6 de maio de 2015

Sub-comandante de batalhão do Exército morre após teste físico

Tenente-coronel Cândido Renato Carolino Rodrigues, subcomandante do 71º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz) (Foto: Divulgação/ 71º BIMtz)
Subcomandante deixa esposa e dois filhos
(Foto: Divulgação/ 71º BIMtz)
Atualização: 20h (com informações do G1)

Sub-comandante do 71º BI Mtz morre após realização de teste físico no quartel em Garanhuns
O tenente-coronel Cândido Renato Carolino Rodrigues (47 anos), sub-comandante do 71º BI Mtz em Garanhuns, faleceu por volta das nove horas da manhã desta quarta-feira (06/05) no aquartelamento em Garanhuns após executar uma corrida para um Teste de Aptidão Física (TAF) realizado a cada quatro meses por todos os militares da ativa. Após correr os 12 minutos, que é o previsto para a corrida do TAF, o tenente-coronel Cândido perdeu os sentidos e caiu. O militar foi socorrido para o Hospital Monte Sinai, mas já chegou sem vida, vitimado, "possivelmente," por uma parada cardíaca.
O tenente-coronel Cândido deixa esposa e dois filhos. Ele tinha 29 anos de carreira no Exército e estava a pouco mais de um ano como sub-comandante do Batalhão Duarte Coelho em Garanhuns. Assumiu o comando do 71º BI Mtz durante três meses enquanto o titular do cargo, tenente-coronel Vasconcelos, estava em missão na força de pacificação da Favela da Maré, no Rio de Janeiro. 
VEC/Garanhuns/montedo.com 
O tenente coronel de Infantaria Cândido Renato Carolino Rodrigues era da turma da AMAN de 1992.

40 comentários:

Anônimo disse...

Lamentável! Nossos mais sinceros sentimentos à família do Oficial.

Anônimo disse...

esse batalhao e pau. força de açao rapida do nordeste, que deus conforte a familia dele.

Anônimo disse...

ARTIGO V DO C 20-20:
EXAME MÉDICO, ODONTOLÓGICO E DE LABORATÓRIO PARA PRÁTICA DO TFM.

3-8. GENERALIDADES
a. Todo militar deverá ser submetido, no início do ano de instrução, antes
do 1º TAF, a pelo menos um exame médico e odontológico e, se for o caso, a outros exames complementares. Estes exames deverão ser realizados na seção de saúde, no gabinete odontológico e no laboratório da OM ou, na falta destes, em organizações militares de saúde na guarnição ou organizações civis conveniadas.
b).........

SERÁ QUE ALGUMA UNIDADE REALIZA ESSE PROCEDIMENTO? POSSO RESPONDER COM A MAIOR FACILIDADE, NÃO REALIZA!

E O RESULTADO É ESSE QUE ACABAMOS DE SABER.

Anônimo disse...

E o pior é que estão dizendo que o TAF parece que vai aumentar de novo. Só esse ano já morreram dois no TAF, um ST e um Ten Cel (detalhe, esse foi o primeiro TAF, virão outros). Todos sabem que na maioria dos quartéis não existe nenhuma preparação para esse TAF exagerado.O exame pré-taf é uma piada (não existe nenhum exame), o médico apenas pergunta se vc está se sentindo bem pra correr, ou, no máximo, mede a sua pressão. Será que vão tomar alguma providência sobre essas práticas ou vão deixar mais militares morrerem de parada cardíaca????

Anônimo disse...

Já passou da hora do Comando do Exército invalidar o TAF, pois todos nós militares sabemos que a realidade dos militares de carreira (rotina administrativa, missões e obrigações diárias) não permite que atinjamos as menções que no teste são cobradas. Ainda se tem a falsa impressão entre a teoria ideal ( realizada na Escola de educação Física) e a prática. Até quando perderemos amigos e companheiros de caserna por motivos simplesmente baseado no mérito físico? Por que não se pode reduzir o nível de cobrança? Ainda estamos presos a teorias arcaicas e irrelevantes. Isso que nós Oficias e Sgts concursados temos condição de boa alimentação. E o soldado, que vai para o quartel para ter o café da manhã, não que seja o café ideal; como atingir um condicionamento nível AMAN ou EsSA? até pegunto: Para que? o básico é o ideal e o máximo. Esse companheiro faleceu por exagero e isso é um mérito numérico e banal.

Anônimo disse...

QUANTOS AINDA VÃO PRECISAR MORRER COM ESSE TAF DO SUPER MAN ???

ESSAS NOVAS MENÇÕES SÃO RIDÍCULAS, ISSO DEVERIA SER REVISTO, POIS TODOS QUEREM ATINGIR O MAIOR ÍNDICE E DÁ NISSO AÍ QUE NÓS ESTAMOS VENDO, MILITARES FALECENDO DURANTE O TAF.

Anônimo disse...

esse tal de TAF não serve pra porcaria nenhuma a não ser para ferrar com o cabra . Esse TAF ferra a galera mais antiga pois existe a necessidade da prática constante de atividade física direcionada para atingir os índices...o que é uma perda de tempo pois o mérito físico é de pouca importância para o prosseguimento da carreira e nos processos seletivos em geral.Enfim é mais um alerta...

Anônimo disse...

O teste ergométrico (de esteira) deveria ser obrigatório como exame anual para realização do TAF após os 40 anos de idade.

Anônimo disse...

O TAF do EB é uma vergonha, exagerado, visando atletas e não um pais de categoria pobre e desnutridos(Muitos dos soldados recrutas), Tem que ser revisto e abaixado os indices. Ter somatoria de valores para as menções e não a menor dos testes...

Anônimo disse...

Esse TAF é para atleta e não para militares, principalmente para quem trabalha em seção. E o Cmdo do EB não toma providências nenhuma. Mais morrerão tentando atingir um nível inatingível para sua idade. R-I-D-Í-C-U-L-O !!!!

Anônimo disse...

Não entendo porquê as menções do TAF são realizadas de forma ao militar obter o menor índice como fator de desempenho, ou seja, se ele for B na flexão de braço, essa será sua menção de referência. Uma metodologia de pontuação ou média nos exercícios seria mais lógica.

Anônimo disse...

Um seal americano, tropa de elite, q vive em operações, precisa percorrer 2.500m em 11 min no seu teste admissional, e geralmente o faz quando esta na casa dos seus 20 e poucos anos.
No EB, onde a maior parte do tempo é ocupada com atividades administrativas, um militar na casa dos 30 e poucos anos conseguiria um "B" bem magrinho com tal índice. Em q mundo será q vivem nossas cabeças pensantes que não percebem o exagero da cobrança atual?
Os amigos já comentaram o devaneio q é o pre-taf, eu vou falar do controle períodico de saúde, previsto nas NTPMEx, de validade trienal, q cobra uma serie de exames de acordo com a faixa etária e até hoje não vi ser posto em pratica em nenhuma guarnição q servi.

Anônimo disse...

Quando resolveram adotar o novo TAF, mandaram as unidades fazerem alguns testes e enviarem os resultados com os índices novos, para analisarem... E o que as Unidades fizeram? Simplesmente selecionaram os melhores índices dos TAF (pegaram principalmente de todos os atletas) e mandaram. Como se estivessem competindo, com as outras unidades, para ver quem tinha os melhores índices...Então os iluminados da Escola de Educação Física viram, que aqueles índices que até poderiam ser absurdos, foram "facilmente" alcançados pela tropa.
Sendo assim adotaram uma avaliação absurda, para quem trabalha na administração, para quem mora na Amazônia, para quem vive numa temperatura de 0º no Sul, para quem está sempre no trecho da engenharia, no campo da cavalaria ou infantaria.... Ou seja esse TAF é apenas para atleta, para quem não trabalha e fica de bobeira sem função, para quem tem semppre tempo de fazer TFM todos os dias, para quem não tira serviço, faz exame de contracheque, não faz sindicância, não é escalado em missões, ou para a grande maioria que faz TOF !!!
Com 40 anos, tenho hoje, que correr o mesmo que corria há quase 20 anos atrás no TAF... Quem sabe se morrer algum General, alguém resolva repensar e mudar os índices. Na verdade absurdos são os índices de corrida para os mais velhos, acima dos 35 anos....
Selva!

Anônimo disse...

Por isso eu sempre tive como objetivo máximo no TAF o "B", justamente porque para mim o "B" sempre vai significar bom. Só no Exército é que o "B" é considerado ruim. Por mim pode quantificar o quanto quiser, NUNCA vou exigir de mim algo que vá contra minha saúde. Eu sou "B" e tá BOM.

Anônimo disse...

GARANHUNS-PE DECRETA LUTO OFICIAL DE TRES DIAS EM RESPEITO AO TC CANDIDO SUB COMANDANTE DO 71º BI MTZ E COM PESAR QUE NOTICIAMOS ESSE TRAGICO ACONTECIMENTO.

Anônimo disse...

Todos os anos morrem ou ao menos são hospitalizados militares fazendo TAF, um absurdo estes valores do EB.
A demanda de militares saindo da força já é alto ainda com estes fatores daqui a pouco não teremos mais militares...

Anônimo disse...

Não sei em que exército vive ou qual o objetivo de quem estipulou essa fórmula de teste físico? Nem a legião estrangeira é tão exigente. E por quê um exército burocrático exige tanto?

Anônimo disse...

Tive a oportunidade de ombrear com o nobre camarada quando servimos juntos no 15° BIMTz em João Pessoa. .. excelente profissional e, principalmente, excelente pessoal.... o então Cap Candido era o S1 da OM e um dos poucos Líderes que tive a oportunidade de conhecer nesta minha curta carreira....
À família os meu pêsames e que o Sr dos Exércitos... nosso DEUS conforte seus corações...
2° Sgt Costa.

Anônimo disse...

É bem simples: é só não se matar! No dia do TAF corre o que é possível: bem tranquilo... o EB não precisa de militares mortos... um R no TAF é melhor que um atestado de óbito!

Anônimo disse...

Imaginem os militares de determinada OM no ano de 2003/2004 na Selva, fazendo o TRL, sendo tratados por todos o instrutores, oficiais do batalhão, com uma rigidez acima do normal, exigidos ao máximo nos exercícios,chegar a uma determinada oficina e ao invés de receberem aquele tratamento, serem recebidos com cordialidade e uma fina educação, além de refrigerantes. Sim senhores, refrigerantes...Cap Cândido, nós que tivemos a honra de servir com o senhor no 54º BIS, sentiremos muito a sua falta. Sua simplicidade, tato, camaradagem, alegria e muitos outros atributos, deixará saudades.

Anônimo disse...

a cada 4 meses nada, é realizado na verdade 3 taf em 6 meses, pois o 1º é em maio, o 2º em agosto, e o 3º em meados de outubro, da 6 meses, pra que tanto taf, teria que ter 1 por ano.

Anônimo disse...

RÍDICULO ESSE TAF,

O NOVO COMANDANTE DO EB TEM A OPORTUNIDADE ÍMPAR DE CORRIGIR ESSE ERRO E VOLTAR AOS ÍNDICES ANTIGOS, QUE DIGA-SE DE PASSAGEM JÁ ERAM DIFÍCEIS DE ATINGIR, A MAIORIA QUE ESTÃO COM TAF "E" QUE EU CONHEÇO, É PURO GOLPE.

SOCORRO COMANDANTE DO EB!!! QUANTOS PAIS DE FAMÍLIA AINDA MORRERÃO ???

Anônimo disse...

meu amigo desde a época de aluno do CMPA. Pessoa com capacidade acima da média em lidar com os subordinados! Companheiro, leal e comprometido com a nossa Instituição e com o Brasil! Uma profunda tristeza saber dessa tragédia. Q Deus conforte a família!

Anônimo disse...

Lamentável a perda do companheiro !

Meus sentimentos a família.

Que o episódio sirva para mostrar que os índices deste TAF tem que mudar, já passou da hora de alguém tomar as devidas providências.

Que a incalculável perda não seja em vão...

Anônimo disse...

NÃO É O PRIMEIRO NEM O SEGUNDO CASO...EXISTEM MUITOS OUTROS, SÓ QUE NÃO FORAM DIVULGADOS.

LAMENTÁVEL PERDA

agapito_gomes disse...

Infelizmente uma grande perda para o Exército, o TC Cândido que serviu no 15º BI Mtz, um Oficial competente que considerava e valorizava os praças.

Anônimo disse...

E MUITO TRISTE VER QUE OS MILITARES SAO TRATADOS APENAO COMO NUMEROS. ESSE E O EXERCITO DA REALIDADE NAS OMS, CANDIDO ERA UM OFICIAL IMPAR, E QUE TRATAVA OS SUBORDINADOS COM RESPEITO E CORDIALIDADE!!! AGORA VOCES IMAGINEM O POBRE DO SOLDADO O QUE NAO PASSA! FAMILIA MILITAR EM LUTO.

Anônimo disse...

Sinceramente, seção de saúde, gabinete odontológico, lab da OM. Não iria adiantar Talvez um exame bem feito em organizações civis. Não olhar somente o coração. Olhar articulações e musculatura tb. Estou com uma condropatia no joelho e nunca vi nada disso no meu tempo de EB. Já vi gente com a tal fascite plantar (muita gente não sabe nem oq é.). Deixar a ignorância de lado é oq primordial. Não simplesmente jogar todos numa vala e sair correndo

Anônimo disse...

O exame pre-TAF é requisito condicionante para a realização do TAF. O mesmo prevê uma série de exames para alguns grupos de militares, de acordo com a idade, peso, e outros. Quem não realiza o pré-Taf não pode fazer o teste. O médico da OM é o responsável para info se o militar está apto ou não (conforme o resultado dos testes). O S3 e o OTFM são os responsáveis de impedirem os militares que não realizaram o pre-TAF de realizar o teste. Acontece que na realidade é diferente, muitas OM não controlam eficientemente o pré-TAF como controlam o TAF.

Anônimo disse...

Como nosso amigo disse, são 3 TAF em 6 meses. Pra quê? Deveria ter 1 por ano, e ainda, com índices mais leves. Ou vão me dizer que TODOS os militares de carreira do exército realizam o TAF previsto todos os anos? Tem quartel que só passa a "prancheta" e cada um coloca a menção que quizer. Até em muitos quartéis que se dizem "operacionais" tem militar dando o golpe, nem corre e no final, tá la a menção do caboclo.."E". E ainda por cima, vc tem que ver alguns que se acham os "atletas" dizerem que foi bom ter aumentado os indices, porque o antigo TAF era muito "fácil". Mas me poupe. Quer se aparecer, pega e sai depois do expediente, e corre até teus pés apodrecerem, mas não vem querer pagar uma de embusteiro p se aparecer. BRASIL.

Anônimo disse...

Na unidade que sirvo, TODOS acima de 34 foram obrigados a fazer o eletrocardiograma.

Anônimo disse...

Pelos militares que tenho visto nas ruas, o número de possíveis vítimas de ataques cardíacos e mal súbito é bastante grande. Muitos estão acima do peso, obesos e duvido que consigam correr 12 minutos e realizar o esforço exigido do TAF. O EB não disponibiliza uma ambulância com equipamentos adequados na hora do TAF? Na FAB, a inspeção de saúde, dependendo da especialidade, pode ser anual ou de dois em dois anos para os demais. A partir dos 40 anos é exigido,esteira ergométrica e outros específicos a cada caso.Com saúde não se brinca e o indivíduo jamais deve se comportar como SUPER, fazendo além do que pode só para dar exemplo.

Anônimo disse...

Ao anonimo 7 de maio de 2015 12:03 vale lembrar que na FAB e a MB pelo que tenho informação somente se tem um TAF e com indices muito diferentes do EB, ou seja mais sensatos, já passaram por reciclagem as menções.

JVC Vasconcelos disse...

MAS UMA PERDA ATRIBUÍDA AO DESPREPARO E FALTA DE ZELO DO EXÉRCITO PARA COM SEUS MILITARES!!!

Anônimo disse...

Taf copiado do exército americano onde a tropa exerce efetivamente a atividade fim. Onde o recurso destinado é super hiper maior q o nosso. A corrida deveria valer apenas para atletas. A maioria nao é atleta. Natação ou marchas quantificam muito mais o militar do que a corrida. Todos querem o E . Para acabar com as mortes bastava apto ou inapto na corrida, 2000 m em 12 minutos seria ideal. Estudo científico para isto tem de montão! Estas mudanças no taf está parecendo a causa dos QE, tinha militar q dizia q nunca iria mudar. Tá na hora de mudar para que parem de morrer militares. Ou vão querer um canetaço da Dilma para mudar esta droga.

Anônimo disse...

Por isso que eu faço TOF (teste de opinião física)...

vera lucia disse...

LAMENTAVEL! ACHO QUE ANTES DE COLOCAR UM MILITAR SEJA ELA DE QUAL PATENTE FOR TODOS DEVERIAM PASSAR ANTES POR EXAMES MEDICOS PARA ATESTAR AS CONDIÇOES FISICAS DO MILITAR QUE POR MUITAS VEZES NAO ESTAO APRESENTANDO SINTOMAS MAS OS MESMOS ESTAO OCULTOS! UMA PERDA JOVEM E QUE MUITO TINHA A PRODUZIR NAO SO PELAS FORÇAS ARMADAS COMO PELA POPULACAO E TAMBEM POR SUA FAMILIA AGORA ENLUTADA PELA FORÇA ONDE O MESMO SERVIU COM CERTEZA COM MUITO ORGULHO. PESAMES A FAMILIA.

Anônimo disse...

Meus sentimentos. Deus o ilumine. Selva!!!

Anônimo disse...

Que Deus tenha misericórdia de sua alma!!!

Anônimo disse...

NO Comando Militar do Sul, é exigido índice MB, pelas NGA do CMT Mil Sul. Quem tira B, vai pra escolinha...

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics