25 de maio de 2017

" Nossa democracia não corre risco", diz Comandante do Exército

'Clima no Exército é de consternação, choque e preocupação', diz Villas Bôas
Comandante afirma que Força fica na 'expectativa caso algo fuja do controle'
Resultado de imagem para general Eduardo da Costa Villas Bôas
Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo
O comandante do Exército, general Eduardo da Costa Villas Bôas, afirmou nesta quarta-feira, 24, que o clima no comando da instituição e no Palácio do Planalto é de "choque" e "muita insegurança". As declarações do militar foram dadas a jornalistas em referência à crise no governo motivada pelas denúncias contra o presidente Michel Temer feitas com base nas delações dos empresários da JBS.
"Clima de consternação, de choque e de preocupação. Muita incerteza e muita insegurança até que as coisas se definam", disse o general, que deu uma palestra sobre defesa nacional na Fundação Fernando Henrique Cardoso (PSDB), na capital paulista, ao lado do ex-presidente da República.
O comandante comentou ainda o decreto do presidente Michel Temer nesta quarta-feira autorizando o uso das Forças Armadas na capital federal até o dia 31 de maio, após manifestações causarem confrontos em Brasília e provocarem depredação e incêndio em alguns ministérios. O militar garantiu que as Forças Armadas iriam agir respeitando a Constituição e garantindo a democracia.
"Acredito que a polícia deva ter ainda a capacidade de preservar a ordem. Ficamos em uma situação de expectativa caso algo fuja ao controle", disse Villas Bôas.
Ele negou que haja um risco para o direito às manifestações durante as ações. "Tanto as forças de segurança pública quanto as Forças Armadas estão empenhadas na preservação da democracia, na observância da Constituição e no perfeito funcionamento das instituições nacionais, a quem cabe encontrar o caminho para a solução dessa crise. Mas a nossa democracia não corre risco."

'Ameaça'
Depois de falar que a corrupção ameaçava o futuro do País, Villas Bôas afirmou que os recentes acontecimentos envolvendo o presidente Temer complicam a situação ainda mais. "É um processo que estamos vivendo que vem de longo tempo. Realmente ameaçam o futuro. Mas tenho plena certeza, convicção, de que o País, a nação e as instituições vão ter capacidade de encontrar os caminhos, de buscar essa regeneração necessária e a gente retomar o caminho de crescimento e de evolução", disse.
Ele afirmou que, no caso da saída do presidente Michel Temer do cargo, as Forças Armadas terão um papel de garantir o cumprimento da Constituição e afastou qualquer possibilidade de intervenção e ocupação do poder por parte dos militares.

16 comentários:

Anônimo disse...

COMENTARISTAS, leram isso?

https://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2017/05/25/governo-aprova-texto-base-de-mp-que-reajusta-remuneracao-do-executivo.htm


Governo aprova texto-base de MP que reajusta remuneração do Executivo
Estadão Conteúdo
25/05/201700h51
Comunicar erro
Comente

A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quinta-feira, 25, o texto-base da Medida Provisória 765, que reajusta a remuneração de carreiras do Executivo federal. O texto beneficia médicos peritos e supervisores médicos previdenciários, auditores fiscais e analistas tributários, auditores fiscais do trabalho e policiais civis, além dos cargos do Ministério de Relações Exteriores e de analista de infraestrutura e especialista de infraestrutura sênior.

A polêmica ficou por conta do trecho que cria o Programa de Produtividade da Receita Federal do Brasil e o Bônus de Eficiência e Produtividade na Atividade Tributária e Aduaneira, dentre outras matérias. O programa foi a maneira que o governo encontrou para aumentar a remuneração de auditores fiscais sem conceder-lhes aumento salarial, o que precisaria de aprovação de lei.

A MP prevê que o dinheiro para garantir o pagamento do bônus virá de um fundo composto das multas que forem aplicadas a contribuintes em autuações fiscais.

Deputados contrários ao trecho do texto argumentam que isso cria um incentivo para que os auditores apliquem mais multas. Por conta disso, parlamentares apresentaram um destaque que suprimia do texto a fonte desse bônus. Quando o destaque foi colocado em votação, no entanto, não havia quórum suficiente para análise. Com isso, a criação do bônus ficará pendente de nova votação em uma próxima sessão na Câmara. (Renan Truffi - renan.truffi@estadao.com)

Anônimo disse...

montedo, sei q não caso para o seu blog, mas vc sabia disso:


http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/politica/176023,nelson-jobim-brinca-e-diz-nao-estar-disposto-a-suceder-michel-temer.html

leia e confira q esta o pessoa é dono de banco e etc.......

Anônimo disse...

Podem até dizer que foi intempestivo, inconstitucional, isso e aquilo, mas já está passando da hora das Forças Armadas mostrarem alguma ação, por menor que seja, como nesse caso, e não só ficar fazendo declarações que não causam impacto nenhum nos criminosos baderneiros. Os políticos sabem o que foi feito, para manter a integridade dos prédios públicos e manter a ordem na área. Até um senador petista falou que confia nas Forças Armadas(?) no cumprimento da Constituição. Estão fazendo um estardalhaço para tirarem proveito da situação e colocar o frágil governo Temer em check. Faltou ação preventiva, com mais tropas, do governo distrital, se isso não foi proposital. A manifestação já estava programada e a quantidade de participantes era muito grande.

Anônimo disse...

SOCOOOOOOOORRO,HEEEEELP, Forças Armadas! Gritou o Comandante Supremo das Forças Armadas, e foram em seu socorro.
Tenham certeza, depois desse "grito", que ele vai rever os proventos daqueles que constitucionalmente estão sob seu comando. Aguardemmm não haverá mais fumo de rolo,e nem fumo de corda.
Julho ainda vem aí.
O general Eduardo da Costa Villas Bôas novamente tomou a medida certa. Se mandasse a tropa preparada para as ruas, hoje estaria sendo "crucificado" por aqueles que ainda querem o pior para o país.Após identificar os bandidos disfarçados, nas manifestações é cadeia, mas cadeia de verdade neles.

Anônimo disse...

Parabéns, Comandante! Continue mostrando que o Sr não é um ditador golpista. Viva a democracia. Tá ruim com ela, pior sem ela. Simples assim.

Anônimo disse...

A polícia tem capacidade sim. Quando os soldados do EB chegaram, a situação já estava controlada e os arruaceiros bem longe com o rabo entre as pernas. Quem foi pacificamente, saiu de fininho e se afastou. O presidente da Câmara se apavorou e se precipitou, assim como o presidente Temer. Faltou usar algum blindado com jato d'água e gás.

Anônimo disse...

Legal! E a MP 2215/01, tem riscos como as medalhas olímpicas?

Anônimo disse...

e o salário ó

Anônimo disse...

comandantes fracos.

Anônimo disse...

Lembrem-se que a policia militar do distrito federal eh a mais bem remunerada do pais. Quanto ganha um soldado da PMDF?

Anônimo disse...

Respondo companheiro, quase R$7.000,00 (sete mil reais).
O General Vilas Boas, é cauteloso e constitucionalista, acredito que agiu corretamente, porém precisa se posicionar perante ao problema de forma mais enérgica, estamos lidando com vagabundos, bandidos, e não manifestantes comuns.

Anônimo disse...

"Nossa democracia não corre risco" - é disso que as pessoas comuns tem medo - o que vivemos no Brasil atualmente não passa de um arremedo de democracia - os três poderes estão contaminados com o toma-lá-dá-cá sistemático e o "jeitinho brasileiro" no seu melhor estilo vai sendo aperfeiçoado diariamente: no discurso técnico de dez páginas do togado do STF que resolve dar liberdade a político criminoso (não porque tinham ligações, mas por razões técnicas jurídicas mesmo), nas novas formas de mentir e convencer as massas para obtenção de votos e persuadir aliados, na busca por novas brechas para desvio de dinheiro público, nesse escoramento midiático e essa indústria de fabricar imbecis em larga escala com essa cartilha chata do politicamente correto - vivemos no país de doutos diplomados, porém, com incapacidade de interpretar um texto. E vemos grande parte de nossas autoridades investidas se regozijarem em ver o país como um grande potreiro fértil para tudo continuar exatamente do jeito que aí está.

Anônimo disse...

Soldado do DF ganhando em torno de sete mil reais. Um Tenente coronel PM DF ganhando quase o dobro que general de exército. Todos militares possuem curso superior.

Léo disse...

O risco que temos , verdadeiramente, é chegarmos ao início de cada mês,todo mês,e não termos VENCIMENTOS suficientes e necessários para darmos uma vida decente e digna aos nossos familiares.Pior ainda é vermos ratos putrefatos travestidos de autoridades saqueando, arrombamdo o país,institucionalmente, levando dinheiro em malas,cuecas,iates,etc... e empresários vagabundos , bilionários, sair do Brasil,depois de arrombá-lo, livres, e ,para nós,militares do "Posto Ipiranga", o que resta, as migalhas,são VENCIMENTOS ORDINÁRIOS, VEXATÓRIOS, HUMILHANTES, VERGONHOSOS. Militares angustiados, revoltados,cabisbaixos...Olho para alguns recrutas e vejo,claramente ,no que se transformou o exército: numa instituição da classe mais baixa da sociedade. Quantos oficiais têm filhos militares? Muito poucos.Eles colocam os filhos em colégios militares.Mas a maioria vai para outras profissões.E, a cada ano,menos ainda.E nenhum comandante,nenhum, faz absolutamente nada de concreto , para mudar essa situação de penúria vergonhosa que hoje vivemos.Falácias e omissões! Uma vergonha!!! E haja medalhas,condecorações para mensaleiros, quadrilheiros, autoridades bandidas deploráveis.Quantos anos o comando levará para caçar todas as medalhas do criminosos que arrombaram o Brasil? Subtenentes com 23,24,25,26 anos de serviços recebendo R$2.500,00 reais ,a menos, do que recebe um Cabo da PM do DF,no primeiro mês de cabo.Vergonha é a palavra. Revolta é o sentimento!!!

Anônimo disse...

S Ten ganhando 2.500!!!
Que exército vc serve meu camarada...

Não é com inverdades que vc conseguirá se impor não amigo.

De mentiras no Brasil já estamos cheios.

2.500 é o salário do cabo.

2° Sgt 2002

Anônimo disse...

Vc leu o que o amigo acima escreveu?? Sabe interpretar um texto! Ele disse 2.500 a menos que um cabo, aff..me ajuda!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics