11 de julho de 2015

Polícia identifica os responsáveis pela morte de cabo do Exército na Maré

Fotos mostram traficantes armados na Maré durante ocupação do Exército
Investigação reuniu vídeos em que traficantes ostentam armas nas ruas.
Responsáveis por morte de soldado do Exército são identificados.
Traficantes andam fortemente armados nas ruas do Complexo da Maré (Foto: GloboNews)
Traficantes andam fortemente armados nas ruas do Complexo da Maré antes da ocupação
Dois homens foram presos e dois menores apreendidos numa operação que mobilizou agentes do Ministério Público e da Polícia Militar no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio. Foi a primeira grande operação contra o tráfico de drogas desde que a polícia assumiu o patrulhamento da região, depois de um ano e três meses de ocupação por tropas federais. A polícia também recuperou um carro roubado e apreendeu 12 motos, munição e drogas.
Leia também:
RJ: cabo do Exército é morto por traficantes em tiroteio na Maré.
Nessa ação no Complexo da Maré, os policiais também tinham seis mandados de prisão contra os suspeitos de envolvimento na morte do soldado do exército Michel Mikami, assassinado em novembro do ano passado. Ele foi o único militar das Forças Armadas morto em operações de pacificação em favelas do país.
As investigações sobre a morte do militar revelaram vídeos que mostram os bandidos armados circulando pelas ruas da comunidade. A GloboNews teve acesso a esse material, com exclusividade.
Os vídeos fazem parte da investigação que começou antes da entrada do Exército no Complexo da Maré, em abril de 2014. Nas imagens, bandidos fortemente armados andam pelas ruas da comunidade, enquanto moradores e até crianças passam pelo local.
Fotos mostram traficantes armados mesmo depois da entrada do Exército (Foto: GloboNews)
Investigação reuniu fotos de traficantes armados mesmo com a presença do Exército
A operação é comandada pela Polícia Militar, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o GAECO, e também pela inteligência do Exército. A investigação reuniu fotos dos traficantes armados dentro da comunidade, já com a presença do Exército no Complexo da Maré.
O objetivo da operação dessa sexta-feira (10) é cumprir 27 mandados de busca e apreensão e seis mandados de prisão. Todos os seis mandados de prisão foram expedidos pela Justiça Militar da União e são contra acusados de envolvimento na morte do soldado Michel Augusto Mikami, de 21 anos.
O crime aconteceu no dia 28 de novembro no ano passado. O militar fazia um patrulhamento na comunidade quando foi atingido. Ele chegou a ser levado para uma Unidade de Pronto Atendimento, mas morreu quando era transferido em uma ambulância para o Hospital Central do Exército.
Mikami foi o único militar das Forças Armadas morto em operações de pacificação de favelas no país. Os acusados pela morte do militar são: Hernani de Souza, conhecido como “Boldinho”; Cesar Reis de Barros, chamado de “Tipo Assim”; Rodrigo Viana, o “Travesso”; Diego Duarte de Oliveira, o “Red Bull”; Alex Ramos do Nascimento, conhecido como “Pescador”; e Thiago da Silva Fole, o “TH”.
Além de responderem pelo homicídio do militar, os acusados estão sendo investigados por associação para o tráfico e tráfico de drogas. (R. A.)
Globo News/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

Os responsáveis são aqueles que mandam tropas do Exército para combater marginais, porém não permitem que este mesmo Exército atue como Exército e sim como escoteiros. Aí, meu amigo, desse jeito, nem o mais adestrado Exército dá jeito.

Anônimo disse...

No Haiti está acontecendo a mesma coisa, pois essa missão assim como a maré, virou um cabide de promoção a Gen, e a tropa é obrigada a agir como pato de tiro ao alvo, sem poder esboçar reação alguma,.

Anônimo disse...

Ficam a mercê de vagabundo que usa chinelo e meia. É o fim.

Wilson disse...

Sargento Mikami !!!!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics