7 de março de 2013

Sargento e soldado são presos em Campinas, suspeitos de vender munição desviada do Exército

Militares são presos suspeitos de negociar armas com quadrilhas de SP
Sargento e soldado de Campinas negociavam com criminosos por SMS.
Polícia desconfia que eles vendiam material para explosão de caixas.
video

Dois militares de Campinas (SP) foram presos, nesta quarta-feira (6), suspeitos de desviar armas e munição do Exército e vender o material de uso restrito a traficantes e quadrilhas de roubos a caixas eletrônicos. De acordo com o Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) de São Paulo, o sargento e o soldado abasteciam bandos que atuavam em todo o interior do estado.
Segundo a polícia da capital, a polícia do Exército deu voz de prisão aos dois quando eles chegavam para trabalhar no 28º Batalhão de Infantaria Leve de Campinas. Na casa do sargento, os policiais encontraram grande quantidade de munição.
Durante as investigações, agentes do Deic acompanharam por um mês a ação dos militares junto aos criminosos. Em uma das transações, os suspeitos teriam vendido mil balas de fuzil para traficantes de Campinas.
Segundo a polícia, com a autorização da Justiça, foram interceptadas mensagens de texto do celular de um dos suspeitos. Em uma delas, ele oferece uma pistola nove milímetros e, em seguida, dá o preço: R$ 4,3 mil. “Só não se vendeu porque eles acabaram sendo presos antes dessa compra acontecer”, disse o delegado do Deic Antônio de Olim.
O general Tomás Miguel Ribeiro Paiva, comandante da 11ª brigada de infantaria leve, informou que o Exército abriu um processo interno de investigação para apurar, em paralelo, a suspeita de desvio de armas e munição da corporação.
“Nós vamos investigar se existe desvio de munição militar. Mesmo que seja um cartucho ou dois. É nossa obrigação abrir o inquérito de investigação militar. Houve uma quebra da ética militar, que enseja um julgamento no tribunal de ética e a expulsão dele. Ele não pode permanecer mais como militar, vestir a mesma farda”, disse.
O sargento foi indiciado por formação de quadrilha e porte de munição e vai ficar preso num quartel em Osasco. Já o soldado foi indiciado por formação de quadrilha e a polícia deve pedir a prisão temporária dele nesta quinta. Até que isso ocorra, ele permanecerá recolhido ao quartel.
G1/montedo.com

11 comentários:

Anônimo disse...

Claro que, além do fato estar relacionado com o caráter do militar/cidadão... vale questionar: "Será que os baixos salários que levam vários militares às dívidas, não colabora para essas ações imorais, mas talvez desesperadas???

Por o STF tem salários altíssimos... além do nível é para evitar a corrupção de seus membros... o mesmo ocorrer com Fiscais da Receita Federal, Fiscais do Trabalho, Policiais Federais e outros, e ainda assim vemos casos de corrupção.

Salários melhores além de possibilitar melhores condições de vida, possibilitam melhoria de formação, melhores relações e isso poderia ajudar.

Não foi o primeiro desvio de munição... não será o último. É mais fácil punir o inconsequente do pode tratar a causa. Isso é Brasil, isso também está se tornando Exército.

Anônimo disse...

fiquei decepicionado tive a honra de servir no 28 bil incluiseve na mesma compania deste sargento, nunca mostrou esse lado sempre foi um amigo pra todos... mas errou tem que pagar!

Anônimo disse...


05 52
Fala sério!!!!!!!!!!!
Justificar a ação desse bandido por causa do salário!!!!!!!!!
Pois saiba que esse Sgt ganha mais que a maioria da populaçao brasileira!!!!!!!!!!!
Ainda bem que voce nao se identificou!!!!!!!!!!!
Imagina na Índia onde quase a totatilade da populaçao e miserável!!!!!
Reconsidere seus conceitos, pois esta prestes a cometer um grande erro!!!!!!!!!!
Vergonha!!!!!!!!!

Anônimo disse...

A transparência mais real do que somos não é pelas coisas que temos ou salário recebido, e sim, pela ideologia defendida e principalmente pelas ações que tomamos. A pessoa que rouba R$ 1,00 achando que não vai fazer falta ao outro é a mesma que irá roubar milhões se tiver condições para isso, pois sua condição moral continuará sendo a mesma.

Anônimo disse...

Tunel do Tempo:
17 de setembro de 2012
28,86%: governo quer pagar diferenças a partir de 2013. Impacto no orçamento é de R$5,9 bilhões.

Tiago disse...

Nao sei se me preocupo mais com o Sgt que vendeu as munições ou com o leitor que acha que o baixo salário é motivo para roubar...

Anônimo disse...

Pois é... O argumento mais forte das polícias para reinvidicação de aumentos (Aumentos,heim, não reajuste!!!)era diminuição da corrupção, e não lembro de ver ninguém esperneando por causa disso... afinal era uma causa justa, não? Mas os desvalidos das FA, têm que ser nobres de espírito, mas miseráveis materialmente. Todas as missões tem que ser cumpridas com eficiência média superior a qualquer outra instituição, porém a custo quase zero. O PT está começando a experiência científica do comunismo real, começando (e terminando, é claro) pelas FA, o resto do país é uma mistura de uma espécie de capitalismo ideal com falsa democracia, onde tudo é festa... Quero ver aonde esse circo todo vai nos levar! Deixem de ser hipócritas!!! A fórmula para extinção da corrupção em qualquer entidade é simples e tem apenas três componentes: sincera vontade, salários justos e intensa fiscalização. O que acontecia há pouco tempo nas FA era, sincera vontade política (de grande parte da tropa), salários baixos, e alta fiscalização... Mas com o passar do tempo, baixos salários afetam a moral da tropa (que, em geral, sustenta suas famílias), que acaba afetando a boa vontade e por consequência a fiscalização de tudo. O resultado é fácil de prever... Então, não sejam hipócritas, por favor!

Tiago disse...

Sim, o salário é baixo, mas continuará nunca sendo motivo justificável para roubar. Nunca. Nobreza de espírito em nada se relaciona com condição material. Qualquer relação entre as duas condições é, para mim, sinal de que o caráter está corrompido.

Anônimo disse...

Gente eu fui fazer um estágio obrigatório aki onde estou servido e em pleno domingo, nos deram, durante nossa viagem de mais de 800 km, um marmitex de aluminio com arroz misturado com músculos de boi. Com o calor que faz aki, a comida azedou, e esta foi a única refeição que recebemos naquele dia.
O Exército só quer nosso sangue. Vejam: A Dilma criou mais 8 vagas pra General. E para nos, minhas amigas praças.
Falando em praça, tem uma piada rolando aqui no batalhão q é ate engraçada: "Praça é um lugar sem dono, onde se reunem só malas e outros tipinhos de gente. Nos, as praças do Exército, estamos mais abandonados que o Tom Hanks e o wilson naquela jangada do filme

Anônimo disse...

anônimo das 17:31, ninguem está pedindo para vc fazer nenhum sacrifício, pode ir embora quando quiser...

Anônimo disse...

CARRERISTA!!!

Arquivo do blog