9 de maio de 2017

'Alguns brasileiros não merecem o Exército que têm e alguns comandantes não merecem a tropa que têm'

Uma pequena amostra do que pensa o 'andar de baixo'.


Comentário recebido na postagem:
Proposta para Forças Armadas depende da aprovação da reforma

Resultado de imagem para pica-fumo
Imagem ilustrativa (YouTube)
Tenho apenas 7 anos de serviço, mas já me bate o arrependimento de não ter 'papirado' até agora nos horários livres. 
Eu vibro com essa instituição, vibro com as missões que já cumpri, mas vejo que somos muito subempregados. O sanha final de semana não é por uma crise na segurança ou assistência à defesa civil, o sanha é porque segunda ou até mesmo domingo vai ter visita de general. 
São sistemas que não trabalham como uma engrenagem e coisas que seriam simples acabam nem saindo. E ninguém pensa no reflexo sofrido pela tropa, reuniões e reuniões que definem sei lá o que, ou melhor, dificultam o acesso dos praças ao oficialato enquanto abrem as porteiras dos CPOR e NPOR e formam oficiais que além de não terem conhecimento militar nenhum não tem ensino escolar: já vi oficial ganhando o dobro que eu escrevendo absurdos em documentos. 
Mas afirmo, vibro com essa instituição, mas alguns brasileiros não merecem o Exército que têm, e alguns comandantes não merecem a tropa que têm. Hoje, com 7 anos de EB, penso seriamente em não estabilizar, correr atrás do 'papiro' perdido e não me deixar ser levado para o barro.
3º Sargento de Infantaria/2011

67 comentários:

Anônimo disse...

Pois é infante, é vc e mais 95% nessa. Vamo lá. Somente São Papiro salva.

Anônimo disse...

Cada vez mais as FAs estão abraçando Missões que não são suas, para se fazer útil e/ou para angariar boquinhas ou benesses para os chefes e a tropa esta sobrecarregada, todos estão estressados com a carga de Missões, escala de serviço e piruações do comando! Para reflexão: alguém ja viu algum soldado pm matar mosquitos da dengue? E nem verá, comprem sua missão constitucional e basta, porque tem COMANDANTES HONRADOS!

Carlos Sousa disse...

Realidade de uma falta de incentivo e apoio de uma sociedade que muito reclama e pouco fazem, infelizmente.

Anônimo disse...

Muito bom guerreiro. O exército, é uma barca furada, qualquer PM de estado falido ganha mais que um terceiro sargento. Contrariando os franciscanos hipócritas (muitos assentados em zona de conforto, vêm aqui escrever asneiras) ninguém entra para a força para passar fome ou fazer com que seus dependentes passem fome e necessidades. E não haverão melhorias, só perdas com a mudanças vindouras. Então papirem, terminem o superior e façam outros concursos onde ganharão mais, terão melhores condições de trabalho, não serão tratados como sub carreira, e nem como jumentos que só servem para carregar peso. Não percam tempo com falácias e "místicas", cujo objetivo é atrair mão se obra para cursos operacionais pois a vida de quem faz esses cursos fica estagnada no mundo da fantasia, e não muda em nada para melhor, fora o desgaste físico, e emocional. Empreguem sua força de vontade e tempo para conseguirem uma profissão onde serão valorizados e poderão dar uma vida digna a seus dependentes, nas FA, só insegurança e decepções.

Anônimo disse...

Muitos oficiais pensam igual a esse praça. Mas depois que são promovidos a oficial superior (major), é que eles começam a saborear o que a força de melhor a oferecer a eles. E quando isso acontece, eles esquecem os anseios da tropa.

Anônimo disse...

Excelente e pura verdade esse comentário.

Flavio Rodrigues disse...

Nada muda na Marinha ainda é pior,Infelizmente.EB tem transferência aqui existe a "SEDE,RJ é o nosso PS".boa sorte infante.eu já com 20 anos só pela reserva.

Rogério da Silva Gomes - 1ª Sgt disse...

É triste ver um 3º Sargento desiludido, com baixo salário e uma carreira cheia de obstáculos e peregrinatória. E o que é pior, a luz no final do túnel está apagada.

Anônimo disse...

Só vou falar uma parada: os oficiais dessa nova geração, expeculando aqui :
dos aspiras até os capitães antigos e no máximo majores recentemente promovidos são da mesma leva/pensamento desse jovem ae ! Não se enganem, meus amigos, o negócio tá ficando tão miserável que os caras já comentam nas melhores rodas, (cachaça quase sempre), a real intenção de meter o pé !!!

A resenha fica no fato dos temporário estarem batendo cabeça e brincando de Changeman e Jaspion no expediente, com elevado garbo e elegância, apenas melado pelos inúmeros erros de comando de voz e de Erro de Halo !

Pasmém, temporários formando temporários nas unidades ! tu acha que Brasília tá ligando pra "Padrão militar ' ???

Anônimo disse...

Se você já está arrependido agora, imagine quando mudarem o Sistema Previdenciário ou de Proteção Social como os entendidos falam: PREPARE-SE.

SEM CONTAR QUE AINDA NÃO PAGARAM OS 28%, ORDEM JUDICIAL.

Anônimo disse...

O Cmdt Mil do NE está preocupado com o numero de linhas na pala do gorro, disse que vai punir que não tiver as 7 linhas, da pra levar essa Instituição a serio?kkkk

Anônimo disse...

Não dá.

MESSIAS DIAS disse...

TRISTE.
Realidade que só desestimula, porém é a mais verdadeira.
O que fazer?
Acreditar nos chefes.
Estudar e sair da Instituição.
Sofrer...

Léo disse...

Eles nada têm de relevante para se ocuparem.A nação finge que tem um exército preparado e os generais fingem que acreditam!

Anônimo disse...

:-)))))
Kkkkk
Sério? Tá brincando...

Anônimo disse...

So perguntar eu mais uma coisa:

Geeente, quê que tá aconteceno?
:-s

Anônimo disse...

IF nos amordaçamos em 64 com receio da subversão da tropa; ficamos enquadrados e passivos, enquanto o Estado era tomado pelos algozes. Fomos humilhados e colocados em 2º plano como cidadãos de 2ª classe, com direitos restritos e obrigações infindáveis. Por fim acabaremos no INSS, com salários dentro do limite da previdência e com todas as obrigações. Entrei nessa transição assisti as contradições e agora o desmanche. Decepcionante para mim; mas para vc que é jovem ainda há tempo de pular fora dessa canoa furada. Segue o conselho do veterano !!!!

Eduardo ST Art disse...

Eu penso igual a você amigo, passei 28 anos e 4 meses na ativa, sofrendo o mesmo problema. Of Tmpr que não sabiam de nada, dando ordens absurdas aos Sub Ten e os Cap/Maj/TC e Cel outros tantos que também só sabiam arrochar e com total incompetência generalisada. Pedi reserva com 47 anos idade e 28 anos de Sv Ativo e hoje estou rindo a toa. Salário + rendimentos superior ao de Gen Ex. Quer um conselho, se for competente, assine o 150 e caia fora, vais ganhar 5 vezes mais, agora se for incompetente, fique onde estar. Eduardo Morais Art/1983 EsSA

Gilmar de Mello, Militar Reformado/ Advogado disse...

Infelizmente os Cmts (digo Generais), não estão preocupados com a tropa, mas sim, em bestiais visitas aos comandados, passar em revista a tropa e fazer inspeções nas instalações (tudo cronometrado). A grama cortada, meio fio pintado de cal e a sugeira escondida embaixo do tapete.
Em salário ninguém fala....

Anônimo disse...

"Realidade de uma falta de incentivo e apoio de uma sociedade que muito reclama e pouco fazem (...)"

Não, camarada, nesse caso a falta de incentivo e apoio vem da própria estrutura e de seus chefes! O inimigo é interno.

Anônimo disse...

Car...., o que "diabos" esse general, citado aí, tem na cabeça para cobrar quantidade de "linhas na pala do gorro"?

Isso é o que dá exército com general que nunca guerreou. Exagera a cobrança da apresentação pessoal da tropa.

Pelo menos, no dia em que formos à guerra (hipoteticamente, claro) seremos a tropa mais bem apresentada perante o inimigo. E isso vai fazer uma diferença.....

Anônimo disse...

Os praças, na maioria das vezes, vêm de origem pobre. É dito que o que liberta é o conhecimento. Então, o caminho certo é o que você chama de "papirar" mesmo. As FAs perdem muita gente boa no círculo de praças por pagarem muito pouco. Já vi um 3° SGT, na BASC, FAB, abandonar a carreira, se é que se pode chamar carreira, foi "fazer faculdade", depois, mestrado e doutorado e, hoje, está no pós-doutorado. Olha o que a FAB perdeu!!! Enquanto isso está cheia de "cabeças de bagre" nas suas fileiras. Compare o nível, no mesmo grau, de um cara das FAs e de um PM, por exemplo, tenente da FAB e um da PM.

Anônimo disse...

Infelizmente é a mais pura realidade... Porém cumpro minhas obrigações, respeito a todos e não piruo nada...Dou a Cesar o que é de César. E nesse caminhar separo meu material de papiro...Não adianta só reclamar como a maioria é não fazer P... Nenhuma

Anônimo disse...

https://oglobo.globo.com/economia/previdencia-proposta-das-forcas-armadas-para-reestruturacao-da-carreira-sai-em-junho-20981956

Anônimo disse...

Meus companheiros de arma, concordo com muito que foi dito a respeito dos problemas que realmente existem nas FA, mas não podemos nos deixar levar por essa guerra de classes disfarçada de "praças contra oficiais". Muito tem que melhorar e os Chefes realmente tem que olhar mais para a tropa, mas é um grande erro comprar a ideia desses caras que aparecem aqui pregando isso. Não podemos nos esquecer que foi exatamente essa dívisao que a esquerda conseguiu fazer em 64 e que quase causou uma tragedia, uma guerra fraticida entre nos. Não sejamos inocentes ao ponto de acreditar que todos que escrevem aqui falam apenas com a emoção ou com a inexperiência. Tem muita gente se fazendo passar por milico pra desestabilizar a instituição. Gente inteligente, experiente, que sabe exatamente como alcançar um objetivo. Vocês estão sendo operados o tempo todo... Se liguem!
ST Inf Força!

Anônimo disse...

Cuidado pessoal tem gente postando aqui como se fosse militar revoltado, mas é outra coisa. Tentando nos jogar uns contra outros. Não entrem nessa furada.

Anônimo disse...

Garoto sai fora enquanto é tempo...............estude, faça uma faculdade. Não espere nada do Estado Maior do Exército, eles estão pouco se lixando para tropa, principalmente para os praças.............sai o mais rapido possivel antes que seja tarde.

Sub Velho.

Anônimo disse...

Xerolquen Rolmis

Anônimo disse...

Gente, não esquentem, ainda não chegou o mês de junho, afinal nossos comandantes estão a postos defendendo a tropa, vem aí uma graaaaande surpresa, aguardem mais um pouquinho, depois da Reforma da Previdência para os militares tudo estará melhor.

Anônimo disse...

Com a quantidade de erros de português vistos aqui, vê-se que a maioria está no lugar certo. Como bem disse um General, Sargento bom é aquele que não anotou o Sd Washington porque não sabia escrever o seu nome. Se vcs soubessem como os Oficiais ficam felizes quando leem seus erros nos livros de serviços e nos documentos que produzem...

Anônimo disse...

General preocupado em afogar a tropa com futilidades sem sentido, como corridas de calça e coturno, achando que está na área de estágio, enquanto os salários estão miseráveis, a incerteza e o temor com a carreira a níveis galopantes, alguns chefes cobrando linhas em pala de gorro, outros cobrando ponto vermelho no relógio....sinto uma vergonha imensa de não ter ido pra uma PM....

Unknown disse...

De acordo com o Processo N° 0002164-93.2016.4.01.3400 - 4ª VARA FEDERAL,
três 3º Sgt Qesa (FAB)são promovidos ao posto de Capitão conforme entendimento da justiça federal.

Parte da sentença:
DISPOSITIVO
Em face do exposto, JULGO PROCEDENTES os pedidos
formulados na exordial, para condenar a UNIÃO:
a) a retroagir as datas de promoção dos autores, obedecendo ao
interstício disposto no Decreto nº 68.951/71 e, após a correção das datas das
promoções, sejam os autores incluídos no Quadro de Oficiais no Posto de Capitão
QOEA (Quadro de Oficiais Especialistas de Aeronáutica), pelo tempo de serviço que já
haviam adquirido no serviço militar ativo conforme documentação acostada aos autos;
b) ao pagamento dos valores retroativos devidos, limitados aos cinco
anos anteriores ao ajuizamento da ação, tendo em vista o reconhecimento da prescrição quinquenal.

Anônimo disse...

Montedo e Pessoal, essa é minha realidade e gostaria de esclarecimentos
--- independente das brincadeiras que fazemos aqui nos comentários, irei questionar:
- tenho 14 anos de serviço;
- sou 2°Sgt c/CAS e em 2020 já entro no QA para 1° Sgt;
- estou apreensivo com o caminhar das notícias e das propostas para a nossa Força;
- gostaria que as mudanças previstas em relação a tempo de serviço e previdência fossem logo informadas, ou que ao menos tivéssemos noção do que está sendo acordado, assim como os civis sabem e podem se preparar ou pleitear alguma coisa;
- o QAO vai acabar? Será por meio de provas?
- e o interstício será aumentado em virtude dos 35a de serviço?
-Será mesmo criada a graduação de "Sargento mestre" (antes de Subtenente)?
- receberemos de volta a compensação por tempo de serviço ou será modificada para carreira em y?
- será realizado concurso nacional para graduação de cabos, com interstícios de 8 anos e a possibilidade de chegarem a Subtenente? Ou a "sargento Master", se for mesmo criada.
- acabarão os CPOR e NPOR e somente sairá oficial quem tiver formação superior, AMAM ou ChaQAO(com curso superior) ?
- iremos para o sistema só INSS?
- será criado banco de horas?
- os valores pagos para representação será aumentada para 3% do soldo ou os mesmos 2%, mas com base no soldo do Subtenente?
- os cursos de formação (12%), aperfeiçoamento (15%), habilitação (18%), superior (5%) e especialização (5%), serão gratificados até 50% do soldo?
- o salário família será de 2% do soldo de Subtenente, para cada dependente?
- a tabela para transferências será​ atualizada?
- Algumas​ OM serão extintas ou desativadas para reduzir o efetivo, que em contrapartida será mais capacitado?
*
Tais assuntos sempre vem à tona e nos causam dúvidas.
*
Também estou estudando línguas e para concursos, mas independente disso, sou um militar cumpridor das minhas atribuições.
*
Obrigado

Anônimo disse...

Não incentive seu filho ser militar. Os jovens de hoje tem potencial. Tem Pai que incentiva o filho fazer ESPCEX e ESA. Tem alguns que levam os filhos lá!!!! Ficam felizes em deixar o filho. Pessoal o EB é um "titanic". Incentivem seus filhos a serem médicos, dentistas, engenheiros, enfim outras profissões que terão uma vida tranquila e com a conta bancária "recheada". Aspirante de AMAN fazendo empréstimo no FAM para mobiliar apto. Tem Capitão estudando para concurso algo tem de errado> Ainda mais agora que nem todos serão Coronel. No máximo Tenente Coronel os sem ECEME

Anônimo disse...

Milico não larga o papai-noel. Acordaaaaa.

Anônimo disse...

Caros 3ºSgt, não percam sua ambição, não desanimem. Li um comentário aqui que dizia não existir "luz no fim do túnel". De forma alguma pense assim, amigo. Siga cada vez mais empenhado na sua missão, usem esses "carnavais" que nossos generais fazem como um combustível para fazer funcionar esse motor que nos livrará desse sistema falido. A prova da PF e PRF está se aproximando. Não confiem nos 2º e 1º Sgt, são infelizes que não querem romper a zona de conforto, entenda zona de conforto como uma escalinha bizurada de adjunto, para estudar e mudar de vida. Vamos avante que ainda tem muita vida pela frente; ainda podemos desfrutar de bons finais de semana num futuro não muito distante. No final daremos risada disso tudo e seremos eternamente gratos ao Exército Brasileiro. O Exército é um ótimo lugar para trabalhar, mas infelizmente homens excessivamente egocentristas, invejosos e inescrupulosos o estão destruindo há muito tempo.
Bora na nossa caminhada, terceirada. Vai dar tudo certo.

3ºSgt 2013, anos-luz mais moderno que um oficial de NPOR que não sabe elaborar um texto simples.

Anônimo disse...

Putz, começaram a reclamar da reforma da previdência, e depois acabaram em... oficiais temporários, como se esse fosse o verdadeiro mal do EB!
A formação temporária deveria ser reformulada? Sim, deveria, Ela apresenta uma série de deficiências. A responsabilidade é muito grande para um garoto de 20 anos. Mas não venha com essa de que of temp é o culpado pela situação caótica das forças armadas, com essa desculpa esfarrapada de voz de comando e falta de conhecimento.
Sinceramente, ultimamente é cada "lorde" que sai da tal academia que tenho certeza que muita gente prefere ser comandado por um tenente temporário.
Não vou entrar em detalhes dos 3º Sgts que saem da EsSa, porque tem muito sargento temporário que dá de 10 a zero nesses militares. A prova tem um nível baixo, e o padrão tem caído nos últimos anos. Mas o problema são os oficiais temporários...
O Exército como todo deve ser reformulado. Quem tem o mínimo discernimento sabe que os militares temporários são importantes para a força - no aspecto financeiro - e também operacional. Sim, o sistema é falho. Mas o culpado não é o oficial, é a instituição que cade um de vocês escolheram para defender.
Comentário de um oficial temporário.

Anônimo disse...

Levantar a cabeça.
Agradecer a Deus a vida que tem e ser feliz.

2° Sgt 2002

Anônimo disse...

Sai daí, colocou como anônimo pra ninguém saber quem é você né seu omisso!! Veio falar mau de praça, mais quem faz as FA andar é o praça!!! FA sem oficial ainda é FA, agora, sem os praças já não é a mesma coisa, vejo no meu dia a dia muito Sub, 1° Sgt fazendo função de S4, S1, S3 muito melhor que TV, Maj e Capa!!!
Lave sua boca pra falar dos praças!!!

Anônimo disse...

Um major ganha 11 mil reais depois de mais de 15 anos de serviço ...uma vergonha !!!!! Um analista de qualquer TRF, TRE TRT etc...ganha isso inicial !!!

Anônimo disse...

Esse rapaz é muito bom, diferencia-se dos demais colegas praças. Ocorre q é um entre, sei lá, mil.
O gde prob é a mania de o cara (sargentos) vir manifestar-se com erros crassos, vis de ortografia e posar como o arauto da injustiça, impressionante.
Sugiro a vcs q deixem quem sabe se expressar vir se manifestar. Por que, a depender dos textos q mais raramente tenho lido - tenho me afastado cada vez mais desse espaço, diferentemente do início, que sempre vinha me informar -, vcs continuarão não sendo levados a sério.
Maj LEONARDO

Anônimo disse...

Anônimo, 9 de maio de 2017 15:52, até parece que oficiais também não cometem erros. Já vi até professor de Língua Portuguesa cometer erro. Participei, certa vez, de uma Sindicância na qual o capitão era praticamente semianalfabeto, além de "enrolado", e ia assinar e enviar o texto do depoimento, após conferi-lo, cheio de erros. Como diz "o velho deitado": "Se escrever não sabe, 'lhe' como?"

Paulo.

Anônimo disse...

O ultimo apaga a luz!

Anônimo disse...

3ºSgt de carreira já são poucos, e os poucos que tem estão assim. Da minha turma de com formou 140 e hj temos pouco mais de 80 na ativa....eu pelo menos to lutando para cair fora tb

Marcio Mafra disse...

Pois é, eu não estabilizei. Fiz faculdade, papirei e saí com menos de 9 anos. Recebi a divisa de 2°Sgt das mãos do meu último Cmt OM juntamente com os parabéns por ter passado em concurso. Hoje estou no segundo concurso. Amo o EB, mas o EB não me amava, rsrs. Valeu a pena estudar!

Anônimo disse...

S 2, CIIex...

Anônimo disse...

Kkkkkk por isso o Sd washindton tem um nr. Kkkk

Anônimo disse...

Você tem sete anos de serviços? Não se preocupe, daqui a setenta e sete anos vai estar do mesmo jeito. Está tendo uma boa percepção, a mesma que tive a vinte e tantos anos. Infelizmente não tive forças para sair (talvez intelecto), porém concito-os (aos mais jovens) a não desistirem, procurem um futuro melhor.

Anônimo disse...

Olha só o "Senhor da Sabedoria", "Insofismável Filósofo" que odeia as praças, Maj Leonardo, "grama verde", para quem toda a praça é dispensável, burra e analfabeta. Suas postagens não merecem resposta, mas não consigo manter a passividade, diante de suas aviltantes observações sobre as praças. Depois vem postar que o blog é negativista, que fomenta divisão entre as classes. Ao senhor, como praça, o meu sincero "vá capinar um lote", nem sabe o que diz.

Anônimo disse...

Pessoal não perde oportunidade de criticar temporário.
Sim, tem muito lixão, e a culpa é inteiramente dos superiores que selecionam e formam e não dos próprios.
Os melhores militares que conheci eram temporários, assim como conheço TC de arma que não sabe comandar, não sabe ordem unida, além de major que parece autista e Ten de AMAN que não sei como não foi preso ainda.
Repito, os melhores militares que conheci eram temporários, verdadeiros exemplos que deixaram saudades ao término dos seus 8 anos. Não podemos generalizar. Da mesma forma que pessoal adora bater em temporário, os superiores batem nos praças.

Você se acha melhor pq é Sgt de carreira? Lembre-se que em oficiais que se acham melhores que vc.
Você se acha melhor pq é oficial de careira? Lembre-se que tem generais "sangue azul" que pisam na sua cabeça e brincam com sua vida.

Sempre vai ter alguma categoria se achando melhor, no fim o inimigo é o mesmo, a desunião da tropa, só isso!

Anônimo disse...

Of temporário que não sabe fazer um DIEx, não tem nível superior, frequenta 10 meses de meio expediente, falando mal de 3°Sgt de ESA...fechem as portas. Está faltando uma dose de humildade para alguns aí. Conheço temporários péssimos, Of e Sgt, e também concursados desse nível. Não generalize.

Anônimo disse...

Dentre os oficiais também, de 1000 tira um bom e diferenciado, mas vc não é esse "um", Maj Leonardo.

Anônimo disse...

Olha só of Tmpr anônimo de 9 de maio de 2017 20:22

Qualquer 3º Sargento de carreira, saído de um concurso “nível baixo”, e que o “padrão tem caído nos últimos anos” é melhor do que 99% dos seus colegas R/2, incluindo o senhor. Pra falar isso, com certeza, você não tem culhão pra passar num concurso concorrendo com “gente fraca” como abre a boca cheia de farofa pra falar, com 100.000 inscritos, com 85 candidatos/vaga para o segmento masculino e 170 candidatos/vaga o segmento feminino (o meu em 2006 foi de 50 candidatos/vaga) e que, depois disso, vai passar por um curso de formação de verdade de, praticamente, dois anos de duração. Gente que te formação no meio expediente e que somando tudo (tirando feriados, fins de semana e serviços uma vez por mês no sábado que vocês, safadamente, via regulamento, tiram) não dá dois meses de formação, pior do que um recruta recém-saído da rua.

Ou você acha que ninguém aqui sabe como funciona o processo de seleção de temporários no EB? que o senhor sendo Oficial de Arma/Quadro/Sv R/2 provavelmente é filho, amigo, apadrinhado de algum servidor cívil ou militar, filho de político, ou pior, amigo de pelada (como eu já vi) do comandante de OM que possuí um NPOR ou Cmt de CPORs, que só apontou o dedinho que selecionou você na hora do alistamento militar obrigatório porque você se matriculou numa faculdade particular onde um ex BBB faz propaganda chamando pra se matricular na mesma? não falo nem dos Of Tmpr de farmácia, odonto, Eng Civ, etc. por que além de serem formados, de verdade, o sistema os molda e os militares antigos, isso também incluindo os Sgt antigos (QEs ou de carreira), dão um puxão no camarada e ele, na maioria dos casos, volta a se tocar onde está inserido e a real situação dele na força.

Quando passei, no meu 1º ano de tropa, para oficial da PMMG em 2008, os R/2 cmb (selecionados, coincidentemente, nos processos de seleção acima mencionados), do meu batalhão ficaram tirando onda com a minha cara porque perdi o exame de saúde do concurso por ter sido destacado para outro estado (servia em MG a obra era na BA) e fui eliminado do concurso. Percebendo isso na hora, e não tendo (como nunca tive) paciência de levar desaforo pra casa, apenas que se tenho condições de passar em dois concursos: EsSA e CFO PMMG, este inclusive com 220 camaradas/vaga, na época, passo em outros concursos de igual ou maior calibre. Simples assim. E estes ficaram putinhos da vida, querendo me perseguir, etc. Resultado com esses dois elementos depois do tempo de serviço deles: um tá agregado via decisão judicial e outro meteu o pé, mas alegando um milhão de coisas pra tentar voltar e conseguir de volta a sua boquinha fácil. Fora outros coitados tão fracos, igual ou pior, que viram fantasmas pelas OM Brasil afora.

Anônimo disse...

(Cont.)

Digo boquinha fácil, por que um pivete de 18, 19 anos sair depois de um ano xexelento ganhar 7 mil reais pra formar soldados, comandar equipes onde ele não faz absolutamente nada e sendo superior hierárquico de um subtenente com idade pra ser pai dele (e que ainda fica puxando o saco desses moleques: outro erro das praças antigas, querendo sair QAO, já que aquele pivete, que nem barba no rosto direito tem, participa de reunião de oficiais e ele, subtenente antigo, só entra pra fazer faxina). Ai quando acaba o tempo de serviço do elemento 7, 8 anos depois, tenta ser amiguinho de todo mundo e se toca que vai voltar pro mundo real, ou seja: com 25, 26 anos de idade, se não abriu os olhos, não fez uma faculdade boa, não se profissionalizou pro mercado de trabalho globalizado ou não conseguiu passar nem pra um concurso de “nivel baixo, de gente fraca”, só acaba tendo três destinos: ou vira desempregado, ou inventa mil e uma doenças pra tentar vampirar no EB ou vai vender livros, de porta em porta, como os militares antigos falam nos quarteis. Existem Of Tmpr que viram empresários, políticos, médicos, etc? Claro. Assim como sargentos de carreira que, como eu, não quiseram mais seguir a carreira das armas, saíram da força e são bons profissionais nas suas novas áreas de atuação. Mas, isso são exceções. não regra geral, no caso de Of Tmpr. Digo isso, por conhecimento de causa. Além de como toda OM tem Of de CPORs, havia também os de NPOR da própria unidade, e que acabam servindo alí mesmo, que eram “selecionados” pelos critérios postos no segundo parágrafo e que acabaram, em sua grande maioria, da forma descrita dos dois oficiais temporários que citei como exemplos.

Logo, caro Of tmpr anônimo de 9 de maio de 2017 20:22: ou senhor se cuida, estudando, se profissionalizando, fazendo nem que seja o M1A1. pra garantir o seu engajamento até fechar o seu tmp Sv ou senhor vai acabar, infelizmente, igual aos seus colegas que se achavam (coitados) melhor que os seus atuais subordinados, que passaram em um concurso onde só concorrem, como você mesmo citou, os de “nível baixo” e de “gente fraca”: venderá livros de porta em porta nas casas deles, já que eles vão ter dinheiro pra comprar. Ah, e se arriscando a que eles fechem, educadamente claro, a porta na sua cara.

Atenciosamente,

2º Sgt R/2 Eng, turma 2006/2007

Obs: como disse acima, já não estou mais na força. Passei em um concurso do Min Justiça e tomei posse início deste ano. Se quiser validar a veracidade do que eu tô falando é fácil: olha a turma 2007 de engenharia no DGP, vê quem saiu esse ano, coloca o nome completo, entre aspas, no tio Google e voilá. Está tudo lá esmiuçado. Selva rá a todos.

Anônimo disse...

Há militares bons entre os de carreira e temporários. A questão é que os de carreira tem formação exponencialmente muito melhor do que os temporários. Militarmente falando, não tem como comparar um militar de carreira com um temporário. Seria comparar um professor doutor da USP com um professor especialista de uma UNIesquina. Há realmente militares temporários que gostam muito do EB e se dedicam de corpo e alma, mas há militares de carreira (oficiais e sargentos) que depois dos 10 anos de serviço, ou até antes, estão extremamente desmotivados, só pensam em prestar concursos públicos para sair da força. Não tem como negar que para os temporários, a experiência nas fileiras do Exército repercutirá para sempre em suas vidas sobretudo para os oficiais R2, os quais em sua maioria sabem que muito jovens receberam remuneração alta com esforço muito menor do que o pessoal formado na AMAN. Acredito que a força deveria ter somente oficiais possuidores de nível superior, tanto temporários como os QAO. A função de chefia exige formação superior, assim como acredito que funções como aprovisionador, tesoureiro, almoxarife, suporte documental, etc, poderiam ser ocupadas por praças antigas que tem diploma universitário. E outra coisa, praça com mais de 20 anos de SV deveria ficar fora da escala de SV. Abraço a todos!

Anônimo disse...

o militar esforçado, e que chega junto já tem 70% de positivo!!!

há militares bons e ruins em quaisquer posto ou graduação, temporário ou e carreira.
Julgo o mais importante é o militar ser presente, cumprir suas atribuições, auxiliar os irmão de arma e não ser omisso ou acochambrado demais.

do mais, devemos nos juntar e tentar ideias para melhorar o ambiente em que vivemos. Em minha OM nos damos bem, independente do circulo.

o militar de baixo nível deve ser dispensado.
Mas repito, a maioria chega junto nas missões; não deixemos que poucos militares sejam referência e queimem o restante.

Ainda acho que alguns aqui fazem comentários depreciativos, como forma de "sacanear" a página


2º Sgt Mat Bel - Armt/2003

Anônimo disse...

boa tarde, alguém sabe se neste ano abrirá transferência por nivelamento para guarnições comum.

Obrigado!

Maj Carlos disse...

É isso aí. Sou oficial de AMAN e concordo com você, está insatisfeito vá embora, preste o concurso e vai. Acho que infelizmente vc foi para algum quartel não operacional e na falta do que fazer pensa assim. O estresse de visita de Gen é desde a época de Caxias, acredite. E atualmente, sirvo em um Btl assim. Não podemos ser mais realistas que os Reis. Somos um Exército de Paz, ainda bem. Vc não vai ser o primeiro e nem o último a pensar assim. Apesar de sermos militares, somos seres humanos e nunca estaremos satisfeitos com nada e projetamos no próximo a nossa frustração. Boa sorte e prossiga.

Anônimo disse...

E desde quando falar a verdade é "Projetar a Frustração"?

A crítica não é a visita do General, mas sim a elucubração para tal.
O preciosismo dos detalhes banais e desnecessários, o teatro feudal (escravos no cri cri, capatazes racionando a água, o excesso de sinais de autoridade e poder, vias de uma Força Armada pouco profissional comparada a de outros países.

E não me venha comparar com Exército do Paraguai, Argentina ou Uruguai. Faça um favor...

Major, falta do que fazer quem tem são os altos estrelados, pode ter certeza disso.
Até por que tem os peões (graduados em geral e tenentes) que realizam todo o braçal.

Sargento não sabe o poder que tem, ahh se fossem unidos...
É uma classe desunida, e vai continuar assim, para a manutenção do controle
(Matéria: Comando e Controle).

Quanto a estar insatisfeito, pelo menos nisso estás certo: realize o seu trabalho com profissionalismo ( o que neste Exército facilmente pode ser realizado), estude bastante e vá embora. Até por que sabemos bem que os bons vão cedo...

Anônimo disse...

Você disse tudo é oficial sabe que seu dia chegará e desde cedo vive na redoma de vcs.... já vi médico deixar de atender pacientes com dor pra ficar em ambulância pra formatura....o general é menos vaidoso que o aspira ..e o tc CMT OM é mais bajulador e preocupado com seu conceito do que com sua família....mentira?

Anônimo disse...

Parabéns anônimo 10 maio, 1206h!

Anônimo disse...

Quartel operacional para vossa excelência é aquele que faxinamos de capacete e mochila?
Subão Véio e cansado

Maj Inf QSG Carlos disse...

Vi que os meus comentários causaram uma certa comoção. Inicialmente, não irei comparar o EB com outros da América do Sul ou da América Latina, pois não é o foco e nem era a mina intenção. Infelizmente reina em nosso meio o sentimento de tadinho. Não vivi em redoma nenhuma, meu pai foi Sgt da FAB. Não fui filho de Cel que ficava ligando na AMAN para o pai, para pedir um monte de coisa. Até hoje vejo esses filhos de nótáveis se dando bem. Mas continuo fazendo o meu trabalho.
Infelizmente pessoas incorporam na instituição de costas e por isso, projetam a sua frustração sim. Todos aqui já tem tempo de serviço o suficiente para avaliar essa questão.
Para quem não sabe, existe uma grande divisão no meio dos oficiais. E ela se dá no posto de Major. Se vcs observarem em suas OM muitos najores estão sem saco, fazem faculdade, estudam durante o expediente. E na maioria das vezes, ao ver o passado do elemento, não fez muita coisa.
Com relação a formação de CPOR/NPOR sou totalmente contra. Isso é uma merda.
Confio muito mais em um Sgt lobinho comandando o pelotão do que eles. Nem vou estender nesse assunto, que nem merecem ibope.
O EB tem lugar para todo o mundo. Se vc estiver baixado, em casa receberá o sue salário da mesma forma que o militar que está no expediente. Se vc ficar o dia todo sentado na sua seção, estudando para a sua faculdade irá receber o soldo que nem o militar que está fazendo um curso de Comandos, Guerra na Selva ou Pqdt.
E se mesmo assim, algum de vocês ainda não encontrou o seu Carpe Dien, sinto muito.

Anônimo disse...

E um 1Sgt com 20 anos de serviço ganha 5 e pouco....

Anônimo disse...

Os fortes precisam de pouco dinheiro.

Anônimo disse...

conheci muito of temporario que virou segurança de shoping

Anônimo disse...

Vamos papirar galera. O pessoal é competente. Não adianta ficar marcando passo. As coisas não vão melhorar. Valorizem o que é mais importante, que é dar conforto para a sua família!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics