19 de agosto de 2015

28,86%: projeto arquivado, mas só no papel.

PROCESSO DOS 28,86%
Militares foram surpreendidos ontem ao consultar a tramitação do projeto de lei que estende aos militares das Forças Armadas o pagamento da diferença percentual referente aos 28,86% concedidos na década de 90. Na consulta, o processo está arquivado. O que assustou os militares com a possibilidade de não receber mais a correção.

PASTA ORIENTA
O Ministério do Planejamento esclareceu que o processo mencionado se encontra em análise na pasta, tramitando eletronicamente. Houve o arquivamento da etapa somente no papel. Os processos e documentos protocolados que estejam em análise em tramitação a partir de 01/01/2015 devem ser consultados em https://protocolointegrado.gov.br.

10 comentários:

Anônimo disse...

Hum.... sei não viu! vamos dobrar os meios e a vigília, pois está cheirando uma pizza assada.

Anônimo disse...

Já posso gastar?????

Anônimo disse...

AGORA SIM SAIU DO PAPEL!!! HEHEHE

Anônimo disse...

Se fosse para os servidores do judiciário ou legislativo, já teia sido pago,mas como é para militares, aí vai ficar congelado por anos....

Anônimo disse...

Mas milico é bobo mesmo.....
Rapaz, sou de 2002 e entrei na carreira, ops! Digo, caminho, depois desta ação.... Já vou chegando na metade do caminho e vou pra reserva e este dinheiro não será pago... Não temos representação pra cobrar e nem boa vontade do Cmdo pra pressionar....
Então esqueça está merreca... Pois é pura ilusão...
2° Sgt 2002

Jesse James disse...

Gaste não.!!!!

Anônimo disse...

E lá se foi os meus 28% para o Minha Casa Minha Vida ou uma dessas bolsas da vida. Como criador da "madrasta" disse nos tempos que queria o poder: "tem que protestar,cobrar... pois só assim os políticos trabalham".

AMIGO DO R.A disse...

Também será pago só no papel!!!

Anônimo disse...

Papel só se for de bobo que nós fazemos. O governo nos deve, a dívida é reconhecida na justiça que ordena o pagamento e tudo fica por isso mesmo. O judiciário faz que não vê, o legislativo só vota o que interessa a eles mesmos, e o executivo nos rouba em plena luz do dia. Para colocar em vigor uma MP que nos tira todos os direitos, não existe demora nenhuma, a execução é imediata, mas para pagar um direito é uma interminável novela mexicana.

Anônimo disse...

Info obtidas por meio da rádio corredor asseguram q o Cmdo prezará o corte de pessoal para q haja melhores índices de percentuais futuros de reajuste.
Após determinada reu ocorrida, o Cmt Ex assegurou q o "enxugamento" de pessoal eh fundamental nessa questão, ocorrendo, inclusive, proposta certa de diminuição de efetivos formados em escolas militares (Aman, Esaex, Esa etc.) nos próximos anos.
No tocante a temporários, o pensamento seguirá o mesmo processo, ainda q tenha havido aumento de efetivo destes militares em face dos Jogos Olímpicos de 2016 e outros projetos.
Mas, segundo, entendi, o corte de pessoal pode acontecer a qq hora - provavelmente a partir de 2017 -, bastando q não haja renovação dos temporários.
Importante reforçar: o emprego de militares temporários será de racionalização, não de eliminação. Até mesmo pq serão estes q estarão nas atividades-meio executando trab q deixarão de ser realizados por motivo de diminuição do efetivo de carreira.
Maj QCO Leonardo.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics