28 de julho de 2015

Segunda Guerra: a Polônia invadida

Veja fotos da Polônia após a invasão alemã que deu início à 2ª Guerra Mundial, em 1939

Malú Damázio
Que a invasão a Polônia pelos alemães foi o estopim da Segunda Guerra Mundial você já sabe. Em setembro de 1939, a Alemanha de Hitler não poupou esforços – e munição – e atacou o território polonês por mar, solo e ar. Ainda na madrugada do primeiro dia do mês, aviões alemães bombardearam a cidade de Wielun, na Polônia, matando 1.200 civis. Minutos depois, o navio de guerra (ou encouraçado) Schleswig-Holstein abriu fogo contra estruturas militares polonesas em Danzig. Em seguida, cerca de um milhão de soldados nazistas entraram no território inimigo pelo Norte e pelo Sul. A técnica ficou conhecida como blitzkrieg, que quer dizer guerra relâmpago.
- Veja como surgiu a expressão ‘corredor polonês’
O ataque à Polônia ocorreu uma semana após Alemanha e União Soviética assinarem o pacto de não-agressão, que previa também a divisão do território polonês entre as duas potências, no caso de uma nova orientação fronteiriça da Europa Ocidental. Ainda que o país alemão já estivesse dando sinais da expansão contrária ao Tratado de Versalhes – em 1935, retomaram a fabricação de armamentos e restabeleceram o serviço militar obrigatório, enquanto em 1938, anexaram a Áustria -, Inglaterra e França nada fizeram, já que estavam preocupadas em conter os avanços da União Soviética e do regime comunista. No entanto, após o violento ataque promovido pela Alemanha de Hitler, declararam guerra, no dia 3 de setembro de 1939, contra o país.
- Relembre, em imagens, a rendição da Alemanha na Segunda Guerra Mundial
Vendo seu possível pedaço de terra ser ocupado pelas tropas nazistas e, sob as bênçãos do pacto de não-agressão, em 17 de setembro, Stálin ordenou que os soldados sovietes também invadissem a Polônia, a começar pela porção Leste. Dentro de cinco semanas, o país já não conseguia mais apresentar resistência e apresentou-se completamente retalhado entre Alemanha e União Soviética. A primeira garantiu, sozinha, dois terços do território polonês.
Semanas após os duros ataques, o fotógrafo alemão Hugo Jaeger viajou pela Polônia e retratou o rastro de destruição e caos que se instalou no país em imagens coloridas. Veja algumas que separamos:
Soldado alemão em meio aos destroços nas ruas da Polônia, após ataques de 1939
Em Varsóvia bandeiras nazistas foram hasteadas
Fuga de camponeses da Polônia no período da invasão
A região de Sochaczew durante o conflito
nazi-invasion-poland-24[7]O mesmo local, próximo à fortaleza Modlin, após a vitória alemã
Na fortaleza, mulheres polonesas limpavam armamentos utilizados durante a batalha
Aviões de bombardeio poloneses
nazi-invasion-poland-02[7]Tanque de guerra queimado
Pessoas mortas durante os ataques foram enterradas em ruas e parques de Varsóvia
nazi-invasion-poland-01[8]Refugiados poloneses em Varsóvia. A placa diz “Zona perigosa, não continue”
Região de Danzig, localizada no ‘corredor polonês’

2 comentários:

3º Sgt QE R/1 SIDNEY - PR disse...

Essa guerra foi o tempo da escuridão da humanidade - tudo por que um louco queria se vingar do resto da Europa.

Anônimo disse...

A verdade é que a 2ª Guerra Mundial eclodiu muito motivada por questões econômicas, do mesmo modo que a 1ª Guerra Mundial. Deus queira que não estejamos a beira de uma 3ª Guerra Mundial. Pois a todo o momento a mídia noticia crises e recessões econômicas em diversos países, principalmente da Europa, sendo terreno fértil para um novo conflito armado. Considerando que um conflito armado dinamiza a economia em prol dos esforços de guerra.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics