28 de janeiro de 2010

VÍDEO: TREINAMENTO DO EXÉRCITO PORTUGUÊS PARA A GUERRA DO ULTRAMAR

A "Guerra do Ultramar" se deu entre Portugal e suas antigas províncias ultramarinas de Angola, Guiné-Bissau e Moçambique, entre 1961 e 1974.
Este vídeo mostra o treinamento da tropa em Moçambique, possivelmente no final da década de 1960.
Pela amostra, se explica porque os portugueses foram derrotados. E ainda batizaram o filme como sendo dos "Comandos" portugueses. Que tal?
A imagem e o som são deficientes, mas vale pelo registro histórico.

7 comentários:

Anônimo disse...

a ignorância ás vezes devia ser crime...com que então os port. perderam a guerra por causa do que se vê no video???se calhar nem era nascido não é?a tropa comando foi e será sempre da mais dura e bem formada tropa portuguesa.é uma tropa de choque para missões não convencionais

Ricardo Montedo disse...

Amigo, não fique nervoso. O tal treinamento é r-í-d-i-c-u-l-o! Não serve nem para escoteiros.
Duvido muito que sejam Comandos. Caso seja verdade, é um indício muito plausível das causas da derrota.

Anônimo disse...

o treino do video é o que nós em portugal chamamos de GAM ,ginastica de aplicação militar.não aparec nada sobre o que realmente se passa no treino de uma tropa comando.antes de opinar sobre as causas da "derrota" temos de estudar um pouco.a causa da derrota foi uma revoçução interna (25 abril) e o poder politico que como nos dias de hoje,exige aos militares mas não dá condiçoes.o treino foi ao longo dos anos especificado ao teatro de operações e os comando foram a tropa com mais baixas registadas ao IN e com menos baixas registadas por acção do IN

luis almeida disse...

por vezes e triste ver como certo cromos..comentam a historia de um pais que nem eles conhecem...os comandos foram 1% da força centrada no teatro de operaçoes da guerra colonial, mas no entanto causaram mais danos e mortes e saqueamento de armamento que todos as outras, tropa.
uma tropa anti guerrilha, dotado de homens que têm o mesmo codigo moral, sabedores da arte da guerra, e c\ uma espirito de sacrificio e uma disciplina que so se atinge com toda a exigencia feita no curso.....sacrificios sao muitos, lagrimas imensas.mas juntos conseguem ser COMANDOS DE PORTUGAL.
e quando o pais precusa deles eles respondem PRESENTES.......mas por vezes esquecem se de quantos cairam no campo da honra e da gloria....por portugal e pelos comandos..

caçador disse...

a os comandos fizeram aquilo que todo militar fez eu era condutor e talvez eu fosse o alvo principal dos turras e os comandos o que faziam a mais nada os fuzileiros sim esses era no rio e na mata esses trabalharam muito mesmo o resto era tudo igual

caçador disse...

eu acho que esses senhores que escreveram vamos lá nesta pagina concerteza nunca estiveram em nenhum teatro da guerra ou sao comunistas ok em primeiro lugar portugal nao foi derrotado em nenhum teatro de guerra portugal perdeu sim?para as crianças do 25 pois se eu lá estive em angola de 1965 a 1967 e sai de lá com a guerra totalmente ganha os chamdos turras da época coitados estavam mais perdidos do que cego em tiroteio e eu estive nos piores lugares de angola nao falem daquilo que os senhores nao conheceram ok e morram os herois de 1974.

Anônimo disse...

Para o sr. brasileiro que não sabe que Portugal não perdeu a guerra, mas perdeu-a somente políticamente, quando a maioria das zonas ainda estavam controladas.Depois é preciso ter "lata" para falar daquilo que não sabe.Cada homem que lutou na Guerra do Ultramar vale mais que qualquer homem que nunca participou em conflito nenhum , nem um país que não sabe o que é o sacríficio e a guerra longe de casa como o Brasil.
Elucidem esse senhor e tantos outros que falam daquilo que nao sabem.O exército português e o seu modo de agir ainda hoje são tomados como exemplo inclusivé por americanos- Counter insurgency in Africa - the portuguese way of making war.Leia esse livro e informe-se.Não fale "besteiras"

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics