7 de maio de 2015

Dia da Vitória? Justiça do Rio bloqueia contas da Associação de Veteranos da FEB

Estado cobra na justiça R$ 1 milhão e 600 mil de aluguéis em atraso.
Crise atinge ex-pracinhas às vésperas dos 70 anos do fim da 2ª Guerra.
Museu que conta a história da luta dos soldados brasileiros na Itália  (Foto: Káthia Mello/G1 Rio)
Museu que conta a história da luta dos soldados brasileiros na Itália no Centro do Rio (Foto: Káthia Mello/G1 Rio)
Káthia Mello
Do G1 Rio
O juiz Claudio Augusto Annuza Ferreira, da 11ª Vara de Fazenda Pública do Rio, determinou o bloqueio das contas bancárias da Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira ( ANVFEB). A crise se acentua na entidade, criada para preservar a história e memória dos ex-combatentes, às vésperas das comemorações dos 70 anos do fim da Segunda Guerra, na sexta-feira (8).
A decisão é um desdobramento do processo que a associação está travando com o governo do estado do Rio para manter a Casa da FEB, inaugurada em 1976, na Rua das Marrecas, 35, no Centro da cidade. Na ação, o estado cobra na justiça R$ 1 milhão e 600 mil de aluguéis que não foram pagos nos últimos 13 anos.
De acordo com a direção da associação, o terreno do prédio foi cedido pelo governador Carlos Lacerda, na década de 60. Na época, os ex-combatentes se uniram e construíram o prédio atual (com cinco andares), onde funciona o museu que guarda a memória dos 25 mil pracinhas brasileiros que lutaram na Itália entre 1943 e 1945.
Frasco com areia da batalha de Monte Castelo está entre as relíquias no Museu da FEB, no Centro do Rio (Foto: Káthia Mello/G1 Rio)
Frasco com areia da batalha de Monte Castelo
está entre as relíquias no museu
(Foto: Káthia Mello/G1 Rio)
De acordo com o general Mário Rosendo de Melo, a missão do museu é resgatar e não deixar perder a memória dos soldados que lutaram na Itália e no Brasil durante o período da guerra. Ele lamenta a crise que a instituição está passando.
"Nos bloquear é rasgar a história do Brasil. O estado às vezes não sabe o que faz. Ele se perde na imensidão de coisas que acontecem no dia a dia. Eles estão cobrando uma taxa de ocupação. Nós somos utilidade pública e agora vem cobrando isso. Setenta anos da Segunda Guerra Mundial, todo mundo reverencia e hoje nós estamos sofrendo", disse.
O prédio atual foi inaugurado pelo presidente Ernesto Geisel. Nesse período, nunca houve pagamento de aluguel. A instituição, considerada entidade de utilidade pública, sempre se sustentou com a cobrança de mensalidade dos seus associados que nos melhores dias já foram 10 mil. Atualmente, é feita a cobrança de R$ 26 mensais de 300 associados, sendo cerca de 100 veteranos e ex-combatentes.
Os problemas começaram com a redução de associados há cerca de cinco anos. Entre as medidas de contenção, a Casa da FEB passou a abrir duas vezes por semana para visitas ao museu. O trabalho de 11 pessoas na instiuição é feito por colaboradores, filhos e netos de ex-combatentes.
No museu da FEB é possível ver uniformes, armas, instrumentos de comunicação usados no campo de combate. Entre as lembranças está a pedra original da capela erguida pelos pracinhas brasileiros na cidade de Staffoli, e um vidro com terra de Monte Castelo, trazida por um soldado brasileiro.
Leia também:
Fazendo caixa: governo do RJ quer vender prédio que abriga Casa da FEB
Ex-pracinha Israel Rosenthal,94 anos, atuou como dentista na Segunda Guerra (Foto: Káthia Mello/G1 Rio)
Ex-pracinha Israel Rosenthal, 94 anos, atuou como dentista na Segunda Guerra (Foto: Káthia Mello/G1 Rio)
Memória
Israel Rosenthal, 94 anos, é um dos ex-combatentes brasileiros que lutaram na Itália na Segunda Guerra Mundial. Setenta anos depois, com boa memória e humor afiado ele relembrou para o G1 os principais momentos dos três meses que serviu na Itália. Ele conta que a maior experiência foi levar para toda a vida a amizade e a confraternização dos companheiros com quem conviveu. Rosenthal não seguiu no Exército mas a sua rotina nestes 70 anos é frequentar a Casa da FEB e conversar sobre a guerra.
G1/montedo.com

12 comentários:

Anônimo disse...

A esquerda e sua mania de querer reescrever a história. Agora estão querendo apagar o passado de glória da força.

Anônimo disse...

LAMENTÁVEL.

Militar morre e outro fica ferido após tiro acidental em batalhão no Rio.
http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/05/militar-morre-e-outro-fica-ferido-apos-tiro-acidental-em-batalhao-no-rio.html

Anônimo disse...

Amigo Montedo, dá uma olhada no link abaixo:
http://www.mancheteonline.com.br/militar-do-exercito-e-morto-com-tiro-acidental-dentro-do-quartel/

acidente com morte, ocorreu hoje no 1º BECmb em Santa Cruz - RJ

Anônimo disse...

Outro link do mesmo acidente em Santa Cruz - RJ

Anônimo disse...

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-05-07/disparo-acidental-mata-militar-dentro-de-batalhao-em-santa-cruz.html

Anônimo disse...

Isso poderia ser evitado se as FFAA, ou o próprio EB assumisse essa entidade. É só transferir o museu para dentro do Forte Copacabana e pronto, resolvido...mas se considerarem que não seria o melhor local: PDC, Forte São João, Forte do Leme, etc. Tá na hora dos militares assumirem essa pendência.

Anônimo disse...


Em meio a crise política inédita, presidente do Chile troca gabinete
Escândalos de corrupção afetam políticos de diferentes partidos e o filho de Michelle Bachelet; popularidade do governo chega ao patamar mais baixo desde seu início.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/05/em-meio-a-crise-politica-inedita-presidente-do-chile-troca-gabinete.html

Anônimo disse...


SERÁ QUE O MATERIAL NÃO PODERIA FICAR NO PALÁCIO DE CAXIAS EM UMA SALA NO TÉRREO. A QUESTÃO JUDICIAL É UM OUTROCASO, VISTO QUE ESTES BENS DA HISTÓRIA BRASILEIRA NÃO DEVEM SER PENHORADOS PARA PAGAR ALUGUERES A UM ESTADO DO BRASIL. DEUS ABENÇOE A ESTES HOMENS. EDUARDO SOBREIRA

Anônimo disse...

Vergonhoso acontecer isso com veteranos herois que querem mostrar a verdadeira historia de nosso pais na guerra.

Anônimo disse...

Djalmão diz:
enquanto isso, a UNE, que não serve pra P nenhuma, ops, pra nada, recebe uma sede pra continuar fazendo p nenhuma, ops, nada!

Anônimo disse...

Os canalhas tudo fazem para tentar apagar da memória do povo brasileiro os feitos de glória dos heróis do nosso Exército, graças a Deus será sempre uma luta inócua porque a nação sabe que nos momentos de profunda crise é o soldado e não o governo de plantão que os socorrera, é tudo por uma questão de 30 moedas devido a valorização do terreno e localização do Museu, trocar feitos de honra, fibra e coragem por dinheiro é tipico daqueles que não contribuem pela constante construção de nossa nação baseada nos feitos desses heróis pretéritos que verteram o seu precioso sangue pela liberdade e a democracia, mostrando ao mundo a existência de uma Força preparada em defesa de seus interesses maiores. Presidente da FAMIL-MT

Mauro sgt QE disse...

É profundamente lamentavel que isso aconteça com nossos herois, pois nas horas dificeis la estavam os pracinhas sangrando nos campos de batalha, em outros tempos conturbados nos militares sempre tivemos pronto para defender a nação, para estabelecer a ordem, manter a paz, apoiar em catastrofes seja aqui ou em outros paises.
Enquanto canalhas estavam a se criar, para sugar esta bela nação e tentar desmoralizar o exercito e as pessoas que tanto se dedicarão e dedicam-se a esta gloriosa e vitoriosa instituição Brasileira.
Parabéns veteranos guerreiros que Deus abençoe e protege a todos os
senhores que são um exemplo a todos nós Brasileiros de coração.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics