8 de outubro de 2010

MILITARES BRASILEIROS NO LÍBANO: MISSÃO DE ALTO RISCO

Brasileiros podem virar alvo na fronteira do Líbano
A Marinha do Brasil estuda enviar em fevereiro 150 fuzileiros navais para a “força de paz” da ONU numa das regiões mais perigosas do planeta: a “linha azul”, que separa Israel da área controlada, no Líbano, pelos terroristas do Hezbollah. A missão na Unifil (versão libanesa da Minustah, no Haiti) começa em dezembro, com o envio de um almirante e seu estado maior - quatro oficiais superiores e ajudantes suboficiais.
 
Bucha de canhão
O Brasil foi convidado para a “força de paz” no Líbano após a Itália anunciar que abandonaria a área e a Indonésia declinar da “honraria”.

Petição de miséria
A Marinha do Brasil, que já planeja a missão, não enviará ao Líbano navios operacionais, porque é péssimo o estado da nossa Força Naval.

Corpos em sacos
“Se houver essa missão no Líbano, logo teremos corpos em sacos de plástico voltando ao País”, adverte veterano oficial superior da Marinha.

Inferno na terra
O mais recente conflito entre tropas israelenses e terroristas, na “linha azul”, no início de agosto, matou soldados “boinas azuis” e feriu civis.

12 comentários:

Anônimo disse...

O BRASIL ESTÁ CAMINHANDO PARA O DESENVOLVIMENTO EM TODAS AS AREAS INCLUSIVE MILITAR, ESSA É UMA OPORTUNIDADE QUE O PAÍS DEVE APROVEITAR DEMONSTRANDO A ONU SUA CAPACIDADE.

Anônimo disse...

O BRASIL ESTA SIM 'ENCAMINHANDO' ESTES JOVENS PARA A MORTE,APOSTO QUE NENHUM FILHO DE POLITICO,INDUSTRIAL OU OUTRO MILIONARIO QUALQUER TEM FILHO NA MARINHA DO BRASIL.PORQUE A GRANDE VERDADE É QUE NOSSAS FORÇAS ARMADAS ESTAO FALIDAS E CONTAM APENAS COM A FORÇA DE VONTADE DOS JOVENS BRASILEIROS EM HONRAR A FARDA.

Anônimo disse...

A NOBRE CARREIRA MILITAR FAZ COM QUE TODOS ELES VENHA FAZER UM JURAMENTO ,DE DEFENDER O BRASIL COM O SACRIFÍCIO DA PROPRIA VIDA,POREM O ? AINDA NÃO DA O DEVIDO VALOR

Anônimo disse...

acho que um fuzileiro está pronto a fazer qualquer sacrificio para mostrar ao seu país como é digno de honra, e espero que eles sejam bem sucedidos pois eles lutaram com com homens bem treinados e preparados para qualquer tipo de conflito.

Cabo Porto disse...

Sou Fuzileiro Naval a cinco anos,sirvo no 2ºBtlInf,provavel batalhão que seria mandado ao Líbano,posso afirmar que a tropa está pronta,e disposta a cumprir a missão caso seja convocada.Se o Brasil pretende ser uma nação grande de fato,também deve se destacar no cenário militar,e somente com participações em missões desse tipo que ganharemos o respeito tão merecido.
ADSUMUS

Anônimo disse...

Ao meu ver o Brasil teria milhares de oportunidades para demonstrar ao mundo o lugar pelo qual almeja. Acho que tais oportunidades deverão se fazer dentro das nossas fronteiras, defendendo os interesses da nação e não adentrando numa guerra à qual não lhe pertence.
O "preparo da tropa" acarretará em muitas mortes, uma vez que se não há dinheiro para se comprar papel higiênico e comida descente para os quartéis, será mais cômodo a compra de sacos pretos para o transporte dos corpos do que uma provável modernização dos meios navais.

danilo hck disse...

acho correto que os militares brasileiros seja enviados para missão no exterior assim pegamos esperiencia em combate pra usa em futuras guerra.
o ideal é que o numero de militares enviado a o libano seja maior. algo em 850 e 1.200 por que assim a estrutura das tropas em um eventual conflito seria melhor. gostaria que o brasil tivesse participação nas missãos da somalia; onde podemos iguala com o libano em termo de rico

Anônimo disse...

É muito bonito mandar tropas esfamiadas e esfarrapadas para um lugar de difícil acesso, difícil terreno, difícil adaptação e finalmente muito difícil a adaptação a um homem que esta sendo preparado para ser um falso militar.
Tenho hoje 21 anos de Marinha onde pude presenciar a degradação da maior arma que possuimos: o homem fuzileiro.
Temos explanados a nossa cara, todos no dia-a-dia de caserna, a obsseção de homens fracos e que se aproveitam de oportunidades furtivas e que prejudicam, tanto a instituição como a todos seus membros. A competência e a experiência não são contados para realizar certos tipos de atividades que gerariam recursos.
Como dizemos "só os acochados"

Temos que sim realizar ações como as que estamos realizando neste fim de semana.

Em nossa terra temos lugares tão perigosos quanto o Líbano, o Haiti ou outro lugar do mundo.

Não precisamos ir ou construirmos lugares pra treinamento, temos tudo isso.

Mas precisamos acima de tudo de homens "com o culhão roxo" pra liderar e comandar o Corpo de Fuzileiros Navais.

Não podemos deixar que o legado seja jogado no lixo como está sendo.

Vamos realmente gritar "ADSUMOS"

Estrella disse...

Oi, alguém sabe a relação de militares que estarão nessa missão do Líbano? Como a gente pode ter notícias dos que foram?
Obrigado...

Anônimo disse...

Sou um fuzileiro com 20 anos de serviço e com experiencia de combate no haiti e tenho certeza que se formos colaborar com o libano assim como colabomos com haiti será com certeza um sucesso, apesar da defazagem do nosso soldo somos ainda e cada vez mais profissionais na arte de conmbate e devemos sim ajudar nossos irmaos do libano. (lima)

Anônimo disse...

Sou fuzileiro a 2 anos, a meu ver essa missão será proveitosa mas por outro lado será igual ao Haiti, na primeira leva de fuzileiros ao Haiti só foram os melhores, hoje em dia só vai "acochados" quero ver agora, esse "acochados tocarem marinha" para ir ao Líbano, todos irão se esconder... depois dessa primeira leva ao Líbano, estes que irão correr agora, irão "tocar marinha " para irem em futuras missões se estas houverem!!!

Acho isso injusto!!!
Boa sorte a quem foi ou a quem vai ao Líbano!!

Anônimo disse...

Quando a família comparece a tal "entrevista social",m falam muito de dinheiro e dicas econômicas... Associam a motivação ao dinheiro ... mas rapidamente falam dos riscoas e as deslumbradas das esposinhas ficam tapadas... Dão até os "parabens" aos maridos pela conquista do direito nobre de morrer pela politicagem com o falso argumento de que seja pela pátria. O ridículo é que pra ganhar um dinheirinho a mais ,quem já arrisca a vida diariamente, precisa correr risco de morte REAL com direito a lavagem cerebral de que estão altamente preparados... Eu não confio nesta instituição. Nada justifica esta polticagem que usa a boa fé dos sertes humanos . Não apoio e não vou bater palma pra maluco

Arquivo do blog

Real Time Web Analytics