13 de setembro de 2016

Exército apura caso de capitão apontado como infiltrado por manifestantes em SP

Militar usou nome falso no Tinder para se aproximar de jovens e levá-los para local onde foram presos

THIAGO HERDY
SÃO PAULO - O Centro de Comunicação Social do Exército informou neste sábado que “apura as circunstâncias” em que um capitão da corporação se infiltrou no grupo de manifestantes presos no último domingo durante manifestações contra o governo Michel Temer e a favor de eleições diretas para presidente na Avenida Paulista. Reportagem do site do jornal espanhol “El País” identificou o capitão do Exército Willian Pina Botelho como a pessoa que se passou por militante antigoverno, com nome falso, e convenceu um grupo de manifestantes a se deslocarem para um local distante da manifestação, onde foram presos em ação da Polícia Militar (PM) antes da realização do protesto.
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, os 18 detidos tinham máscaras de gás, óculos, estilingues, vinagre e itens de primeiros socorros. A PM informou que também carregavam pedras e uma barra de ferro, o que eles negam. A prisão foi classificada como ilegal pelo juiz Paulo Rodrigo Tellini de Aguirre Camargo, do Fórum Criminal da Barra Funda, que determinou a soltura imediata dos detidos no dia seguinte à prisão.
A primeira imagem de Pina Botelho foi divulgada pelo site “Ponte Jornalismo”, especializado em assuntos de segurança pública. Segundo relato de alguns dos manifestantes presos, Botelho se apresentou como “Balta” e se aproximou de manifestantes por meio do aplicativo de relacionamento Tinder e de um fórum do Facebook. Depois, ele foi adicionado em um grupo do Whatsapp.
Neste sábado, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou ao GLOBO que não se manifestaria sobre o caso, mas apenas o Exército. Em nota, o Centro de Comunicação Social do Exército confirmou que o capitão William Pina Botelho é oficial da corporação, lotado no Comando Militar do Sudeste. A reportagem perguntou por que ele foi infiltrado no grupo que protestaria no domingo, se teve participação na operação que resultou na detenção de manifestantes e se a atuação do serviço de inteligência do Exército em protestos é realizada em parceria com a PM de São Paulo.
“Com relação aos fatos questionados, as circunstâncias estão sendo apuradas”, informou a corporação.
No início da noite deste sábado, o Comando da Polícia Militar de São Paulo informou em nota oficial negar “a existência de uma operação conjunta na ocasião citada pela reportagem”.
“A PM desconhece qualquer ação de inteligência que tenha sido realizada por outro órgão de segurança”, informou o órgão na nota.

PRISÕES NO DOMINGO
No último domingo, os jovens detidos desconfiaram do aparato policial mobilizado para a prisão - além de helicóptero, dezenas de viaturas foram deslocadas até o Centro Cultural Vergueiro, na Zona sul de São Paulo, local onde foram levadas por Pina supostamente para se encontrar com mais manifestantes.
Pina foi detido junto com os jovens, mas liberado logo em seguida pelos policiais. Ele apagou os registros do perfil falso depois que sua imagem foi divulgada por pessoas que haviam se comunicado com ele. Antes de apagar os perfis, publicou uma mensagem derradeira, informando que daria um tempo “por causa de pessoas que não entendem a nossa luta”.
Em novembro de 2013, Pina publicou artigo na revista “A Lucerna”, uma publicação da Escola de Inteligência Militar do Exército, com o título “A inteligência em apoio às operações no ambiente terrorista”. Segundo o portal da Transparência do Governo Federal, ele está na ativa desde 1998.
O Globo/montedo.com

18 comentários:

Anônimo disse...

Para equilibrar as informações, quem divulgou a foto dele, deveria se empenhar para divulgar as fotos dos que comandam os vândalos, se escondendo na multidão. Sei que isso é quase impossível pois temem represálias dos criminosos ou estão à favor deles.

Anônimo disse...

Querem um culpado? Fácil! O comandante da guarda. kkk

Anônimo disse...

Excelente trabalho Capitão. Missão dada missão cumprida. Precisamos de mais desses camaradas trabalhando dentro de outros Órgãos Públicos. Se fosse na PETROBRAS, vixxxx.....kkkkkk. Nos três podres...eres, nossa, aja presídios.
Pessoal, vamos defender os nossos, se Oficial ou Praça. Criticas somente as construtivas. Abraço a todos que fazem parte das FFAA.

Anônimo disse...

Realmente, primeira vez na história da humanidade que um militar esta infiltrado em algum movimento. Não tem nada de mais. Claro que os esquerdistas piram.

Anônimo disse...

Revolta. Este militar é linha de frente. Um ser humano que optou por atuar em missões reais. Ser um soldado do silêncio. Os "camisinhas bege", que só ficam no ar condicionado é muito fácil criticar. Quero ver vocês na linha de frente. O Sistema é falho. Façam um levantamento e observem quantos soldados do silêncio tem Pacificador, Max Wolf Filho e OMM. Eu conheço um militar peito liso, que tem medo de rato, isto mesmo camaradas rato. Colocamos de brincadeira um rato no armário dele. Ele abriu e quando viu desmaiou, bateu a cabeça no beliche e foi socorrido, e no caminho para o HPS gritava rato, rato, rato, Pior de tudo isto este camarada tem a Medalha Max Wolf Filho, que para ter é obrigatório ter os atributos de coragem do infante Max que tombou em uma missão real. Isto mesmo medo de rato. Vivemos em um sistema de "faz de conta" e quando um guerreiro como este Oficial linha de frente cai é crucificado. Chega! É hora de valorizar os guerreiros. Peguem todos os camisinhas bege" e mandem para selva. Parabéns Capitão. Levante a cabeça, o Senhor caiu em missão em quantos muitos estavam dormindo em casa, ou no ar condicionado dos QG. Infante de Selva Revoltado! A Lucerna é dos fortes e dos nobres. Morro pela minha Pátria e pela minha Família.

Anônimo disse...

Isso mesmo Anonimo de 13 de setembro de 2016 13:13...o cara tava dando "a cara a tapa" em MISSÃO REAL e vem um monte de gente crucificar, um monte de "especialistas"...
Temos que apoiar nosso combatente do silencio....aposto que se a PM não tivesse dado um tratamento diferenciado para ele, e não tivesse chamado a atenção para ele, vocês nunca saberiam ou se dariam conta do trabalho dele.
Se tem um monte gente pra criticar e fazer melhor, por que não se voluntariam, vao lá dar a cara a tapa nos cursos e vão pra atividade....
Parabens a todos que labutam para que o país não se torne uma nova venezuela, uma cuba ou outra republiqueta bolivariana.

Anônimo disse...

Vivemos uma época, na minha opinião, pior do que na década de 60 - 64.
Os movimentos socialistas , em anos de doutrinação gramscista e socialismo fabiano (comunistas DISSIMULADOS) já dominaram quase todos os poderes constituídos e instituições.
A inversão de valores gramscista e a destruição implementada pelos socialistas fabianos na mídia e instituições, onde quem está trabalhando do lado ordeiro se torna o vilão e os que podem praticar atentados terroristas e o caos, como os baderneiros travestidos de pseudos "movimentos sociais" de sem tetos , sem terra e Black Block são os mocinhos.
Temos que nos ligar, nos unir e ficarmos cada vez mais atentos para não nos tornarmos alvos de defensores de terroristas de esquerda.

Anônimo disse...

"Guerreiros do silêncio" não podem ser vistos...então fica a pergunta: como descobriram a identidade verdadeira desse militar? Será que o "serviço de contra inteligência" dos manifestantes é tão eficiente assim?


P.S.: conheci um "guerreiro" que tinha medo de sapo, assim como o descrito pelo colega que tinha medo de rato. Você chegava perto dele com as mãos em forma de concha, sem nada nelas, e era somente dizer "olha o sapo" e simular que jogava o "sapo" para ver o desespero do "guerreiro". E esse "guerreiro" era o maior "operacional" da unidade, pelo menos no embuste.

Anônimo disse...

Comentaristas, não se preocupem, os chefes continuam preocupados, e tendo em vista a repercução, iram negar a missão, e punir..... vcs completam.

Anônimo disse...


Parabens soldado do silêncio.

Espero que se cumpra a antiga frase, dita numa época não muito diferente desta que estamos vivendo:

"Estaremos sempre solidários com aqueles que, na hora da agressão e da adversidade, cumpriram o duro dever de se opor a agitadores e terroristas de armas na mão, para que a Nação não fosse levada à anarquia"..

A afirmação, hoje esquecida por muitos, foi feita pelo Ministro do Exército (1979-1985), General Walter Pires de Carvalho e Albuquerque.

Garivaldino Ferraz disse...

Infelizmente, na Atividade de Inteligência seus integrantes só aparecem por ocasião de alguma falha.
Mesmo em evidência por motivo desse incidente, sou mais o nosso Combatente do Silêncio do que outros maus exemplos como esse que nos vem do exterior: http://www.fuerzasmilitares.org/notas/mundo/europa/7059-barbier-indiscreto.html
Quem tiver curiosidade, verá que é melhor cair na luta que por vaidade.

Anônimo disse...

Amigos, o melhor que podemos fazer agora eh preservar o silencio...

Anônimo disse...

Poxa cara, pega leve ai oh. Faz nem um ano que vesti minha camisa bege, depois de 18 anos de tropa, 12 soh de BIL...
Quebra o galho ai camarada...

Anônimo disse...

Serviço de inteligência bem feito é aquele que não aparece, infelizmente só erra quem faz. Se nunca deu problema é pq o serviço foi bem feito até aqui, se deu problema agora, não podemos crucificar o companheiro que estava em missão real. Quem faz, sempre tem a intenção de fazer da melhor forma possível, quem está de fora não sabe o que ele passou...

Léo disse...

Tomara que os jovens pacifistas- brincadeirinha-não afirmem ao Ministério Público que o Capitão os direcionou ao crime.Seria de um absurdo e de um amadorismo inadmissíveis.

Raimundo Nonato disse...

Espero o apoio irrestrito do EB, ao caso,pois o nosso herói deve fazer despertar o quanto precisamos de muitos dele para nos livrarmos do câncer dos esquerdista que ha muito estão infiltrados nos diversos órgãos públicos: judiciario,executivo e legislativo. Temos muito que estar preparados e se possível infiltrados também.

Anônimo disse...

O Brasil é assim, anda ao contrário. Guerrilheiros são heróis e os militares que defenderam a Pátria, são os bandidos; Guerrilheiros e petistas são os que lutam pela "democracia", e os militares pelo quê? Os bandidos matam inocentes e nenhuma organização aparece para apoiar as famílias das vítimas e criticar os meliantes, mas basta um bandido ser morto pela PM e aparecem defensores por todos os cantos; bandidos travestidos de manifestantes destroem tudo pela frente, ferem e até matam,e são soltos logo depois, enquanto que um indivíduo infiltrado é exposto e será, possivelmente, processado por estar exercendo o trabalho de tirar os meliantes armados da manifestação?

Anônimo disse...

Bravo Cap Botelho!Estou com você! Viva a inteligência!!!Foi uma forma de dizer aos petralhas: estamos de olho, enh!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics