9 de maio de 2015

Quase mil soldados soviéticos são enterrados 70 anos após fim da guerra

Voluntários já encontraram restos de 15 mil perto de São Petesburgo.
Membro de um grupo de buscas coloca capacetes nos caixões com restos mortais de soldados do Exército Vermelho mortos na II Guerra Mundial, em São Petesburgo, na quinta-feira (7) (Foto: AFP Photo/Olga Maltseva)
Membro de um grupo de buscas coloca capacetes nos caixões com restos mortais de soldados do Exército Vermelho mortos na II Guerra Mundial, em São Petesburgo, na quinta-feira (7) (Foto: AFP Photo/Olga Maltseva)
Da France Presse
Os restos mortais de 964 soldados falecidos em uma das maiores batalhas contra as tropas da Alemanha nazista da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) em território soviético foram enterrados nesta quinta-feira (7), quase 70 anos após o fim do conflito.
Esta cerimônia ocorreu dois dias antes de a Rússia celebrar, com uma magnitude inédita, o 70º aniversário da vitória contra os nazistas. A celebração ocorrerá na presença de mais de 16 mil soldados, e contará com blindados, aviões e uma parada militar na Praça Vermelha.
Nesta quinta-feira, 200 pessoas, incluindo autoridades locais, voluntários que encontraram os corpos e familiares dos soldados, homenagearam os militares falecidos durante a ofensiva soviética do verão (no hemisfério norte) de 1942 para tentar romper o bloqueio de Leningrado (hoje São Petersburgo), cercada pelas tropas da Alemanha de Adolf Hitler por um ano.
Os voluntários encontraram estes restos em Siniavino, perto de São Petersburgo, onde foram registrados intensos combates, nos quais dezenas de milhares de soldados soviéticos morreram. As duras condições no front nem sempre permitiam enterrar os corpos dos militares falecidos, que costumavam ser abandonados nas trincheiras ou em valas comuns.
Assim, todos os anos, voluntários russos encontram restos de milhares de soldados do Exército Vermelho nos antigos campos de batalha da Segunda Guerra, na qual morreram pelo menos 27 milhões de soviéticos. Depois de serem identificados, os restos encontrados são enterrados com honras militares.
Homens carregam caixões com restos mortais de soldados do Exército Vermelho mortos na II Guerra Mundial, em cerimônia em São Petesburgo, na quinta (7) (Foto: AFP Photo/Olga Maltseva)
Homens carregam caixões com restos mortais de soldados do Exército Vermelho mortos na II Guerra Mundial, em cerimônia em São Petesburgo, na quinta (7) (Foto: AFP Photo/Olga Maltseva)
"É nosso dever dar uma última homenagem aos soldados que morreram nos combates contra os nazistas", declarou Viacheslav Sevostianov, um voluntário de 18 anos que se ocupa das buscas.
Em Siniavino já foram encontrados e enterrados os restos de mais de 15 mil pessoas, mas apenas 3 mil delas foram identificadas.
"Apenas quando temos sorte encontramos algo que permita identificar o soldado, como medalhas ou objetos diversos. É algo muito pouco comum", explicou Sevostianov.
A Rússia celebra todos os anos a vitória aliada na Segunda Guerra Mundial no dia 9 de maio - a capitulação foi assinada na noite de 8 de maio em Berlim, 9 de maio no horário de Moscou - com um grande desfile militar na praça Vermelha.
O aniversário da vitória é considerado por 42% dos russos como a festa mais importante do ano, à frente do Natal ou de seus próprios aniversários, segundo uma pesquisa recente do centro independente Levada.
G1/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics