10 de agosto de 2015

Soldado do Exército que matou namorada grávida é condenado a 18 anos de prisão

Militar que matou a namorada grávida é condenado
Neolan Oliveira Santiago, de 19 anos, recebeu pena de 18 anos de prisão. Crime aconteceu em dezembro de 2014 na Baixada Fluminense

RIO - O militar do exército Neolan Oliveira Santiago, de 19 anos, acusado de matar a namorada grávida, em dezembro do ano passado, foi condenado a 18 anos de prisão, nessa quarta-feira. No dia 8 de dezembro, após discutir com Liliane Ferreira da Silva, na época com 17 anos, Leonan a matou com seguidos golpes de faca, na casa dela, em Austin, em Nova Iguaçu.
Neolan, militar do exército lotado no 26º Batalhão de Infantaria Paraquedista, na Vila Militar, confessou o crime. Além de ter sido esfaqueada na barriga, Liliane, que trabalhava como manicure, foi golpeada no pescoço e nas mãos. O feto que ela gerava também foi morto no ataque. Na argumentação da pena aplicada, o juiz Alexandre Guimarães Pinto, do Tribunal do Júri da Comarca de Nova Iguaçu/Mesquita, destacou a crueldade do crime cometido, desconsiderando, ainda, qualquer possibilidade de o condenado apelar em liberdade.
Leia também
Soldado do Exército assassinou ex-namorada a facadas no RJ.
— No caso, não há que o se falar sobre a fixação da pena-base do réu no mínimo legal, levando-se em conta a forma nitidamente covarde e extremamente violenta, ceifando, de maneira tão vil e infame, a vida da jovem vítima, sua namorada de infância, desde a pré-adolescência, com diversos golpes de faca.
O julgamento do militar faz parte da 2ª edição da Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa, realizada pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio e que se encerra nesta sexta-feira. O mutirão visa intensificar o combate à violência doméstica.
O GLOBO/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

Por favor, não divulgue crimes.
Obrigado.

Anônimo disse...

Por favor, divulgue crimes. Esconder a cabeça feito um avestruz não fará o mundo ficar melhor. A realidade está aí e choca, mas é a realidade, e os militares fazem parte dessa realidade, quer queiram ou não

Anônimo disse...

O C Com Sex só publica missões e realizações das FFAA. A 4ª parte é escondida.

Os militares que tiram serviços não ficam sabendo nada pela cadeia de comando.

Só sabemos de invasões a quartéis, suicidios, acidentes com viaturas e arma, por intermédio dos Blogs militares.

Lamantável ficar tudo guardado nas 2ª Seções, enquanto isso não é ministrada instruções de quadros mencionando o que acontece em mais de 600 OM pelo Brasil, fim uma melhor preparação daqueles que tiram serviço.

Quantos morrem diariamente em acidentes ????

Mais 4ª Parte Montedo.

Grato.

Anônimo disse...

Sou a favor de que seja divulgado tudo que se refere a militares seja bom ou ruim. Temos que saber, é um direito nosso. É muito bom este serviço de informação que o Montedo nos fornece. Parabéns.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics