1 de julho de 2015

FAB afasta sargento controlador de vôo para apurar incidente com distância entre aviões

Segundo a FAB, aeronaves ficaram separadas por 4 km durante voo.
Incidente de tráfego aéreo foi registrado no domingo (28), na Bahia.

Do G1 BA
Salvador (BA) - Um controlador de tráfego aéreo da Força Aérea Brasileira (FAB) foi afastado preventivamente das funções operacionais em Salvador para investigação de um incidente de tráfego aéreo. A ocorrência registrada foi a proximidade de 4km, lateralmente, entre duas aeronaves, durante voo na Bahia. A FAB ressaltou que a distância, apontada pela análise das imagens do radar de controle do tráfego aéreo, não representou risco para as aerovanaves. O incidente foi registrado no domingo (28).
De acordo com a Força Aérea, está previsto em normas do Sistema de Controle do Espaço Aéreo que, em situações como esta, o controlador envolvido seja afastado preventivamente até a conclusão da investigação. Ainda de acordo com comunicado emitido nesta terça-feira (30), o militar passará por avaliações médicas e psicológicas, além de uma reciclagem operacional. O objetivo, segundo a FAB, é garantir a segurança do controle do tráfego aéreo.
A Força Aérea Brasileira não divulgou informações sobre a rota das aeronaves e nem especificou qual distância seria considerada adequada para evitar a ocorrência do incidente aéreo.
G1/montedo.com

7 comentários:

Anônimo disse...

Se não houve risco e estava separado dentro dos padrões, então, porque afastar, submeter a psicólogos e fazer reciclagem com o controlador? Castigo por fazer a coisa certa? Se o piloto da GOL reclamou, alguma coisa não estava no padrão, além do jato ter equipamento que detecta a proximidade perigosa de outras aeronaves.

Anônimo disse...

General PAULO CHAGAS foi agredido por manifestantes de esquerda.

Leia mais ...

http://www.sociedademilitar.com.br/wp/2015/07/general-paulo-chagas-foi-agredido-por-manifestantes-de-esquerda.html

Anônimo disse...

Ministério da Defesa reconhece como válida a concentração de militares e envia representante para a frente do Congresso Nacional.

http://www.sociedademilitar.com.br/wp/2015/07/ministerio-da-defesa-reconhece-como-valida-a-concentracao-de-militares-e-envia-representante-para-a-frente-do-congresso-nacional.html

Anônimo disse...

Esse assunto me faz lembrar o seguinte: considero a função de Controlador de Tráfego Aéreo muito importante e, mais ainda, penso que seja muito estressante. Agora imaginem os senhores um 3º Sgt na função: ganhando o que ganha para tão importante e exigente função? Recebendo as "pressões" de rotina? A FAB dá curso de inglês para eles? Em outros países também é assim? Alguém tem conhecimento como é lá fora essa função?

Anônimo disse...

Montedo ...

quarta-feira, 1 de julho de 2015
Livro Revela Descaso do Brasil com Militares Feridos na Segunda Guerra

http://mujahdincucaracha.blogspot.com.br/2015/07/livro-revela-descaso-do-brasil-com.html

Anônimo disse...

Respondendo a pergunta de um anonimo:
Os salários mensais dos controladores aéreos alemães oscilam entre os 5700 e os oito mil euros, além dos suplementos por trabalho nocturno e em dias feriados, e são inferiores, por exemplo, aos dos seus colegas portugueses e espanhóis, segundo o sindicato germânico. O GdF alega, no entanto, que mais importante do que os aumentos salariais são as suas reivindicações sobre uma melhor organização do trabalho, e também a exigigência dos controladores de participar nos planos de reorganização da DFS.

Fonte
http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1946493&seccao=Europa

Anônimo disse...

Alguma informações: É oferecido curso online de inglês, até onde me disseram. Agora, ponha estresse na vida deles. Esqueça o que dizem dos europeus e americanos pois lá é outro "planeta". O salário, para os militares, que é a grande maioria, aqui é pago conforme a graduação, acrescido de 20% como compensação orgânica e podem ganhar alguma mixaria bem baixa para alimentação.Os civIs tem uma legislação trabalhista diferenciada e não sei o salário que é pago pela INFRAERO.Trabalham em turnos, às 24 horas. Agora vem o melhor, para os militares, não estão isentos de participarem de todas as outras atividades militares comuns aos demais como serviço armado, reuniões constantes, cursos,escalação extra para representação, fiscal de provas, etc, etc.Geralmente, as atividades extras caem normalmente no dia da folga do elemento para não afetar a escala de controlador. Quer um exemplo bom: A tropa no desfile de sete de setembro, o pessoal de expediente não cumpre o expediente mas o controlador vai cumprir escala após. A tropa na semana seguinte, geralmente tem um dia como "descanso de tropa", o controlador, não. E, se tudo isso cair na folga dele, já era.Cumpra-se. O controle sobre eles é rigoroso, principalmente depois daquela paralisação nacional.Mas uma coisa,podem ficar tranquilos, é um povo consciente do dever, profissional e de muitas responsabilidades e sabem as consequências se um deles falhar.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics