19 de abril de 2016

Série de desmaios em solenidade militar é destaque na mídia em Manaus

Série de desmaios em solenidade do Sétimo Comando Aéreo Regional
Série de desmaios em solenidade do Sétimo Comando Aéreo Regional
Fotos: BNC
Uma sequência de desmaios ocorreu na manhã desta sexta-feira, dia 15, durante a solenidade que marcou, em Manaus, a troca de direção do Sétimo Comando Aéreo Regional (VII Comar) do major-brigadeiro-do-ar Antônio José Mendonça de Toledo Lobato para o também major-brigadeiro-do-ar Waldeísio Ferreira Campos.
O mal-estar atingiu os militares colocados em forma diante das estruturas montadas para receber autoridades e militares.
O primeiro desmaio ocorreu por volta das 10h30, sob um forte sol que fazia no momento, com a temperatura acima dos 32 graus, e em menos de 15 minutos as duas equipes de socorro colocadas um pouco mais atrás da tropa foram acionadas ao menos três vezes para prestar assistência àqueles que não suportaram o calor e o longo período em pé.
Entre as autoridades civis que prestigiaram a solenidade estavam o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), Josué Neto (PSD) e a presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), Socorro Guedes.

Recuperação
O governador José Melo (Pros) era esperado no evento do VII Comar, e a presença dele havia sido confirmada, mas ele não compareceu. Entre seus auxiliares mais próximos há informação de que ele foi recomendado a tirar o pé do acelerador depois do agravamento de um quadro de virose que lhe atingiu há duas semanas.

Missão 1: a conquista
Comandante Waldeísio
Ficou claro para as pessoas que foram à troca do comando aéreo que a missão principal do major-brigadeiro-do-ar Waldeísio Ferreira Campos será conquistar a tropa. O ex-comandante foi tão celebrado em sua despedida que literalmente ofuscou a chegada do sucessor.
Leias mais

6 comentários:

Anônimo disse...

Mal de cuia???
Traduzindo: Má alimentação.

Anônimo disse...

Só quem já esteve naquela região sabe o castigo que daquele calor provoca.Uma verdadeira sauna a céu aberto. As solenidades, geralmente, demoram muito para começar e a tropa fica em posição aguardando por longas horas.Os indivíduos tem que ter bastante resistência e pressão arterial controlada.

Anônimo disse...

Temos que acabar com essa palhaçada de formaturas longas, ainda mais na FAB que as autoridades ficam na sombra e a tropa no sol.

Anônimo disse...

Isso é consequência de autoridades soberbas e egoístas que só pensam nelas mesmas e não estão nem um pouco preocupadas com os outros humanos que estão sofrendo no sol, enquanto eles estão na sombra, fazendo piadas e discursos longos, repetitivos e sem finalidade, esperando os grandes coquetéis e whiskys caros comprados com dinheiro público, se soubessem o quanto são ofendidos no interior de cada um, seria diferente, quem sabe um dia percebam que tudo isso não tem serventia pra nada, a não ser pra serem alvo de artigos como esses, que só envergonham os verdadeiros guerreiros das FA.

Anônimo disse...

Fracos!

Anônimo disse...

Um descaso total dos comandantes, é a velha teoria do qto pior melhor. Os que estão na sombra no palanque de autoridades estão pouco se lixando para aquele coitado que acordou as 04:30 da manha, pegou dos ônibus, não teve tempo de tomar um café, para entrar em forma as 06:30 da manhã para fazer uns três treinamento para uma formatura que vai se iniciar as 10:30 da manhã, ai é muito fácil gritar no palanque que "no meu qtl só existem homens fortes, superiores ao tempo". Essa passagens de comando são um verdadeiro descaso com o dinheiro do contribuinte. Elas são regadas a coquetéis e bebidas caras apenas para a elite local, enquanto o filho do pobre desmaia por falta de café da manhã nas formaturas. lamentável, assim é muito fácil cobrar dos políticos desse país. A verdade é que temos que fazer nossa parte tbm.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics