12 de agosto de 2015

"As mesmas pessoas que chamam os presidentes militares de ditadores chamam Fidel Castro de presidente", diz General.


General Mourão em entrevista à Rede Pampa, no RS.
Num rasgo de sinceridade raro entre os membros da cúpula militar da ativa, o Comandante Militar do Sul, General de Exército Antônio Hamilton Martins Mourão, foi taxativo em entrevista ao jornalista Paulo Sérgio Pinto, da TV Pampa de Porto Alegre. Afirmou que, no século XX, o Exército enfrentou por três vezes [na Intentona Comunista em, 1935, na renúncia de Jânio Quadros, em 1961 e na deposição de Jango, em 1964] a tentativa do Movimento Comunista Internacional de implantar no País um 'regime que nós não queríamos'. O Exército, segundo o general, foi um instrumento da nação para que ela não fosse comunizada. "A Nação pediu a intervenção das Forças Armadas", disse Mourão.
Para o general, as verdades históricas do conturbado período pós 1964 só virão à tona quando todos os atores tiverem desaparecido e os historiadores puderem fazer uma análise isenta.
Respondendo a pergunta de um telespectador, que quis saber se 'o Exército Brasileiro apoia Dilma ou apoia o provo', o general respondeu que 'a presidente foi eleita democraticamente e é a Comandante em Chefe das Forças Armadas'.
Confira a entrevista completa:

18 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns a esse programa que é um dos melhores da TV brasileira.

Anônimo disse...

Dizer a verdade nunca será um "pecado" ou motivo para temer represálias. As grandes massas populares estão meio cegas, orientadas quase exclusivamente pelos esquerdistas do poder e seus movimentos "sociais". É simples comparar se foi certo a decisão de combater os que queriam implantar comunismo através das armas. Como anda a União Soviética? Não existe mais com esse nome. Se desmontou e, ainda hoje, não é atrativa. Nem ela, nem Cuba, nem Venezuela, Coréia do Norte. Os que queriam implantar na marra o comunismo, hoje se dizem heróis que lutaram para implantar a democracia(?). Assim, eles comprovam que estavam errados e gostam do que vivem hoje, com sua liberdades garantidas.

Anônimo disse...

Coragem moral para falar de comunismo do passado, ou até mesmo de equipamentos obsoletos, o militar tem, mas para falar das perdas salariais não sai uma palavra. Enquanto isso, todas as outras categorias vão nadando de braçadas ao longo das 2 últimas décadas.
O grande exemplo, que nem é salário, é a defasagem na tabela de bagagem que está desatualizada a mais de 20 anos, mesmo precisando apenas da assinatura da presidente.

Anônimo disse...

Politicamente correto.

J ROBERTO G DE FREITAS disse...

Fico satisfeito em vê que a minha admiração e respeito por esse grande soldado de Caxias não são em vão. Grande Cmt e muito inteligente. Parabéns Gen Mourão!

Anônimo disse...

MAis um grande comandante, estão cada vez melhores nossos generais

Sgt 2003

Anônimo disse...

Falar mal do comunismo até eu falo, quero ver esse general falar mal do soldo e lutar por um reajuste decente.

Anônimo disse...

Tomo a ousadia de complementar as palavras do general, dizendo o seguinte: as pessoas que defendem medidas totalitárias no governo, como uma única verdade - a deles -, chamam de fascistas àqueles que são contra esse mesmo totalitarismo do governo! No mínimo, contraditório.

Anônimo disse...

O comandante em questão sabe das discrepâncias salariais e não vai radicalizar pois isso deve ser feito e resolvido pelo comandante do Exército. Não adianta ficar falando a todo momento e não resolver nada.Resolver de modo calmo e sereno, sem estardalhaço, mas cobrando o que é necessário, é o meio mais correto. As panelas foram ouvidas e vieram para ficar e o governo já está incomodado e ciente.

Anônimo disse...


Lewandowski propõe salário de R$ 39.293,38 para ministros do STF. Para os funcionários do Judiciário, o presidente da Corte quer aumento de até 41%.


http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/08/lewandowski-propoe-reajuste-de-4147-para-servidores-do-judiciario.html

Anônimo disse...

Não entendi o comentário das 18:03. "Não adianta ficar falando a todo momento e não resolver nada.Resolver de modo calmo e sereno, sem estardalhaço, mas cobrando o que é necessário, é o meio mais correto." ??? Falando a todo momento? Que momentos foram esses? Resolver com calma? Há quantos anos estamos aguardando que essa calma resolva alguma coisa? Por favor, esse seu comentário é no mínimo infantil, é justamente por causa dessa postura que nossos comandantes vem tendo há muitos e muitos anos, que não somos ouvidos e nem atendidos nunca. Esse papo de ser gente fina, elegante e sincera é papo de quem não quer chegar a lugar nenhum. Aprendam com os representantes de outras categorias. Nesse caso, ou se age com atitude e firmeza, ou nada se resolve pela milésima quinta vez.

1º Sgt disse...

nós, SARGENTOS DE CARREIRA DA EsSA, apoiamos a continuidade da presidente DILMA, eleita democrAticamente e esperamos um aumento de SALÁRIO justo.

se preciso for que reduza nosso efetivo do (Rio de Janeiro e Santa Maria)que são grandes e de algumas OM pelo Brasil também.

Anônimo disse...

Grande General, quem tá na chuva é pra se molhar.
É um homem honrado, e que lidera seus homens pelo exemplo.
SELVA !!!

ST

Anônimo disse...

O radicalismo de alguns comentários sobre reposição salarial serviu para resolver alguma coisa até hoje? Não serão os comentaristas radicais que proporão o índice de reposição salarial e sim o comandante das forças armadas, gostando ou não. Eles sabem muito bem a disparidade dos salários, das queixas, das dificuldades, mas infelizmente, militar não age como sindicatos e não tem o poder de determinar o próprio reajuste. Muitos que continuam a "gritar", espernear nos comentários, não tiveram dúvidas nas eleições e votaram "nela", a madrasta, votaram no pessoal do PT e hoje sabem que caíram no conto de "Alice", do pais de faz de conta.Agora, paciência!

BRAÇO FORTE disse...

Estamos testemunhando uma nova postura cada vez mais frequente entre os Oficiais Generais brasileiros, alinhados ao Comandante do Exército, ao manifestarem suas opiniões e convicções com desenvoltura, lucidez e coragem sem, contudo, inteligentemente arranhar os pilares da hierarquia e disciplina devidas a nossa pseudo Comandante-em-Chefe das Forças Armadas. Parabéns Gen Mourão! BRASIL ACIMA DE TUDO! SELVA!

Anônimo disse...

O dignissimo Gen está na zona de conforto.
vejam que quando ele mencionou a famigerada LRM, nao teve coragem de falar que a mesma até hoje nao foi votada.
Será que ele nao sabe disso?
Ah, lembrei...
as diarias, o PNR, o carro com tanque cheio 24hrs por dia, motorista..
auxilio fardamento felpudo para pagar o mesmo preço da farda que o o3Sgt paga.
moral de cueca.
quem nao o conhece, que o.compre.
pergunta para as praças que seeviram com ele no DECEx

Anônimo disse...

Eu servi com ele meu amigo, só pra você saber:
- Nas formaturas quando chovia ele descia do palanque e vinha pra chuva junto com a tropa;
- Disse que ia construir mais PNRS na Guarnição para atender o maior numero possível de militares, foi o que fez;
- Construiu um clube de ST/SGT muuito melhor do que os dos oficiais e deu ordem para que pusessem uma mensalidade bem acessível (R$ 16,00);
- Fez acordo com a Caixa Econômica para os militares pagarem financiamento de imóveis com taxas que nunca vi praticarem no mercado;
- Estava sempre a frente da tropa em todas as missões operacionais;
- Posso ficar falando mais aqui, mas acho que vc não merece.

Agora se vc não gosta de ser militar, paciência.

Quem tá na chuva é pra se molhar...

SELVA !!!
ST

Anônimo disse...

Ao ST das 13 de agosto de 2015 23:04

Servi com o Gen Mourão no tempo do 27º GAC e de fato ele era muito inteligente, conhecia a profissão como poucos e comandava pelo exemplo...
Legítimo líder militar...
Tenho orgulho de ter servido com ele!

Brasil acima de tudo!
1º Sgt

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics