30 de julho de 2012

Governo paga reajuste salaria para 924 mil nesta quinta

Funcionalismo federal: Reajuste para 924 mil no dia 2

ALESSANDRA HORTO
Em meio a greves em vários setores do funcionalismo público federal, o governo paga nesta quinta-feira o reajuste salarial a 924 mil ativos, aposentados e pensionistas. De acordo com dados do Ministério do Planejamento, a medida tem impacto financeiro de R$ 1,5 bilhão nas contas públicas. O montante já estava previsto no Orçamento deste ano, aprovado no Congresso. Confira as carreiras beneficiadas nas tabelas abaixo:
O texto também prevê a criação de gratificações, mudanças em planos de cargos e reajuste nos salários de categorias como Instituto Nacional de Meteorologia; Ciência e Tecnologia; CVM; Fiocruz; Ipea; Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia; Instituto Nacional do Seguro Social; Tecnologia Militar; Finanças e Controle e Agentes de Combate a Endemias, entre outras.
Para 2013, o governo estuda reajuste linear para as categorias que estão paralisadas, como agências reguladoras e o IBGE. Já os militares teriam correção exclusiva.
Representantes do Magistério, em greve há mais de 70 dias, ainda não aceitaram oficialmente a proposta de reajuste apresentada no último dia 24 pelos ministérios do Planejamento e da Educação. O novo acordo prevê reajuste entre 24% e 45%. Andes-SN, principal liderança da categoria, rejeitou a nova proposta e aguarda assembleia de suas unidades nos estados.
A Condsef convocou os servidores em greve para vigília amanhã em suas bases, no Dia Nacional de Luta.

ATO NO RIO DE JANEIRO
No Rio, servidores do Museu do Índio, IBGE, Saúde e Magistério fazem ato unificado a partir das 10h. A concentração será na Candelária e a caminhada seguirá pela Av. Rio Branco até a Cinelândia.

CAMPANHA SALARIAL
Entre os dias 1º e 2 de agosto, a Condsef e o Comando Nacional de Greve vão participar de reunião para avaliar o movimento e cobrar ação imediata do governo federal.
O Dia Online/montedo.com

5 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns às categorias de funcionários federai que podem se manifestar através de greves, passeatas, etc... O governo federal não respeita nenhuma classe, porém as manifestações o forçam a dar o mínimo de dignidade aos funcionários federais.
JÁ OS MILITARES, DESRESPEITADOS, DESVALORIZADOS, E SEM O DIREITO DE SE MANIFESTAR, CONTINUARÃO EM SITUAÇÃO DE PENÚRIA SALARIAL, CONDIÇÕES DE TRABALHO, SAÚDE, ETC...

ENQUANTO ISSO, OS SERVIDORES DO SENADO E DO CONGRESSO NACIONAL NADAM EM ÁGUA CALMAS E MORNAS EM UMA VIDA CONFORTÁVEL E TRANQUILA, PODENDO CONCEDER ÀS SUAS FAMÍLIA UMA VIDA DÍGNA.

E A CORRUPÇÃO CONTINUA... E CONTINUARÁ...

ACORDA BRASIL !!!
ACORDEM CHEFES MILITARES !!!
ACORDEM MILITARES !!!

A BATALHA, A GUERRA É A SUA EXPERIÊNCIA, É A SUA VIDA, NÃO SE AUTO-ABANDONEM. LUTEM !!!

Anônimo disse...

a final de contas, os militares vão ter algum reajuste agora ou só em 2013 ?

Anônimo disse...

Meus companheiros de arma.
Esta página possui muitas utilidades. Todavia, a maior finalidade de todas, seria o de escrever as nossas iras, revoltas e ranger de dentes, onde o resultado não causará nenhum efeito prático e eficiente, a não ser extravasar os nossos sentimentos, penúrias, mágoas e lamentações.
Enquanto insistirmos em colocar as esposas, os inativos, as pensionistas, nas nossas linhas de frente, com a finalidade de angariar algum "aumento-esmola/cala boca" ao nosso favor e ficarmos assistindo os jogos do brasileirão, além de curtir um churrasco após o meio expediente de todas as sextas-feiras, assistiremos somente os outros HOMENS DE CORAGEM E VALENTES, na melhoraria da situação financeira e o que houver.
Aguentaremos calados, firmes, fortes e unidos, na nossa insignificância, mais um ano passar. E, quando olharmos para o tempo, veremos mais um ano perdido financeiramente em prol de uma melhoria, para construção de nossas vidas e de nossos familiares. Amém.
Quem sobreviver testemunhará.

Anônimo disse...

Concordo em genero nr e grau com o anonimo de 30 Ju 21:27

Anônimo disse...

Amigos praças, somos mais capazes do que imaginamos, vamos nos unir atraves das redes sociais, para fazermos algo concreto pela nossa situação.
OWD

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics