29 de novembro de 2012

Soldado do Exército é suspeito de assassinar ex-mulher com um tiro na cabeça em Goiás

Soldado do Exército é suspeito de assassinar ex-mulher de 17 anos com um tiro na cabeça
Ele tem quatro passagens por ameaçar a vítima antes do crime. Polícia investiga o caso
Adolescente estudava pedagogia e rapaz a teria buscado na faculdade antes do crime

O ex-marido de uma adolescente de 17 anos é suspeito de assassiná-la com um tiro à queima roupa na cabeça no Valparaíso (GO), região do Entorno do DF, na noite desta quarta-feira (28). A sogra da vítima, Cleide Nunes, chorou muito depois de receber a notícia.
— Amava demais a minha nora, ela era muito querida. Estou sofrendo muito e não quero falar.
Mas mesmo aos prantos, a demonstração de carinho não convenceu os familiares da moça. O tio dela, Regi Monteiro, disse que Cleide presenciou cenas de agressão entre o casal e não fez nada.
— Agredia. Ele batia nela lá na casa da mãe dele. Essa história tá muito mal contada.
A vítima, identificada como Vitória Monteiro, estudava pedagogia e foi encontrada morta na casa do namorado que a teria buscado na faculdade. A sogra da vítima relatou que, até então, a rotina do casal estava normal.
— Meu filho buscou ela na faculdade e eles foram jantar lá em casa. Depois de uns 15 minutos que eles saíram, ele ligou dizendo que tinha sido assaltado e que ela tinha sido baleada. Quando cheguei aqui, me deparei com isso.
O casal teria usado uma moto para ir até a casa do rapaz. Antes de entrar na casa, foi preciso passar pelo portão, que estava trancado. A versão contada pela PMDF (Polícia Militar do DF) é que quando o casal chegou, uma outra moto se aproximou com duas pessoas que teriam mandado o casal subir os degraus.
Depois, o suposto assaltante teria ficado com o rapaz no quarto e o outro com a menina na sala. Em seguida, aconteceu um disparo, os ladrões fugiram e o rapaz encontrou a namorada morta, com um tiro na cabeça.
Nada foi roubado. A versão foi reafirmada no Ciops (Centro Integrado de Operações e Segurança) pelo namorado de Vitória, o soldado do Exército Gustavo Thiago Almeida Nunes. Ele teria ligado desesperado para a família dizendo que tinha sido assaltado e que a namorada estava morta, mas o caso continua sendo investigado.
Agora, a polícia quer encontrar o criminoso o mais rápido possível, uma vez que o namorado da vítima tem quatro passagens por ameaças, todas feitas por Vitória. Em uma delas, o rapaz estaria armado. História que para o tio da jovem faz sentido.
— Nunca aceitou ela estudar. E quando ela estava fazendo faculdade, pior ainda.
R7, com TV Record Brasília/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

e aí como está o andamento da investigação? Será que será mais um crime que ficará impune....
Enquanto isto o suspeito, passeia a vontade com nova namorada em shopping em valparaíso, ela tem que ter cuidado para não ser a próxima vitima.

Anônimo disse...

e o resultado da perícia quando saí? espero que este crime não fique impune.

Anônimo disse...

Hoje faz exatamente 01 mês do assassinato da moça, nenhum resultado da investigação, o mais revoltante é verificar no face do suspeito as postagens dele, é de baladas e de churrascadas, talvez tenha muito que comemorar por não ter sido preso, onde chegaremos com tantas impunidades

Anônimo disse...

e aí senhores autoridades policiais de valparaíso, como anda as investigações sobre o assassinato?
enquanto isso o criminoso continua solto, curtindo baladas,até quando teremos que conviver com tanta impunidade?

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics