31 de julho de 2012

Imposto de Renda: Receita intima contribuintes que tiveram declarações feitas por subtenente do Exército preso por fraude

Receita intima contribuintes em ação contra fraudes de R$ 15 milhões
Ao todo, 980 contribuintes serão convocados até o fim do ano

Aline dos Santos
A Receita Federal realiza a 2ª etapa da operação Malha 12, que revelou, em abril deste ano, esquema em que um suboficial do Exército é acusado de fraudes no Imposto de Renda, com prejuízo de R$ 15 milhões aos cofres públicos. Ao todo, 980 contribuintes serão convocados até o fim do ano.
A partir de hoje a Receita iniciará o envio do primeiro lote de intimações aos contribuintes que não retificaram suas declarações dos exercícios 2008 a 2012, para comprovarem as deduções informadas.
Após ser intimado o contribuinte perde o direito de retificar suas declarações e tem 30 dias para apresentar a documentação solicitada. Se não comprovar as deduções pleiteadas, estará sujeito a multa de até 150% além das implicações na esfera penal. Em caso de não atendimento à intimação, a multa pode ser agravada e chegar a 225%.
Quem já retificou ou vier a retificar antes do recebimento da intimação deve apresentar os documentos do que foi mantido na declaração retificadora à DRF Campo Grande para ter suas declarações liberadas e livrar-se da multa de até 225%.
Leia também:
Subtenente do Exército é preso por fraude de R$ 15 milhões no Imposto de Renda
Esquema
O acusado não é contador, mas era pago para fazer declarações. Ele recebia R$ 70, mais percentual de 10% sobre o valor da restituição. Ou seja, muitas vezes o contribuinte lhe repassava as informações corretas, mas ele forjava os dados para inflar o valor a ser restituído. Ele chegou a ser detido pela PF (Polícia Federal), mas não quis colaborar com as investigações.
A Receita puxou o fio da meada ao observar que um mesmo CNPJ de um plano de previdência privada se repetia em inúmeras declarações. Além de pagamentos fictícios, eram criados dependentes falsos. Este é o maior esquema de fraude identificado em Mato Grosso do Sul. As fraudes ocorrem pelo menos desde 2008, envolvendo entre mil e 1.500 contribuintes.
Campo Grande News/montedo.com

6 comentários:

Anônimo disse...

Ao longo dos anos tenho presenciado alguns militares dando esse tipo de golpe no IR. Geralmente eu comento com eles que é muito arriscado e tal, mas eles tomam uma postura insinuando que eu sou um "babaca que tá perdendo essa bocada"... Agora o babaca tá aqui, tranquilinho e o "esperto" vai ver o sol nascer quadrado...

Anônimo disse...

FALOU E DISSE O COMPANHEIRO DO PRIMEIRO COMENTÁRIO! OS QUE SONEGAM O IMPOSTO DE RENDA SÃO OS PRIMEIROS A CRITICAR OS POLÍTICOS E SUA ROUBALHEIRA! BRASIL: O PAÍS ONDE OS PEQUENOS FURTOS DO DIA-A-DIA SÃO TOLERADOS!

Anônimo disse...

A maioria dos clientes do subtenente fraudador sabia que ele manipulava a declaração para conseguir uma restituição maior e foi por isso que o procuraram. O responsável pela declaração é o contribuinte, por que não pediram para conferir antes de o ST enviar? Neste episódio as vítimas, de fato, são uma minoria, com certeza. Detesto golpista que tenta colocar a culpa nos outros quando é plotado.

Anônimo disse...

Muitos oficiais são clientes desse ST. Todos "inocentes"...

Anônimo disse...

putz, que comentário mais medíocre desse cidadão acima! deixa de ser frustrado meu amigo!!!!!! qualquer assunto aqui no blog é motivo pra falar de oficial! que mania de perseguição cara!! só os oficias agora burlam o imposto de renda... eu acho que é justamente o contrário, tendo em vista que quem precisa mais de dinheiro de restituição não somos nós. isso eu vi muito no quartel. cada um sabe da sua vida, eu não concordo. mas os sargentos em massa faziam suas declarações com um 2º sgt da tesouraria que sonegava o de todos!!!

Anônimo disse...

Tchê, mas tem um infeliz de um sujeito aqui que só aparece pra falar bobage! Mas que falta de ter o que fazer, rapaz! Pega o tempo que tu gasta escrevendo estas frescuradas e vai estudar, talvez tu passes num cuncurso pra oficial ou até cosa melhor. Ou faz como eu, espera sair QAO, mas não fala bobage!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics