29 de setembro de 2016

Militares são contra, mas governo quer incluí-los na reforma da Previdência

Resultado de imagem para militares previdencia
Vicente Nunes
O Palácio do Planalto sabe que não será fácil, que a resistência será grande, mas está disposto a incluir, mesmo que de forma restrita, os militares na reforma da Previdência. Na avaliação de auxiliares do presidente Michel Temer, não há como mexer com as regras de todos os trabalhadores e deixar de fora dos militares, ainda que todos reconheçam o caráter diferencial da categoria.
Técnicos do governo já se reuniram com representantes de militares por diversas vezes, e sempre o discurso foi mesmo do lado da caserna: não há porque mexer no sistema atual de aposentadorias e de pensões. O governo, porém, diz que, do jeito que está, o sistema é insustentável, com deficit anual superior a R$ 32 bilhões, rombo bancado, integralmente, pelo Tesouro Nacional.
A meta do governo é fazer alguma alteração na concessão dos benefícios, como, por exemplo, atrasar em cinco anos a ida dos militares para a reserva, de 30 para 35 anos. Também há disposição do governo em mexer nos benefícios concedidos às filhas de militares. As regras para que elas recebam pensões mesmo depois de adultas ficaram bem restritas desde 2001. Mas há brechas que o governo quer fechar.
É possível que projeto de reforma da Previdência que o governo quer enviar ao Congresso pouco depois das eleições municipais seja apresentado entre hoje e amanhã a Temer.
BLOG DO VICENTE (Correio Braziliense)/montedo.com

22 comentários:

João Luiz disse...

Alguém ouviu alguém dizer que vão acabar com a indecente aposentadoria dos políticos com apenas 2 mandatos? Alguém ouviu falar que o Congresso vai acabar com o 14 e 15 salários recebidos pelos políticos? Alguém ouviu falar em acabar com as milionárias pensões deixadas pelos políticos e juízes a seus familiares entre outras coisitas mais? É como disseram acima, de que adianta aumentar o tempo de serviço dos militares se quando passam para a reserva continuam contribuindo para previdência? Senhores Generais, já está na hora de descerem do seus pedestais e olharem para a tropa que já está tão prejudicada, não se esqueçam que um dia os senhores também passarão para a reserva...a esqueci, se ficarem bem quietinhos, quando passarem para a reserva terão um alto cargo em alguma estatal...não precisam explicar eu só queria entender...

Anônimo disse...

Como deixar de fora nós miitares. A pressão da mídia e do povo é grande. já perdemos em 2001.
Vamos perder alguma coisa novamente, entretanto há espaço para ganhar também. E verdade seja dita temos ganhado, temos aumentado a esperança, temos confiado mais em nossas chefes. Em nosso comandante.
Quando entrei na força sargento era nível fundamental hoje superior, dentre outras nossa maior conquista.
Comandantes política é negociar.
Saibamos ganhar dentro da perda.
Vamos através de melhorias salariais, auxilios, promoções mais rápida, aumento da bagagem...
Tem espaço para melhorar.
Eu sei que nossos comandantes estão atentos. Meus camaradas sou tropa. Estamos juntos nas diferentes opiniões. Todos desejando o melhor para nós e nossas famílias.
2 sgt eb.

Marcia Arte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Vão querer colocar na conta dos militares todo o rombo que os corruptos políticos vem fazendo há anos no país. Os fundos de pensão, a Petrobrás, o BNDES? PRIVATIZEM ESSA CORJA E NOS DEIXEM EM PAZ!

Anônimo disse...

O comandante disse que cada um deve dar sua contribuição, ele fala isso por que não será afetado pela dilatação do tempo de serviço.
Nunca vi um comandante, em qualquer nível, preocupado com a tropa, cada um se preocupa com seu umbigo, ele está preocupado com um cargo numa estatal.
Depois do aumento do tempo de serviço virá o acréscimo do interstício, quem já esperava 8 anos pra ser promovido, agora se contentará em ficar uma década na mesma graduação. A motivação está indo para o saco, obrigado Gen Vilas Bôas.

Anônimo disse...

Na moral eu topo ir para a vala comum, basta tambem nos darem todos os direitos trabalhistas. 08 horas por dia, 40 horas semanais, hora extra, insalubridade, FGTS entre outros. Se permitirem que percamos apenas direitos e, de novo, que fiquemos so com prejuizo ai saberemos que nossos chefes realmente estao preocupados

Sgt 2011 disse...

Para 35 até da para aceitar, cada um vai ter que fazer a sua parte, mas mais que isso, anotem aí.
A carreira não vai atrair mais ninguém e ainda quem está vai sair.
Sem falar em quem vai dar um "jeito" de compensar esse déficit com outros meios.
Acreditem ou não, muitos de nós sabemos disso, a maioria vai pagar e alguns vão compensar.

Anônimo disse...

Galvão, não vai ter reforma!

Anônimo disse...

O Golpe dado nas Forças Armadas - http://montedo.blogspot.com.br/2016/09/o-golpe-dado-nas-forcas-armadas.html

Anônimo disse...

O Governo vai aumentar para 35 anos é o Cmdo vai fud... mais ainda. Vamos continuar a tirar serviço é cumprir expediente no dia seguinte ao invés de folgar 72 horas. Ainda mais vão aumentar o interstício. Único órgão público que o servidor só falta morre de tanto esperar uma promoção. Essas mudanças diminuirar bastante a motivação e ainda a vontade de querer ingressar na força....

Anônimo disse...

A carreira já não atrai nenhuma mente brilhante, acabou... só sobramos nós... quem teve chance vazou, os distraídos que entraram pensando no exército do passado já estão se preparando pra vazar ou já vazaram... JÁ É OU SERÁ um Exército de medíocres... a formação do Sd na mão dos temporários... acabou... Não tem ninguém que nos representa... Estamos engessados nessa estrutura que mais parece uma máquina de tortura... Sempre foi um sistema opressor e torturante, porém no passado tínhamos uma condição financeira mais digna, tínhamos mais bônus... hoje só ônus... Só restamos nós, os medíocres!!! Vocação??? VTC!!!

Anônimo disse...

Anônimo de 29 de setembro às 17:24, tu foi irônico né?? Se não foi tu deve acreditar também em papai-noel, coelho da páscoa, etc.....

Anônimo disse...

Caiu a casa.

Anônimo disse...

E qual a vantagem que os 35 vai trazer para o governo?

Anônimo disse...

Meus camaradas. Sou sgt eb de 2001. Não peguei nada de muito bom de lá para cá. Após a euforia de ter sido aprovado na ESA passei muitos anos desiludido, desesperado porque o salário não paga as cotas do mês. Desesperançado.
Mas recentemente algo mudou, nunca havia visto dentro do eb uma mudança tão curta e para nosso favor.
Curso pagando mais 5% para ST, mudança na legislação de curso beneficiando a todos.
E essa mudança de nível para superior. Camaradas quando entrei em 2001 não ganhava pouco pois o nível era fundamental. Hoje ganho pouquíssimo pois nosso nível é superior.
As bases estão sendo construídas.
Nunca minha esperança na carreira foi tão grande.
O momento hoje é tentar perder pouco.
Estamos juntos nas diferentes opiniões.
Todos desejando o melhor para nós e nossas famílias.

Anônimo disse...

De pouco a pouco o Governo vai minando as Forças Armadas Brasileira. Entra Governo sai Governo, o pensamento é o mesmo, acabar com as Forças Armadas. Se eles pudessem assinariam de imediato uma MP definitiva, extinguindo as Forças, mas, graças a Deus, eles não podem. Aí entra o papel dos Cmt das três Forças, que são, meramente, cargos políticos, eles simplesmente fazem o teatro, assim como se aprende nas academias, diga-se de passagem, é a classe mais unida que existe, até mesmo os SO/SGT quando passam para o quadro dos Of, mudam o pensamento. Mas vamos ao que interessa. Estamos perdendo muito por causa do descaso ou passividade de quem deveria nos ajudar, imaginem se fosse uma guerra, e você na linha de frente, acoado pelo inimigo, precisando de apoio do seu comandante, o que você acha que aconteceria? ...
Amigos. Fomos infectados pela MP do mal. Não existe uma viva alma que enxergue que esse documento é provisório, está a mais de dez anos, corroendo nossa paciência, nosso salário. Querem maior prova do que isso, de que eles querem acabar com agente?

RAIMUNDO JEDEÃO SOUSA DE MENESES disse...

========== vamos lá de novo! mesma ladainha...! =================


Essa é para o adjunto de cmdo do Cmt do EB:


1) Diz pra ele (Cmt EB) que aumentando o tempo em 5 anos, não fará sentido algum em relação a contenção de custo, pois isso ocorrendo, implicará em gastos com mais movimentações, diversos auxílios (farda, natalidade, promoção, etc..), haverá mais gastos com alimentação no rancho das OM´s, mais diárias e representações, etc...


2) Se querem reduzir gastos, façam o contrário, reduzam o tempo para 25 anos de serviço, assim, eu que poderia sair subten na ativa, sairei no máximo primeirão antigo e já vou pra reserva, desse modo, cessam gastos enumerados no Nr 1) acima, tanto comigo e os demais militares, isso por que o negócio (sa#$%co) já se arrasta pelo chão.

3) E ai no meu lugar (carreira) e os demais (carreira), coloquem os temporários, como isso, não terão que se preocupar com reserva remunerada e gastos com fusex, considerando que geralmente é um efetivo que não tem família (filhos) e por serem muito jovens dificilmente irão usar o fusex.

4) A nossa reforma já foi feita goela abaixo em 2001.


E finalmente, a coisa é puramente para atender a egos, somente isso, por questão de ciúmes, é foooooooooooooo@$%&*@a!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Anônimo disse...

Va se informar melhor sobre direito militar antes de falar bobagem! Não entende nada mesmo!caiu a casa...tua!

Ivani dos Santos Leal disse...

Antes dos militares assumir o poder em 64 todos os funcionários públicos incluindo os militares ganhavam tão mal que se uma menina namorasse um militar ou funcionário público o pai proibia com o seguite dizer. Você vai morrer de fome. Era comum encontrar com militares de patente alta andando de ônibus e trem, apos os militares assuimir foi que houve a mudança e os funcionários públicos foram valorizados. Os generais conhecen esta história só não podem deixar que isso aconteça de novo, pois acho que essa é a verdadeira ideia do governo porque todos estes que estão no comando participaram de movimentos antes da ditadura ou são parente deles.

Anônimo disse...

Chega de chorar . Vamos dar o sangue ! É hora de correr de calça e coturno .Voltar o toque de alvorada ás 4:30 da manhã. No Exército de Caxias só sobrarão os fortes ! Deveriam arranchar todos para o café da manhã e a tropa toda em forma para o hastiamento da bandeira . Sábado de manhã ordem unida e canto de todas as canções . Sub vibrando e tirando serviço normal . Precisamos voltar o antigo exército . plano de chamada 3 vezes ao mês . Marcha de 72 km . Por a tropa adestrada e sem reclamar de soldo !

Anônimo disse...

Quem está na corda bamba não deve mexer com quem está quieto, silêncio nem sempre é sinal de medo.
Cuidado pois a disciplina pode não conter a pressão do escárnio dos baixos salários.
Quando é para corrigir salários igualmente, militares são diferentes, não são funcionários públicos nem servidores, "conforme a constituição são militares".
E agora querem enfiar na vala comum.
IV

Anônimo disse...

Vai ter alguma regra de transição?

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics