26 de abril de 2013

RS: Exército deve reativar hospitais militares fechados em 2009

Outubro de 2009: manifestantes abraçam o hospital militar de Uruguaiana em protesto contra o fechamento
(Imagem: ZH)
É aguardada com expectativa em Santo Ângelo, Cruz Alta e Uruguaiana a chegada de uma comitiva de oficiais da Diretoria de Saúde, cuja finalidade é colher dados para rever a decisão tomada no final de 2009, que extinguiu os hospitais militares daquelas guarnições, transformando-os em Postos Médicos.
A previsão é de que os Hospitais de Guarnição possam ser reativados a partir do segundo semestre de 2013.
Leia também:
EXÉRCITO EXTINGUE TRÊS HOSPITAIS NO SUL E PREJUDICA DEZESSEIS MIL PESSOAS
O fechamento dos três hospitais foi uma das medidas tomadas na esteira da reestruturação do sistema de saúde do Exército. À época, o General Odilson Sampaio Benzi, comandante da 3ª Região Militar, justificou a decisão como necessária "para aumentar o atendimento em outras áreas onde a demanda é maior". Cerca de dezesseis mil pessoas, entre militares da ativa, inativos, dependentes e pensionistas foram prejudicadas pelo ato do Comando do Exército.

5 comentários:

Anônimo disse...

Cadê o SUS? O Exército mesmo sem apoio tem que apoiar. È fogo!!!!

Anônimo disse...

Espero sinceramente que essa decisão seja revista e revogada. A saída dos hospitais dessas cidades causou enormes prejuízos a família militar daquela região. Cito como exemplo o caso de Cruz Alta, onde o hospital prestava assistência não somente aos militares e seus familiares da guarnição mas também aos cerca de 1000 alunos da EASA que, anualmente, vão àquela cidade para realizar o CAS presencial.

Leonardo disse...

Em cidades pequenas é justo que tenha pelo menos um posto médico da Gu, e o médicos incorporados que estejam trabalhando em OM`s, cumpram seus expediente de fato nesses Postos Médicos, ao invés de estarem no quartel recebendo missões administrativas e participando de reuniões de oficiais. Já nas capitais, deveria ser extintos todos os H Mil, o FuSEx deveria encaminhar seus beneficiários para Clínicas e Hospitais conveniados.

Anônimo disse...

Eles vão reativar o hospital mas em contrapartida estão negando a maioria dos recadastramentos de dependentes indiretos do Fusex (pai, mãe, etc).
Eles dão com uma mão e retiram com a outra.
Eles estão chegando ao absurdo de exigirem que os militares provem que o não possuem outros familiares que possam prestar auxílio aos seus dependentes, p.ex. se vc militar tiver um irmão, vc terá que provar que o seu irmão não tem condições financeiras para prestar apoio aos seus pais, terá que provar depósitos bancários regulares e substanciais na conta dos seus pais, dentre outros absurdos.
"EXÉRCITO BRASILEIRO, BRAÇO FORTE E MÃO AMIGA... NÃO DOS MILITARES"

Anônimo disse...

Embora a carga tributária só aumente no desgoverno do PT, o investimento FEDERAL em saúde só diminui. Para mascarar essa gestão incomPTente, colocam a culpa na classe médica e dizem que os açougueiros de Cuba vão salvar  o Brasil desse descaso. Daí a população ignorante vota novamente nesses corruPTos e a situação só vai piorar, a inflação só aumentar e a economia ainda a piorar (se é que é possível um crescimento do PIB pior que o de 2012), mas tudo bem, ainda tem o bolsa-miséria! PT vai pra CUBA que o pariu!!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics