19 de maio de 2017

A renúncia do presidente

Editorial: A renúncia do presidente
POR O GLOBO
Um presidente da República aceita receber a visita de um megaempresário alvo de cinco operações da Policia Federal que apuram o pagamento de milhões em propinas pagas a autoridades públicas, inclusive a aliados do próprio presidente. O encontro não é às claras, no Palácio do Planalto, com agenda pública. Ele se dá quase às onze horas da noite na residência do presidente, de forma clandestina. Ao sair, o empresário combina novos encontros do tipo, e se vangloria do esquema que deu certo: "Fui chegando, eles abriram. Nem perguntaram o meu nome". A simples decisão de recebê-lo já guardaria boa dose de escândalo. Mas houve mais, muito mais.
Em diálogo que revela intimidade entre os dois, o empresário quer saber como anda a relação do presidente com um ex-deputado, ex-aliado do presidente, preso há meses, acusado de se deixar corromper por milhões. Este ex-deputado, em outro inquérito, é acusado inclusive de receber propina do empresário para facilitar a vida de suas empresas no FI-FGTS da Caixa Econômica Federal. O presidente se mostra amuado, e lembra que o ex-deputado tentou fustigá-lo, ao torná-lo testemunha de defesa com perguntas que o próprio juiz vetou por acreditar que elas tinham por objetivo intimidá-lo.
Ao ouvir esse relato do presidente, o empresário procura tranquilizá-lo mostrando os préstimos que fez. Diz, abertamente, que "zerou" as "pendências" com o ex-deputado, que tinha ido "firme" contra ele na cobrança. E que ao zerar as pendências, tirou-o "da frente". Mais tarde um pouco, em outro trecho, diz que conseguiu "ficar de bem" com ele. Como o presidente reage? Com um incentivo: "Tem que manter isso, viu?"
Não é preciso grande esforço para entender o significado dessa sequencia de diálogos. Afinal, que pendências, senão o pagamento de propinas ainda não pagas, pode ter o empresário com um ex-deputado preso por corrupção? Que objetivo terá tido o empresário quando afirmou que, zerando as pendências, conseguiu ficar de bem com ele, senão tranquilizar o presidente quanto ao fato de que, com aquelas providências, conseguiu mantê-lo quieto? E, por fim, que significado pode ter o incentivo do presidente ("tem que manter isso, viu"), senão uma advertência para que o empresário continue com as pendências zeradas, tirando o ex-deputado da frente e se mantendo bem com ele?
Esses diálogos falam por si e bastariam para fazer ruir a imagem de integridade moral que o presidente tem orgulho de cultivar. Mas houve mais. O empresário relata as suas agruras com a Justiça, e, abertamente, narra ao presidente alguns êxitos que suas práticas de corrupção lhe permitiram ter. Conta que tem em mãos dois juízes, que lhe facilitam a vida, e um procurador, que lhe repassa informações. Um escândalo. O que faz o presidente? Expulsa o empresário de sua casa e o denuncia as autoridades? Não. Exclama, satisfeito: "Ótimo, ótimo".
Não é tudo, porém. Em menos de 40 minutos de conversa, o empresário ainda encontra tempo para se queixar de um ex-funcionário seu, atual ministro da Fazenda. Diz, com desfaçatez, que tem enfrentado resistência no ministro da Fazenda para conseguir a troca dos mais altos funcionários do governo na área econômica: o secretário da Receita Federal, a presidente do BNDES, o presidente do Cade e o presidente da CVM. Pede, então, que seja autorizado a usar o nome do presidente quando for novamente ao ministro da Fazenda com tais pleitos. O que faz o presidente? Manda-o embora, indignado? Não, de forma alguma. O presidente autoriza: "Pode fazer".
Esse jornal apoiou desde o primeiro instante o projeto reformista do presidente Michel Temer. Acreditou e acredita que, mais do que dele, o projeto é dos brasileiros, porque somente ele fará o Brasil encontrar o caminho do crescimento, fundamental para o bem estar de todos os brasileiros. As reformas são essenciais para conduzir o país para a estabilidade política, para a paz social e para o normal funcionamento de nossas instituições. Tal projeto fará o país chegar a 2018 maduro para fazer a escolha do futuro presidente do país num ambiente de normalidade política e econômica.
Mas a crença nesse projeto não pode levar ao auto-engano, à cegueira, a virar as costas para a verdade. Não pode levar ao desrespeito a princípios morais e éticos. Esses diálogos expõem, com clareza cristalina, o significado do encontro clandestino do presidente Michel Temer com o empresário Joesley Batista. Ao abrir as portas de sua casa ao empresário, o presidente abriu também as portas para a sua derrocada. E tornou verossímeis as delações da Odebrecht, divulgadas recentemente, e as de Joesley, que vieram agora a público.
Nenhum cidadão, cônscio das obrigações da cidadania, pode deixar de reconhecer que o presidente perdeu as condições morais, éticas, políticas e administrativas para continuar governando o Brasil. Há os que pensam que o fim desse governo provocará, mais uma vez, o atraso da tão esperada estabilidade, do tão almejado crescimento econômico, da tão sonhada paz social. Mas é justamente o contrário. A realidade não é aquilo que sonhamos, mas aquilo que vivemos. Fingir que o escândalo não passa de uma inocente conversa entre amigos, iludir-se achando que é melhor tapar o nariz e ver as reformas logo aprovadas, tomar o caminho hipócrita de que nada tão fora da rotina aconteceu não é uma opção. Fazer isso, além de contribuir para a perpetuação de práticas que têm sido a desgraça do nosso país, não apressará o projeto de reformas de que o Brasil necessita desesperadamente. Será, isso sim, a razão para que ele seja mais uma vez postergado. Só um governo com condições morais e éticas pode levá-lo adiante. Quanto mais rapidamente esse novo governo estiver instalado, de acordo com o que determina a Constituição, tanto melhor.
A renúncia é uma decisão unilateral do presidente. Se desejar, não o que é melhor para si, mas para o país, esta acabará sendo a decisão que Michel Temer tomará. É o que os cidadãos de bem esperam dele. Se não o fizer, arrastará o Brasil a uma crise política ainda mais profunda que, ninguém se engane, chegará, contudo, ao mesmo resultado, seja pelo impeachment, seja por denúncia acolhida pelo Supremo Tribunal Federal. O caminho pela frente não será fácil. Mas, se há um consolo, é que a Constituição cidadã de 1988 tem o roteiro para percorrê-lo. O Brasil deve se manter integralmente fiel a ela, sem inovações ou atalhos, e enfrentar a realidade sem ilusões vãs. E, passo a passo, chegar ao futuro de bem estar que toda a nação deseja.
O GLOBO/montedo.com

33 comentários:

Anônimo disse...

E onde está a RENÚNCIA do presidente ???

Anônimo disse...

Se é bom para rede Globo não é bom para o país, muito estranho tudo isso!

Anônimo disse...

sô faltou desenhar, cadê os defensores do temer, cadê?

Anônimo disse...

Não dá mais... Tchau temer... Vai Timbira

Sgt ESA

Anônimo disse...

Por muito menos, na época dos generais, que agora não existe mais, a renúncia já teria ocorrido, nem que fosse na base do "PÃO COM MORTADELA.

Anônimo disse...

A Globo quer a renúncia do Temer e vai pressionar para isto. Foi possível observar com o escândalo que emissora fez parando o país devido um artigo no blog do seu jornalista, que não tinha os áudios mas sabia dos vazamentos sobre a delação do Joesley Bastista. Mesmo sem ter os áudios em mãos, induziram a população a pensar que o Temer estaria dando dinheiro para que Cunha ficasse em silêncio. Com a liberação dos áudios isso mostrou ser inconclusivo pra não dizer falso, os crimes do Temer foram outros como prevaricação, corrupção passiva, organização criminosa etc, no entanto, foi curioso observar eles pararem um país inteiro com uma falsa notícia, derrubarem a Bolsa de Valores, enquanto um dos seus principais patrocinadores lucrava milhões com a compra de dólares. Cabe a CVM investigar membros da JBS, Globo, MPF, PGR, PF e outras pessoas que possam ter lucrado com o vazamento dos áudios. O vazamento de áudios está virando um mercado e isso não pode continuar, não podem derrubar a Bolsa de Valores com vazamentos com objetivo escuso de obter lucros. O Temer precisa sim ser afastado, pois é um perigo para as investigações da Lava Jato, mas é questionável também o acordo de leniência ridículo que a PGR fez com a JBS, apenas 200 milhões por uma delação de uma empresa que lucrou bilhões de reais usando meios ilícitos e um banco público, é um ultraje a sociedade brasileira permitir que eles ganhem o direito de ir passear e gastar nosso dinheiro em Nova York. O editorial do Jornal O Estado de São Paulo foi o mais coeso em opinar sobre essa bagunça no país.

Anônimo disse...

http://g1.globo.com/politica/noticia/audio-aecio-e-joesley-batista-acertam-pagamento-de-r-2-milhoes.ghtml
ao amantes do psdb queriam estes corruptos do fhc no poder que nos tiraram todos os direitos para favorecimento próprios e ainda acham que tem apenas um lado ladão.

Anônimo disse...

E Globo lixo ta muito interessada e se esforçando demais. Qual o verdadeiro motivo ? Qurem o Lula lalau de volta par mamar.

Anônimo disse...

A jbs tava sendo cobrada dos bilhoes do bndes,ai reagiram. Sera que esse TV lixo ta com medo das dívidas ? Ta estranho. Qurem derrubar o temer na marra. Pra derrubar o pt lixo. Eles não se esforçaram assim. Olho vivo cidadão.

Anônimo disse...

Aqui está virando uma Venezuela. A cúpula política apoiada pelos generais que se vendem por 30 moedas.

Anônimo disse...

Como é que pode? Essa globo o tempo todo determinando quem é inocente, quem é culpado; quem é mocinho, quem é bandido; se ser nacionalista e patriota é "presepada"; se aceitar a entrega de nossas riquezas é algo salutar e muito bem vista para o mercado financeiro global, e pensar o contrário é quase se transformar em um terrorista! Lógico que quem roubou, deve ser punido -todos os salafrarios- mas somos marionetes nos joguinhos de poder desse canal, que nada mais é que um centro de poder de potências estrangeiras nos direcionando diariamente

Anônimo disse...

A renúncia imediata é a saída menos prejudicial ao Brasil.Agora,existe alguém confiável para ocupar o posto??? Rodrigo Maia???? Se ocorrem eleições diretas ,caso ocorra a renúncia, corremos o sério risco de ver o Lula novamente no poder!

Anônimo disse...

Os 3 Cmt das Forças fecharam apoio a Temer.

Anônimo disse...

Resposta...no caráter, na ética, na moral, na probidade, na honestidade...se tivesse estes valores, já teria renunciado!!!

Um dos melhores textos que já li no blog.

Anônimo disse...

Não apoio a corja do executivo atual e passado, sendo que não vejo a hora de me livrar dela, mas estou sentindo um cheiro de manipulação. Lógico que teve edição nos áudios. Isso é ruim, pois a Globo já manipulou na época do Collor e repete agora. E os irmãos Batista (megaempresários) onde querem chegar?

Anônimo disse...

A Globo já mandou ele pedir as contas. O que será que eles pretendem.

MESSIAS DIAS disse...

Há quase um desespero da Globo para a Renúncia de Temer.

A questão é de honra ou de medo?

Anônimo disse...

Imagina se é o Lula se encontrando com o empresário na garagem as 23:00h???
Já estaria preso, não precisava nem de áudio, bastava o encontro fora da agenda...

Anônimo disse...

A cada operação da PF a bolsa de valores cai ou sobe. Já foram umas 40 operações. Na última grande queda da B3 descobriu-se o jogo dos irmãos Batista. Venderam 240 milhões em ações e compraram depois U$ 1 bilhão tendo um lucro espetacular.
Se há membros da justiça que vazam informações para a imprensa, por quê não considerar que agiam e agem em conluio para especulação financeira?
Fica a pergunta: Se os Batistas faziam esse jogo, quem mais tinha interesse nessas especulações? A Globo? O MPF, a PGR e a PF? Algumas corretoras avisadas antes?

Léo disse...

Editoriais do Jornal o Globo e a opinião da família Marinho,com relação aos caminhos e decisões políticas de presidentes desta República ,em momentos graves,são desprezíveis e mudam de acordo com seus próprios interesses.Basta ler a opinião do patriarca da família Marinho,Roberto Marinho,com relação à chegada dos militares à presidência da república ,no Brasil, em 1964.Primeira página do Globo,1 de abril de 1964: apoio total aos militares.Depois de décadas,já com os cinco Presidentes-Generais mortos,o mesmo Globo afirmou que foi um erro grave aquele apoio.Claro! As Organizações Globo não precisavam mais das Forças Armadas.Ficaram bilionários!!!

Anônimo disse...

Esse senhor tem que renunciar e ser preso, por muito menos um ladrão de galinha pega anos de prisão. è uma vergonha para o País, não tem nenhuma popularidade e diz em tom de ameaça eu não renuncio. Fica aqui a frase célebre "me diga com quem tu andas que eu te direi quem tu és", é obvio que ela precisava da propina para se perpetuar no poder. Ou você acha que os políticos se mantém Senador e Deputado apenas obtendo votos de simpatia da população. Basta ver nos jornais quanto custa para eleger um Governador, Senador, Deputado, etc... è por isso que a JBS é uma das maiores empresas de proteína animal do mundo. E dale churrasco prá todos. E mais uma coisa senhor presidente não confie no militares eles estão do lado do Povo. Povo este que é honesto, trabalha, desenvolve o País.

Anônimo disse...

Ardilosa armação do ParTido.
Os peritos já descobriram cortes na gravação.
PoLvo na Rua diretas já.
Quem será o ? Presidente ?
País de Tolos ?

Anônimo disse...

O principal inimigo das aposentadorias estratosféricas é a reforma da previdência. Todo mundo quer pagar pouco e ganhar muito no final.
O principal inimigo do fim da contribuição sindical é a reforma trabalhista.
O teto de gastos dos governadores inibe a gastança.
Logo, esquerda e direita se uniram contra as reformas.

Anônimo disse...

A Rede Globo simplesmente é imparcial: Mostra tanto o Lula, quanto o Temer, Aécio e a Dilma.

Anônimo disse...

Segundo consta, a gravação foi divulgada sem sem periciada e após ser periciada, por Ricardo Caires dos Santos, perito judicial pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo,foi constatado que a mesma foi editada mais de 50 vezes... ou a perícia do perito é falsa, ou o juiz responsável é irresponsável.

Anônimo disse...

concordo plenamente com o
Anonimo...
"A cada operação da PF a bolsa de valores cai ou sobe. Já foram umas 40 operações. Na última grande queda da B3 descobriu-se o jogo dos irmãos Batista. Venderam 240 milhões em ações e compraram depois U$ 1 bilhão tendo um lucro espetacular.
Se há membros da justiça que vazam informações para a imprensa, por quê não considerar que agiam e agem em conluio para especulação financeira?
Fica a pergunta: Se os Batistas faziam esse jogo, quem mais tinha interesse nessas especulações? A Globo? O MPF, a PGR e a PF? Algumas corretoras avisadas antes?

20 de maio de 2017 00:41"


Várias perguntas sem respostas:
- Ação controlada da PF: E o grampo, para o Temer, também foi?
- Como Vazou para o jornalista?
- A compra e venda de dólares, na bolsa, pela JBS? NÃO FOI NENHUMA COINCIDÊNCIA!!
- Atearam fogo no país, e estão aonde agora?
- JBS , Corrompeu; assaltou os cofres públicos, DELATOU e deu, vai ficar de boa, no exterior?
- O que se viu foram, Partidos Políticos em um lamaçal de corrupção e roubo sem tamanho.

E quase que o trabalhador paga a conta; já que a culpa do deficit da previdência é do trabalhador??? Devolvam a sociedade esses MILHÕES e BILHÕES que desviaram para os próprios bolsos.

Não tenho PARTIDO, LUGAR DE LADRÃO É NA CADEIA...



Anônimo disse...

Caguem, com o perdão da palavra, para o áudio. Esse foi o primeiro que teve importância. O Janot não pediu a prisão do Aécio e a investigação do temer baseado nos áudios, e sim em todos depoimentos, tabelas, documentos, etc, da JBS. E não sei porque o espanto? O Temer foi citado por diversos delatores, só não foi investigado por que é Presidente e só pode ser investigado por crimes cometidos na vigência do cargo. Agora querem falar em áudio adulterado. Na parte principal já foi analisado que não teve adulteração nenhuma. Chega de mimimi. Temer, Pede pra sair. E com vc, PSDB, PMDB, DEM, PT e todas essa nulidades.

Anônimo disse...

Qual o objetivo da pgr e stf se guiarem por gravação nitidamente manipulada?
Guardiões da lei e ordem ou de interesses nefastos?
Quem lucrou e quem tem interesse em que o País não saia do buraco?
IV

Anônimo disse...

O triplex pode até ser do molusco, mas a Picanha é do Temeraécio !!! E agora ???

keko marques disse...

Mas um lado (pêtê), é mais ladrão que outro. Só observar as cifras para um e outro.

keko marques disse...

Kkkk Fez coisa pior, e até agora está solto ...

Anônimo disse...

Ao anônimo de 20 de maio de 2017 17:13

Não vou dizer que não devem ser investigados. Qualquer um pode fazer B.O. de qualquer pessoa tendo a mesma cometido crime ou não. É lógico que cada um arcará com as consequências de seus atos, ou não.

Depoimentos podem ser forjados, tabelas, documentos, etc também podem ser forjados. Se é para investigar profundamente esses documentos devem ter registro de data de criação se estiverem em PC. Se for no papel, um especialista pode determinar o tempo de existência das planilhas.

Anônimo disse...

Me desculpem a expressão, mas os políticos delatados foram sacaneados da mesma forma que fizeram com o povo brasileiro. Bem feito!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics