30 de abril de 2012

Exército vence competição de arco e flecha em Roraima

Jogos Universitários Indígenas: Exército vence modalidade de arco e flecha


Gersika Nascimento
A equipe do Exército (naipe masculino) foi a campeã do arco e flecha, segunda modalidade disputada nos Jogos Universitários Indígenas de Roraima. No feminino, a campeã foi a Universidade Federal de Roraima (UFRR). A competição é realizada pela Federação Universitária de Esportes de Roraima (FUER) e 7º Batalhão de Infantaria de Selva (7° BIS).
Os primeiros colocados na disputa masculina, que contou com 21 participantes, foram Xaporita Douglas Yanomami, com 130 pontos e Laércio Mário Sanoma, com 110 pontos, ambos do Exército. No feminino, com seis competidoras, venceram Eduína Angela Castro (UFRR), com 20 pontos, e Juvelina Monteiro da Silva (UFRR), com 10 pontos.
“Essa competição é muito importante porque nós estamos sendo reconhecidos pela nossa cultura. Foi muito especial para mim”, declarou Eduína Castro, primeira colocada no arco e flecha.
Roraima em foco/montedo.com

5 comentários:

Anônimo disse...

é o EB se preparando paro o próximo corte de despesas...

O SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI disse...

E Aí, montedo.com! Sou seu seguidor! Espero que você me siga, também! Varias cabeças conservadoras liberais unidas são melhores que vários blogueiros (ilhas solitárias). Pois, aquele que compartilha seu sonho, o torna realidade. Anon, SSXXI

Wagner disse...

É bom ir treinando, já que daqui a pouco os nossos soldados estarão armados de arco e flecha, já que não vai ter dinheiro para comprar munição....

Américo disse...

Alerta:

http://www.youtube.com/watch?v=RKBV7oTmyME

Anônimo disse...

Aí está a solução! Flexa com infravermelho, arcos com mira laser e visão noturna.Coloca o veneno do sapo na ponta e pronto.... o inimigo será abatido na hora, sem barulho e ecologicamente correto(kkk). Ainda tem a zarabatana supersônica para danificar aviões, antiaérea mesmo. bordunas ultrasõnicas para provocar rachaduras nos blindados e capacetes inimigos. Mensagens com o dialeto indígena(apesar que os gringos já usaram o deles no Vietnan e já sabem muitos do Brasil)criptografadas e enviadas via FLEXAMAIL. Brincadeiras a parte, nos temos que conviver bem e participar com nossos irmãos indígenas para que estrangeiros não tomem conta e façam a cabeça deles..

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics