12 de abril de 2016

General critica falta de recursos para operações na fronteira

Comandante Militar da Amazônia fez desabafo durante coletiva em Cruzeiro.
Justiça rebate e diz que adotou ações para melhorar unidades da PF e PRF.
Do G1 AC
Cruzeiro do Sul (AC) - Em tom de desabafo, o comandante militar da Amazônia, general Guilherme Theóphilo, fez críticas ao governo federal e ao Ministério da Justiça, alegando falta de estrutura e recurso para realizar operações nas fronteiras. O desabafo ocorreu durante uma coletiva nesta quinta-feira (7) sobre a 'Operação Traíra', no 61º Batalhão de Infantaria de Selva (61º BIS), em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre.
Ao G1, o Ministério da Justiça rebateu alegando que o governo federal já adotou diversas ações para melhorar as condições das unidades da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal nas regiões de fronteira em todo o Brasil. A Justiça informou ainda que a Polícia Federal realiza em média cerca de 40 operações especiais por ano.
"Essas unidades têm prioridade na utilização dos recursos, seja para reforma ou ampliação das instalações, seja para a construção de novos prédios e moradias para policiais em locais de difícil lotação. O Ministério da Justiça, através da PF e PRF, tem também priorizado a lotação dos novos policiais nas regiões de fronteira".
Durante seu pronunciamento sobre a operação, realizada nas regiões de fronteira com Bolívia, Peru e Colômbia, em Rondônia (RO) e também no Acre (AC), o comandante fez críticas sobre a forma como o governo federal "olha" para a Amazônia.
"Não consegui que o governo federal olhasse para a nossa Amazônia com outros olhos. Falta estrutura e recurso, não só para as Forças Armadas, mas também para as polícias e Corpo de Bombeiros. O desejo é que os órgãos de segurança, juntamente com o Ministério da Justiça sejam mais efetivos e eficazes no combate aos crimes transfronteiriços", destacou Theóphilo.

Operação Traíra
O Exército Brasileiro deu início, na segunda-feira (4), à Operação Traíra, que tem como objetivo combater os crimes nas regiões de fronteira com Bolívia, Peru e Colômbia, em Rondônia (RO) e também no Acre (AC).
De acordo com o Exército, aproximadamente dois mil militares estão participando da ação, que também conta com o apoio das Polícias Federal e Militar, Fundação Nacional do Índio (Funai) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
A operação está sendo coordenada pelo Comando Militar da Amazônia (CMA), com participação efetiva do 61º Batalhão de Infantaria de Selva (61º BIS), de Cruzeiro do Sul (AC); 4º BIS, de Rio Branco; e 17ª Brigada de Porto Velho. Militares bolivianos e peruanos também foram convidados e estão atuando como observadores nas regiões fronteiriças.
G1/montedo.com

13 comentários:

Jesus Romario Corrêa disse...

Sério candidato a ser exonerado do cargo.

Anônimo disse...

Parabéns pro ministério da justiça, que investi e da condições de trabalho as suas polícias.Quanto ao exército, já se acostumou com as migalhas do governo. Que FALTA faz um GENERAL de verdade... e olha que esse vem de uma família tradicional.

roberto da silva barros disse...

mas pra fretarem 400 ônibus pra levarem os sem terra pra Brasília não falta dinheiro, e nem pra pagar o cachê de 30,00 reais e o pão com mortadela.

Léo disse...

Todos os generais da ativa foram nomeados no governo do PT.Parabéns ao governo Dilma e ao Lula por terem transformado as Forças Desarmadas em uma instituição na qual seus comandados não encontram nenhum,mas nenhum mesmo comandante para o qual possam olhar com orgulho.Nào reclame de orçamento não,general.Cumpra o que prescreve o regulamento é exija melhores salários para seus subordinados.Isto ,sim,é sua obrigação.O que o senhor está cobrando cabe ao Exmo Sr Ministro da Defesa.Um comunista muito amigo do seu comandante.

Anônimo disse...

Esse colete tático usado pelo General que é que existe na cadeia de suprimento do Exército é muito chinfrim ! Nem colete usado pelos praticantes de Air Soft é tão vagabundo quanto esse do Exército Brasileiro.

Anônimo disse...

Aviso aos comandantes das forças armadas: A tropa vota pelo sim.saíam do anonimato e apareçam. Na segunda feira 18,nós temos de saber de qual lado voces estavam.imploro,apareçam comandantes!

Anônimo disse...

Dinheiro a vontade para todos os partidos não falta.Operações de fronteira não causam impacto na imagem do governo.Preferem obras faraônicas que, além de facilitar desvios,aparecem mais na mídia. Essa é a qualidade da "GOVERNANÇA".

Anônimo disse...

Vai pra reserva mais cedo, mais falou a verdade.

Anônimo disse...

Sério candidato a ser exonerado do cargo.

Anônimo disse...

Esse é da família dos generais que podem usar barba? Abriu mão da distinção.

Anônimo disse...

Os traficantes e bandidos das fronteiras agradecem...

Anônimo disse...

Oxi, general theophilo é o chefe do DCT. Algo de errado no ar. CMA é o Gen Mioto

Anônimo disse...

Não está satisfeito? Pede para sair !

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics