22 de setembro de 2016

'Maus Caminhos': capitão do Exército é preso em operação da Polícia Federal

Manaus (AM) - O capitão do Exército Pablo Gnuztman Pereira foi preso com mais treze pessoas na última terça-feira na capital amazonense, na 'Operação Maus Caminhos', da Polícia Federal em parceria com a Controladoria Geral da União e a Receita Federal
Gnuztman, que é médico psiquiatra e serve no Hospital Militar de Área de Manaus, integra uma quadrilha que sangrava os recursos públicos destinados ao Fundo Estadual de Saúde. O desvio já atinge o valor de R$ 112 milhões, quase 50% da verba que o Ministério da Saúde destinou ao Amazonas.
Unidade hospitalar de grande porte, o Hospital de Pronto Socorro 28 de Agosto tem oito vezes mais leitos e atende uma camada quase dez vezes maior que as UPAS e o Centro de Reabilitação administradas pelo Instituto Novos Caminhos (INC). No entanto, a verba repassada ao hospital era menos da metade que a destinada ao INC. O Centro de Reabilitação em Dependência Química Ismael Abdel Aziz, no município de Rio Preto da Eva, fazia parte do esquema. Seu diretor é o capitão Gnuztman.
O desvio de boa parte do dinheiro oriundo do Fundo Estadual de Saúde era feito através de lavagem de roupas hospitalares usadas nas unidades investigadas. “O Estado pagava, através da Secretaria Estadual de Saúde, o valor de R$ 2,77 por cada quilo de roupa. E, pasmem, senhores jornalistas, o Instituto Novos Caminhos pagava R$ 14,00 o quilo da roupa lavada, absurdo mesmo”, disse o chefe da CGU, no final da entrevista coletiva, realizada na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal no Amazonas.
Todos os presos na operação foram indiciados e responderão na Justiça pelos crimes de formação de organização criminosa, falsidade ideológica, peculato, fraude licitatória e lavagem de capitais.
Com informações do Portal do Zacarias e Portal do Holanda

31 comentários:

Anônimo disse...

Médico, capitão de carreira do EB...isso mostra que o desvio de caráter não olha a classe sócio-econômica ou profissional, pois esse médico tinha tudo para viver "nababescamente" (pelo menos em relação ao resto da grande massa de assalariados) somente com a sua remuneração de capitão do EB e a de médico.

Aí eu pergunto: necessitava roubar/furtar? Imaginem os exemplos que esse médico teve na sua infância, no seio de sua família?

Quando os valores morais são corrompidos, o que se tem é o advento da lei da selva!

Anônimo disse...

Daqui a pouco aparece um pra dizer que como é oficial não vai dar em nada, nem atrasar promoção e que se fosse praça seria mandado para um campo de trabalhos forçados na Sibéria

Anônimo disse...

Nunca entendi o motivo pelo qual os médicos, enfermeiros, pessoal da administração em geral obrigatoriamente devem ser militares, será algum interesse pessoal?

Anônimo disse...

Putz meu psiquiatra, que também é PQDT e Guerra na Selva foi preso, esse mundo está mesmo perdido...E agora com quem vou pegar a minha receita de meu remédio tarja preta?

Anônimo disse...

Djalmão diz:
Claro que não justifica o cidadão, que ganha 1 real ou um milhão por mes, roubar ou ter qualquer desvio de conduta...mas viver "nababescamente" com o salário de capitão, aí já é ironia...

Anônimo disse...

Concordo com o comentarista de cima, muito bem dito.

Anônimo disse...

A psiquiatria é uma área que dá muita grana, pois tem cidades que nem tem e quando tem médico é UM ou DOIS.

No periodo de 2007 ao final de 2009, quando servi no Araguaia, só existiam DOIS psiquiatras para atender TRÊS cidades, cujo valor da consulta era R$ 200. Eles ganham muita grana, consultorios sempre cheios, afinal depressão é a doença atual que atinge milhões de pessoas.

Esse médico não precisava tá nessa não !

Anônimo disse...

Esse médico Pablo Gnuztman Pereira, foi de Pelotas-RS e não atendia convenios, só particular.

Veja ...

http://www.helpsaude.com/Pablo-Gnutzmann-Pereira.RS

http://www.doctoralia.com.br/medico/pablo+gnutzmann+pereira-11936243

TCE disse...

A Polícia Federal tem que investigar também os contratos sem licitação da SUSAM com a COPANEST, cooperativa de anestesistas que monopolizam e superfaturam os contratos de senviço no Amazonas.

Jozinaldo Freitas disse...

Li certa postagem, aqui no blog, onde se falou sobre um militar temporário que havia cometido crime. Um certo crítico disse que a atitude do militar estava explicada por ser ele temporário. Hoje à postagem acima nos mostra que o militar de carreira também pode ter desvio de conduta.

Anônimo disse...

Eu postei ontem na segunda feira no blog a prisão de um militar na operação da PF. Pela manhã, ao levar o meu filho para o CMM, tinha um carro da PF e outro da PE na frente de uma casa na Vila Militar em Manaus, só não sabia quem que era.

Anônimo disse...

Em relação aos comentários acima, roubo é roubo, o problema é que quando você chega no local a situação já está posta, e tem muita gente envolvida, se você recusar, fica marcado, corre risco de vida de você e sua família, dentro da OM você é perseguido, etc. Já teve caso de sargento que denunciou o comandante, e o militar foi punido diversas vezes até ser expulso a bem da disciplina. Por sua vez, já vi militar (Cmt e Fiscal Administrativo) que realmente roubou, foi denunciado por outro comandante que assumiu a OM, e na "injustiça militar" o cara se safou. Fazer comentários e criticar de fora é fácil, o problema é quando acontece com você, e muitas vezes, você não tem autonomia nenhuma para tomada de decisão. Dentro do EB, está cheio de coisas assim, é só perguntar para o pessoal do rancho (aprovisionamento), ou como é que vocês acham que saem os almoços e jantares ofertados pelos comandantes.

Ewelin Mary Kay Manaus disse...

Falou tudo meu irmão ... quem ver cara não ver coração ... esse capitão não demonstrava ser o que está sendo revelado.

Anônimo disse...

Médico no Exército trabalha meio expediente na maioria das unidades .Geralmente quase todos tem outros empregos . E acho certo isso pois se dependerem da estrutura hospitalar das unidades, eles perdem a mão . Mas fico triste como um oficial capitão Médico com inúmeras oportunidades de agregar ganhos lícitos toma uma atitude dessa ! Nosso fusex já vive no vermelho e um cidadão como esse ainda furta ! Os praças no EB vivem com um salário infinitamente menor que deste Capitão e nem por isso cometem desvios de caráter. Isso vale para todos que julgam os praças e temporários . Pode existir desonestos em todos os postos infelizmente .

Anônimo disse...

Conheço este médico. Excelente profissional. Guerra na Selva, PQDT, Montanha e triatleta. Sempre atendeu a todos com dedicação. Além de médico é vibrador e correto. Não acredito nisso. Estou torcendo pelo Sr Capitão.

Anônimo disse...

Ele se referiu ao salário de 11k brutos de capitão mais os rendimentos que consegue como médico. Considerando a enorme massa de assalariados, sim, ele viveria nababescamente. Concordo.

Créu disse...

Mais quem disse que é obrigado ser militar.

MAURICIO ANTONIO PEREIRA NETO disse...

Nas forças armadas, qualquer profissional estará sempre em treinamento, por isso há a necessidade de militares na área de saúde.
É preciso ter pessoal formado na arte da guerra.

Anônimo disse...

"(...) viver "nababescamente" (pelo menos em relação ao resto da grande massa de assalariados)".

Para o colega "Anônimo 22 de setembro de 2016 09:29" que leu meu comentário e não o compreendeu direito. Quando mencionei viver nababescamente com o salário de capitão e de médico, falei EM COMPARAÇÃO COM OS SIMPLES MORTAIS ASSALARIADOS, QUE SOBREVIVEM COM UM SALÁRIO MÍNIMO.

É claro e óbvio que ganhar pouco não é justificativa para roubar/furtar. Porém, sempre aparecem os defensores de criminosos dizendo que roubou/furtou por necessidade e que a sociedade não lhe deu oportunidades. Aí eu pergunto:

1. um médico e capitão do EB tem necessidade de roubar/furtar? e
2. a sociedade não deu oportunidade a esse médico e capitão do EB?

Na minha opinião, repito NA MINHA OPINIÃO, de duas, uma: ou esse médico é psicopata, cleptomaníaco, ou teve maus exemplos familiares desde os primeiros passos nesta vida, do tipo "passe a perna nos outros, sempre", "seja esperto, nunca mané", "todos os outros são trouxas", etc, etc.

Simples assim.

Anônimo disse...

Se tivesse comportamento igual aos praças já teria ido a conselho de disciplina. Já estaria na rua.

Gabriel Nunes disse...

Não se pode condenar ninguém sem o direito ao contraditório!
Respeitem a lei.
A imprensa e os menos favorecidos já crucificam o sujeito, não está certo.
Quanto a ele ser médico e oficial, os frustados aproveitam para malhar e tentar diminuir a inveja que sentem.
Aff, lamentável!

Anônimo disse...

Execelente médico e extremamente dedicado a sua profissão,seus pacientes e condutas. Muitos estão julgando conforme as notícias estão sendo publicadas!!! Na torcida pelo capitão médico Gnutzzman.

Anônimo disse...

Eu também conheço ele,e não acredito que tenha cometido esse crime,enquanto não ficar provado ele é só suspeito, não vamos julgar antes.

Anônimo disse...

O Cap Gnuztman é, além de excelente profissional médico e militar, um grande ser humano. Lamentável como as pessoas (e não estou me dirigindo aos mal informados e pobres de espírito, como os muitos que se alimentam das dificuldades alheias, mas não olham para o próprio umbigo) fazem julgamento sem conhecimento de causa. Li uma postagem feita por determinada associação de advogados de Manaus onde afirma-se que o capitão é bandido, mau caráter, inescrupuloso e outras injúrias mais. Como um profissional da área jurídica, que em suas postagens demonstra ser tão profissional, competente e temente a Deus, faz acusações tão graves sem conhecer o oficial. No mínimo, incoerente e inconsequente. Jamais contrataria seus serviços. Tenho certeza que o companheiro provará sua inocência.

Anônimo disse...

Assino embaixo.

O Capitão em questão é excelente profissional, pós graduado em dependencia quimica, o mais indicado pra ser diretor de um centro de dependentes quimicos, acredito nele até o fim, nunca o vi se negar a ajudar pacientes seja no EB seja no sus, alem de receber salario de capitao, recebia salario da direcao e atendia muitos e muitos pacientes particulares, nao possui filhos e nem paga imovel por morar em vila militar, portanto tem todo direito de viver bem, estudou pra isso, passou em concursos pra isso. Nao iria se sujeitar a se sujar, tenho plena certeza que existe corrupcao no caso, porém não da parte do capitao Gnutzmann

Anônimo disse...

Não se digne a responder a esse sujeito não. Deve ser praça, que ganha mal e peito liso, e vem falar besteiras qdo vê um oficial médico de carreira, que, além de capitão, é pqdt e guerra na selva. Recalque puro.

Anônimo disse...

Como disse o amigo acima... não condenem o capitão sem antes saber como se deram os fatos...por experiência própria a justiça nem sempre é justa..

Anônimo disse...

Sargentada conhece e apoia o Capitão ! Isso deve ser perseguição de oficial superior de tropa .

Anônimo disse...

Capitão da ativa? O que fazia como diretor de um hospital civil?

Ana Lucia Henriques De Melo disse...

Não falem sem conhecimento: o capitão é um homem íntegro, probo e honesto! A justiça será feita e tudo será esclarecido. DEUS É JUSTO!!

Anônimo disse...

Tá de brincadeira né,pois fique sabendo que esse cara como médico é um excelente profissional,então meça suas palavras meu camarada!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics