6 de julho de 2015

Avião da FAB tem pneu estourado durante pouso em Brasília

Aeronave apresentou problemas técnicos após decolar para Petrolina (PE).
Permanência na pista para reparos causou atraso de 27 voos, diz consórcio.

Avião modelo C-95, mesmo modelo da aeronave que aprentou problemas ao decolar do aeroporto de Brasília neste sábado (Foto: Sargento Simas/Agência Força Aérea)
Avião C-95, mesmo modelo que apresentou problemas
em Brasília (Foto: Sargento Simas/Agência Força Aérea)
Renata Zago
Da TV Globo, em Brasília
Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) fez um pouso forçado neste sábado (4) no aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília. Ninguém ficou ferido. De acordo com a Aeronáutica, o avião apresentou problema técnico ao decolar da base aérea de Brasília com destino a Petrolina, em Pernambuco, e teve de retornar. Durante o pouso, um dos pneus da aeronave estourou.
A Inframerica, consórcio que administra o aeroporto de Brasília, informou que 27 voos saíram atrasados porque o terminal ficou funcionando com apenas uma das duas pistas durante o período em que o avião passava por manutenção. Resposta da FAB à TV Globo, no entanto, dizia que "não houve impactos na operação do aeródromo" (veja abaixo).
O avião ficou na pista das 9h às 12h45 para reparos. A FAB não informou que problema técnico obrigou o píloto a retornar para Brasília. O modelo da aeronave, um C-95 Bandeirante, é usado no transporte de pessoal.

Veja nota da FAB
“Este Centro de Comunicação informa que: A aeronave C-95 Bandeirante de matrícula FAB 2213, do 1°/5° Grupo de Aviação, apresentou um problema técnico ao decolar da Base Aérea de Brasília com destino à Petrolina (PE). Ao retornar para Brasília, durante o procedimento de pouso, o pneu do avião estourou e a aeronave permaneceu na pista para reparos. Após a execução do serviço de manutenção por técnicos da Aeronáutica, a pista foi desinterditada às 12h46. Cabe ressaltar que não houve riscos para os nove ocupantes do avião e não houve impactos na operação do aeródromo devido à utilização da outra pista para pousos e decolagens.”
G1/montedo.com

Um comentário:

Anônimo disse...

Normal, qual o problema de estourar um pneu no pouso? Nenhum, pode acontecer e a aeronave deve ficar onde parou e providenciar a substituição do item, principalmente se tiver apenas um pneu em cada perna de força (trem de pouso), quando é possível prosseguir até a taxiway, tudo bem, a pista de pouso fica livre para operação, neste caso decidiu-se - por medida de segurança - fazer o reparo na pista. Esta Globo tá ficando uma cooooisa!!!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics