5 de janeiro de 2012

REAJUSTE DOS MILITARES É APOSTA DE JORNALISTA

Conversa com leitor
Aposta no reajuste
MARCO AURÉLIO REIS

Um leitor escreveu para coluna o seguinte e-mail:
"Caro Marco Aurelio,gostaria de saber de onde vc tira esse "mirabolante" plano de aumento salarial das FFAA? amigo .apesar da Pres.Dilma ter margem para manobrar o Orçamento,ela já cansou de repetir q nenhuma categoria terá reajustes ou o q quer q seja sobre melhoria de vencimentos.Só vc continua argumentando q teremos esse reajuste.Acorda ,amigo,se houvesse esse "propalado plano" tda Imprensa estaria divulgando.Pq só vc bate nessa tecla?.Quero ver para crer.Abraços,e BomAno Novo".

Respondi e copio aqui porque acredito que essa resposta atenda a outros leitores:
"Amigo, todas as informações que publico são de bastidores. Não posso dizer nada sobre o silêncio dos colegas nem pelos outros jornais (não seria ético), digo apenas que telefono diariamente para as fontes oficiais cobrando o andamento dos estudos sobre reajuste. Sempre que posso comparo os vencimentos dos senhores com os pagos aos demais servidores. Faço isso guardando os nomes das fontes porque sei que por força da Constituição os senhores não podem fazê-lo abertamente. Informo que tive acesso aos estudos sobre o reajuste, que eles saíram dos comandos para o ministro da Defesa e deste para a presidenta.
Cobro desde o primeiro dia do ano uma resposta oficial ao pedido de reajuste feito pelas três Forças e que foi colocado em público pelo comandante da Marinha na mensagem de fim de ano. Vou cobrar até obter uma resposta e espero que ela seja satisfatória para meus leitores, como o senhor.
Grato pelo contato,
Marco A . Reis"

12 comentários:

Anônimo disse...

Legal, embora me pareça puro marketing, achei boa a resposta do jornalista.
Pelo menos alguém se interessa pelos milicos ainda que seja para vender jornais.

Anônimo disse...

Quero ver a Dilma manter essa posição absurda de não aumentar servidor quando pipocarem as greves. Ora, tudo aumenta neste País: transportes, supermercado, moradia, luz, água, telefone, educação, saúde... como os servidores vão manter o seu padrão de vida se também não tiverem aumento?
Para mim, o aumento de servidores deveria ser anual e com índice previsto na Constituição, pq deixar os servidores à mercê de gente dissimulada como os políticos não é a melhor das situações, pq negociação de aumento pode ser usada para fins eleitorais e até mesmo para prejudicar alguma classe, como vem acontecendo com os militares desde FHC.
Todos estão vendo que o Espírito Santo está sendo prejudicado no governo Dilma pq a presidentE não simpatiza com o Estado pq perdeu feio lá nas eleições. A Lei deveria garantir um tratamento equânime evitando que a decisão de repasses ficasse condicionada à politicagem do momento. Assim deveria ser tb com os servidores.

Anônimo disse...

Quando eu comparo o salário das FFAA com a PM/BM aqui de Brasília, que são FORÇA AUXILIAR e pagas PELA MESMA FONTE (União), eu fico envergonhado, e P... da vida! A vontade que dá é de fazer greve também, ou mesmo tomar o Forte Apache para expulsar na marra os incompetentes que se dizem chefes do EB.
Mensagem de fim de ano com a esperança de que vai ter alguma merreca a mais não está enchendo o prato dos meus filhos. Que pelo menos paguem os 28,86% que a própria AGU e o STF já reconheceram como "esqueleto" da União! Não quero ficar rico, quero apenas ter uma vida digna!
Os oficiais, por exemplo, levaram 7 anos para se formar! Aí entra um Juiz, um Delegado da PF, um Procurador da AGU, entre outros, e ganha, de cara, 3 vezes mais do que um Major com 25/26 anos de serviço. Não estou dizendo que outras carreiras não mereçam ganhar o que ganham, mas é INACEITÁVEL o que estão pagando aos militares.
Alguma coisa há de ser feita, pq a tropa já não aguenta mais. Os filhos estão no CIEP; a casa alugada (não temos auxílio moradia e toda hora é transferência sem pé nem cabeça) fica em área de risco, incompatível com a nossa situação de militar (corremos até risco de vida por conta disso); no prato só arroz, feijão e ovo (graças aos céus ainda temos isso); meu carro já vendi para pagar dívidas; e por aí vai.
Aí começa 2012 e aumenta TUDO, pq todo mundo tem autorização do Governo p/ aumentar anualmente(pedágios, ônibus, luz, água, telefone...).
Aí vem o EB e oferece o quê? Palestra de finanças pessoais...eu perguntei para o Cel PTTC, que dá essas palestras: -Cel, eu vou administrar o quê, se o que hganho mal dá p/ colocar comida no prato de meus filhos?...
Certamente essas palestras somente servem para o Cel PTTC ganhar mais e poder administrar as SUAS finanças pessoais!
Está na hora do Comando ser sério com a tropa, pq a situação está insustentável!

Anônimo disse...

Pois é. Concordo com o amigo acima. A minha esposa trabalha e ganha mais do que eu (hoje não é difícil qualquer carreira ganhar mais do que militar). Acontece que eu fui transferido sem mais nem menos (mesmo tendo mais antigos na Guarnição), e ela terá de deixar o emprego, que é na iniciativa privada.
O que eu faço agora? Se era o salário da minha esposa que me permitia sustentar o lar?
Fui reclamar com meu Subdiretor que disse apenas:"-Você não sabia que era assim no Exército quando entrou?"
Só que esse Subdiretor, por ser médico militar, trabalha meio expediente e não está nem aí para o Exército, pois tem consultório próprio e está desde Capitão servindo na MESMA GUARNIÇÃO (moral de cuecas). Eu já ouvi ele dizer para o Fiscal que se for transferido se manda na hora do EB.
Pior: existem diversos outros militares de minha especialidade servindo há mais tempo do que eu na guarnição que NÃO FORAM TRANSFERIDOS!
O que me resta? Entrei com um requerimento dizendo dessa situação de terem mais antigos na GU, contrariando a IG do próprio EB; disse também com todas as letras que se minha esposa perde o emprego eu não tenho como sustentar minha família numa GU cara (grande centro) com o que o EB me paga.
Estou no aguardo, mas se me negarem a anulação da transferência, já estou com o mandado de segurança com pedido de liminar feito por um advogado amigo na mão. Fazer o quê? Triste ter de lutar contra nosso empregador, mas as FFAA, que os chefes dizem ser "a mãe de muitos filhos", sabe muito bem ser MADRASTA também (pelo menos com o pessoal de tropa ela quase sempre o é).

Anônimo disse...

Creio que o comando até tem interesse em reajuste para a tropa mas os dirigentes estão mais preocupados é com o paternalismo eleitoreiro do bolsa família,dos direitos dos homossexuais,das verbas embolsadas das enchentes,com o mico leão dourado e não estão nem aí com os militares que por não poderem fazer greve,tem que se sujeitar as migalhas jogadas ao vento e como porcos,viverem com o resto deixado pela camarilha petista e de FHC !

Anônimo disse...

É companheiros a situação está realmente crítica, mas vivemos uma época de desvalorização das FFAA, do jeito que as coisas andam se os militares do EB resolverem fazer greve o "tiro pode sair pela culatra" e virar motivo de chacota perante a sociedade, tudo isso devido a missão constitucional das FFAA, pois o que vai mudar se o Exército entrar em greve... Infelizmente hoje somos vistos como um estorvo para o governo, só valorizam entidades ligadas à segurança pública, e a Defesa Nacional? pra que? se o Brasil vive um momento de paz com o mundo... É triste mas é a nossa realidade

Anônimo disse...

.Verdade, se entrarmos em greve não sentirão nossa falta, pois não prestamos serviço ao público. Excetuando os controladores de voo, quais são as atividades que os militares exercem que causariam um grande estorvo para o Governo caso fossem suspensas ? Greve de gari e de motorista de ônibus é muito mais sentida pela sociedade do que seria a dos militares federais. Cessar a fiscalização de produtos controlados ? Atividade mínima, demoraria muito para ser notado pela massa da população pois poucos necessitam de guia de tráfego para arma de fogo, certificação de blindagem etc ! Parar as obras nas estradas realizadas pelos BEC ? As empreiteiras ficariam loucas para substituir os militares e dar continuidade às obras ! Fiscalização marítima ? Atividade mínima, poderia ser realizada por civis com conhecimento de náutica oriundos da marinha mercante e demoraria muito para a grande massa da população perceber ! Apoio às populações indígenas e ribeirinhas na região norte ? Os servidores estaduais e municipais de saúde podem substituir os militares, aliás, é missão dos Estados e Municípios ! Todas as atividades subsidiárias que as Forças Armadas executam não são atividades típicas das Forças Armadas, são funções que são de responsabilidade dos Estados e Municípios ou da União, e neste último caso poderiam ser realizadas também por seus servidores civis (não é imprescindível que seja servidor militar, por exemplo o controle de tráfego aéreo), mas que por uma questão de política ou comodismo ou medo de perda de prestígio das Forças, acabam sendo exercidas pelos militares da União.
Se fizéssemos greve o reflexo imediato no bolso da União seria com certeza a economia com rancho, com pagamento de auxílio-transporte, com água/esgoto, luz e telefone e pior (para os militares): corte das remunerações pelos dias de greve, o que com certeza seria prontamente cumprido pelos nossos "líderes" comandantes! Gostaria que fosse diferente, que tivéssemos mais prestígio de modo que nossa ausência fosse notada numa hipotética greve, mas infelizmente este é o cenário que se apresenta no momento.


Celso

Anônimo disse...

Após ler os comentários postados, reafirmo tudo o que está escrito. Aqui em Fortaleza, no Hospital de Base, tem oficial médico, aliás, vários, que respondem expediente apenas no horário noturno (duas ou três horas no máximo), outros, apenas um expediente, o resto do dia ficam aonde? Não adianta reclamar. Consultas? Ah! precisa de sorte para conseguir uma, isso se for o dia de trabalho do médico no hospital e veja que esse profissional da saúde é um militar. Quer um exemplo? Cardiologista: Quem atende ou faz as vezes dele é um Clínico-Geral. Nada contra, afinal é um médico. Bom mesmo é não sofrer do coração. Mas com essa política financeira do Governo não tem mais coração que resista. Presidente Dilma cuidado com o que vai fazer com seus percentuais, lembre-se:"O PASSADO NÃO MORREU, O PASSADO AINDA NÃO PASSOU". Sou militar aposentado, bem que eu gostaria de dizer diferente - militar na reserva - mas infelizmente não dá para me sentir um militar que cumpriu seus deveres durante mais de trinta anos e hoje tem que se envergonhar pelo que é e pelo que recebe para sustentar a família. Um abraço e vamos à luta, militar não desanima. Rodrigues - Aeronáuta.

Anônimo disse...

A PM do DF ja ganha mais que as FA, agora o estado do PR vai reajustar os salários da PM e um Cabo da PM do PR vai ganhar mais que um 1º Sgt do EB. Que maravilha...... é triste fazer parte de uma tropa que se esconde atraz das esposas para pedir aumento.

Anônimo disse...

Sou subtenente do EB e posso afirmar que a coisa tá feia, não consigo quitar minhas dívidas e não vejo perspectivas de melhora, meu contracheque é só empréstimo...só vejo militares cabisbaixos e desiludidos,se os generais não se posicionarem e tomarem alguma atitude, vai acontecer o que aconteceu no sindicato dos metalurgicos há algumas décadas, a história está se repetindo, sou a favor de uma passeata ordeira no mesmo dia em várias capitais do País, se não podemos fazer greve, podemos nos manifestar: fora corruptos fardados ou não...por que os generais são tão calados, por que os comandantes do EB, da Marinha e da FAB não são trocados, será que são apenas incompetentes????

Daniel disse...

Eu já não concordo com os comentários acima e digo mais o inimigo ele sempre tenta nos colocar prá baixo,então meus caros não se deixem abalar pela moral baixa dos anônimos que comentaram lá em cima.Um país sem forças armadas está oferecendo um convite a outras nações para usufruir de suas riquezas, que tropa nacional seria capaz de dar a propria vida em troca da integridade do território e população? a polícia corrupta ? me diz que força auxiliar seria capaz de manter a integridade da nação?
o Brasil possui muitas riquezas e isso vem despertando o interesse de outras nações por isso precisamos de uma tropa com a moral elevada e totalmente equipada, o que não precisamos e de pessoas tentando baixar nossa moral, assim como esses que fizeram os comentários acima, precisamos de aumento, de melhores condições de trabalho para cumprirmos com nossas atribuições.....
Se fizermos greve?
Quem irá impedir nossa greve?
Se não formos mais aos quarteis quem irá proteger as instalações e material bélico da vagabundagem, a quem os estados irão recorrer em última instância, como aconteceu a pouco tempo no RJ,quem fará a proteção da amazônia e amazônia azul de uma invasão, quem irá elevar o nome do Brasil internacionalmente junto a ONU, através da missão no Haiti,Chile e agora Líbano, prá quem não sabe o Brasil almeja ser membro permanente do conselho.
Bom amigos isso é só 5% da importância das forças armadas.
abraços..

Anônimo disse...

Aprendi com o longo da minha carreira militar que devemos honrar nossos compromissos pessoais, e dentro desse aspecto, estou muito preocupado de como poderei sustentar a minha família com o meu salário. Fui para a reserva como 3 Sargento da Aeronáutica, perdi, na época o posto acima, o que me daria mais R$ 400,00 em meu salário (soldo). Infelizmente temos uma Lei que foi aplicada até Dez/2000. A partir de JAN/2001 entrou um Decreto/Lei que até hoje não foi sancionado, por quê não o foi? E mesmo assim "passaram por cima" da Lei anterior!! As Forças Armadas tem soberania em todo território nacional, mas quando falamos em salários, a nossa soberania nos afoga em lágrimas e preocupações!! Não critico aqueles que ganham mais do que eu (das outras Forças Auxiliares), mas como o ditado mesmo diz: "dai a Cezar o que é de Cezar!!" Estou muito preocupado mesmo, pois cheguei num ponto de que nem empréstimo poderei mais pegar, pois a minha margem, hoje, está negativada!!! Em que ponto chegamos. Estou vivendo de renegociações bancárias com juros estratosféricos, e mesmo assim, não estou mais conseguindo honrar com os meus compromissos. Para mim é uma vergonha. Quando chega data de aniversário importante para a mim e minha Família, nem sequer posso realizar uma verdadeira comemoração. É a minha realidade!! Graças a Deus e Nossa Senhora moro em meu próprio imóvel, construído a duras penas, e que até hoje pago em forma de consignado em folha. Peço em minhas orações diárias para que as nossas autoridades se sensibilizem conosco, que não veja somente os mais afortunados, mas a nós graduados!!!!!! Que Deus esteja sempre presente em vossas vidas.

Arquivo do blog

Real Time Web Analytics