21 de abril de 2016

Brasil que dá certo: a Embraer entrega 44 aviões no 1º trimestre de 2016

Apresentação_KC-390_(15414135738)
Carlos Cardoso
De vez em quando somos acusados de negativismo, e sendo honesto há um fundo de verdade. Negativismo vende. Se eu fizer um vídeo explicando o básico de mecânica orbital terem 300 views, se fizer um vídeo falando tudo que acho do Nando Moura, garanto uns 500 mil. Só não faço porque pra isso precisarei descobrir quem é Nando Moura.
Na atual conjuntura, é essencial dar ao povo um pouco de esperança, ainda bem que aquela ínfima parcela do Brasil que funciona fez sua parte. Falo da Embraer, uma empresa tão competente que conseguiu ser bem-sucedida mesmo quando era estatal. Ela está passando por uns perrengues, o dinheiro do governo prometido para o projeto do KC-390 está enrolado, o dólar que é bom para a exportação também é péssimo para os componentes importados e a instabilidade do país torna contratos temerosos para novos clientes.
Mesmo assim o pessoal de São José dos Campos está fazendo bonito. No primeiro trimestre entregaram nada menos que 44 aviões, 21 para aviação comercial e 23 para aviação executiva. Um aumento de 37,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Em pedidos firmes ainda a entregar são nada menos que 492 aeronaves.
Incluindo o ER-195E2, o E-Jet que só a Azul encomendou 30 unidades com mais 20 opcionais, num total de US$ 3,2 bilhões. Imagina a cara do vendedor calculando a comissão.
embraer-195-e2
Curiosamente não há no relatório menção a aeronaves do segmento de defesa. Provavelmente os clientes que compram Super Tucanos são tímidos.
MeioBit/montedo.com

8 comentários:

Anônimo disse...

Opa!!!!! os Hospitais terão dinheiro agora, e os PAMO de Saúde também....
Por está um lixo, jogados as traças...


vergonha!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Esta empresa parece que conseguiu não cair nas mãos dos "amigos" do Lula, para o bem do Brasil.Aos militares, está mais do que na hora de demonstrar a eficiência operacional para manter em pé as estruturas militares.

Anônimo disse...

O que a Embraer tem a ver diretamente com o PAMO?

Anônimo disse...

Mudar o Título "Brasil que dá certo"
Embraer não é brasileira a um bom tempo...

Até ser privatizada, em 1995, a Embraer fazia parte do complexo aeronáutico criado pelo governo brasileiro, na cidade paulista de São José dos Campos, que incluía, além da própria empresa, o Centro Técnico Aeroespacial (CTA), o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). De lá saíram importantes projetos de aeronaves, foguetes e satélites, que possibilitaram ao país adquirir reconhecimento mundial no setor aeroespacial.

Após a pulverização do capital, em 2006, o grupo Bozano e a PREVI (10%) venderam parte das suas ações da Embraer e o grupo norte-americano Oppenheimer se tornou o maior acionista, com 10% das ações, seguido da PREVI, agora com 7% (Embraer 2006; 2014).

No mesmo ano em que a Embraer retira do seu nome a palavra “Brasileira”, o fundo norte-americano Oppenheimer Funds, com sede em Nova York, torna-se o maior acionista da empresa.

Os principais acionistas, aqueles que lucram com a empresa, são fundos bilionários internacionais e nacionais que só contribuem com a concentração de renda, global e nacional.

A Embraer não se configura como organização interessante para o país nem mesmo por sua possível relevância no contexto militar. Além de tudo, a reestruturação produtiva levou a empresa a realizar parcerias estratégicas de alto risco com redes de fornecedores globais – o que inviabiliza qualquer ilusão quanto a seus possíveis segredos militares.

Anônimo disse...

Principais Acionistas da Embraer:

Principais Acionistas Institucionais
Acionista Ações % Emitidas Valor* Relatado
Baillie Gifford and Company 12.730.888 6,91 376.070.444 31/12/2015
Brandes Investment Partners L.P. 11.204.999 6,08 330.995.681 31/12/2015
Schroder Investment Management Group 5.911.953 3,21 174.639.097 31/12/2015
Barrow, Hanley Mewhinney & Strauss, Inc. 5.403.296 2,93 159.613.369 31/12/2015
Hotchkis & Wiley Capital Management, LLC 4.644.773 2,52 137.206.599 31/12/2015
Fisher Asset Management, LLC 4.129.003 2,24 108.840.523 31/03/2016
Oppenheimer Funds, Inc. 20.506.957 11,13 605.775.530 31/12/2015
Cambiar Investors, LLC 3.574.027 1,94 105.576.761 31/12/2015
Russell (Frank) Company Inc 3.119.195 1,69 92.141.023 31/12/2015
Sarasin & Partners LLP 2.732.477 1,48 80.717.373 31/12/2015

Triste... foi criada em 1969 (plena revolução) e nenhum nome Brasileiro atualmente faz parte dos maiores acionistas...


Fonte: https://br.financas.yahoo.com/q/mh?s=ERJ

Diego H disse...

Concordo....deu certo porque não é brasileira, logo mudam o nome, porque até nome de empresa brasileira ninguém quer saber...ninguém investe mais..

Anônimo disse...

Aos comentaristas de 21 de abril de 2016 23:17 e 21 de abril de 2016 23:20,
por isso que a Embraer está dando certo...
onde o governo e fundos de pensão brasileiros poem a mão f... em tudo.
Vale do Rio Doce e Embraer são exemplos de que privatizar dar certo.

Anônimo disse...

Anônimos atentos não deixam passar gato por lebre...parabéns.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics