20 de maio de 2015

Tesourada! União corta 50% do orçamento da Defesa

União reduz pela metade gastos com Política Nacional de Defesa
Marina Dutra
O ajuste fiscal atingiu em cheio os repasses para a Política Nacional de Defesa (PND), programa coordenado pelo Ministério da Defesa que engloba as ações destinadas à defesa nacional. Até o fim de abril, apenas R$ 2,2 bilhões foram destinados às iniciativas da PND, valor que corresponde a 12% do orçamento autorizado para o programa durante todo o exercício – R$ 18 bilhões.
A quantia repassada ao Ministério da Defesa para a gestão do PND é inferior em mais de 50% ao transferido para o órgão até o mês quatro de 2014. No exercício passado, R$ 4,7 bilhões já haviam sido aplicado nas iniciativas do programa.
Voltada essencialmente para ameaças externas, a Política Nacional de Defesa estabelece objetivos e orientações para o preparo e o emprego dos setores militar e civil em todas as esferas do Poder, em prol da defesa nacional.
Questionado sobre a queda nas aplicações, o Ministério da Defesa não respondeu a solicitação do Contas Abertas. No entanto, o impacto do corte pode ser notado na execução orçamentária de várias ações.
O Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB), por exemplo, recebeu até abril apenas 2% (R$ 32,4 milhões) do valor autorizado para a iniciativa no Orçamento – R$ 1,7 bilhão. O restante do recursos repassados ao SISCEAB (R$ 296,1 milhões) corresponde a quitação de despesas de exercícios passados (restos a pagar).
O atraso nos pagamentos à iniciativa compromete a circulação segura do tráfego aéreo civil e militar no espaço aéreo brasileiro, pois a iniciativa tem como objetivo a ampliação da capacidade de defesa aérea, o controle do espaço e a segurança do voo.
Outra iniciativa cujos repasses estão praticamente parados é a que prevê a implantação de estaleiro e base naval para construção e manutenção de submarinos convencionais e nucleares. Dos R$ 1,1 bilhão autorizados pela Lei Orçamentária para a ação, apenas 8% foram desembolsados até abril (R$ 89 milhões). O valor inclui os restos a pagar pagos. No ano passado, R$ 776,4 milhões já haviam sido aplicados na iniciativa no mesmo período.
As ações de aquisição e desenvolvimento do Cargueiro Tático de 10 a 20 toneladas, em sua versão de reabastecedor aéreo (Projeto KC-X), também foram prejudicadas pelos cortes. A iniciativa recebeu até abril R$ 114 milhões, valor que corresponde a 7% dos R$ 1,6 bilhão liberados para o projeto. No mesmo período do ano passado, R$ 260,5 milhões já haviam sido repassados.
Na versão civil, o cargueiro destina-se ao atendimento da necessidade de transporte de carga das empresas aéreas comerciais nacionais e da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) na reformulação da Rede Postal Noturna (RPN).
Os R$ 1 bilhão autorizados no Orçamento de 2015 para a aquisição de 36 aeronaves de caça com armamentos, simuladores de voo e outros serviços de integração de sistemas nem chegaram a ser empenhados (comprometidos para pagamento posterior).
Os recursos têm como finalidade a manutenção da capacidade da Força Aérea Brasileira de realizar suas missões constitucionais de defesa do espaço aéreo nacional.
Confira aqui tabela com outras ações da PND.

Investimentos
Considerados apenas os investimentos, o Ministério da Defesa foi o mais afetado pelas retrações que atingiram 23 órgãos. A Pasta aplicou R$ 2,8 bilhões a menos no primeiro quadrimeste deste ano, em relação ao mesmo período de 2014. As aplicações passaram de R$ 4,4 bilhões para R$ 1,6 bilhão.
O órgão afirmou que o atraso na aprovação do orçamento teve impacto na redução dos investimentos, mas não respondeu se o corte atrapalhou o andamento das ações do Ministério.
Contas Abertas/montedo.com

21 comentários:

Anônimo disse...

Alguém está esperando algum aumento para os próximos 100 anos ??? FAÇA CONCURSO E VAZA MERMÃO

Anônimo disse...

A tesourada será somente nos projetos de defesa?...e nas demais atividades da FA?...bom, sinceramente e friamente, dentre as diversas necessidades do Governo, projetos de defesa não são prioridade.

Anônimo disse...

Estava na cara que ela ia enfiar a unha na defesa! Não vai demorar para os militares serem obrigados a levarem papel higiênico próprio para os navios e quartéis! Isso se eles tiverem o que botar para fora, porque com certeza não vão ter o que comer!

MILICOVELHO disse...

NÃO ACREDITO EM FALTA DE DINHEIRO, NUNCA SE ARRECADOU TANTO. TEMOS É FALTA DE HONESTIDADE/CARATER/DIGNIDADE.
NUNCA TANTOS SE VENDERAM COM TANTA FACILIDADE/BOQUINHAS/TITULOS/MEDALHAS/ETC ETC.

Anônimo disse...

E o corte dos ministérios?

Anônimo disse...

Redução no número de ministérios!Isso eles não cogitam!

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2015/05/exercito-comeca-apoiar-agentes-de-saude-do-recife-no-combate-dengue.html

Anônimo disse...

https://www.pbagora.com.br/conteudo.php?id=20150518204643&cat=paraiba&keys=frente-parlamentar-agua-sonda-exercito-acoes-emergenciais

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2015/05/exercito-entra-na-campanha-de-combate-dengue-no-recife.html

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2015/05/itajai-pede-ajuda-ao-exercito-para-combater-epidemia-de-dengue.html

Anônimo disse...

http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/prefeitura-e-exercito-fazem-parceria-para-reciclar-pneus

Anônimo disse...

Cortam o dinheiro de áreas estratégicas e, do outro lado, jogam no ralo, nos projetos "sociais" inventados para se fazerem de bonzinhos e beneficiarem os ditadores amigos. Redução de ministérios, redução de apadrinhados com salários altos e outros cortes mais fáceis de fazerem, mas politicamente antipáticos, não entram na pauta. Só lembram dos militares, logo de primeira, e de quem é eficiente e trabalha de verdade e, como é de praxe, sempre paga o pato. Como um ministro da defesa consegue encarar os comandantes dizendo uma coisa e tendo que engolir o que a Dilma decide? Só muito óleo de peroba. Acho, até que os comandantes até já aprenderam a lição. Não se iludam com a cara serena e voz calma do ministro Levi, que está com a corda no pescoço e fará qualquer coisa para impor os seus cortes e mais impostos para salvar o desgoverno da presidente. Toda vez que ele fala, dá calafrios com as metas e as idéias que virão. Quem não tem cacife vai ficar pelo caminho.Eles cortaram ou negaram o aumento de salário escandaloso dos parlamentares e ministros? Não, pois temem as represálias futuras. Vão negar aumento salarial aos funcionários do Itamarati e de outros civis que virão? Duvido.O governo se comportou de forma irresponsável só para querer parecer um país rico, desenvolvido e, na verdade, era um pais "classe média baixa" querendo ter vida de rico. Agora joga a culpa em muita gente, menos neles. Ridículo. Espero que as pessoas que votaram nessa gangue ostentação tenham aprendido a lição. Agora,vamos pagar essa conta em quantas prestações??

Anônimo disse...

http://www.militaresbrasil.com/2015/05/19052015-exercito-podera-executar-obras.html

Anônimo disse...

Tô cag....e andando para o corte no orçamento, o que vale é o meio expediente e o meu táxi para ganhar uns trocadinhos aí.

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/05/ccj-do-senado-aprova-aumento-para-servidores-do-judiciario.html

Anônimo disse...

Tô cag....e andando para o corte no orçamento, QUERO AUMENTO E MEIO EXPEDIENTE

Anônimo disse...

Infelizmente teremos meio expediente!!!kkkkkk

Anônimo disse...

Viva!!!!!!! O q importa é o meio expediente! !!!
pra que se preocupar com orçamento pra defesa se os cmts nunca inclui neste orçamento uma remuneração justa pra tropa!!!!!!
qro mais é q acabe logo este dinheiro q ainda resta.... meio expedeca é o importa....

Anônimo disse...

E o cmt do parque6 querendo fazer expediente integral na sexta feira? Ou tá delirando ou vive no país das maravilhas....só pode?!

t.t disse...

É isso aí, p-p-p-p-pessoal!!! Meio expediente, muito futebol e churrasco regado à cerveja...Cansei de me preocupar com a MISSÃO e com MELHORES SALÁRIOS, EQUIPAMENTOS, DIGNIDADE...Deixa a vida me levar, vida leva eu...por isso não quis fazer a famigerada ECEME! Agora fica o "chefe" com o C* na mão porque mandaram "ele se virar" para cortar água, luz e comida...toma!!!
Agora só falta aprovarem a compulsória para eu trabalhar de verdade...E assim vamos caminhando...mas se não aprovarem, mais alguns aninhos escondido atrás de um birô, fazendo cara de "estou muito preocupado senhor"...e pronto! Reserva remunerada! Que maravilha!!! Esta "segunda pele", depois que eu tirar...NUNCA MAIS!!!

Anônimo disse...

FA tupiniquins que descansem em paz...hj em dia não se consegue nem fechar uma turma de curso de formação de sargentos com 500 alunos em um pais ascendente no cenário mundial, como o nosso, com mais de 200 milhões de habitantes..um terceiro sargento do EB concursado e com 1,5 ano de formação ganha menos que um soldado da PM com 3 meses de formação...o ultimo a sair que apague a luz...

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics