28 de fevereiro de 2012

Homenagem: militares mortos são exemplo de heroísmo e profissionalismo, diz Amorim

Militares mortos na Antártica recebem medalhas e promoção no Rio
Familiares participaram de homenagem na Base Aérea do Galeão.
Para autoridades, militares são exemplo de heroísmo e profissionalismo.

Janaína Carvalho
Militares foram homenageados em cerimônia na 
Base Aérea do Galeão, no Rio (Foto: Janaína Carvalho/G1)
Os dois militares mortos num incêndio na Estação Comandante Ferraz, na Antártica, foram homenageados na manhã terça-feira (28) no Rio de Janeiro. O suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e o primeiro-sargento Roberto Lopes dos Santos foram promovidos ao posto de segundo-tenente; admitidos na Ordem do Mérito da Defesa, no grau Cavaleiro, honraria concedida pela presidente Dilma Rousseff; e agraciados com a Medalha Naval de Serviços Distintos, da Marinha.
Muito emocionados, os familiares receberam os cumprimento dos oficiais da Marinha, e deixaram o local sem falar com a imprensa.
Ao final da cerimônia, os corpos dos dois militares foram levados para o Instituto Médico Legal (IML). Segundo a assessoria de imprensa da Marinha, o corpo do segundo-tenente Santos pode ser velado ainda nesta terça no Cemitério do Caju, na Zona Portuária da cidade. Já o corpo do segundo-tenente Figueiredo será encaminhado para Vitória da Conquista, na Bahia, sua cidade natal.
No caminho para entrar no ônibus, a mãe do segundo-sargento Santos falou, rapidamente, com os jornalistas: "Ele sempre foi o meu herói. Ele era tudo para mim desde pequeno."
Já a viúva de Figueiredo, Nilza Costa Figueiredo, disse apenas que foi casada com ele por 26 anos.

Heroísmo
No Chile, ataúdes dos militares mortos foram conduzidos por colegas da Marinha
Durante a cerimônia, o vice-presidente da República, Michel Temer, ressaltou que muito mais do que perda material, o acidente na Estação Comandante Ferraz representou a perda de duas figuras humanas importantes para as Forças Armadas e para o país.
“Quero transmitir aos familiares a minha solidariedade pessoal e a palavra de conforto da presidente Dilma Rousseff. Esses homens que se foram agora não têm medo, se temessem, não teriam tido o gesto de heroísmo que tiveram na Antártida. Que o exemplo deles sirva para seus filhos, para a Marinha e para todos os brasileiros. Em nome do povo brasileiro, que está acompanhando tudo isso, quero prestar solidariedade à família e à Marinha do Brasil”, disse o vice-presidente.
De acordo com o ministro da Defesa, Celso Amorim, os militares são exemplo de heroísmo e profissionalismo e serão lembrados sempre pela Marinha e pelas Forças Armadas do Brasil.
“Reconstruiremos a estação da Antártica também em homenagem a esses homens que tombaram no cumprimento do dever”, ressaltou o ministro.
Também participaram da cerimônia os comandantes das três Forças Armadas: almirante-de-esquadra Julio Soares Moura Neto, da Marinha; tenente-brigadeiro-do ar Juniti Saito, da Aeronáutica, e general Enzo Martins Peri, do Exército.
G1 RJ/montedo.com

6 comentários:

Rogério - JF disse...

Eis o juramento do Militar: "Com o sacrifício da própria vida".
Infelizmente as autoridades brasileira só conseguem ver heróis na morte. Esses 2 Bravos traduzem o espirito de milhares de soldados que silente suportam o sucateamento da FFAA e nem por isso esmorrecem no cumprimento da Misão.

Anônimo disse...

Deixo aqui meus pêsames aos familiares e que lembrem deles como grandes homens e não heróis pois, este título lhes foi dado com o peso de suas vidas...A nação deve reconhecer todos os militares da força como heróis por viverem todos os dias vencendo as mais difíceis agrúrias para o sustento familiar. Tarde demais...nunca é tarde para o reconhecimento em vida...deêm medalhas em vida para quem merece e não a políticos compradores de títulos. Salve a Marinha do Brasil!!

Jonecy Leite disse...

Esse amorim já deveria ter sido alijado dos sities militares, é um pulha.

Anônimo disse...

não adianta dar medalhas tem que valorizar o pessoal e não esquecer que a familia presisa e de dinheiro...medalhas so serve para enfeitar estantes de generais pois na ativa para as praças não serve para nada..

Anônimo disse...

Senhor vice-presidente da República, Michel Temer,

Reconstrua a base e outros tantos quartéis espelhados por nosso Brasil. Aos quartéis do Exército e seus próprios nacionais não mais cabe reforma pois datam do século passado.

Anônimo disse...

Eis o juramento do Militar:

"Com o sacrifício da própria vida".

- Não com o sacrifício em vida como estamos!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics