30 de outubro de 2012

Ministro pedirá a Dilma MP para "Soldados da Borracha"

Ministro promete esforço para conseguir MP do Soldado da Borracha

O ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência da República, se comprometeu a fazer um esforço junto à presidenta Dilma Rousseff para que ela envie ao congresso uma Medida Provisória para equiparar o salário dos Soldados da Borracha aos dos subtenentes do exército brasileiro.
“Fico aliviada e muito esperançosa com a declaração do ministro. Parece que finalmente essas pessoas vão ter seu direito garantido. A justiça tarda mas não falha!”, disse a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), que participou da reunião com o ministro.
Leia também:
"SOLDADOS DA BORRACHA": OS HERÓIS ESQUECIDOS!
'SOLDADOS DA BORRACHA": UMA GUERRA SEM FIM!
“Estou convencido que o meio de resolver esta situação é convencer a presidenta Dilma a enviar uma Medida Provisória, porque se depender do congresso, não vamos conseguir a tempo de aprovar enquanto eles estiverem vivos. Preciso fazer isso também porque a Perpétua e a Vanessa (Grazziotin, senadora PCdoB-AM), não me deixam em paz. Não podem me ver que já cobram a PEC dos Soldados da Borracha”, disse o ministro.
A Proposta de Emenda Constitucional que equipara os salários dos Soldados da Borracha aos do exército brasileiro tramita no congresso há uma década. Se uma MP for enviada, o prazo para a votação é de 90 dias.
O anúncio do ministro foi feito na reunião com os soldados da borracha, ocorrida na semana passada. A reunião conseguida pela deputada Perpétua Almeida, contou com a presença do governador Tião Viana e do secretário estadual de Direitos Humanos do Acre, Nilson Mourão.
Vermelho/montedo.com

6 comentários:

Anônimo disse...

Reconhecimento depois dos oitenta anos,caminho da eternidade.Que governos são esses.Acho que o fim de militar é ser lembrado depois e morto.Beneficio tem de ser pago quando há tempo de usá-lo,28,86% e etc......LAMENTÁVEL!

Anônimo disse...

ENQUANTO ISSO A MP 2215 QUE RETIROU QUASE TODOS OS NOSSOS DIREITOS ESTÁ HÁ 12 ANOS ENGAVETADA NO CONGRESSO SEM SER VOTADA. COMO É QUE VÃO APROVAR UMA MP PARA UMA MATÉRIA QUE ESTÁ SENDO APRECIADA NUMA PEC? ESSES PETRALHAS NÃO TÊM MAIS LIMITES PARA A INDECÊNCIA.

Anônimo disse...

E assim vamos , “cumpanhero” Montedo! O descarado bolsismo dos populistas baratos em busca de voto, segue de vento em popa! Os “soldados “ do MST, os “soldados “dos grupos de terroristas da década de 70, os “soldados “ do crime que matam, estupram e assaltam vão para os presídios comerem e dormirem de graça, e ainda recebem mais de um salário mínimo de bolsa bandido, ah, esses vão indo muito bem, obrigado. Têm os soldados menores infratores, que cometem todas as atrocidades possíveis e imagináveis e depois são encaminhados para uma casa cor-de-rosa com todo o conforto para não "traumatizá-los e, é claro, suas famílias ainda são muito bem assistidas por verbas de toda a ordem. Um dia desses, saí com um vizinho, um senhor idoso procurando nas vilas da cidade uma empregada doméstica para trabalhar na casa dele, depois de recorrermos duas vilas, desistimos da empreitada porque ninguém se interessou pelo trabalho, sabe por quê, "cumpanhero" Montedo? Estão empanturrados de bolsismo de toda a ordem! Trabalhar hoje em dia, para eles, é coisa de “trouxa”, mesmo que tenham que vender a sua própria consciências, aliás, para refrescar a memória de alguns esquecidinhos, relembrem no texto abaixo o que disse o chefão barbudo do PT antes e depois de ser eleito presidente (está gravado em vídeo e foi amplamente divulgado nacionalmente)quando se referia ao bolsa-escola do FHC. Vejam o grau de hipocrisia desse sujeito e depois tirem suas próprias conclusões.

O que dizia o candidato Lula:

”Olha, lamentavelmente, no Brasil, o voto não é ideológico, lamentavelmente as pessoas não votam, não votam partidariamente, e lamentavelmente você tem uma parte da sociedade, pelo alto grau de empobrecimento, ela é conduzida a pensar pelo estômago, e não pela cabeça. É por isso que se distribui tanta cesta básica, é por isso que se distribui tantos litros de leite, porque isso, na verdade, é uma peça de troca, em época de eleição, e assim você despolitiza o processo eleitoral, você trata o povo mais pobre do que Cabral tratou os índios quando chegou no Brasil, tentando distribuir bijuterias, espelhos para ganhar os índios, “ele” distribui alimentos. Você tem como lógica manter a política de dominação que é secular no Brasil.”

O que Lula disse depois de eleito:

“Alguns dizem assim: a “bolsa família” é uma esmola. O ‘bolsa família” é assistencialismo. A “bolsa família” é demagogia. E vai por aí afora. Tem gente tão imbecil, tão ignorante, que ainda fala, o “bolsa família” é para deixar as pessoas preguiçosas, porque quem tem essa bolsa família não quer mais trabalhar”.

Ricardo Montedo disse...

Concordo com você a respeito do 'bolsismo'.
Mas a questão dos Soldados da Borracha é completamente distinta. Trata-se de reparar uma tremenda injustiça promovida pelo Estado, que convocou-os em prol do esforço de guerra e depois os abandonou nos grotões da Amazônia.

Anônimo disse...

Só não me digam que vão tirar os caras do INSS (como é hoje) e jogar os mesmos no orçamento do CPEx.

Anônimo disse...

Recebam como soldados, qual o problema?!?Há, os soldados estão ganhando miséria, então o buraco é mais embaixo.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics