11 de abril de 2016

O Adjunto de Comando e um pouco de História


Ainda há um longo caminho a percorrer, sem dúvida, mas o fato é que a implantação do cargo de Adjunto de Comando no Exército já é uma realidade. Com duração de nove semanas, o primeiro curso começa em julho. A primeira fase (à distancia) é de seis semanas. As três semanas finais serão na EASA, a partir do final de agosto. Enquanto isso, o Exército acaba de criar normas de cerimonial para os ocupantes do cargo.
Possivelmente, boa parte dos leitores não tem tempo suficiente de vida e carreira para dimensionar o que isso significa. Vou tentar ajudá-los contando um pouco da história recente do Brasil, vista sob a ótica da minha vivência como militar.
'Sentei praça' em 1979, ainda no regime de exceção. Quinze anos após 64, eram muito latentes, entre oficiais e sargentos, as sequelas que ficaram a partir dos episódios que culminaram com a deposição de João Goulart. Naquele momento histórico, os militares  tiveram uma forte atuação política, tanto a cúpula militar como os praças. Ainda na esteira do episódio da Legalidade, ocorrido três anos antes, a atuação das associações de sargentos foi estimulada pelo governo populista de Jango. A gota d'água para a deflagração do movimento que derrubou o Presidente foi seu discurso aos sargentos no RJ, na véspera do 31 de Março. Instalados no poder, os generais logo determinaram a prisão de centenas de graduados, que foram julgados e condenados pela justiça militar. 
A partir desses episódios, iniciou-se o  movimento de afastamento compulsório dos militares da política, que transformou-se em dogma castrense após a redemocratização, em 1985. Indo de um extremo ao outro em duas décadas, os fardados abriram mão do poder político e sujeitaram-se bovinamente aos humores dos dirigentes de plantão. Num curto prazo, as consequências dessa opção se revelaram desastrosas para a família militar, vide a MP do Mal e a atual situação salarial das Forças Armadas.
Voltando a 1979: era um tempo em que o graduado tinha que pedir autorização para casar, poderia ver-se obrigado a pernoitar no quartel por determinação de um tenente imberbe, não podia assinar uma singela parte (documento interno para comunicações rotineiras), não podia dividir a mesma acomodação ou lugar com um oficial em ônibus, avião, navio ou trem, podia ser punido se deixasse de cumprimentar um oficial num evento social. Nesse contexto, seria absolutamente impensável a hipótese de um graduado atuando junto ao Comando, como representante das praças.
Sim! Eu sei que essa discriminação ainda é muito presente no Exército e não vai se extinguir tão cedo. Mas não há como negar que a visão da Força a respeito de seus graduados tem evoluído positivamente ao longo do tempo. A criação do cargo de Adjunto de Comando é o sinal mais evidente dessa tendência. Aí pode estar o embrião para a reestruturação da carreira dos praças nos moldes norte-americanos e com a extinção do QAO.
- Pára de sonhar Montedo! Isso nunca vai acontecer! Creio que vai, sim. Mas é coisa para uns vinte anos. Espero estar por aqui ainda para que vocês possam me cobrar.

81 comentários:

Anônimo disse...

A evolução apontada no texto, não é do Exército, é do mundo! Deixa alguem de pernoite sem justo motivo, sem o direito de defesa para ver o que acontece. Antigamente sindicância nem existia, hj o soldado torce o dedo e tem uma sindicância feita por um Praça! Hoje um pelotão sobe a favela e a figura do ten é meramente ilustrativa! Hj o cmt cia pega bizu com o Sgt que é formado! Hj o acessor juridico é um sgt que estudou, foi contra o sistema e ainda ė sugado pelo mesmo! Agora, não pensem que o Adj Cmdo vai mudar o sistema! Não terá voz ativa nas grandes decisões! Será apenas um Praça perdido no meio dos Oficiais! Quero mesmo é que acabem com o QAO, para as praças se unirem mais e deixarem de achar que um dia serão oficiais e farão parte do sistema! Continuará sendo um Praça velho mandado por um Asp Temp formado no quintal da unidade!

Pantaneiro-MS disse...

Em minha unidade desde o ano passado já existe o tal adjunto de comando e analisando diariamente o que ele faz não vejo necessidade de ter que passar por curso para exercer a função.

Anônimo disse...

Acredito que a longo prazo a sistemática tem tudo para dar certo. Sem dúvida a criação do Adjunto de Comando é um avanço no Exército. Eu particularmente não tenho o perfil exigido e a motivação necessária para aquela nobre missão. No entanto, apesar de todas as agruras enfrentadas ao longo da carreira pelas praças, a nossa Força Terrestre possui muitos graduados com perfil, qualificação e bastante motivados para bem desempenhar a função.

S Ten EB
Turma: Ten Antônio João

Anônimo disse...

Sempre há um começo para tudo...

daniel disse...

Eu também vejo com bons olhos essa proposta desde que o adjunto seja realmente um defensor da classe e não simplesmente uma marionete, e que os Oficiais deem liberdade para o adjunto se manifestar.
Eu servi como estafeta do Sub comandante de uma Base Aérea em 1983. Eu era soldado de 1ª classe e cursava o Ensino superior. O Coronel tinha muito respeito pela minha pessoa e muitas vezes defendi a classe dos praças reivindicando melhorias no rancho e folga para os praças no dia seguinte ao serviço quando as escalas estavam muito apertadas. Na maioria dos casos, o Cel nem tinha conhecimento dos fatos.

Anônimo disse...

Enquanto o ingresso no Quadro Auxiliar de Oficiais não for moralizado, continuar sendo a caixa preta que é....e ausente de um mínimo de transparência, um sistema de promoção totalmente marginal... serei sempre a favor da sua extinção, com votos de vida longa ao Adjunto de Comando.

Anônimo disse...

Qual o universo que participará desta primeira turma... Como se dará o critério de seleção....
Qro fazer o meu curso é me capacitar para tão nobre missão....

Sgt carreirista

Anônimo disse...

Que tipo de acéfalo tu és? Do tipo recalcado ?....vai estudar....ou melhor nao da mais tempo né. .....QAO mandado por aspirante...hahahah...tu é um recalcado mesmo...do tipo que nunca vai sair QAO...heheheheh...

Adjunto Cmdo da nova fase da Dimensão Humana do EB disse...

Boa Noite Senhores
Sou um dos Adjuntos de Comando da nova era da Dimensão Humana. Era esta, que começa o reconhecimento das grandes capacidades que nossos praças possuem, dentre as quais destaco a percepção que temos desta nova fase. Considero que não era merecedor da nomeação, mas depois de nomeado, encarei a oportunidade e tenho feito um trabalho considerado importantíssimo pelo EM da OM, longe da classificação de marionete. As praças da OM tem se sentido representadas nas decisões do Comando. Além disso, temos um praça participando do Bom dia, com a finalidade de dar transparência às decisões do Comando. Concordo com a percepção que talvez não vejamos o resultado final desejado, mas começamos. Tenho certeza que sim conquistarmos corações e mentes. Levará tempo sim, mas com o apoio de todos, chegaremos lá.

Anônimo disse...

Ao primeiro anônimo do comentário. Cara você coloca idéias conflitantes ao mesmo tempo e entra nessa de nós contra eles, postura socialista e derrotada em todos os lugares do mundo. Vamos andar pra frente! tem muita gente competente entre os graduados e eu espero que dê certo sim, porque vai apresentar resultados positivos pra carreira de todos nós sargentos. Não seja mais um passageiro da agonia... corra atrás dos seus objetivos e não fique colando suas frustaçôes nos outros. Velame!

Anônimo disse...

Ingresso no QAO não for moralizado ? Ué quanto mimimi Companheiro, da uma olhado nos pontos da FVM dos militares que não são promovidos a QAO, 99% tem nota baixa de CFS nota baixa de CAS, não tem habilitação em idioma, não tem curso, não foram monitores, não tem guarnições, corriam da função de Enc Mat, Sgt Bda nem pensar...em síntese naum tem pontos para serem promovidos..passaram a carreira esperando a promoção sem nada fazer para somar os pontinhos que fazem falta para sair QAO...agora ficam querendo que a comissão de os pontos para serem promovidos..ai não né. ..bem..eu sou contra a comissão, acho que deveriam organizar os QA apenas pela FVM e promover os 45% desses quadros...e deu...E só quem fala mau dos QAO são os recalcados que naum sao promovidos...A propósito a promoção a QAO sempre foi por Merecimento, apenas por Merecimento...essa sempre foi a regra desde os anos 70...então sempre souberam que precisariam de pontos no fim da carreira para sair QAO e nunca se importaram..no CFS festa e festa..no CAS mais festa ..empurrando com a barriga..e hoje ? Ficam com esse mimimi...perguntem pros antigos de turma, os 50 primeiros de turmas de 120 ou mais..todos saem QAO...a não ser que tenham deméritos....valeu

Anônimo disse...

Tá complicado fazer comentários aqui no blog. Qualquer crítica ou reclamação que se faça é taxada como mimimi...me poupe Sr. anônimo: 10 de abril de 2016 23:53.

Anônimo disse...

Sou tão a favor do Adj Cmdo que além de me candidatar para o cargo, vou propor a implementação das seguintes medidas:

- Formatura semanal armado e com boina das praças para o Adj Cmdo;
- criação da insígnia de Adj Cmdo a ser hasteada sempre que ele estiver no quartel;
- reunião do "Bom dia" de todas as praças com o Adj Cmdo; e
- criação do exórdio de "presença de Adj Cmdo".

ass.
Sub carreirista

Anônimo disse...

A verdade é que o os nossos chefes ainda conseguem que mentes desavisadas acreditem que eles estão preocupados com a instituição. Aos senhores que serviram em Brasília sejam mais honestos com seus subordinado!Brasil acima de tudo!!

Anônimo disse...

Anônimo de 10 de abril de 2016 23:53 você é igual a câncer que povoa a humanidade. Não podes julgar o todo pelo simples!

Anônimo disse...

Você é um tolo "companheiro" de 10 de abril de 2016 23:53. A vida é muito maior que sentimentos mesquinhos divagados por sua mera existência.

Anônimo disse...

Alguns colegas estão defendendo ferozmente a extinção do QAO, a esses eu os questiono, os senhores serão beneficiados em que? em os outros não serem promovidos? grande este tipo de raciocínio, tipicamente de militar mesmo, por isso é que estamos do jeito que estamos, os salários extremamente defasados, materiais das forças pelas tabelas etc, é triste e decepcionante este tipo de pensamento individualista, descompromissado, realmente você que pensa desta forma não é merecedor de uma promoção ao QAO que, é um quadro, igual aos demais existentes na força. Sou Cap QAO e tenho orgulho disso, diferentemente de alguns companheiros que se dizem estar oficial eu não, eu sou e sempre fui valorizado, como não poderia deixar de ser e, antes que alguém diga alguma asneira, nunca fui babão, puxa saco ou outro desses qualificativos. Ah! também nunca servir em capitais que não fosse Teresina e Porto Velho e em Unidades Operacionais, CSM, Del SM e Operacional novamente 6 GLMF.

Anônimo disse...

Caro Montedo, seu blog continua sendo um pote de infiltrados, tem cada comentario q sabemos ser encomendados para criar um climão.
Mas são otimos para avaliar o alcance dos post e o nervosismo dos fake militares.
O grande universo dos militares sempre foi assombrado, fantasmas, sacis, e assemelhados sempre existiram, com a net surgiu os fake, eta grupinho q adora sanduba e suquinho, são de uma inteligencia "suprema", pois mesmo indo de quequia, quequio, de pseudo chefão a peão, são plenamente identificaveis por qualquer militar de verdade.
O problema é q militar de verdade esta em extinção.

Anônimo disse...

Aqui no Forte Apache o Adjunto de Comando continua como sempre, nada mudou. Parabenizo aos que tem nobre missão é dela se faz realmente por merecer. Como disse: aqui na OM nada mudou. Tudo aqui acontece por determinação de um LOUCO que faz tudo para complicar a vida do Subtenente, colocando-nos em escalas que sempre foi de cabos e soldados. Essa informação o Adjunto tem, mais nada faz, apenas quer suas diárias pagas e ficar com uma postura nas formaturas ao lado do General. Nada traz de novo, nada fala. É uma marionete.

Sucesso aos companheiros.

Anônimo disse...

Queria acrescentar a lista do ST carreirista o seguinte:
A apresentação de todas as contas e empréstimos dos Praças ao adjunto seis vezes por mês;
No rancho, o adjunto faça suas refeições em local de destaque, mais elevado que os demais;
Tenha prioridade absoluta no uso do banheiro, quer no banho, quer na privada;
No deslocamento do adjunto em viatura, que esta tenha a insígnia já mencionada anteriormente;
Caso o adjunto, por azar, não saia QAO, receba uma espada, maior que a de aspirante e menor que a de oficial;
E por fim, mas não menos importante, no momento em que assumir a função de adjunto, mude o nome de guerra para Kim Jong-un, como forma de destaca-lo como líder supremo.

MESSIAS DIAS disse...

Penso que as intenções do Cmt Ex são as melhores para a evolução da carreira e, especial, para melhoria do ambiente e tratamento diário no círculo dos ST/Sgt e desses para com os oficiais. Importante destacar a importância de aceitação dos Cmts de OMs, para a evolução desse processo.
Quanto ao QAO, sem embargo, só a aplicação dos princípios da administração, em especial, a legalidade e sobretudo a transparência, poderia permitir uma aceitação e respeito por parte dos Sgt, pois atualmente, do modo que é realizado, sem dúvida é o maior fator de desunião atual entre os subtenentes e sargentos e, também de descrença nos processos da Instituição.

Anônimo disse...

Cruz Alta ! ai vou eu!

Anônimo disse...

O Cap QAO não pode assumir o comando se existir um aspirante ou tenente no Quartel.

Não é especulação olhem o RISG. Também não sabia mas já vi na prática, o médico do EAS, não sabia marchar e não conhecia a vida castrense, que tinha acabado de ingressar assumiu.

REGULAMENTO INTERNO E DOS SERVIÇOS GERAIS – R-1 (RISG)
Art. 375. Afastado o ocupante do cargo, por qualquer dos motivos constantes do art. 374 deste Regulamento, concorrem à sua substituição temporária somente os militares que possuem qualificação e habilitações especificadas

Parágrafo único. Em tempo de paz, não haverá substituição de oficial ou aspirante-a-oficial por praças de qualquer graduação, podendo estas responder nos impedimentos momentâneos daqueles.


Art. 390. Nas OM, o Cmt é substituído pelo SCmt ou, na falta deste, pelo oficial de maior hierarquia, efetivo e pronto, habilitado para o exercício do cargo.

Parágrafo único. Os oficiais do QAO só concorrerão às substituições temporárias de Cmt quando todos oficiais subordinados forem desse mesmo Quadro.


Art. 399. Os oficiais do QAO não concorrem às substituições que acarretem o exercício de funções privativas de postos inexistentes no seu quadro.

§ 1º Os oficiais do QAO só responderão pelas funções de Cmt SU quando não houver, na unidade, estabelecimento ou repartição militar, oficial habilitado para o exercício das citadas funções.

Sgt EsMB/ 2003 disse...

Boa iniciativa do exercito, apóio a função de Adj Cmdo.

Sgt Mat Bel disse...

oi, alguém saberia dizer/falar sobre as opções transferência por nivelamento terem sido reduzidas?

gostaria de saber se foi erro do sistema e se voltarão as opções.

Obrigado

Anônimo disse...

Sou favorável a nomeação do Adjunto de Comando, desde que ele realmente faça a representação dos praças junto a Administração Militar, lutando para que tenhamos mais espaços nas decisões, acabando com a perseguição quando um praça entra na justiça, acabando com as injustiças nas promoções fazendo com que sejam transparentes, o Adjunto de Comando deve participar das reuniões onde a Comissão de Promoção atribui os pontos aos graduados que entraram no QA, pois vejam na promoção de Jun 15 não houve nenhum graduado da T 93 que era remanescente da promoção de Dez 14 que foi promovido por merecimento,foram todos promovidos somente por antiguidade, fica aí a pergunta será que nenhum tinha mérito suficiente para ser promovido por merecimento?
Sim com certeza tinha, pois sou da T 93 e muitos tinham cursos, tinham suas notas maiores que as minhas de ESA e CAS e minha pontuação no QA era maior que a deles, a CPS valorizou muito a T 94 que tinha o interstício mínimo de 5a e 2m, promovendo eles enquanto que muitos graduados da T 93 já possuiam o internético médio de 6anos.
Porque não disponibilizaram mais vagas de antiguidade na promoção de Jun, para ser uma promoção mais justa.
Hoje não há mais a necessidade de haver promoção por antiguidade, uma vez que as vagas de antiguidade para a turma que esta no QA será apenas em Dez, onde praticamente 90% da turma estará sendo promovida.
Tenho mais de 27 anos de serviço e quando quis fazer cursos simplesmente o Exército não me relacionou, aí minha esposa passou em concurso público municipal e ganha razoavelmente bem que dá para ajudar no orçamento, onde tenho dois filhos que estão estudando em colégio particular e hoje tenho minha casa, então não posso pedir curso hoje pois caso o faça serei transferido e aí como irá ficar minha família, minha esposa terá que largar o emprego para me acompanhar, meus filhos terão que voltar a estuda em colégio público, irei voltar a pagar aluguel sem nenhuma ajuda do EB.
Quero também falar sobre as funções de Sargento brigada e encarregado de material, nem todos irão ter chances de exercer essas funções, pois fui penalizado aqui na minha OM, até então eu era o 1º Sgt mais antigo da OM, porém de outra arma e não fui nomeado Sgt Bda pois segundo o S1 está no QCP que tal função é destinada ao 1º Sgt mais antigo da arma, da mesma forma quando fui promovido a STen queria assumir carga e também não pude pois da mesma segundo o S1 está no QCP que a função também é destinada ao STen da arma.
Então vejam que não me deram e não estão me dando a oportunidade de exercer tais funções, onde serei prejudicado para a próxima promoção, uma vez que não terei os pontos dessas funções.
Para mim o Adjunto de Comando deverá lutar para a administração repare essa injustiça para que não aconteça com outros.
Outro quesito também é de quem possui tempo de serviço na força antes da formação, esse tempo também deveria ser atribuído pontos, basta apenas contar ponto do tempo em que o militar tem na força, não valendo o tempo de serviço público anterior a incorporação no EB.
Já que o EB criou essa nobre função e muito importante que os Comandantes deem ouvidos a seu Adjunto e não simplesmente sejam boçais e falem que será da sua maneira.

Anônimo disse...

Excelente a sua colocação Ten Messias Dias, o que está ocorrendo é uma descrença nos processos de promoção ao QAO por parte dos S Ten. Por integral falta de transparência do sistema. Concito aos interessados a lerem os argumentos da DAProm, hiper genéricos, para justificar a pontuação atribuída aos S Ten em cada QAM: http://daprom.dgp.eb.mil.br/index.php/aditamentos/cat_view/12-aditamentos/457-2016/458-promocoes-de-qao-oficiais-temporarios-e-graduados

Anônimo disse...

Está claro, em que pese o ufanismo do Cap QAO acima, que QAO NÃO é considerado oficial no contexto das FFAA (não somente no EB). Os demais oficiais têm profundo respeito e consideração pelos anos de serviço, mas, qdo se trata de funções e/ou cargos de maior complexidade (Cmt, SubCmt, Cmt Cia, Fisc Adm etc.), eles são descartados - vide o RISG, como bem apontado em post anterior. Cabe aos QAOs funções como almoxarife, suporte documental, rancho, Cmt de Contg etc.
Qto ao Adj Cmdo, trata-se, sim, de valorização da carreira do praça. Fortalecer a carreira de vcs é o foco principal. Se o fortalecimento implica extinguir o QAO, que seja. Acreditem, não lhes fará significativa diferença.
PS: eqto esperneiam por minha posição, vou preparar meu plano de aula e não esperem por respostas minhas.
Maj QCO Leonardo

Anônimo disse...

Excelente comentário, vejo a maioria dos ST uns verdadeiros "pau mandado", em troca de promoção.

Anônimo disse...

Pois aqui na minha OM, o comandante da 1° Cia Fuz L é um nobre Cap QAO... E comanda com primazia e muito melhor que os outros cap...

É o melhor exemplo de vibração da OM....

Está de RISG não cola quando tem o Rquero....

Parabéns aos QAO...

Sgt 2002

Anônimo disse...

Simplesmente ridículo...

Anônimo disse...

Kkkkk....
Cada comentários ótimos aqui....
De muito bom humor... Kkkk
Agora, falando sério.... Nos meus 20 anos de tropa....tive comandante que tratava seus oficiais como lixo...
Fui tão esculachado como aspirante, 2 ten que só pensava em ir embora daquele quartel...
Aí vocês acham que não vai ter CMT que simplesmente vai "projetar" pro adj de Cmdo?

Anônimo disse...

Parece que já estou vendo: o adj do cmdo, o ordenança, o corneteiro de dia e o motorista do cmt esperando acabar a reunião do Estado Maior para disputarem os restos de salgadinhos e guloseimas diversas.

Gen Anibal disse...

Essa mudança referente ao Adjunto de Comando é coroada pela evolução que está passando as Forças Armadas, que está tendo à sua disposição militares altamente qualificados, tanto os Oficiais como os Praças. Só que falta muita coisa para melhorar, principalmente no quesito promoção de graduados, que mesmo com melhoramento ainda causa muita injustiça. Temos ainda as movimentações que são causa de temor para alguns que estão com a família já estabelecida em determinado local e não querem ser transferidos e outros que querem ser transferidos e são preteridos.
São interesses diversos e nem sempre todos são beneficiados, mas, às vezes os peixes são beneficiados.

Anônimo disse...

Pois lhe afirmo meu nobre Maj, que, apesar do RISG não prevê, no 4° BIL, um Cap QAO comandou uma companhia de Fuz e foi o melhor comando que eu já ví...

Ele mostrou como se resgata a liderança pelo exemplo (coisa em extinção nos dias atuais)
Ele foi pra reserva no início deste ANO

2° Sgt

Anônimo disse...

Dar nisso acabar com o quadro especial. Daqui a pouco o pracinha, ST, vai ser motorista do cmdo. Tá feia a coisa!

Anônimo disse...

Mais um engodo. Mudar tudo para não mudar nada. Na cabeça de alguns "pensantes", qualquer benefício para subordinado é "jogar pérolas aos porcos".

Anônimo disse...

Meu peixe, na Aeronáutica, diferentemente do EB, o papiro e o estudo por parte do subordinado não é visto como sendo algo de "esquerda", ou de vagabundo.

Anônimo disse...

Ao que sgt 2002 que diz que em sua OM um CAP QAO comanda a 1° Cia de Fuz L digo que o RQuero pode tudo, porem duvido que o Cmt da OM esta sendo assessorado corretamente ou que colocou o nome dele oficialmente como Cmt de SU pois sempre tem um laranja assinando em seu lugar. Já vi isso acontecer na pratica Cap QAO e até Cap PTTC assumir cargos e outros militares assinarem na hora da verdade, pois estes não podem nada...
Infelizmente QAO é um quebra galho para os praças ganhar mais e não uma valorização real. Pois oficial para muitos é só quem faz academia militar.
O adj de Comando seria o caminho certo e com salario compativel com a de um oficial.

Anônimo disse...

Há controversias. Nem tudo é tão perfeito e belo, como nesse incrivel mundo perfeito que criastes. Muita calma nessa hora.

Anônimo disse...

Caro ST 93, não sei que arma vc é, mas sabendo que há OM onde o Sr atenderia os critérios para ocupar as funções que vc tanto queria, porque não estruturou sua vida onde houvesse essa possibilidade? Essa história de que vc não teve oportunidades é equivocada, pois todos temos a oportunidade de movimentação.
Vc fez suas opções, suas frustrações são consequências delas!
Não culpe a instituição, pois valorizaste mais sua família (coisa que eu também faria). Portanto aceite as consequências de suas escolhas e não use-as para desmotivar os menos experientes.

Anônimo disse...

Dimensão humana do EB? Kkkkk......, eu, formado em Gestão com Pessoas (gestão de recursos humanos) até o momento não pude ver essa preocupaçao, verdadadeiramente, com o lado "humano" da instituição. Normalmente é o famoso " farinha pouca, meu pirao primeiro", kkkk. E, parabéns pela participação no "bom dia", onde nao será tratado nada de, a principio, profundamente relevante, pois nao será possivel falar sobre dados relevantes na frente de um praça. O que importa será tratado nas outras diversas reuniões do dia a dia.

Anônimo disse...

Santa ignorância!
Ainda prefiro ler estas asneiras, do que ser cego!

Anônimo disse...

Kkkkkkk.....

Anônimo disse...

Por essas e outras é que não somos levados a sério!
Não tem o que escrever, fique na sua!

Anônimo disse...

Meritocracia=concurso interno (prova, isso mesmo).
Quem tiver capacidade passa, quem não conseguir, Brasil. É mais justo com quem estiver melhor preparado.

Anônimo disse...

R-Quero. Belo exemplo de profissionalismo. Viram senhores, principalmente os que vivem a se enganar, estejam cientes da força do R-Quero. Principalmente o sr, ouviu Adj Cmdo. Pode ir agora....kkkkk. Têm muito inocente, ainda.

Anônimo disse...

Aquí na minha OM o S1, S4 e Fiscal Adm são QAO. VALE A COMPETÊNCIA!!!

Anônimo disse...

Adj Cmdo será o garoto propaganda do Exército ou menino de recado dos oficiais. Se não passar no CHQAO não poderá concorrer a promoção a Oficial a QAO. Quando for Oficial QAO não poderá exercer função de oficial temporário nem de carreira.
Grande coisa este cargo, está no nível do Sgt MAJOR.
Tanto estudo para ser inferior aos oficiais temporários com os seus longos 45 dias de formação. Me engana que eu gosto.

Anônimo disse...

Mau assessorado ou não o fato é que o Nobre Cap comandou de fato é de direito e assinando a tudo que o cargo exige... E digo mais, pra cima altamente respeitado, para baixo totalmente idolatrado... Pois sempre fez por onde... E não foi pelo caminho da bajulação....

E te afirmo que era seu nome no QCP e em todos os processos, pois trabalho na Adm e acompanho a tudo na parte do papel....

Sinto lhe decepcionar, mas no 4° BIL foi assim até o fim do ano passado, é só investigar....

Parabéns aos QAO.. Pois são em sua esmagadora maioria merecedores de suas prerrogativas!!!!

2° Sgt

Sgt 2011 disse...

Me paga 10000 e mais e eu comando a minha OM.
Kkkkkkk
Só para descontrair.

Anônimo disse...

Meu Deus quanta baixa auto estima do pessoal. Realmente mudar as cabeças não será nada fácil. É coisa para mais de 20 anos.

Anônimo disse...

Ao anônimo 11 de abril de 2016 21:05, não estou aqui para desmotivar ninguém, saiba que passei por 4 guarnições inclusive especial de 1ª categoria, só nesta ultima é que minha esposa passou no concurso e digo a você que minha família é mais importante que o EB, pois sou feliz com ela e não posso mais sacrifica-la por simplesmente querer por em 1º lugar a minha carreira o que fiz anteriormente. Estou praticamente no fim de minha carreira, fui prejudicado na minha promoção a STen pois não é justo que militares que não tiveram a oportunidade de concorrer com a promoção com o interstício de 5a e 2m e que ja possuíam 6a na graduação fossem prejudicados e ultrapassados por militares da turma subsequente, o que quiz dizer é que o EB beneficiou a T 94 com o interstício mínimo e foram promovidos, enquanto eu e os demais de minha turma só foram providos com 6a e 6m na graduação, verifique que fomos ultrapassados em 2a e 6m pela Turma de 94, 1a de formação + 1a de permanência na graduação + 6m de diferença na promoção a 1º Sgt, pois a todos foram promovidos a 1º Sgt 6m após que eu, não tenho minha ficha limpa e estava bem avaliado onde achava que a CPS me daria pontos justos o que não ocorreu, porque não haver a pontuação no tempo de serviço anterior a formação,da mesma maneira que nem todos terão oportunidade de desempenhar as funções de Sgt Bda e Enc Mat, nem todos tem tp de sv anterior a formação, pois no meu caso tinha 4 anos de Tp de Sv anterior a formação que não valeu de nada. Te pergunto se fosse você que estivesse na minha situação também não iria achar que foram injustos com você?

Anônimo disse...

Sempre a mesma ladainha.
Se quer fizeram menção nos comentários ao resumo histórico que o responsável do Blog escreveu. Para abrir a boca e falar, é importante se contextualizar, mas que nada!
Salvo boas e raras exceções (parabéns aos Srs), o resto dos comentários são sempre a mesma ladainha de frustrados e recalcados.

Obs. Não comentei nada sobre Adj Cmdo, falei apenas das ladainhas.

Anônimo disse...

Não sei exatamente o nível de influência do “Sergeant Major” Americano na criação e adoção do Adj Cmdo, mas sei que o cargo brasileiro surgiu em decorrência das boas práticas trazidas pelos SGTs que realizaram o curso de Sargento Maior naquele país e que foram em grande parte implantadas na EASA. Esse trabalho na EASA aliás começou em 1993, sob o comando do então TC Cav, hoje Gen Ex Etchegoyen. Quem passou pela EASA naquela época conta que foram muitas as críticas e algumas vezes o projeto esteve por acabar. Mas acabou vingando. As ideias iniciais foram aperfeiçoadas e hoje a EASA é vista como referência, tanto que será berço do novo curso de Adj Cmdo. Comecei falando do Sergeant Major e é interessante contar um pouco de sua história. O Sargento Maior Americano foi criado durante a Guerra de Independência Americana em 1775, inspirado justamente nos inimigos britânicos que já possuíam esse cargo desde aproximadamente 1598. Em 1920 o cargo foi extinto retornando em 1962. Junto com a “nova” graduação vieram também inúmeros problemas, como por exemplo falta de vagas para promoção de todos os que possuíam méritos, o que fazer com os que não fossem promovidos, questões relativas à carona caso um mais moderno assumisse a função, mas o principal problema foi determinar exatamente a função do Major. Muita confusão e dúvidas surgiram sobre qual a relação entre o Cmt OM e o Major, sua posição no EM do Cmt, sua posição perante a tropa, etc. Essas confusões perduraram até a Guerra do Vietnam, quando a falta de liderança e entrosamento entre sargentos e oficiais em combate causaram a morte de inúmeros soldados americanos. A graduação sofreu várias mudanças e ajustes desde então e em 1977 foi criada a Academia de Sargentos Maiores do Exército Americano. Desde lá essa escola vem formando Sargentos Maiores com base na doutrina que também foi desenvolvida para acomodar a nova graduação. Em 1980 foi criado o Manual dos Deveres, responsabilidades e autoridade dos graduados e a cadeia de comando dos graduados foi oficialmente formalizada, tendo o Sargento Maior em seu ápice. Cabe lembrar que o Sargento Maior é um sujeito que entrou no exército como soldado, tendo passado por todas as graduações desde cabo. Como no Exército Americano não existe concurso para ingresso das Praças nem estabilidade antes dos vinte anos de serviço, os que chegam nessa graduação são militares com vasta experiência e mérito, uma vez que também não há promoção por antiguidade e o militar que deixa de ser promovido dentro do período previsto não recebe reengajamento. Se considerarmos apenas o período entre a criação da academia teremos 39 anos dessa graduação, e ainda hoje existem problemas que continuamente são alvos de debate, simpósios e discussões. Então vejam senhores que o projeto do EB ainda está engatinhando. Muito tempo será necessário para que essa nova função se estabeleça e quem sabe se torne uma nova graduação. Agora mesmo temos dois projetos caminhando paralelos: Um é o CHQAO o outro o Adj Cmdo. Não podemos precisar, mas é quase certo que o QAO não seja extinto sem antes contemplar todos aqueles os que já estão na Força e possuem alguma expectativa de serem promovidos no QAO. Mas também não é difícil imaginar que no futuro, os dois cursos possam convergir em uma mesma direção, e que o QAO e o Adj Cmdo se tornem uma nova graduação no círculo dos Praças. Dessa maneira um jovem que comece sua carreia como Al do CFS hoje poderá vislumbrar a possibilidade de promoções e funções além daquelas previstas para o ST, que hoje equipara-se ao SGT Maior. Muito tempo será necessário ainda. Isso não é para nós.
SGT MWF

Anônimo disse...

A inveja realmente eh uma M...!

Anônimo disse...

Não adianta enquanto não mudar o cargo do Oficial QAO para nível superior. Por isso ele não pode assumir o Cmdo se existe oficial na OM, porque não e possuidor de cargo de nível superior.

Promoção tem que ser de forma de prova e titulo.

Anônimo disse...

Ao comentário de anônimo 11 Abr 23:51 - Consertando o que escrevi, quis dizer tenho minha ficha limpa no EB

ST 93

Rogério da Silva Gomes - 1ª Sgt disse...

Essa nova função tem que ser representada nos Conselhos Permanentes de Justiça, já que os Praças além de não terem representantes no referido Conselho, ficam expostos a um Tribunal de exceção.

Anônimo disse...

Caro Montedo você só pode estar de brincadeira, quando se diz que o exército evoluiu, ele evoluiu mesmo, pois hoje em dia não somo a geração ensino fundamental de vocês(maioria Sten e oficiais QAO que ficam pedindo a extinção de algo que já conseguiram, como você), o concurso da EsSA, digo novamente concurso, para de querer ser dos EUA, lá não é concurso para ser sargento, aqui sim, então o CONCURSO da EsSA é de nível médio, o mesmo que o da AMAM, então para de querer limitar quem quer algo na vida, mesmo que eu, e muitas pessoas levamos em nossa vida o pensamento de "entrei no Exército para ser sargento", não podemos nos limitar a alcançar algo que teoricamente funcionaria, dizer que sargento aos moldes americano seria respeitado,Bullshit!!! Parem de se enganar, o aspira sem nível superior formado no quintal vai continuar mandando em todos nós.
Ao invés de lutar por melhorias e igualdade querem lutar por mais segregação, digo novamente mentalidade de ensino Fundamental, hoje quase todos os 3º e 2º tem nível superior, ou estão terminando, isso significa algo, talvez não, mas nossa mentalidade não é tão pobre quanto essa... esse é o velho papo "na minha época eu me ferrava agora tá lindo para vocês" papo mas descabido e mesquinho...
Eu só espero algo do exército que essa geração tanto de oficiais e praça se aposente logo e essa nova que chega mude as desigualdades(não essas baboseiras de extinção de cargos), desigualdades muitas, como na saúde, auxílio natalidade, entre outras...

Anônimo disse...

Caro Maj QCO Leonardo,

Abaixo transcrevo um trecho do seu comentário, para um debate mais aprofundado....

...."QAO NÃO é considerado oficial no contexto das FFAA (não somente no EB)".

Então Maj QCO Leonardo, já que tocou nesse assunto de que QAO não é Oficial, saiba meu caro que QCO é considerado pelos Oficiais da AMAN como um Sargento melhorado, ou vc já viu algum QCO comandar alguma Companhia/Bateria/Esquadrão? Eu já vi QAO comandar essas subunidades, em que pese o RISG não autorizar.

QCO, como especialista, assume as mesmas funções de QAO, ou seja, Ch SALC, Almox, Sec Informática etc. Assim, a única diferença entre ambos é que QCO tem a possibilidade de chegar a Cel, alguns é claro, já que a maioria vai pra escola de formação no seu último ano e, portanto, chega somente a Maj no gaga do desespero.

Então meu camarada para de se achar que vc é o último biscoito do pacote, pois como já mencionei em alguns posts..."todos estamos no mesmo barco".

Guararapes_98

Anônimo disse...

Caramba! Assim fica dificil argumentar. Eh impossivel entender o que o cara escreveu!

Anônimo disse...

Eu até que acho interessante esse projeto , desde que não se encaminhe para o puxa-saquismo sempre presente no EB. Sou formado no CFS 76 DO 1.BIS em Manaus nunca fui cordinha, nunca servi em Brasília , passei 28 anos no CMA e 3 no 1.BPE no Rio , saí QAO com 22 anos de serviço e Cap com 30. Portanto contínuo acreditando nos métodos de avaliação do mérito do EB ,logo defendo a indicação desses Adjuntos do Comando pelo critério da valorização do mérito e não por indicação. SELVA

Anônimo disse...

Infelizmente o nobre MAJ QCO não esconde a deficiência da sua formação militar ao tentar desvalorizar os Oficias do QAO, talvez nem conheça a história de nosso Patrono Antonio João. Afinal não foi a toa que desvirtuaram o QUADRO COMPLEMENTAR criado originalmente para aproveitar os Oficiais do QAO possuidores de Curso Superior e permitir sua promoção até TEN CEL.

Anônimo disse...

Guararapes 98, só para registro, veja as funções exercidas por oficiais do QCO (jamais por QAOs): SCh de CTAs e CTs (Chefe, questão de tempo), Fisc Adm, Chefe de Assessorias Jurídicas, Subdir HGus, entre outras.
Agora, de fato, eqto tenente, se o oficial do QCO é de Info, Contábeis, Adm etc., ele assumirá seções de informática, SALCs, Setores Financeiros. Seções como Almox, Rancho, Suporte Documental??? Nunca os verá nessas funções, acredite.
QAO comandar SU, se é q aconteceu, é transgressão disciplinar do CMT q o designou. Não há previsão regulamentar, e isso, por si só, embasa o q disse.
Qto à valorização dos oficiais do QCO junto aos demais oficiais, temos o mesmo interstício deles, temos missões no exterior igual a eles, somos dispensados para cursos de mestrado e doutorado, preciso dizer mais algo sobre ser ou não valorizado? Sim, somos entendidos não como Sgt melhorados (conotação perfeita aos QAOs, pois TODOS vêm de Sgt), mas como os melhores, os excepcionais do universo de SGts; e os ex-tenentes Tmpr e civis, pois nem todos foram Sgts, como os extremamente qualificados do universo deles. Para corroborar, meus superiores sempre se referiram a mim e aos meus colegas de quadro com exaltação e respeito.
Agora, virão dizer q viram A, B e C assumindo função rolha (de QAO), que D, E e F foram destratados por Cmt G, entre outros exageros. Tudo não passa de balela para endossar os recalques.
Por fim, eu e mais muitos ex-Sgts, além dos ex-Tempr e civis, vamos para a reserva como coronéis, alguns como tenentes-coronéis. Enfim, estudamos para isso...
Sinto lhe informar, mas sua alça de mira está desfocada.
Maj QCO Leonardo

Anônimo disse...

De tudo o que escrevi acima, esqueci-me de algo não menos importante: jamais diga q oficiais do QCo e QAOs são especialistas, isso chega a ser um achincalhe. Oficiais do QCO, assim como os oficiais do IME, os da Saúde (médicos, dentistas, farmacêuticos) são especialista porque se dedicaram a isso (graduação superior, muitos com mestrado e doutorado).
Ademais, prestamos concurso de nível superior. E, como se não bastasse, estamos no almanaque de oficiais, vcs não.
Enfim, QAOs não são especialistas. São experientes, tarimbados, "rodados", conhecedores das atividades a eles atinentes... qualquer coisa, menos especialistas como os oficiais acima relacionados.
Portanto, trata-se de quadros COMPLETAMENTE diferentes.
A carreira mesmo define a diferença: oficiais do QCO vão a coronel.
Maj QCO Leonardo

Anônimo disse...

É mais fácil inventar mais um posto, do que valorizar todos os Sgts e melhorar as condições dos praças. Só mais um cargo, para que os pucha sacos fiquem na mão dos oficiais. Se iludam com o EB.

Anônimo disse...

Tenho profundo respeito pelo Sr...
Mas aqui ficou muito claro o seu pensamento comparativo com o intuito de menosprezar outro ciclo/classe....
Esta não é postura de um profissional que deveria ter na liderança um de seus princípios...
Bola fora viu major!!!
2°Sgt/2002

Anônimo disse...

Pronto!
Agora que a mer.. Foi termida de ser dita!!!!
2° Sgt/2002

Anônimo disse...

Desta vez o Sr. Maj QCO Leonardo se gastou, pois revelou a sua verdadeira visão acerca do QAO, qual seja, eivada de preconceito.


2º Ten QAO Indignado.

MESSIAS DIAS disse...

leonardo XIV, "o rei da sabedoria da bananinha"

Anônimo disse...

Caro amigo, todos nós passamos por problemas parecidos, se contar desta maneira todos já foram prejudicados. Também perdi tempo nas promoções a 2 e 1 Sgt. Sei que vou perder na promoção a ST. O que não podemos é ficar olhando para trás e arrumando desculpas para nos desmotivar. Temos que olhar para frente e ver como corrigir estes caminhos tortuosos. Se focar no problema não chegaremos a lugar algum. Veja todos estes "óbices" como oportunidades para nos motivarmos a buscar outras maneiras de seguir em frente. E é isso que o Exército está fazendo, buscando medidas para valorizar os graduados. Infelizmente nem todos colherão os frutos, o que passou, passou, temos sim é que pensarmos agora nas gerações futuras, que felizmente, terão a chance de ver um exército melhor.

Anônimo disse...

Ao Maj QCO Leonardo, abaixo transcrevo novamente um trecho risível, para não dizer ridicridículo, do seu post...

".....veja as funções exercidas por oficiais do QCO (jamais por QAOs): SCh de CTAs e CTs (Chefe, questão de tempo), Fisc Adm, Chefe de Assessorias Jurídicas, Subdir HGus, entre outras".

Meu nobre, eu já servi em um CTA desses da vida e te afirmo com toda propriedade que as funções de QCO são: Ch SALC e Ch DTI, o restante dos QCO's trabalham com informática nas demais seções/Divisões. Portanto, meu considerado, ser Chefe ou Subchefe de CT/CTA é um sonho tão tao distante desse quadro.

Maj acorda, Oficial é da AMAN....QCO é um Sgt melhorado, acredite no que estou dizendo. Muitos aqui que estão lendo esse post sabe bem do que estou falando. Logo, mais uma vez eu digo ao nobre Maj " deixa de se achar que é o último biscoito do pacote" todos estamos no mesmo barco.

Por último, comparar QCO aos Oficiais do IME e os Oficiais Médicos é no mínimo ridículo. A única comparação que se pode fazer é: QCO e QAO, que na minha opinião a única diferença é que alguns QCO's têm a possibilidade de chegar a Ten Cel / Cel, outros chegarão a Maj no gaga do desespero.

Guararapes_98

Anônimo disse...

Último cartucho, já que não desejo mais perder tempo com um praça q sequer sabe fazer uso da gramática.
Falar, todo mundo fala, basta ter boca, já dizia o poeta. Portanto, dizer para mim que serviu em um CTA e não viu oficiais do QCO exercendo funções de SCh, não me acrescenta absolutamente nada. Nunca servi em um, mas sei de colegas q já exceram tal função. Então, sua opinião, praça, fique contigo.
Já que os argumentos concretos que lhe passei não o convenceram de que Sgt melhorado é, na melhor das hipóteses, QAO, só posso lamentar por sua condição. Duas vezes, se é que me entende (acho q não conseguirá).
Por fim, mais uma vez - espero não precisar desenhar da próxima vez -, oficiais do QCO são comparados aos oficiais do IME, oficiais médicos, dentistas, farmacêuticos, porque, simplesmente, somos advogados, analistas de TI, administradores, economistas, estatisticos etc., enquadrados como de NS. Militares QAOs se comparam a, no máximo, alunos da EsPCEx, pois, depois da AMAN, os ex-alunos daqula escola se tornam oficiais de NS, infelizmente para vocês.
Por fim, para tentar argumentar com alguém que sabe mais, escreve melhor, possui lógica maior, sugiro-vos que estude ou se prepare mais.
Seja feliz!
Maj QCO Leonardo

Anônimo disse...

Olha só... o Sr. Major Leonardo revelando o seu verdadeiro pensamento. O QCO é tão diferente da AMAN que as promoções à Coronel QCO se dão apenas pelo critério de merecimento. E quanto ao Generalato, como diz o Capitão Nascimento em " Tropa de elite": NUNCA SERÃO !!!!!

MESSIAS DIAS disse...

Continua só apresentando asneiras em Fake.
Estamos todos os QAO e praças preocupados com sua carência.
Risos!

MESSIAS DIAS disse...

Continua só apresentando asneiras em Fake.
Estamos todos os QAO e praças preocupados com sua carência.
Sim, aparece.
Acho que seu problema é sentimental. Algum praça, lhe deixou insatisfeito.
Risos!

MESSIAS DIAS disse...

Fake Leonardo está desesperado.
Rsrsrsrs
Triste ver alguém se destruindo dessa forma.
Quem o conhece por favor o ajude.
O coitado não aguenta mais, comer ovo e arrotar camamão.
Melhoras,
Abraços e se cuide!

Anônimo disse...

Meu nobre 2º Sgt 2002, não fique decepcionado comigo. Tudo o q digo aqui é para inquietar, a questão é q não perceberam isso e ficam me rebatendo. E eu, como sou zuador que sou, vou dando corda.
Mas, de fato, é tudo bravata minha, pois jamais teria posicionamento assim com os oficiais do QAO, ainda mais com os praças, haja vista que fui e tive mt orgulho de sê-lo.
Até mesmo o Ten MESSIAS DIAS, evidentemente q, vindo como candidato, eu votaria nele. Aliás, qq companheiro de farda com bom senso vota em colegas da caserna, pois, se há algo a ser feito para a valorizar e mudar a carreira, esse algo tem início no Legislativo, nas 3 esferas. Portanto, não considere o q escrevo aqui, principalmente qdo as palavras têm o cunho de desprestígio, porque não é o q penso.
Há, no íntimo, algumas msg, não tenho como negar (principalmente nas questões de se capacitar, de focar em questões q realmente valham, de unificar o círculo de praças - e aqui digo Sgts de escola e QEs -, de se unir aos oficiais, ainda q estes lhes pareçam inimigos, mas não o são, acreditem), mas jamais tenho comigo qq desmerecimento com quem quer que seja.
Conheço e trabalho com Sgts de muito alto gabarito, assim como oficiais do QAO de extrema qualidade. E digo sempre isso a eles.
Concluindo, não fique frustrado comigo.
Grande abraço!
Maj QCO Leonardo

Anônimo disse...

Kkkk.....

Tô achando que o "Nobre Maj" é um frustado, tamanha são as colocações dele...
Maj, o senhor demonstrar tamanha pequenez que não dá pra lhe comparar com meus recrutas, (sem discriminação, apenas pela falta de experiência dos garotos) quantos aos intelectuais que tem a competência de passar no IME...

Maj, se coloque no seu lugar... I Sr é mais um burocrata que não encherga um palmo diate do nariz...

Faca-me um favor!!!!

2° Sgt muito melhor e mais competente que este majorzinho aí....

Pois estou no EB, pela simples paixão pela profissional, pois financeiramente tive a inteligência de progredir me próprio negócio e o salário que o Maj arrota, se ganha em dez dias no mercado!

Entendeu Maj?????
Sgt por amor... Por prazer em por o coturno e poder assessoria juridicamente, a todos os Oficiais e praças de minha OM...
E se o Sr servisse aqui, com certeza seria mais um a correr atrás da competência deste praça aqui.....

Se coloque no seu lugar e tenha um pouco mais de humildade!!!!

MESSIAS DIAS disse...

Leonardo e seus desvaneios.
Usando a covarde, máxima do superior hierárquico: "não foi bem assim. Você não entendeu direito".
Quem comprar o leve pra casa!

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics