5 de abril de 2015

De saída da Maré, Exército concede promoção post-mortem e Medalha do Pacificador com Palma a militar morto por traficantes.

Soldado Michel Augusto Mikami foi morto durante patrulhamento na Favela da Maré, no Rio
O Cabo Michel Augusto Mikami foi morto durante patrulhamento na Favela da Maré, no Rio (Reprodução/Facebook/VEJA)
O Exército publicou em sua página oficial uma carta fictícia a Michel Augusto Mikami, morto por traficantes em 28 de novembro passado, durante missão de patrulhamento na Favela da Maré, no RJ.
O falecido cabo Mikami foi promovido post-mortem à terceiro-sargento e recebeu a maior honraria do Exército em tempo de paz, a Medalha do Pacificador, com Palma, concedida por ato de bravura.

As Forças Armadas ocupam o complexo de favelas da Maré há um ano e o processo de substituição das tropas federais pela PM carioca começou na semana passada.

Leia também:
RJ: cabo do Exército é morto por traficantes em tiroteio na Maré.
Soldado morto serviu no Haiti, mas temia favela no Rio
Clube Militar diz que assassinato de cabo na Maré foi "tragédia anunciada".
“Se quiser, mato um soldado por dia”, diz traficante da Maré.

15 comentários:

Anônimo disse...

Muito Merecido. Indignado pelo fato de o Genuíno ostentar a mesma medalha.

Pablo disse...

Achei desproposital e extemporânea esta carta. Ao mesmo tempo que informa as "honrarias", embora acredito que não exista honra maior do que viver e conviver com as pessoas que nos são caras, a carta enaltece a instituição. Usar a situação para autopromoção não era o caso. Querem divulgar que a instituição está em 1º lugar entre as instituições mais confiáveis, o façam em outra situação. Se fosse meu filho, me sentiria ofendido. Julgo eu.

aluisiomaster11 disse...

Cada soldado morto em combate, antes mesmo de tornar-se uma inegável perda, significa a disposição de todos àqueles que ele representa de não se curvar diante da inevitável guerra a ser travada por toda uma Sociedade que almeja a Paz, a Justiça e a Liberdade. Descanse em paz companheiro, pois a tua nobre missão foi cumprida, não apenas com retóricas e falácias, mas com o sacrifício da própria vida.

Aluisio Ribeiro Lucas

Anônimo disse...

Seria bom tbém que se tivesse uma resposta à altura para quem fez esta atrocidade...
Fica uma sensação de abandono e impotência para os que participam e para os que ainda participarão de missões reais.

Pablo disse...

Está bem companheiro das 20:45h. o discurso é bonito quando o falecido é familiar de outrem. Se fosse teu filho o discurso seria outro.

Anônimo disse...

Nossas meninas estão longe daqui
Não temos com quem chorar e nem pra onde ir
Se lembra quando era só brincadeira?
Fingir ser soldado a tarde inteira?
Mas agora a coragem que temos no coração
Parece medo da morte, mas não era então
Tenho medo de lhe dizer o que eu quero tanto
Tenho medo e eu sei por que: Estamos esperando
Quem é o inimigo?
Quem é você?
Nos defendemos tanto tanto sem saber
Por que lutar.

Nossas meninas estão longe daqui
E de repente eu vi você cair
Não sei armar o que eu senti
Não sei dizer que vi você ali
Quem vai saber o que você sentiu?
Quem vai saber o que você pensou?
Quem vai dizer agora o que eu não fiz?
Como explicar pra você o que eu quis

Somos soldados
Pedindo esmola
A gente não queria lutar

Anônimo disse...

Pablo... até aqui neste momento de uma homenagem os frustados se manifestam...
vou usar a linguagem dos mais novos pois deve ser parecida com tua idade...vaza do EB, se é que está conosco...boa noite

Anônimo disse...

Pablo... até aqui neste momento de uma homenagem os frustados se manifestam...
vou usar a linguagem dos mais novos pois deve ser parecida com tua idade...vaza do EB, se é que está conosco...boa noite

Anônimo disse...

Qual o propósito disso? Pra que serve isso? É a vida sendo paga com coisas sem importância. Essas bobagens devem ser entregues aos petralhas.
Não se esqueça do tira gosto e do tapinha nas costas, visando buscar intimidade e um emprego no futuro.
Nossos chefes são ultrapassados, ilusionistas e sem iluminação. Duvido se possuem coragem de realizar pesquisa de opinião, junto ao público interno, no.quesito satisfação? ��

Anônimo disse...

Alguém colocou um inocente lá.

Anônimo disse...

O cara é soldado. Parém com mimimi. Morreu no cumprimento do dever. Que Deus o tenha e pronto.

Anônimo disse...

A MEDALHA É JUSTA, A HOMENAGEM É JUSTA...

A PERDA É INSUBSTITUÍVEL.

O SER HUMANO QUE SE FOI JAMAIS SERÁ ESQUECIDO PELOS SEUS ENTES QUERIDOS.

MAS FALTA GENTE ATRÁS DAS GRADES, PRINCIPALMENTE OS QUE O MANDARAM PARA LÁ E NADA FIZERAM PARA GARANTIR SEU TRABALHO DIGNO E COM SEGURANÇA.

IRA APARECER UM COMENTARISTA INFELIZ PARA DIZER QUE MORRER EM AÇÃO FAZ PARTE DESTE TIPO DE MISSÃO.

CONCORDO, MORRER EM AÇÃO FAZ PARTE, MAS NÃO MORRER POR OMISSÃO E POR FALTA DE TREINAMENTO, APARATO E MATERIAL.

NÃO ME VENHAM DIZER, POR FAVOR, QUE NOS QUE LÁ VAMOS ESTAMOS PREPARADOS.

NÃO ESTAMOS.

JÁ ESTIVE POR 4 VEZES LÁ, DUAS NA MARÉ E DUAS NO ALEMÃO, ALÉM DE OUTRAS MAIS.

NÃO MORREMOS MAIS PORQUE OS CRIMINOSOS AINDA RESPEITAM O EXERCITO (SO POR ISTO NÃO MORREMOS MAIS). E NOS QUEREM LOGO FORA DE LÁ PARA CONTINUAR SUA PRATICA CRIMINOSA E RENTÁVEL.

RENTÁVEL PRINCIPALMENTE PARA OS POLÍTICOS, ESTES SIM, CONTINUARÃO A GANHAR MUITO DINHEIRO, USANDO OS CRIMINOSOS E AS FORCAS DE SEGURANÇA COMO MASSA DE MANOBRA E DE GANHO ALTO, MUITO ALTO.

SOMOS TODOS DESCARTÁVEIS, AS FORCAS DE SEGURANÇA E OS CRIMINOSOS.

PREPARO E CONDIÇÕES NÃO TEMOS PARA CUMPRIR ESTE TIPO DE MISSÃO.

ENQUANTO ISTO NÃO VEJO NINGUÉM DA FORCA, DO ALTO ESCALÃO POLÍTICO, RESPONDENDO POR ESTA PERDA DE VIDA, QUE REPITO, FARÁ FALTA PARA A FAMÍLIA PELO RESTO DA VIDA.

Anônimo disse...

Enquanto isso os pseudos "guerrilheiros" que lutaram contra a ditadura receberam milionárias indenizações !
"Nos quartéis nos ensinam uma antiga lição,de morrer pela pátria e viver de ingratidão" !

Anônimo disse...

Na atual conjuntura isso não é uma homenagem e sim um escárnio. Como pode um herói portar a mesma honraria que um bandido condenado pela justiça? Me dá nojo.

aluisiomaster11 disse...

Caro Pablo,

Peço que me perdoe por falar de coisas que você talvez ainda não compreenda. Sou pai e amo os meus filhos com toda a força que o Senhor me permite amá-los. É evidente que se qualquer um deles sofresse uma morte “precoce”, de uma forma tão brutal e covarde quanto à do Jovem Cabo Michel Augusto Mikami, sentiria profunda dor, intensa agonia e total desespero. Talvez nessa hora, rogasse praga aos homens ou até blasfemasse contra o próprio Deus, e sim, seria compreensível (assim creio eu). Mas, tenha absoluta certeza que em outro momento, de calma e de profunda reflexão eu entenderia: A morte é algo inexorável, Deus em sua Sabedoria infinita nos deu a posse e o controle de nossa vida, embora, não tenhamos o direito e nem possamos abreviá-la. Nós, não possuímos o condão de acrescentar uma fração de segundo se quer a ela. Da mesma sorte, é a morte, por mais incompreensível e inaceitável que possa parecer, ela sempre virá no momento oportuno dela. Portanto, procure viver uma vida honrada, oportunizando também aos seus este legado. Lembre-se: “morrer, todos morreremos, o importante é a forma como vivemos”.

Aluisio Ribeiro Lucas

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics