12 de setembro de 2016

Sargento do Exército é morto ao tentar assaltar loja no RJ

Nilópolis (RJ) - Um sargento do Exército foi morto na tarde deste sábado (10), ao tentar assaltar uma loja localizada na Praça do Skate, em Nilópolis, na Baixada Fluminense. 
Um policial, proprietário do estabelecimento, reagiu a tiros e feriu Leonardo Andrade e uma mulher que também participou do assalto. 
O militar foi levado até o hospital mas não resistiu aos ferimentos. Ele era sargento temporário e servia no comando da 1ª Região Militar, no Rio de Janeiro.

37 comentários:

EMS-MD/EB disse...

Olha, com todo respeito a classe e ou Instituição Exército Brasileiro, mas infelizmente ingressam nas fileiras do mesmo conscritos travestidos de pessoas da boa índole quando na verdade são verdadeiros bandidos a serviço do crime, infelizmente! Entendo que não se faz bandido da noite para o dia! É nisso que dar, serviço militar ser OBRIGATÓRIO!!! Não estou generalizando, pois existem excelentes homens de caráter na Força, mas o SISTEMA atual precisa URGENTEMENTE de uma reforma! Por que não profissionalizar esses profissionais???🤔

Anônimo disse...

Tá explicado...

Hamilton Raymundo disse...

Quanto ao comentário acima, posso dizer que só os soldados do efetivo variável é que estão sujeitos ao serviço obrigatório, se ele era temporário, ou já era soldado antigo, cabo ou Sgt técnico temporário, ou seja, esse indivíduo tinha um certo conceito pra ser Sgt temporário, ele não estava em serviço obrigatório, AGORA TÁ EXPLICADO

Anônimo disse...

Há alguns dias escrevi um comentário, em outro post, explicando a diferença entre militares temporários e de carreira - em virtude da possibilidade das FA aumentarem a quantidade de temporários. O meu comentário foi criticado por muitos outros que defendem os temporários, igualando-os aos de carreira.

Pois bem, está aí uma prova do que falei. Não há como contestar os fatos.

Simples assim.

Anônimo disse...

Senhores comentaristas que tal dar uma olhada neste video:


http://vindodospampas.blogspot.com.br/2016/09/manuela-davila-e-grupo-de-comunistas.html

Anônimo disse...

Olá

É fato o que o guerreiro acima disse sobre alistamento obrigatório.
Meu sonho sempre foi servir, mas não foi possível. Me incluíram no excesso de contingente, o ano era 1990.
Me alistei como voluntário, queria servir no 20 BIB, fiz de tudo. Nem eu e outros 3 amigos que também queria servir fomos convocados.
Meu avô serviu no Rio de Janeiro na época do Getúlio e meu tio avô quase foi enviado para a Itália, só não foi porque a guerra acabou.
Na minha cidade teve alguns que foram servir por convocação e pediram para sair na primeira semana, alguns até ligaram para ex-patrões para intervir e conseguir a liberação, outro quando voltavam por ocasião dos feriados contavam que haviam ficado preso e tal...
Eu e meus amigos, que desejamos servir, fomos descartados.
De fato o alistamento obrigatório é uma palhaçada. Pois o exclui os que desejam e chamam os 'laranja podre', geralmente.

Grato
Brasil!!!

Cassius Clay disse...


Antes que alguém comente: ah, é temporário, lembremos que a marginalidade está no caráter e não na carreira. Ou alguém esqueceu de um sgt de carreira que matou um policial na baixada? ou de outro que clonava cartões? ou do cel pm preso por pedofilia? enfim, ganso é ganso em qualquer situação, efetivo ou temporário.

Cassius Clay disse...

Ao anônimo de 12 de setembro, 10.42

Seu pensamento é, no mínimo,estranho. Diferença entre temporários e carreira é? Dê uma lida e veja como quem é de carreira não tem diploma de santidade.


http://montedo.blogspot.com.br/2015/01/major-do-exercito-e-preso-por-suspeita.html
http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2015/12/condenado-por-traficar-cocaina-em-avioes-da-fab-coronel-perde-posto.html

http://extra.globo.com/casos-de-policia/coronel-do-exercito-sua-mulher-sao-presos-transportando-351-quilos-de-maconha-14066864.html

http://www.metropoles.com/distrito-federal/seguranca-df/sargento-da-aeronautica-e-preso-apos-simular-proprio-sequestro-para-extorquir-a-mulher

http://extra.globo.com/casos-de-policia/sargento-da-marinha-preso-com-dez-fuzis-em-fundo-falso-de-garagem-na-zona-oeste-14679652.html

Anônimo disse...

Disse tudo:
"Anônimo Cassius Clay disse...

Antes que alguém comente: ah, é temporário, lembremos que a marginalidade está no caráter e não na carreira. Ou alguém esqueceu de um sgt de carreira que matou um policial na baixada? ou de outro que clonava cartões? ou do cel pm preso por pedofilia? enfim, ganso é ganso em qualquer situação, efetivo ou temporário."

Unknown disse...

Carater independe de ser de carreira ou temporário.

Paulo Roberto disse...

As más tendências já vem com o indivíduo, independente de ser temporário ou não

Anônimo disse...

Ele não morreu, e parece que não foi bem assim a história de "assalto". Nós e a capacidade de julgamento por "fatos" de credibilidade suspeita.

Anônimo disse...

Montedo permita-me utilizar seu blog para manifestar a grande insatisfação com a maneira displicente com que o site do DGP vem tratando nossos inativos. Embora vivamos em uma época em que torna-se cada vez mais necessária a transparência em todos os setores do serviço público, o DGP na contramão dessa necessidade, resolveu por motivos não claramente descritos, negar o acesso às "informações do pessoal" através do site. Caso algum inativo necessite este acesso fica obrigado a dirigir-se a uma unidade militar para solicitar o acesso. Esta mudança faz com que não tenhamos acesso a informações sobre contatos com companheiros de turma e demais contatos com militares com os quais convivemos durante toda a carreira, além de não permitir o acesso a própria ficha para atualização de qualquer dado pessoal. Entrei em contato com o DGP através da ouvidoria e não obtive resposta. Gostaria de saber se o General Villas Boas quando se dirige a reserva, chamando-a de reserva ativa, refere-se a esta mesma reserva tratada como de menor importância por este departamento. Sei que o assunto foge ao tema da postagem e peço desculpas por isso, mas também sei que seu blog é muito acessado e talvez algum companheiro possa dar alguma informação útil, que venha a comprovar que minha impressão de estarmos sendo descartados esteja errada. Muito obrigado.

Anônimo disse...

A questão não é se este ou aquele grupo é ou não delinquente. Em cada grupo social/profissional sempre há o delinquente ao lado do profissional. Infelizmente. Mas, no caso em questão a regra é que o temporário tem um comprometimento menor que o de carreira. A exceção é o contrário. Portanto, existem, sim, militares de carreira corruptos e delinquentes, mas a regra é que o temporário tem uma tendência maior para o delito.

E a depender da decisão das FA em aumentar o número de temporários, exemplos como esses veremos aumentar e muito nas diversas mídias sensacionalistas.
Simples assim.

Anônimo disse...

Comentarista de 12 de setembro de 2016 16:11. Concordo plenamente com Vossa Senhoria. Neste caso é possível uma ação judicial, com base na Lei de Acesso a Informação. Outro fato é sobre PNR, muitos Oficiais QAO ocupando PNR de praças, bem como, militares com muitos anos até 28 anos no mesmo PNR. Também rever a situação dos militares de Brasília, movimentar quem possui mais de 5 anos, para existir uma rotatividade. Militar em missão no exterior que vai a família tem que desocupar o PNR. Não "existe o termo reservado para PNR". Futuro Bacharel em Direito

Anônimo disse...

Transparência é tudo em uma Democracia. Dois pontos que deixo lançados: critério da comissão de pontos para qao? porque os militares de Brasília não são movimentados para quem esta na fila seja atendido? Alguém sabe responder?
Exemplo: militar que foi punido várias vezes na carreira recebe mais pontos do que um militar que nunca teve uma punição???
militar sai da EsSA compulsado para o BGP e RCG e 3 anos depois consegue uma Diretoria e fica 30 anos na mesma guarnição, vai para reserva e volta como PTTC. Qual o critério?

Anônimo disse...

Independente de ser TEMPORARIO ou de CARREIRA, PRAÇA ou OFICIAL, situações assim vem do caráter do indivíduo!!! Cidadãos de bem não são alvejados ao entrarem em uma mercearia ou em algum estabelecimento comercial. Boa noite.

Anônimo disse...

PREZADOS(S) SR(S)

É PROFUNDAMENTO LAMENTÁVEL QUE NÓS INATIVOS; REFORMADOS; PENSIONISTAS FICAMOS PRIVADOS DE ACESSOS A CONSULTAS IMPORTANTES, COMO AGENDAR UMA CONSULTA MÉDICA, POR MOTIVOS QUE QUE O SITE PODERÁ TER AMEAÇAS DE "INVASÃO DE RAKENS"! SABEMOS MUITO BEM QUE O EXÉRCITO BRASILEIRO NA SUA ATUAL CONJUNTURA DE "RECURSOS HUMANOS" POSSUEM "ANALISTAS DE SISTEMAS" E "PROGRAMADORES" APTOS A CRIAR MECANISMOS DE SEGURANÇA PARA COLOCAR EM PRÁTICA A PROTEÇÃO NECESSÁRIA E ATUALIZADA NOS SITES DO EB EVITANDO ASSIM UMA EVENTUAL"INVASÃO".

SINCERAMENTE LAMENTAMOS A LERDEZA E A DEMORA NA IMPLANTAÇÃO DESSES SISTEMA DE PROTEÇÃO FAZENDO COM QUE A "FAMÍLIA MILITAR INATIVA" TENHA ENORMES PREJUÍZOS EM DETRERIMENTO DAQUELES DA ATIVA QUE POSSUEM AMPLA LIBERDADE PARA ACESSAR OS PROGRAMAS EM ATIVIDADE DO EB!

É PROFUNDAMENTE LAMENTÁVEL ESSA ATITUDE DE DISCRIMINAÇÃO! OS SENHORES SE ESQUECEM QUE NO FUTURO BEM PRÓXIMO ESTARÃO AQUI DO OUTRO LADO DA CERCA!

ATTE,

Anônimo disse...

Prezado Usuário!

Protocolo Nr: XXXXXX

1. Informamos a V Sa que, devido à necessidade de prover mais segurança ao Sistema, o DGP tornou o acesso às informações de pessoal e às informações relacionadas à DSau restritas, sendo que somente pela intranet é possível acessar tais informações. Está em andamento a manutenção do sistema a fim de normalizar o acesso em futuro próximo: O DGP informa que a página do sistema ¿Informações do Pessoal¿ está disponível somente via Intranet (http://portal.dgp.eb.mil.br/almq1/acesso.asp). 2. Para acessar os dados que VSa deseja, somente por meio do órgão Pagador de vinculação.

A Ouvidoria do DGP gostaria de avaliar seu grau de satisfação com nossos serviços, visando a melhorar nossos processos e aperfeiçoar nosso atendimento às pessoas que utilizam o Sistema Ouvidoria deste Departamento.
Para tanto, solicitamos o preenchimento de uma breve pesquisa, clicando aqui .

Solicitamos a gentileza de não responder esta mensagem.
Se necessário, favor acessar novamente o site da Ouvidoria do DGP.

Atenciosamente,

Anônimo disse...

Aconselho protocolar um mandado de segurança. É muito rápido e não tem custo alto. LEI Nº 12.016, DE 7 DE AGOSTO DE 2009.

Anônimo disse...

Ao companheiro Anônimo de 12/09, 16:11h:
Pelo que me disseram no DGP, informalmente, os sistemas estariam sendo acessados somente pela intranet devido a um problema de segurança nos servidores do DGP, os quais estariam vulneráveis a ataques de hackers.
Para preservar os nossos dados, os sistemas ficarão fora da internet até que seja concluída a licitação para a aquisição ou contratação que se faz necessária...

Anônimo disse...

Está mal explicada esse história...mas enfim
quando fui tenente em uma OM na Vila Militar no Rio fui instrutor do tal CFST .A minha OM recebeu vários soldados e cabos "selecionados" em suas Unidades para realizar o curso e por incrível que pareça a seleção não obedecia a critérios muito claros para selecionar esses militares. Muitos eram os chamados "peixes ou trutas" de alguns comandantes e oficiais.Verdadeiros lixos acochambradores e protegidos.
Na primeira semana mais da metade dos "peixes" haviam solicitado o seu desligamento voluntário...rsrsr Os outros foram caindo ao longo do curso...enfim o comandante recebeu várias ligações para acochambrar os "peixes " e aquela conversa mole que o todo brasileiro desde cedo sabe como é.
Enfim toda vez que o padrão cai para atender solicitações dos "parceiros, amigos e camaradas" dá nisso ai...verdadeiros lixos que travestidos de militar e ainda com identidade de SARGENTO o elo fundamental na TROPA.

Anônimo disse...

Senhores, se forem crucificar uma Instituição por causa de um de seus membros de má índole então todo o país está acabado.
Ou não tem uma maçã podre em cada um desses balaios do país??
Não existem políticos corruptos, médicos que fazem cirurgias sem necessidade prá ganhar dinheiro, desvios de dinheiro em todos os níveis da sociedade, e por ai afora???
Se fosse feita uma seleção extremamente rigorosa não demoraria muito até alguém se julgar prejudicado ou vítima de preconceito clamando os direitos humanos.
Na hora da seleção apenas se aplicam as leis vigentes com os meios disponíveis. Se alei fosse mais rígida para orientar a seleção de quem fica no Exército muita coisa não aconteceria.
Então antes de crucificar todo o Exército por isso pensemos e nos informemos de que como funcionam as coisas.
E mais a índole de cada um não pode ser controlada durante as vinte e quatro horas do dia.
Ser marginal, ou não, vem da formação moral de cada um e não se ensina nos quartéis.

Anônimo disse...

Em se tratando de o proprietário da loja ser um policial, já passo a achar que este caso tem de ser muito bem investigado. A mulher que estava com ele tem de ser ouvida. Isto está parecendo algum exagero do policial, e a única saída foi arrumar uma história para tentar se "safar", coisa comum de policiais. As FAs estão tão desmoralizadas que nem sei se vão investigar a situação. Já vi caso semelhante cometido por policial civil de uma delegacia da baixada fluminense.

Augusto Vianna disse...

O policial civil agiu corretamente ao ver-se de frente à um homem armado e o alvejou, mas porque alvejou a mulher que estava desarmada e rendida? A tese jurídica de resposta a uma justa agressão se aplica plenamente porém, como aparece em toda a mídia, o policial civil, alterou a cena do crime ao manipular os corpos, revistado-os e revirando o corpo do militar para que populares e jornalistas o fotografassem. Ao identificar o criminoso como Militar Federal devia ter comunicado de imediato o fato a PMRJ que por sua parte deveria contactar a PE e informar o ocorrido e é ela quem deve registrar a ocorrência, pois o militar criminoso era do Exército. Não estou defendo criminosos fardados, mas há uma regra a seguir e ela não foi seguida no alvoroço do momento, o policial civil é flagrado em diversas fotos e vídeos manipulando a cena de crime, virando o corpo do militar para que populares o fotografassem e etc

Anônimo disse...

Augusto, seu comentário não tem fundamento jurídico algum.

Anônimo disse...

Sinceramente, não confio na imprensa, não confio na polícia e também não confio no ser humano, sendo assim, prefiro dar ao camarada que é Sargento do Exército como eu sou, no mínimo o benefício da dúvida. Eu já fui vitima de armações ilimitadas sofri e já presenciei muitas pessoas serem injustiçadas, massacradas e vilipendiadas e mesmo muito tempo depois de categoricamente inocentadas, o mal já estava consolidado e também tinha produzido marcas indeléveis que se perpetuaram por toda vida. No caso específico de militares, vi muitos companheiros assim como eu que tiveram as suas carreiras muito prejudicadas, algumas praticamente encerradas. Nós somos ingratos por natureza, quando estamos no "jangal" e a nossa vida muitas vezes depende do nosso camarada do lado, ele é de nossa inteira confiança, agora, basta um estranho gritar "ADÚLTERO!", antes de tudo, atiramos a primeira pedra.

Anônimo disse...

Anônimo de 12 de setembro de 2016 12:28 disse...

"Olá

É fato o que o guerreiro acima disse sobre alistamento obrigatório.

Meu sonho sempre foi servir, mas não foi possível. Me incluíram no excesso de contingente, o ano era 1990.

Me alistei como voluntário, queria servir no 20 BIB, fiz de tudo. Nem eu e outros 3 amigos que também queria servir fomos convocados.

Meu avô serviu no Rio de Janeiro na época do Getúlio e meu tio avô quase foi enviado para a Itália, só não foi porque a guerra acabou.

Na minha cidade teve alguns que foram servir por convocação e pediram para sair na primeira semana, alguns até ligaram para ex-patrões para intervir e conseguir a liberação, outro quando voltavam por ocasião dos feriados contavam que haviam ficado preso e tal...

Eu e meus amigos, que desejamos servir, fomos descartados.

De fato o alistamento obrigatório é uma palhaçada. Pois o exclui os que desejam e chamam os 'laranja podre', geralmente."

_________________________________

E alguém ainda tem alguma dúvida de por quê o Brasil precisa se livrar do SMO o quanto antes?

Anônimo disse...

Tudo começa em casa, na família, no lar.O que vejo hoje é exemplo de como se dar bem sem se importar se está ou não prejudicando alguém. A formação moral está desmoronando, com exceções, claro. Não sei se é pela facilidade de divulgação das redes sociais e meios de comunicação de hoje, percebemos que, do soldado raso ao general, há problemas moral e desvios funcionais. Não há teste psicológico que consiga descobrir antecipadamente esse tipo de problema.

Cassius Clay disse...

A regra é que o temporário tem tendência maior para o Delito??? De onde o senhor, douto psiquiatra, psicanalista, estudioso do comportamento humano, tirou este dado? Tal sentença está em quais anuários de saúde?
É cada uma...

Anônimo disse...

A diferença entre este sargento e o almirante( o corrupto) está somente no modo de operação , pois ambos são ladrões!

Anônimo disse...

Bom se ele tinha seguro do FAM, já ajuda a pagar o advogado pra ela.

Claudiochess disse...

Esse tipo de fato, o assalto, não tem causa e relação com o serviço militar inicial, afinal, para quem conhece o sistema sabe que a unica etapa obrigatoria é o alistamento. E outra, bandido tem em todas as instituiçoes.

Marques disse...


Senhores, sou sargento bombeiro e quero dizer que o desvio de conduta independe de ser temporário ou efetivo.Tivemos alguns soldados temporários em nossa corporação e não observamos prática de delinquência entre os mesmos. Tais elementos (bandidos), não devem ser confundidos com as instituições que são e sempre serão maiores do que alguns que por elas estão passando.

Anônimo disse...

Tem muito militar bandido , eu mesmo , com meus 10 anos de PMMG já prendi muitos militares cometendo os mais variados delitos !!!
SGT C Alberto

Anônimo disse...

Por que oficial, sargento ou soldado se metem no crime de tráfico, roubo ou desvios? Certeza de impunidade, como aquele coronel reformado da PM que estava com uma criança de dois anos, nua, no seu carro. os casos que envolvem tráfico, roubos e furtos, creio que a ganância por dinheiro para ostentar. De que adianta o cara querer ter uma fortuna e viver com medo da própria sombra e depois perder tudo e os filhos passarem vergonha? Exemplos: o Contra-almirante da Agência Nuclear, precisava fazer aquilo? Oficial(Cel)envolvido em contrabando com cocaína no avião da FAB; outro(Maj INT) nos anos oitenta, se envolveu com piloto privado para tráfico e foi expulso, etc, etc, etc.

Anônimo disse...

O prêmio de pior comentário foi pra vc , meu amigo !!!!
Como se nas polícias militares só houvessem paladinos da honestidade !!!!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics