20 de agosto de 2015

Operação Varredura: Exército vistoria transporte de explosivos na Bahia

Operação do Exército vistoria transporte de explosivos na BA
Exército fiscaliza explosivos na BahiaO Comando da 6ª Região Militar deflagrou nesta terça-feira, 18, a Operação Varredura, com o objetivo de fiscalizar o transporte de explosivos e vistoriar pessoas físicas e jurídicas que exercem atividades na Bahia - fabricantes, transportadoras, distribuidoras, prestadoras de serviço de detonação, mineradoras, pedreiras e cooperativas de garimpeiros.
A ação é realizada por militares do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados (SFPC), em parceria com as polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal, com foco principal no interior do Estado.
As equipes inspecionam viaturas de transporte de explosivos e correlatos e realizam vistorias em dependências de empresas, cooperativas e prestadores de serviços que exercem atividades com explosivos, estejam elas realizando o comércio, armazenamento e emprego destes materiais.
Segundo o coronel Costa Neto, do departamento de Comunicação da 6ª Região Militar, o resultado da operação será divulgado até o final da tarde. "O Exército tem poder de polícia administrativa, por isso está vistoriado se a empresa é regularizada, como acontece o manuseio do material. Caso haja alguma irregularidade, ela pode ter a licença cassada e receber uma multa", explica.
Como há partipação de policiais civis e militares, caso seja identificado algum delito criminal, os responsáveis também poderão ser presos.
Além de estar de acordo com o Regulamento para a Fiscalização de Produtos Controlados, a operação também verifica o cumprimento da Portaria nº 003, do Comando Logístico do Exército, sobre a atividade com material explosivo.
O Exército explica que os chamados produtos controlados devem ser de uso restrito por pessoas físicas e jurídicas, legalmente habilitadas e com capacidade técnica, moral e psicológica, por conta de seu poder de destruição.
A Tarde/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics