23 de agosto de 2015

Manaus: soldado da Aeronáutica é ferido por bala perdida disparada por PM

Camila Pereira / camilapereira2011@gmail.com
Manaus - O soldado da aeronáutica Mateus Duarte foi atingido por uma bala perdida, por volta das 20h de sexta-feira (21), no Condomínio Jardim Brasil, na Avenida Silves, zona sul. De acordo com a mãe da vítima, a universitária Riane Duarte, 39, o autor dos disparos é um soldado da polícia militar.
Na manhã deste sábado (22), familiares da vítima estavam verificando as câmeras de segurança do condomínio que flagraram a ação.
Segundo Riane, o policial militar foi até a quadra do condomínio para um acerto de contas com um homem identificado como ‘Robson’, que roubou uma arma do policial e praticou crimes.
“Eles estavam na quadra, inclusive meu filho, quando o policial chegou e tentou render esse homem, que conseguiu bater na mão do policial e fazer com que a arma caísse no chão”, explicou. “O homem correu e o policial fez os disparos, depois fugiu. Meu filho ‘pegou’ uma bala de graça”.
O tiro atingiu o quadril do soldado da aeronáutica. A vítima está internada no Hospital de Aeronáutica de Manaus (HAMN), em observação.

Disparo que atingiu soldado da Aeronáutica foi acidental, diz policial militar
Suspeito de ser o autor do disparo que atingiu o soldado da Aeronáutica, Mateus Duarte, 20, o policial militar identificado apenas como ‘Da Silva’ foi até o 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e registrou um Boletim de Ocorrência, alegando que o disparo foi acidental. As informações são da assessoria de imprensa da Polícia Civil.
Em nota, a assessoria da PC informou que o policial militar declarou que “sua intenção não era cometer o ato”.
Segundo a Polícia Civil, Da Silva prestou socorro imediato. A Polícia Civil explicou, ainda, que nenhum familiar da vítima “apareceu para prestar queixa, por isso o policial militar não está detido” e que o caso será enaminhado para o 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP).
De acordo com a mãe da vítima, Riane Duarte, o policial fugiu do local do crime. Segundo ela, os familiares tentaram registrar um Boletim de Ocorrência sobre o caso, na noite de ontem, mas foram informados no 3º DIP, que o registro deveria ser feito na Corregedoria da Polícia Militar, já que o suspeito pertence à PM. No entanto, familiares informaram que o policial militar não estava fardado.
Familiares estiveram na tarde deste sábado na Corregedoria para denunciar o caso.
D24am/montedo.com

Um comentário:

daniel camilo disse...

Faz tempo que saí da ativa. Agora o uniforme de soldado da FAB é esse com gravata? Parece mais com aluno da Eeaer ou Epcar.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics