espião” permanecer anônimo.
Radar On-Line (Veja)/montedo.com

Bol - So - Mito!

Vocês todos sabem que não morro de amores pelo cara, mas bom humor faz bem para a alma. Vale a pena curtir essa paródia de Despacito.


Treinamento fácil, combate difícil...

19 de junho de 2017

Site do exército argentino é hackeado e exibe ameaça do Estado Islâmico

Site do Exército da Argentina exibe suposta ameaça do Estado Islâmico
Página possivelmente foi hackeada, mas Exército não comentou o caso.
Hackearon la web del Ejército Argentino:
Agência EFE
O site do Exército da Argentina nesta segunda-feira (19) trazia na capa uma mensagem de uma suposta ameaça do grupo Estado Islâmico. Aparentemente, a página foi hackeada, mas o Exército não comentou.
"Isso é uma ameaça. O Estado Islâmico está na Argentina e muito em breve vocês vão saber de nós. 'Allahu Akhbar' (Deus é grande)", mostrava a mensagem no site, acompanhada de uma foto de supostos membros do grupo terrorista.
O Exército, um dos três braços das Forças Armadas da Argentina, não fez declarações sobre o assunto. A mensagem de ameaça foi retirada e substituída por outra, informando que o site está "momentaneamente em manutenção".
G1/montedo.com

Tenente do Exército mata namorada e atira em mais duas mulheres no Piauí


Tenente José Ricardo (Crédito: Reprodução)
Teresina (PI) - Na madrugada desta segunda-feira (19/06), um tenente do exército identificado como José Ricardo da Silva Neto, de 23 anos, matou por volta de 01h com tiros de pistola 380 sua namorada e feriu a tiros a irmã da vítima e uma amiga após uma discussão dentro de seu veículo que estava estacionado na avenida Nossa Senhora de Fátima, bairro de Fátima, na zona Leste de Teresina.

De acordo com informações de testemunhas, tudo aconteceu após um desentendimento entre os quatro ocupantes durante a saída de uma casa noturna. A namorada do acusado estava no banco da frente do veículo e foi atingida com disparos na nuca, na mão e no tórax, já as outras duas que estavam no banco de trás foram atingidas na perna e no braço.

Segundo o segurança do local, a correria foi intensa. “Começou os disparos a gente escutou lá da casa de show, saíram duas ocupantes pedindo socorro e a terceira que estava no banco da frente não conseguiu sair e foi a que ele matou. Depois que elas duas saíram pedindo socorro, ele fugiu arrancando o carro e levando a outra que foi baleada no banco da frente. Ela foi atingida com quatro disparos, um na nuca, na mão e dois na região do tórax, todos de pistola 380, e depois ele se baleou na perna. Foi muita correria, muitas pessoas tentando ajudar a moça, o SAMU foi acionado mas não veio, um rapaz colocou as duas dentro do carro e levou para o Hospital de Urgência de Teresina”, disse o segurança.

Segundo médicos que atenderam as vítimas a irmã da jovem morta chegou no hospital inconsciente, já a amiga passou por cirurgia.
Após o crime, o acusado se deslocou até o seu apartamento na zona Leste com a vítima no banco da frente. A Polícia Militar do Piauí foi até o local e encontrou o corpo da jovem dentro do veículo no estacionamento do prédio. Segundo relatos, houve uma negociação para que o acusado se entregasse e em um determinado momento ele desferiu um tiro na própria perna. Após uma conversa, o mesmo entregou a arma e se rendeu. Logo em seguida, ele foi encaminhado para o hospital.

Nota à imprensa
Após o fato, o comandante do 2º Batalhão de Engenharia e Construção, coronel Alessandro da Silva, divulgou uma nota:
Consternados, informamos, que, na madrugada de hoje, 19 de junho de 2017, um tenente temporário, deste Batalhão, envolveu-se em um incidente com disparos de arma de fogo, no qual houve uma vítima fatal.
As circunstâncias do ocorrido ainda estão sendo apuradas, mas o que foi levantado até o momento, dá conta de que o 2º Ten JOSÉ RICARDO DA SILVA NETO estava no bar Bendito, casa noturna da cidade, acompanhado de sua namorada, e mais duas mulheres. Por volta de 1h00 da manhã, o tenente deixou o local, acompanhado de sua namorada e das outras duas mulheres.
Alguns minutos mais tarde, as outras duas retornaram ao local, feridas, afirmando que o tenente realizou disparos no interior de seu carro, em local próximo à casa noturna, atingindo todas as mulheres que o acompanhavam.
Uma delas foi atingida no braço e lado direito do tórax. Outra foi atingida na cabeça, de raspão. Após efetuar os disparos, o Tenente se evadiu do local, sendo encontrado, pela Polícia Militar do Piauí PM/PI, em seu apartamento, localizado na Zona Leste desta Capital. No local, a PM/PI percebeu a presença do corpo de da namorada, já sem vida, dentro do veículo do militar.
O Ten SILVA NETO encontra-se custodiado pela PM/PI, no Hospital Pronto Med, em Teresina/PI, para ser atendido, devido a lesão que ele mesmo causou em sua coxa direita, com a arma de fogo, não corre risco de morte. Ele sofrerá uma intervenção cirúrgica, para retirada do projétil e ficará internado por aproximadamente cinco dias. As duas mulheres feridas estão sendo atendidas no Hospital de Urgência de Teresina-PI e não correm risco de morte, até o presente momento.
O Ten SILVA NETO se apresentou pronto para o serviço, no 2º BEC, em agosto de 2014, oriundo do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Recife. Em 12 de dezembro de 2014, obteve a autorização para adquirir uma pistola Taurus 380. Solicitou o porte de arma, em 2016, e lhe foi negado em duas ocasiões, pois o argumento apresentado era pouco consistente
Nos solidarizamos com as vítimas e seus familiares, desde o ocorrido temos buscado contato para prestar todo o apoio que se fizer necessário. Informamos, ainda, que o 2º BEC está apurando o caso e que tomará as medidas administrativas e disciplinares pertinentes à ocorrência. Nos colocamos à disposição para prestar as informações e esclarecimentos que se fizerem necessários.
ALESSANDRO DA SILVA – Coronel
Comandante do 2º Batalhão de Engenharia de Construção


meionorte/montedo.com


Homem pisa no capô de carro de militar do Exército e é baleado na perna em MS

A vítima foi atingida por um tiro de revólver na perna esquerda

Bela Vista (MS) - Na madrugada deste domingo (18), por volta das 3h, um sargento do Exército de Bela Vista – distante 322 km de Campo Grande, se envolveu em uma briga de bar e atirou contra um homem, que ficou ferido na perna.
Conforme o boletim de ocorrência, a vítima foi atingida por um tiro de revólver na perna esquerda, em frente ao bar. Pessoas que estavam no local e viram a cena, o encaminharam até o Hospital São Vicente de Paula para atendimento médico.
O autor do disparo fugiu do local, mas foi localizado pela Polícia Militar no 10º Regimento de Cavalaria Mecanizada e identificado como sendo sargento. Ele foi levado para a delegacia e alegou legítima defesa.
À polícia, o militar disse que estava cantando no bar quando saiu uma briga em que a vítima estava envolvida, e ao sair correndo, pisou em cima do capô do veículo do sargento, que foi tirar satisfação do outro lado da rua.
Eles se desentenderam, mas pouco depois voltaram para o bar. Até que, segundo o militar, o homem pulou de novo no capô do carro, xingou o sargento e o ameaçou com um capacete. O militar sacou a arma e atirou. Na delegacia comprovou ter posse do revolver 38, pertencente ao Exército.
Fátima em Dia (Campo Grande News)/montedo.com

Aldo Rebelo: ex-ministro comunista tem fã-clube na caserna

EX-MINISTRO COMUNISTA
COMUNISTA ALDO REBELO TEM FÃ-CLUBE NA CASERNA
MILITANTE COMUNISTA DEIXOU ADMIRADORES NAS FORÇAS ARMADAS
Aldo Rebelo saiu do Ministério da Defesa, ao final do governo Dilma, mas deixou muitos admiradores nas Forças Armadas. Seu fã-clube impressiona porque o seu Partido Comunista do Brasil (PCdoB) protagonizou a Guerrilha do Araguaia, um dos principais conflitos armados nos tempos de chumbo do regime militar. A filiação partidária foi usada para mantê-lo longe do cargo para o qual parecia destinado. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Aldo Rebelo ampliou o número de admiradores nas Forças Armas ao se revelar grande conhecedor História Militar do Brasil.
Alagoano de Viçosa como Teotônio Viela, jeito de mineiro, o jornalista Aldo foi eleito cinco vezes deputado federal pelo PCdoB de São Paulo.
No Comando do Exército são frequentes os elogios a Aldo Rebelo, do comandante aos oficiais que conviveram com ele quando ministro.
Já sem motivação para disputar mandatos, Aldo Rebelo deverá deixar o PCdoB, que ajudou a tornar relevante em décadas de militância.
DIÁRIO do PODER/montedo.com

18 de junho de 2017

Transexual 'crucificada' vai desfilar fantasiada de capitão do exército na parada gay de SP

Transexual 'crucificada' vai desfilar de militar em Parada Gay de SP: 'Estamos em todos os lugares'
Viviany Beleboni ganhou notoriedade ao desfilar pendurada em cruz em 2015. Desfile da diversidade será realizado neste domingo na Avenida Paulista.
Viviany Beleboni fez ensaio fotográfico para o G1 com a fantasia que vai usar na Parada Gay 2017 (Foto: Foto e maquiagem: Marcio Desideri/Divulgação; cabelo: Diones Ford)
Viviany Beleboni vai sair de militar na Parada Gay (Foto e maquiagem: Marcio Desideri/Divulgação)
Gabriela Gonçalves, G1 SP, São Paulo
A atriz e modelo Viviany Beleboni, de 28 anos, vai desfilar neste domingo (18) na 21ª edição da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo vestida de militar em plena Avenida Paulista. Depois de aparecer “crucificada”, em 2015, e de representar a bíblia, em 2016, a jovem vai criticar o fundamentalismo religioso, o conservadorismo mundial e a falta de espaço para pessoas transexuais no Exército.
“Temos que aprender a votar antes que a extrema direita avance e tire nossos direitos. Esse movimento é muito grande, a parada LGBT é muito mais do que o desfile de domingo. Nós estamos em todos os lugares", disse Viviany ao G1.
Com o tema "Independente de nossas crenças, nenhuma religião é lei. Todos e todas por um estado laico", a Parada Gay acontece entre as 12h e as 18h deste domingo (18), no Centro da capital, e vai contar com a participação de Anitta, Daniela Mercury, Naiara Azevedo, entre outros artistas.
Além da roupa militar, Viviany vai segurar uma bazuca e três cartazes com críticas ao presidente americano Donald Trump; o russo Vladimir Putin e ao Brasil. Em sua performance, ela afirma que vai mirar sua arma em cada um dos elementos e ao atirar, sairá um buquê de rosas brancas que simbolizam um pedido de paz e união.
A escolha da roupa foi motivada por muitas questões, segundo a atriz. É uma crítica às torturas que pessoas LGBT têm sofrido na Chechênia, ao fundamentalismo religioso e à falta de espaço que pessoas transexuais têm no exército. “Eu sempre pesquiso a situação política, o que está acontecendo no mundo, para saber o eu acho construtivo para a sociedade discutir.”
Outra preocupação de Viviany são as eleições presidenciais que acontecem no Brasil em 2018. Ela pretende usar o debate gerado pela Parada Gay para que seja eleito um candidato que represente as pautas LGBT.
“A comunidade LGBT tem muitas nuances. Eu costumo falar que nós saímos do armário duas vezes: uma quando a gente se assume para a sociedade e família e outra quando a gente entende que somos iguais apesar de sermos diversos, independente se você é trans, bi ou homossexual”, explica a atriz.
"Tem pessoas que não se assumem, porque têm medo de perder o emprego, de não ser aceitos em suas famílias, porque têm vergonha. Parece que a gente tem que se esconder e se enquadrar dentro de um padrão. Quando você se assume sua beleza e seu talento parece que para de valer.”
Viviany Beleboni vai sair de militar na Parada Gay (Foto: Foto e maquiagem: Marcio Desideri/Divulgação)
Viviany Beleboni vai sair de militar na Parada Gay (Foto e maquiagem: Marcio Desideri/Divulgação)
Repercussão
Com escolhas polêmicas para os desfiles da Parada, Viviany afirma que não tem problemas com a repercussão de suas performances.
“Eu trago assuntos que precisam ser discutidos pela sociedade. É importante nesse dia os assuntos terem visibilidade. Eu, como artista, não quero aparecer por aparecer. A polêmica é a recepção de cada pessoa. Se gerar polêmica é discutir assuntos que precisam ser debatidos, então eu vou gerar polêmica.”
Neste ano, o evento terá artistas como Anitta, Daniela Mercury e Naiara Azevedo, o que promete atrair um grande público para a Avenida Paulista. Isso, no entanto, no agradou Viviany. "Quanto mais politizada a Parada for, a resposta vai ser melhor. Artistas conhecidos acabam tirando o foco da Parada, porque as pessoas acabam indo pelos shows e o tema discutido não é falado. Isso é uma Parada por direitos e não um carnaval fora de época."
Para Viviany, os direitos e pautas LGBT devem ser discutidas o ano todo. "Eu quero despertar e debater justamente isso para que o Brasil não vire uma Rússia. A gente não tem que pensar só na semana LGBT, a gente precisa se politizar antes que isso se torne um país ainda mais conservador."
G1/montedo.com

Após choque de contratorpedeiro americano com navio cargueiro, sete corpos de militares desaparecidos são encontrados

Corpos de 7 desaparecidos em colisão de destróier americano são encontrados
Os corpos dos sete soldados dos Estados Unidos desaparecidos após colisão do destróier USS Fitzgerald e um cargueiro filipino foram encontrados neste domingo, segundo informou a Sétima Frota americana posicionada na base japonesa de Yokosuka.
"Os corpos estavam nos compartimentos de atracamento inundados após a colisão da véspera e foram localizados à medida que as equipes de resgate foram tendo acesso aos espaços que ficaram danificados", informou a Marinha dos EUA em comunicado.
Os corpos dos marinheiros estão sendo levados ao Hospital Naval de Yokosuka, situado a sudoeste de Tóquio, para ser feita a sua identificação, após o que será divulgada a identidade dos falecidos, detalhou o texto.
O USS Fitzgerald e o cargueiro filipino ACX Crystal se chocaram por volta das 2h30 (horário local do sábado, 14h30 de sexta-feira em Brasília) em águas japonesas deixando sete marinheiros americanos mortos e três feridos, entre eles o comandante do destróier, Bryce Benson.
Nenhum dos 20 tripulantes do cargueiro, operado pela japonesa Nippon Yusen K.K., ficaram feridos, informou a companhia.
Ambas as embarcações sofreram danos consideráveis e tiveram que ser socorridas pela Guarda Costeira de Japão.
EFE/montedo.com

Em meio à crise, general passa a integrar 'núcleo duro' da Presidência

Mais próximos
Número de reuniões entre Temer e chefe da Abin disparou na crise
Mauricio Lima
Acusado de mobilizar a Abin para espionar o ministro Edson Fachin, conforme VEJA revelou, Michel Temer intensificou seus encontros com Sérgio Etchegoyen, ministro do Gabinete de Segurança Institucional, a quem a Abin é subordinada, nos últimos tempos. Entre janeiro e abril, eles se encontraram apenas 3 vezes (menos de uma vez por mês). Em maio foram 7 os encontros. Na primeira semana de junho, mais quatro.
Em janeiro, Temer recebeu o general em apenas uma oportunidade, no dia 6. Eles só voltaram a se encontrar oficialmente no dia 13 de março, em reunião com Eliseu Padilha, Raul Jungmann e Osmar Serraglio, e no dia 14 de março, sozinhos novamente.
Abril passou e eles não se encontraram. As reuniões deixaram de ser esparsas em maio, mês em que estourou o escândalo Joesley Batista.
Nos dias 11 e 26, consta na agenda do presidente reunião com o “Gabinete de Segurança Institucional”. Já nos dias 19 e 22, eles se encontraram sozinhos no Jaburu, rapidamente.
No começo do ano, Etchegoyen dificilmente participava de reuniões com vários ministros, mas em dois dias seguidos (24 e 25 de maio) a reunião contou também Raul Jungmann, Moreira Franco, Antônio Imbassahy e Eliseu Padilha.
Para fechar aquele mês movimentado, Temer ainda marcou uma reunião à portas fechadas no domingo (28) com Etchegoyen.
Neste mês, o ritmo de encontro entre eles segue agitado. Em apenas uma semana, se reuniram 4 vezes. No dia 5, com diversos outros ministros; no dia 7, a sós; no dia seguinte, Raul Jungmann participou do encontro; e no dia 9 foi a vez de Eliseu Padilha ser atualizado do que quer que seja por Etchegoyen.
Sem dúvida, Etchegoyen passou a integrar o núcleo duro de Temer nos últimos meses, frequentando, inclusive, conversas importantes no Jaburu.
Radar On-Line (Veja)/montedo.com

Os Lanceiros do Ponche Verde e a Mão Amiga

São Miguel D'Oeste (SC) - O 14º Regimento de Cavalaria Mecanizado socorreu as vítimas do forte vendaval que atingiu o oeste catarinense na madrugada de 8 de maio último.

Homem acusado de matar fuzileiro naval no RJ é preso pela PM no interior de SP

Homem acusado de matar fuzileiro naval no RJ é preso pela PM em Caraguá
Suspeitos foram presos e levados para a delegacia de Caraguatatuba (Foto: Silas Basílio / TV Vanguarda )
Caraguatatuba (SP) - A Polícia Militar prendeu, na noite de sexta-feira (16/6), em Caraguatatuba, um homem acusado de matar o fuzileiro naval Diogo Oliveira Maia, 20 anos, no dia 19 de setembro de 2010, na cidade de Itaguaí (RJ). Ele foi preso no bairro Perequê-Mirim, na zona sul da cidade, durante patrulhamento da PM.
O indivíduo que estava foragido também havia sido condenado em 2009 por outro homicídio, ocorrido em 2004. Ele é ex-policial militar Estado do Rio de Janeiro. Os crimes cometidos foram amplamente divulgados na mídia na época dos fatos, bem como seu nome constava no rol de procurados do Disque Denúncia e no Banco Nacional de Mandados de Prisão.
A ocorrência foi apresentada no DP de Caraguatatuba, onde o indivíduo permaneceu preso à disposição da Justiça.
radarlitoral/montedo.com

17 de junho de 2017

USA x Pejuçara*: ginástica com toros é para os fracos!

A imagem pode conter: 1 pessoa
*Pejuçara: pequeno município de colonização italiana, situado no noroeste do RS.

Tenente do Exército e PM reagem e são baleados em assalto no RJ

Militares são baleados durante tentativa de assalto a restaurante na Zona Oeste
PM e tenente do Exército teriam reagido à ação dos criminosos e acabaram sendo feridos

Resultado de imagem para assalto a mao armadaRio de Janeiro (RJ) - Um policial militar e um tenente do Exército foram baleados durante uma tentativa de assalto ao restaurante Carioca Prime, no Recreio dos Bandeirantes, na noite desta quinta-feira (15). Segundo o 31º BPM (Barra da Tijuca) eles teriam reagido à ação dos bandidos a acabaram sendo baleados.
Eles foram socorridos no Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, e o estado de saúde deles é estável. Segundo a PM, os assaltantes estavam armados e identificaram o policial, que reagiu com tiros. Os criminosos fugiram sem roubar nada.
G1/montedo.com

16 de junho de 2017

Se non è vero, è ben trovato.

He, he, he ...

Comentário recebido na postagem Correio sentimental...

Anônimo disse...
Subão com 8 QA esta interessado. 
Divorciado, esposa não aceitou ficar ao lado de um subão. Estou na pista.
14 de junho de 2017 18:31

Parece piada ... e é! Governo reajusta para R$ 9 auxílio-alimentação de militares

Publicação original: 15/6 (14:05)
Governo reajusta para R$ 9 auxílio-alimentação de militares
Parece piada...
Exército em Brasília
Pedro Carvalho
O Governo reajustou o auxílio-alimentação dado aos militares em todo território nacional. Eles receberão 9 reais por dia para se alimentarem.
O último reajuste foi em março do ano passado. Até então, os soldados recebiam 8,20 reais por dia para alimentação.
Radar On-Line (Veja)/montedo.com

Esclarecimentos importantes recebidos na área de comentários:
Anônimo disse...
Claro que se considerarmos o valor absoluto de R$ 0,80 e um valor de R$ 9,00 o valor da etapa comum o valor é bem ridículo, porém conhecimento evita erros como este de menosprezar o que não se conhece.
O valor da etapa comum é multiplicada por 5 vezes para um militar que cumpre o expediente e em 10 vezes para um militar que não cumpre o expediente, sem muita precisão matemática significa que o EB, gasta R$ 45,00 como café da manhã e o almoço de um militar.
Esse valor é indenizado aos militares em até 10 dias por mês, quando o mesmo cumpre missão e não está disponível um serviço de rancho, o que totaliza um valor de R$ 900,00 por mês, o que passa ser um valor considerável quando se trata de "Vale Refeição".
Esse é um problema comum na força e na sociedade atual, a divisão do conhecimento faz com que tenhamos um visão limitada, o que nos leva a erros de interpretação!!
Anônimo disse...
Montedo, esses 9 reais são utilizados como base para o cálculo da descentralização de recursos para a confecção da alimentação dos militares.
Em uma organização militar, os próprios militares são cozinheiros, ou seja, o batalhão não precisa pagar o salário dos mesmos. A mesma coisa ocorre com o gás e a energia elétrica utilizada no funcionamento do rancho.
Portanto, 9 reais por militar(base de cálculo) para a compra dos gêneros alimentícios de todo o quartel é um valor considerável.
Lembrando que esse valor é pago por militar, a união não reconhece tratamento diferenciado para a alimentação do servidor, coisa que a gente reconhece que ocorre diferentemente na rotina de uma OM.
Intendente
PS: Pelo amor de Deus, não venham aqui dizer que com 9 reais não se compra um prato de comida em lugar algum pois isso não tem nada a ver com o processo de suprimento de um quartel.

15 de junho de 2017

Mudanças à vista: Exército vai reformular a carreira dos oficiais

Publicação original: 15/6 (11:48)

Em Informex distribuído ontem, o Comando do Exercito comunicou à Força Terrestre as diretrizes para reformulação do Plano de Carreira dos Oficiais da Linha Bélica, leia-se os formados na Academia Militar das Agulhas Negras. O objetivo do Plano - diz a nota - é 'reter e motivar os recursos humanos da Instituição, de forma a alcançar a maior meritocracia possível e a operacionalidade desejada'. 

Confira as principais medidas:

Especialização obrigatória para Aspirantes
Os recém-egressos da AMAN deverão realizar um curso de especialização no primeiro ano de tropa. A finalidade é especializar e adaptar os aspirantes às peculiaridades da organização militar.

Aperfeiçoamento antecipado
Os capitães deverão realizar o curso de aperfeiçoamento na EsAO nos dois primeiros anos no posto (o primeiro ano à distância e o segundo, presencial). Como o curso não funcionou em 2016, em função da Olimpíada, criou-se uma defasagem no número de capitães aperfeiçoados. A EsAO aumentou o número de alunos em 10%, visando atingir o estabelecido até 2026.

Curso habilita só até major
Conforme o Blog informou no inicio de junho, o curso de aperfeiçoamento deixará de habilitar seus concludentes para a promoção até coronel. Os oficiais da AMAN formados a partir de 2005, ao concluírem o curso, estarão aptos apenas à promoção ao posto de major.

Opções de carreira
Três opções estarão disponíveis para os oficiais que pretenderem avançar na carreira: a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), único caminho para ascender ao generalato, o Curso de Gestão e Assessoramento de Estado-Maior (CGAEM) ou a chamada carreira em Y, direcionada principalmente ao magistério nas escolas e colégios militares. Estas duas últimas modalidades permitem o acesso até o posto de coronel.

ECEME: quatro tentativas
O Concurso de Admissão para a Escola de Comando e Estado-Maior será limitado a quatro oportunidades, até o terceiro ano do posto de major.

Leia a íntegra do Informex nº 20



RJ: sargento fuzileiro naval é condenado por estupro de menina de 12 anos

Justiça do Rio condena sargento da Marinha por estupro
Militar era amigo da família e tratado como “tio de consideração” da vítima. Júlio Cesar Teixeira Galvão, de 40 anos, era lotado no 1º Distrito Naval.
Resultado de imagem para desenho estupro de vulnerável
Por G1 Rio
A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio condenou nesta terça-feira (13) o sargento fuzileiro naval Júlio Cesar Teixeira Galvão, de 40 anos, por estupro de uma menina de 12 anos de idade.
O militar era amigo da família e tratado como “tio de consideração” da vítima. Ele teve a prisão preventiva decretada logo após o julgamento dele, no início da tarde, no Fórum da capital.
De acordo com o processo, que corre em segredo de Justiça, o acusado praticou o crime seguidas vezes, entre 2010 e 2013, na casa da vítima, em Padre Miguel, na Zona Oeste do Rio. O militar era lotado no 1º Distrito Naval, no Centro do Rio. A Justiça ainda vai fixar a pena do réu.
G1/montedo.com

14 de junho de 2017

Ciclista é atropelado por caminhão do Exército em frente ao quartel no interior de SP

Ciclista de 19 anos é atropelado por caminhão do Exército em Lorena
Jovem sofreu traumatismo craniano e fraturas pelo corpo. Acidente aconteceu na tarde desta segunda-feira (12).
Ciclista foi atropelado enquanto passava em frente ao 5º Batalhão de Infantaria Leve em Lorena (Foto: Reprodução/ Street View)
Por G1 Vale do Paraíba e Região
Lorena (SP) - Um ciclista de 19 anos foi atropelado por um caminhão do Exército na tarde desta segunda-feira (12) em Lorena. A vítima teve traumatismo craniano e fraturas. O jovem foi socorrido em estado grave e levado para a Santa Casa.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu por volta das 14h30 em frente ao portão principal do 5º Batalhão de Infantaria Leve (BIL). Um caminhão do Exército entrava na unidade quando atingiu o ciclista.
O Exército afirma que prestou os primeiros socorros e acionou o resgate. Segundo a unidade militar, o jovem passava por cirurgia no final da tarde desta segunda-feira (12). A Santa Casa não deu informações sobre o estado de saúde do jovem.
O Exército disse que o veículo estava em baixa velocidade e que militares sinalizavam a entrada dele no batalhão. Um inquérito militar será aberto para apurar o caso e o batalhão informou ainda que acompanha o caso.
G1/montedo.com

Militar é confundido com assaltante e é espancado em Manaus

Notícia recuperada (8/6)
Trio armado invadiu mercadinho. Militar do Exército tentou fugir do assalto, mas foi atingido por disparo.
Por Ive Rylo, G1 AM
Um soldado do Exército de 23 anos foi atingido com um disparo no tórax e espancado pela população após ser confundido com assaltantes no bairro Novo Aleixo, Zona Leste de Manaus. Ele tentou fugir de assalto a um mercadinho quando foi alvejado pelos bandidos e, em seguida, espancado. Durante a ação, um açougueiro também foi agredido. Os suspeitos levaram a renda do mercadinho e porções de carnes.
O crime ocorreu na Rua Itaqueraima, em um mercadinho na noite de quinta-feira (8). De acordo com informações repassadas por testemunhas, três homens armados invadiram o estabelecimento comercial por volta das 21h30. Dois entraram pelo portão dos fundos e um pela porta da frente.
"Um ficou perto da porta e os outros dois foram lá atrás com o açougueiro. Eles desligaram as câmeras e perguntaram onde estava o dinheiro, porque sabiam que o açougueiro ficava com o dinheiro, mas ele não tinha dinheiro nenhum”, disse uma testemunha que não quis ser identificada.
Diante da negativa, os suspeitos agrediram o açougueiro, de 24 anos, com coronhadas na cabeça. Eles ainda o obrigaram a colocar em sacolas pedaços de carnes do local.
“Ele ficou muito ferido, com a cabeça sangrando e tonto. Bateram muito na cabeça dele. Meu marido tem 3 filhos que dependem dele. Estamos muito assustados e com medo”, disse a esposa dele, uma mulher de 23 anos.
Durante o assalto, o soldado e a mulher dele entraram no estabelecimento para fazer compras. O militar foi informado por um funcionário que o local estava sendo assaltado e correu.
O soldado foi atingido com um disparo no tórax. Em meio à fuga, ele foi confundido com um dos assaltantes e espancado pela população.
“O pessoal foi para cima dele e começou a agredi-lo com pau, pedra e murros. A mulher dele se meteu no meio e falou que ele era vítima, que era soldado do exército e era vítima do assalto. Foi ai que o pessoal parou, se não fosse ela não sei o que teria acontecido”, afirmou uma moradora.
Além de roubar a carne do mercadinho, o trio ainda levou a renda, aproximadamente R$ 150. Eles fugiram a pé e atirando. “Ouvimos uns 7 disparos. Fiquei com medo e corri para dentro do comércio”, disse uma testemunha.
Apesar de os suspeitos terem tentado desligar o circuito interno de filmagem, as câmeras de segurança registraram toda a ação.
Equipes do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) prestaram socorro ao militar e ao açougueiro. Eles foram encaminhados ao Pronto-Socorro João Lúcio, no bairro São José, Zona Leste de Manaus. O militar ia ser operado na manhã desta sexta-feira (10). Ainda não há informações sobre o seu estado de saúde.
Policiais da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) atenderam a ocorrência. Até o momento, ninguém foi preso.
G1/montedo.com

Correio sentimental...


13 de junho de 2017

Militares das Forças Armadas terão reajuste nos vencimentos. 'Um salto em termos de carreira, em termos salariais e em termos de resgate do poder de compra', diz Jungmann

Raul Jungmann diz que vai reajustar salário dos militares das Forças Armadas
Resultado de imagem para remuneraçao dos militares
Geralda Doca - O Globo
BRASÍLIA - O ministro da Defesa, Raul Jungmann disse em entrevista ao programa "Forças do Brasil" da rádio Nacional que o governo vai reajustar o salário dos militares das Forças Armadas, de forma a assegurar a esses servidores paridade salarial das demais carreiras de Estado. O aumento será escalonado, segundo o ministro. Os percentuais estão sendo discutidos entre a Defesa e a equipe econômica com a participação dos comandantes da Aeronáutica, Marinha e do Exército - como uma espécie de contrapartida à reforma da Previdência dos militares.
— Estaremos dando um salto em termos de carreira, em termos salariais e em termos de resgate do poder de compra dos militares no Brasil. Evidentemente, que será parcelado ao longo do tempo, mas vai voltar a colocar os militares em paridade com as demais carreiras de Estado que hoje ganham muito mais do que os nossos efetivos — disse o ministro.
Jungmann destacou que os salários dos militares estão defasados. Ele disse que o reajuste salarial virá acompanhado por uma ampla revisão da carreira nas Forças Armadas.
A proposta de reforma da Previdência dos militares, no entanto, somente será enviada ao Congresso depois da aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287 que altera as regras previdenciárias dos civis. Mas com a crise política, deflagrada pelas delações da JBS e que atingiram o presidente Michel Temer, a previsão é que a PEC seja aprovada só no segundo semestre.
Jungmann defende a fixação de idade mínima para a transferência para a reserva (aposentadoria no jargão militar), mas os militares insistem no aumento do tempo na ativa dos atuais 30 anos para 35 anos (homens e mulheres). Já está definido que soldados, cabos e pensionistas passarão contribuir para o regime.
Atualmente, os militares transferidos para a reserva continuam recolhendo para o sistema, mas na pensão por morte a contribuição é suspensa. Soldados e cabos também não recolhem, o que vai mudar.
Também é consenso que a contribuição atual, de 7,5%, vai subir. Mas deverá ficar abaixo dos 11% pagos pelos servidores civis.
Na entrevista, o ministro disse que a carreira militar é diferente de outras categorias.Ele destacou que esses servidores têm dedicação exclusiva, não podem ter outro emprego, filiar a sindicatos, fazer greves e não têm direito a benefícios trabalhistas, como o FGTS.
— É uma vida de sacrifícios, compromisso e muita dedicação. Os militares não podem ter outro emprego como as demais categorias. Por isso,acumulam patrimônio de forma lenta — disse Jungman
EXTRA/montedo.com

Imagem do dia...

Campo Grande (MS) - O Comandante do Exército, General Villas Bôas, apoia-se em um aparato especial durante a passagem de comando do Comando Militar do Oeste. Há cerca de um ano, o general foi diagnosticado  com uma doença neuro motora degenerativa que o obriga a usar bengala.

Após tumulto em bar, capitão do Exército dá cabeçada em médico no hospital e é detido



Teresina (PI) - Um capitão da reserva do Exército foi detido na noite de ontem (11) acusado de provocar tumulto em um restaurante no bairro Marquês, zona Norte de Teresina (PI). Levado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), ele foi flagrado dando uma cabeçada em um dos médicos que tentava atendê-lo.
O caso foi levado para a Central de Flagrantes, onde o foi registrado termo circunstânciado de ocorrência contra o capitão pelas agressões. Ele teria se recusado a pagar a conta do restaurante e agredido garçons, garçonetes e a dona do estabelecimento.
A Polícia Militar foi acionada e relatou que o capitão teria supostamente batido a cabeça contra a parede para alegar que foi agredido. Ferido, ele foi levado pelos PMs para o HUT, onde a equipe médica tentou atendê-lo.
Um vídeo obtido pela TV Cidade Verde mostra o capitão, com o rosto ensanguentado, acompanhado por policiais enquanto um médico se aproxima. O oficial do Exército grita: "tu é um idiota!" e se move para dar uma cabeçada no médico.
Depois da Central de Flagrantes, o capitão foi levado para o comando da guarnição do Exército, no 2º Batalhão de Engenharia e Construção (2º BEC), que informou que o oficial será submetido ao regramento disciplinar e sofrer sanções por seus atos, mesmo sendo da reserva.
Com informações de Tiago Melo (TV Cidade Verde) redacao@cidadeverde.com
cidadeverde/montedo.com

TV GP1/montedo.com

Nota do editor
Trata-se do Capitão QAO R/1 José Pedro Gama Avelar.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics