31 de março de 2012

Bilhete único: no Rio, Marinha pune que vai para o quartel de bicicleta

Força Militar: Marinha pune quem usa bicicleta

MARCO AURELIO REIS
Rio - A obrigatoriedade para adoção do Bilhete Único pelos militares que servem nas unidades da Marinha no Estado do Rio chegou ao ponto de resultar em punição ao pessoal que chega ao quartel de bicicleta sendo “beneficiário” do adicional que custeia passagens de ônibus.
O caso acontece na respeitada sede dos Comandos Anfíbios, o Batalhão Tonelero, em Campo Grande. Os homens superpreparados para operações especiais de risco deixaram de receber o auxílio-transporte que custeava todas as passagens de transporte coletivo de forma integral. No lugar, deveriam receber o cartão do Bilhete Único, que garante custo menor por representar tarifa de integração.
“Passamos a receber o valor do Bilhete Único em dinheiro e temos que nos virar para botar crédito no cartão e usar a integração”, conta praça que serve na unidade.
No caso do Município do Rio, quem pega dois ônibus no trajeto casa-quartel paga R$2,75 e não duas passagens. Um militar do Batalhão Tonelero que, por exemplo, recebia R$ 300 de auxílio-transporte passou a ganhar R$ 190, em dinheiro. “Lá, até o setor de inteligência está mobilizado para informar quem recebe o dinheiro e vai para quartel de bicicleta ou carona. Quem é descoberto, é punido. Como se já não bastasse a remuneração baixa”, conta outro praça.
O Dia Online/montedo.com

15 comentários:

Anônimo disse...

isto acontece pq somente os praças recebem aux transporte. Se oficiais tivessem esta opção, pois não compensa, ( vistas grossas seriam feitas). É do mesmo recurso que paga diárias aos oficiais, por isto eles fazem isto com as soldados, cabos e sargentos, apertam os praças para sobrar mais grana para diárias. Enquanto o exército americano ajuda todos os militares (of/sg/cb/sd) sem distinção). No meu ponto de vista as FFAA, principalmente o EB, são um bando armado e uniformizado. Sem comando, muita trairagem, desorganização e merecem estar onde estão....com salários degradantes, chegando ao ponto para um cap não ter condições de pagar um curso superior.

Anônimo disse...

Com certeza o Comandante vai para o quartel de carro funcional.
No Exército está acontecendo a mesma coisa. Quem recebe o auxílio-transporte (normalmente de 2º Sgt para baixo) tem que usar transporte coletivo, mesmo que várias ações judiciais já tenham determinado que o tipo de transporte é indiferente. Seria a mesma coisa que quem recebesse vale alimentação tivesse que usá-lo em um determinado restaurante e não a sua livre escolha.
Coisa de milico.

Anônimo disse...

O PIOR É SABER QUE A GRANDE MAIORIA, NÃO DISSE TODOS, DOS AGENTES DOS SERVIÇOS DE INTELIGÊNCIA DAS FORÇAS ARMADAS O SÃO PRAÇAS QUE POSSUEM EM COMUM OS SEGUINTES ATRIBUTOS: SÃO INVEJOSOS; POSSUEM ELEVADO NÍVEL DE EGOCENTRISMO E VAIDADE; BAIXO SENSO DE JUSTIÇA, LEGALIDADE E MORALIDADE CIVIL; E ELEVADO GRAU DE SUBSERVIÊNCIA. PAISANO, SE VC ESTIVER LENDO ESTE COMENTÁRIO SAIBA QUE OS SERVIÇOS DE INTELIGÊNCIA DAS FORÇAS ARMADAS, DIFERENTEMENTE DO QUE SUGERE O NOME, É COMPOSTO POR MILITARES QUE NEM DOMINAM UMA SEGUNDA LÍNGUA (99%) E NEM NECESSITAM POSSUIR NÍVEL DE ESCOLARIDADE E ESPECIALIZAÇÃO FORMAL: SÃO INDICADOS POR CRITÉRIOS QUE NÃO TEM A VER NEM COM A INTELIGÊNCIA CULTURAL, NEM COM INTELIGÊNCIA EMOCIONAL. MUITOS NÃO SABEM NEM PRODUZIR UM RELATÓRIO SEGUINDO MÍNIMAS REGRAS DE REGÊNCIA VERBAL E NOMINAL. A QUASE TOTALIDADE DOS AGENTES OCUPAM-SE COM COLETA DE INFORMAÇÕES DOMÉSTICAS SOBRE OS INTEGRANTES DAS FORÇAS ARMADAS, MAIS CONHECIDO NO POPULAR COMO FOFOCA. AO INVÉS DE O SERVIÇO DE INTELIGÊNCIA MILITAR OCUPAR-SE DE INVESTIGAÇÕES SOBRE GRANDES DESVIOS DE RECURSOS PÚBLICOS DENTRO DAS FORÇAS ARMADAS,TAMBÉM, ELES SE OCUPAM, EM NA MAIOR PARTE DO TEMPO, EM INVESTIGAR PAGAMENTO INDEVIDO DE AUXÍLIO TRANSPORTE, CADASTRAMENTO DE VEÍCULOS DOS MILITARES, LEVANTAR QUEM SÃO OS MILITARES QUE NÃO PARTICIPAM DAS FORMATURAS OU QUE ESTÃO EXERCENDO ATIVIDADES LABORAIS EM PARALELO COM A ATIVIDADE MILITAR, LEVANTAR MILITARES QUE FALAM MAL DO COMANDANTE DENTRO DOS ALOJAMENTOS, IDENTIFICAR MILITARES EM COMENTÁRIOS EM SITES E BLOG’S DE ASSUNTOS MILITARES.

Anônimo disse...

No 1º B Com em Santo Ângelo, chegou ao ponto de o S1 mandar um soldado anotar as placas dos veículos estacionados no interior do Batalhão, para depois indagar o militar, por que ele está vindo para o quartel com meios próprios e depois puni-lo.
É indignante e revoltante, mas como falou o amiga no comentário acima, é tão somente para prejudicar os praças, os únicos que recebem o auxílio-tranporte.

Jonecy Leite disse...

Nossos maiores inimigos estão entre os ¨companheiros¨ sempre peço a Deus livrar-me de meus amigos, pois meus inimigos eu conheço.

Anônimo disse...

É Montedo, você está sempre bem informado e deixa os demais também com as suas noticias quentes. Porem você não liberou um comentário meu que te enviei, que seria o segundo comentário desse assunto. Porque foi, será porque falei que tinha que comprovar também de quem recebe o Auxilio Fardamento, também teria que comprovar Nota Fiscal de que comprou realmente a farda. É quando o assunto mexe com todos é diferente. Quanto é somente em sua maioria com Cabos e Soldados é fácil comentar. Abraços.

Ricardo Montedo disse...

Companheiro, aqui não tem isso. Se o comentário não foi publicado, é porque não estava de acordo com as regras do blog. Não lembro do teor, mas se fosse apenas isso que você escreveu aqui, não haveria problema algum.
Redija novamente, em termos adequados, e será publicado.

Anônimo disse...

Como o amigo acima falou: quando se paga o aux fardamento deveriamos paresentar a nota fiscal, mas como este benefício abrange os oficiais vistas grossas são feitas.!!!!!!!!
mas quando se trata de aux transporte, eles arrojam os praças, para que utilizem com o transp público....está errado.!!!!

Anônimo disse...

Certas atitudes do comando geram ódio.

Anônimo disse...

Muitas vezes é preciso compreender que o militar subordina-se completamente à lei. O assunto auxilio-transporte não é tão simples como querem fazer parecer os comentaristas. Vejam no link abaixo. Notem que a MP 2.163-36 que diz em seu artigo 1º que o auxílio-transporte em pecúnia, pago pela União, se destina ao custeio parcial das despesas realizadas com transporte coletivo municipal, intermunicipal ou interestadual pelos militares (destaco: transporte COLETIVO). Assim o militar na posição de administrador-público não pode pagar o que a lei não prevê. O caminho é mesmo mudar a lei ou fazer como fez a defensora pública no Rio Grande do Sul. A. Moura da Silva
http://nota-dez.jusbrasil.com.br/noticias/3019376/dpu-acp-requer-auxilio-transporte-a-militares-sem-restricao

Anônimo disse...

É meus amigos não bastando essa situação do bilhete único no batalhão de operações especiais de fuzileiros navais no rio de janeiro, agora até quem pega uma carona para chegar a bordo, ou mesmo, quem pega carona so do portão para adentrar as dependencias da unidade tendo em vista que fica mais de um kilometro do portão , tera seu dia de auxilio(bilhete unico) descontado como dia nao trabalhado. Ai fica a pergunta para onde vai esse dinheiro? sera que volta para os cofres da uniao ou vai para o custeio de festas ou eventos feitos pelo proprio comandante do quartel?
Infelismente os militares subordinados a essa autoridade nao tem outro meio a nao ser esses que uzamos para recorrer pois o que poderiam fazer algo,fazem vista grossa em troca de beneficios proprios.

Anônimo disse...

Essas pessoas pensam que vão ficar impunes por suas injustiças, podem escapar da mão do homem mais não da mão de Deus. Se fossemos contar todas as injustiças que acontecem na marinha, a maioria desses comandantes estaria presa.

Anônimo disse...

porque a Marinha divide seus militares como da gola e cfn e coloca planos de carreiras tão diferentes
dando tudo a gola e deixando na merda os FN. o FN praça já e concursado para que fazer outro concurso para cabo e um terceiro concurso para Sargento se for para isso pq n fazem por alistamento.

Anônimo disse...

Só vou dizer uma coisa que, o serviço social tá tão cheio de gente que para eu marcar um dia levei 2 meses, tem militares que como eu tão passando fome, e estão em situação critica, perante a suas familias o serviço socila, tá cheio e aposto que nem cesta basica tem mais pra tanta gente.........

Anônimo disse...

Vou perder 300 reais de auxilio transporte com a implementação do bilhete único. Ou seja, os 10% de reposição salarial de março já foram comprometidos. É como se eu não recebesse aumento algum.
Um absurdo a reposição parcelada em três anos, com luz, água, supermercados e escolas aumentando os preços o tempo todo.
Isso porque nossa presidente "não é revanchista"

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics