9 de setembro de 2015

Ex-Comandante é denunciado por maus tratos em batalhão do Exército na Bahia

PJM SALVADOR DENUNCIA CORONEL POR MAUS TRATOS EM TREINAMENTO

Feira de Santana (BA) - A Procuradoria de Justiça Militar em Salvador ofereceu denúncia contra um coronel do Exército por maus-tratos praticados em Exercício de Desenvolvimento da Liderança, realizado em 2012, no 35º Batalhão de Infantaria, em Feira de Santana/BA.
O treinamento foi realizado com oficiais subalternos, 2º e 3º sargentos, entre os dias 31 de maio e 1º de junho de 2012. A atividade envolvia uma marcha motorizada do Batalhão até a área do exercício, uma marcha a pé num percurso de 22 km e uma pista de seis oficinas.
De acordo com as investigações, por ordem do coronel, comandante do Batalhão, os militares dispensados do exercício por problemas de saúde, atestados por junta médica ou por médico da unidade, foram obrigados a ir ao local de execução do treinamento.
Tais militares não participaram da marcha de 22 km. No entanto, durante a madrugada, foram retirados das barracas onde estavam e tiveram que repousar em chão irregular, com depressões, abaulamentos, ou nas viaturas, inclusive aqueles que tinham problemas na coluna. “As provas dos autos são contundentes em demonstrar a existência de uma espécie de punição aplicada aos militares que haviam sido dispensados do Exercício”, escreve o MPM na denúncia.
Outros dois militares que participaram da marcha, mas baixaram à enfermaria por problemas no joelho e por desidratação, tiveram que interromper o tratamento para encontrar o comandante. Ressalte-se que um deles recebia medicação intravenosa, suspensa por ordem do denunciado mesmo com o parecer contrário de um médico.
Encerrada a marcha, todos os dispensados receberam a ordem de encontrar o comandante. Para isso, precisaram percorrer uma distância considerável, em terreno irregular, mesmo sem condições físicas para tanto.
Para o MPM está claro que o denunciado agiu com o intuito de punir subordinados que considerava aptos para cumprir o exercício, apesar de estarem dispensados. Expondo a risco a saúde de militares que estavam sob sua autoridade, o coronel excedeu a faculdade de punir o subordinado, fazendo-o com rigor não permitido. “Se o ora denunciado tinha alguma dúvida sobre a correção da dispensa dos militares, deveria instaurar um procedimento administrativo para apuração e não expor a saúde dos graduados a risco desnecessário”, argumenta o MPM.
O MPM destaca ainda dificuldades na apuração dos fatos. A Unidade encaminhou listas dos participantes do exercício e daqueles que estavam dispensados com dados conflitantes. O livro de visita médica, onde estariam registradas as dispensas médicas, não foi encontrado. Nesse livro estariam ainda as atas de inspeção de saúde realizadas no primeiro semestre de 2012 no Batalhão.
A PJM Salvador concluiu pelo oferecimento da denúncia por verificar a incidência do crime previsto no artigo 213 do CPM, maus-tratos. A denúncia foi recebida pela Auditoria da 6ª Circunscrição Judiciária Militar e o processo autuado.
MPM/montedo.com

56 comentários:

Anônimo disse...

isso ocorre em grande parte dos batalhoes!!! nao sei que milagre o mpm fez a denucia!

PQDT disse...

Com todo respeito, essa "nova safra" de Of e Sgt formados estão mal acostumados, se estão dispensados de realizar a marcha, nada contra pernoitarem junto com os demais, afinal são formados combatentes e não funcionários públicos; na minha opinião, qdo souberam deste EDL, foram correndo ao médico solicitar a tal dispensa, que vergonha esta minha classe, cada vez dando mais mal exemplo p nossos soldados, vergonha !!!

Anônimo disse...

Se não estou enganado, o comandante é o responsável para manter sua tropa apta para as tarefas, e, não se preocupar com a saúde dos seus comandados é um erro grave. Existem vários desse tipo em postos de comando, achando-se dono de todas as sabedorias, achando que tem poder absoluto e colocando em risco a vida de muitos. Quero ver a brabeza agora diante do Juiz. Vai já ficar doente para tentar escapar da punição.São esses exemplos que nos fazem ter a certeza que os militares não devem nunca mais voltar ao poder.

Anônimo disse...

Cmt pode ter exagerado, mas que tem muitos Of/ST e, principalmente, SGT que se escoram em atestados médicos feitos, muitas vezes, por médicos temporários e inexperientes... ahhhh isso tem sim... no 6º GAC em Rio Grande - RS tinha um Sargento com atestado psicológico por "transtorno de adaptação" ... cara passou no vestibular da Federal, estudava pra concurso...etc... mas quando entrava no quartel... vinha o transtorno... péssimo militar... renovava a cada 30 dias, com a rubrica do médico bizonho da OM.

Anônimo disse...

Outro que achava que era deus e descobriu ser um simples mortal! Não sei se sou muito moderno ou na minha formação não teve, mas acho que antigamente a AMAN e a EsSA ensinavam medicina, pois tem um pessoal que quer saber mais que o médico que passa anos se formando para exercer a medicina. Tem muito golpista no Exército e em qualquer lugar, mas se o médico disse que o cidadão está baixado então ele está baixado. Odeio golpistas ou aqueles que por causa de uma pequena bolha no pé são dispensados e ficam andando de chinelo num pé e coturno no outro, mas se o médico dispensa, ele é formado para isso e avalia a situação de acordo com seus conhecimentos. Será que oficiais e sargentos de armas gostariam que médicos ou sargentos de saúde fossem dar-lhes dicas palpites sobre assuntos específicos de sua arma? Acredito que não!Já nem digo que foi procurar chifre em cabeça de cavalo, pois existe a lenda daquele tal de unicórnio e vai que existe, mas esse militar foi procurar chifre em cabeça de cachorro, gato, galinha, sei lá, e acabou achando!

Anônimo disse...

Muitos companheiros não sabem nem nunca ouviram falar do Foro de São Paulo. Alguns pensam até em uma instância forense. Estão sendo mal informados? Mal treinados?
Imaginem se os atletas fossem treinados por esses coronéis!
O homem aprende a se superar vencendo desafios, diante de desafios, muitas vezes inesperado. Mas o homem deve aprender também a "prudência" e a sabedoria.
Há muitos métodos de treinamentos mais eficazes do que os maus tratos que muitos sofrem. Isso não fica. Só fica a revolta. Nem só de estresse vive o homem. Quero meus comandados confiantes, saudáveis, fortes. Eu os admiro e respeito! Preciso mais deles do que eles precisam de mim.

Anônimo disse...




Djalmão diz:
Pois é...a mania do "R-quero" vai continuar imperando, enquanto os "Mandantes" não forem exemplarmente punidos.

Vc quer ser um "mandante" malvado? Basta exigir o cumprimento dos regulamentos e das leis...não precisa nenhum extrapolar...lembrar que não existe previsão, em nenhum regulamento, ordem para "ficar aborrecido" ou ficar "com raiva"...


pau neles, MPM!

Anônimo disse...

Comandou o 35º BI no periodo de 2012/2013 => Cel Inf Rogerio Matos dos Santos ( Servindo atualmente na EsSG )

Anônimo disse...

E por falar em mandante, quero ver quem tem a coragem de cumprir as leis e regulamentos e cassar de vez as medalhas que estão sendo portadas por vários elementos que estão presos por condenação da justiça. Duvido. Perder as boquinha? Nem pensar. Mas infelizmente existe o R-quero que envergonha a todos nós cidadãos de bem.

Anônimo disse...

Existe OM do EB que o Cmt fez apronto operacional e atividade com todos os baixados pela Junta de Inspeção de Saúde. Não estou falando dos baixados pelo médico da OM não, os baixados pela JIS.
procure no Boletim da mesma OM que vão encontrar Oficial de Arma fazendo inspeção de saúde.
Sei que pode existir golpe mas desses casos citados acima duvido que alguém conte uma pior.

Anônimo disse...

Quem sabe se o militar está com problemas de saúde é o médico militar.Ele está habilitado para isso civilmente através faculdade na qual estudou. Se os " donos da sabedoria" não acreditam no parecer dos médicos, dispensem eles e assumam sua funções emitindo laudos médicos..."Essa AMAN sai cada coisa de lá ..... rsrsr".

Cap QCO/2007

Anônimo disse...

Esse comandante é uma vítima da sociedade, tinha o sonho de ser médico, mas não teve oportunidades, então se viu obrigado a seguir uma carreira militar. Cadê os direitos humanos para defender esse comandante, que precisa de toda a nossa compreensão? Já os subordinados agiram de maneira mal intencionada no sentido de atingir justamente o ponto mais frágil do comandante, que é o desejo não realizado de ter sido alguém na vida.

Hélio Oliveira disse...

O mais incrivel é que aparecem uns militares defendendo um absurdo desses. Abuso de poder é pouco.

Anônimo disse...

Mt gente fala sem conhecimento de causam, e, pior, falam pq se identificam nos "malandros" q vivem aplicando golpes por meio dos ingênuos médicos - normalmente aspiras - e depois vêm cheios de razão para cima dos seus superiores.
Não compactuo com a atitude do Cmt - deveria ter sido um pouco mais inteligente na ação -, mas tb não coaduno com estes "estropiados", q, em sua maioria, são escamões, escorando-se nos laudos de médicos inexperientes, como disse acima.
Of ECEME

Anônimo disse...

Pq nova safra? Apesar de a instituição ter mudado, muito, terem aumentado interstícios de promoções (praças), compulsar muitos militares a pedirem movimentações sem suporte ( temendo uma movimentação à revelia..Rio, SP..), um terceiro sargento não ganhar mais 11 salários mínimos (como no início da década de 90), oito anos tirando CMT da gda esperando uma promoção a 2 sgt (as vezes continuando na gda por mais 8) tendo acréscimo de 300 reais nos ganhos líquidos a cada promoção (praças)...recendo um valor defasado a 25 anos por transferência, tirando SV de 24 h sem dispensa no outro dia, sem adicional de tempo de SV, insalubridade, anuenios ( direitos que qualquer outra classe tem)...apesar disso, e muitos outros poréns, ainda existem profissionais dedicados, que não fazem somente o previsto. Se o companheiro defende tal conduta imprópria e punitiva de tal CMT despreparado, vai mudar de ideia qdo for alvo de tal arbitrariedade com certeza.

Anônimo disse...

Já vi uma juíza mandar um general calar a boca e sair da sala dela. Diante dos magistrados e medo de perder algo na carreira, morrem as vaidades, os egos, os leões de palanque de formatura viram gatinhos...

Anônimo disse...

Na AMAN, ESAO e na ECEME devem transmitir todo o conhecimento humano, relativo à psiquê, e todos os conhecimentos investigativos do seriado CSI, pois ouvi um OF Gen se pavonear em uma reunião que identificou uma "evidente" mentira, quanto ao estado sanitario de um of R2 que estava em processo de reforma por incapacidade física, pelo simples fato de o mesmo ter desviado o olhar qdo o nobre oficial olhou para ele....kkkkkkkkk. Cada um...não sei se a 02 do MD não fez uma coisa boa no final das contas...imagino um cidadão como esse Gen, "senhor do ben, do mal e do universo inteiro" como CMT do exército...

Anônimo disse...

Ainda bem que existem os nobres oficiais, os militares de verdade, para evitar que os pífios sargentos dêem golpe, não achas companheiro? Ainda bem que of passa seus cinco anos na academia e lá aprende a ser probo, honesto....alguns esquecem infelizmente...como CMT que tem obesidade quase mórbida e seus TAF sao sempre "eco", deixam um batalhão inteiro pernoitando na OM, depois de uma marcha para ir pra " saca" na surdina, ou faz com que o chefe do almox pague sua mudança com empenho da OM, ou mesmo receba aux fardamento na passagem para a reserva....

Anônimo disse...

Só digo uma coisa: Eu tava lá e vi tudo,,, vi até a hora em que ele reuniu o médico e os baixados e perguntou um a um qual o problema e questionou o médico, pressionando-o até o momento em que o médico chegou a chorar...

Anônimo disse...

O militar recebe missão de saltar em viatura em movimento, carregar mochila, ginastica com armas...
Quando fica velho continua entrando em forma no minimo 3x ao dia.
Envelhece aparece os problemas de coluna joelho, pronto virou vagabundo. Golpe existe então fale com os golpistas. O militar que não esta doente brigando com os doentes se a escala esta apertada meu amigo não e culpa dos doentes. Pode dar um zilhão de militares aos Cmt a escala vai continuar apertada. porque não brigam com o Cmt. Ah sim sou covardão vou brigar com o doente que já esta passado por uma fase difícil.
Lembro que inclusive o assunto medico alguns são de foro intimo.
Certamente os briguentos nunca vão acidentar ou adoecer ou envelhecer.

Anônimo disse...

Infelizmente a culpa de tais fatos ainda ocorrerem em pleno 2015 são dos próprios praças, que logo taxam o companheiro com problemas de saúde de baixado vagabundo, basta sair da escala de SV que 20anos de excepcionais SV prestados viram lixo, é aquela velha história do caldeirão se um militar sonhar que o outro está se dando bem da logo um jeito de passar-lhe uma rasteira. Praças pensam que só tem deveres ,morrem de medo de ficar doentes pq no EB baixado é tratado como leproso todos se afastam. Ta na constituição a saúde é um direito de todos e dever do Estado.pagar Fusex pra que se no EB quem utiliza quando precisa é vagabundo, paga só para o dependente e se ficar doente morre logo pq se não o CMT não vai gostar. Vida que segue!!!

Anônimo disse...

A despedida desse Cel houve salva de fogos...Ninguem suportava mais as perseguições e atrocidades. Meu filho quase morreu pela negativa de uma ambulância por parte dele. Que a justiça seja feita!!!

Anônimo disse...

Na "minha opinião" (afinal isso dá credibilidade e lhe exime de provas) você está querendo aparecer.
Se já fizeram isso com você, sinto muito, só posso ter pena pelo ocorrido e pela frouxidão de não ter denunciado.
Militares profissionais, isso é o que a força deveria almejar e não uma leva de pessoas aptas a apanhar em nome da marra.
Paraquedismo, rapel, conhecimento de táticas, medicamentos, alimentação, novas tecnologias, etc, deveriam ser cultuados em todos os quartéis e não o simples suporte à dor e a submissão.
Vergonha tenho dos pseudos militares profissionais como você parece ser.

Anônimo disse...

Pois é....
Conheci um que disse que tratou uma companhia inteira que sofria de depressão só com corrida. perguntei se ele não poderia usar esse tema para sua dissertação ou tese na força. Claro que ele respondeu irritado que ele não era de Saúde.

Anônimo disse...

Isso eh o reflexo de pessoas, em postos chaves, que não acordaram que estão no século XXI, na era do conhecimento, na velocidade dá luz, todo obtido a poucos cliques em um smartphone.
Tem oficial que deve estar com a cabeça no início do século passado, na época da revolta da chibata.

keko marques disse...

O dia que tu passar por um problema de saúde que o impeça das atividades militares, caro pqdt, lembre-se dessas tuas palavras. Ninguém gosta de estar doente.

keko marques disse...

Kkkkkkkk o advogado do cel vai juntar seu comentário na defesa ... tá explicado kkkkkkk

Anônimo disse...

Se alguns acham que tem muitos "escamões", "quiabos", etc que conseguem dispensa médica nessas ocasiões, então punam os médicos. No dia em que um "bater as botas" por ter sido obrigado a cumprir o treinamento, aí, viram anjos do bom senso. O que o militar mais faz na vida é treinar. Treinar para formatura semanal, mensal e as especiais. Já vi exageros onde militares foram escalados para treinar para a formatura de 07 de setembro e outras, sendo que nesse dia ele estaria de serviço, ou seja, não iria participar, e os que iriam participar estavam de serviço no dia do treinamento. Só para fazer número, como diziam lá.

keko marques disse...

Não generalize cap. Tem médico militar que age como militar médico, tal como o cel agiu.

Anônimo disse...

Ao Of da ECEME
Que ingênuo o médico,sendo vítima de inescrupulosos e descomprometidos praças...deveria ele se aconselhar com o Cmt da OM, que além de doutor em "ciências militares", detêm todo o conhecimento médico, forense, ortopédico e psicológico já catalogado pela humanidade? Ainda bem que os nobres oficiais do EB, tiram serviço de 24h somente nos 5 primeiros anos da carreira(alguns nem isso), durante seus breves comandos, 02 anos (boca podre de vossas carreiras) inventam "corridas da morte","corridas do comandos", PTCcom 29 toda a semana, Básicas a"N" repetições, "N" treinamentos e multiplas atividades para afogar psicológica e fisicamente a tropa..após essa extenuante jornada, V. Sas se retiram para BSB, para um honroso e felpudo gabinete, com o dever cumprido, nunca mais farão tais coisas...tudo bem...só lembre que as praças permanecem 25, 30 anos fazendo tudo isso, a cada dois anos só muda o cmdo, os peões permanecem...e não têm o luxo de ficar doentes, sob o risco de serem chamados "vagabundos".

Anônimo disse...

Tenho mais de 27 anos de serviço e antigamente criticava os Sargentos que tinham problemas de saúde, dizia que eles estavam fingindo para ficarem fora das missões. Nunca fiquei baixado até 2 anos atrás, quando tive problemas em meu joelho, fiz cirurgia e ficou pior pois apareceram outros problemas que me limitam a fazer o TAF, sempre fui E e agora estou fazendo TAF alternativo. Então senhores que criticam os companheiros que estão com problemas de saúde, não se esqueçam que os senhores também podem ter no futuro problemas de saúde como aconteceu comigo. Antes de criticarem vejam a situação real do companheiro.

Anônimo disse...

Isso é uma faca de 2 gumes, mas o fato é o seguinte: 90% dos ditos "com problemas de saúde" não passa de golpe. Quando foi anunciado a promoção a 2º Sgt QE, foi o maior milagre coletivo ja visto aqui na unidade em que sirvo, aqueles milagres do tipo: "levanta-te e ande" ou "abra os olhos e veja a luz". A escala de sv ficou muito boa, pena que durou pouco. Logo após a promoção, a "mão divina da cura" se retirou e todos ficaram doentes novamente. Chegava a dar pena ver aquele pobre 2º sgt QE (que toda a vida foi chefe da faxina, e agora é cordinha de coronel) de 30 e poucos anos andando capenga pelo patio, coisa que a menos de 1 mês antes estava tirando "E" no TAF e agora caia doente novamente. Mas a luz divina a de retorna, esta previsto um pessoal daqui ir para o Haiti...E a historinha vai se repetir

Anônimo disse...

Tudo bem que tá cheio de malandro com dispensa médica, mas tbém tem muito Comandante sem bom senso...

Vcs poderíam seguir o exemplo do Cmt do EB, que tem bom senso de sobra.

Anônimo disse...

Foi no Cmdo desse Cel que acabou com o FUSEx do 35º BI, que era um dos melhores do país, antes dele assumir a OM, tinha mais de 30 OCS e PSA. Foi noticia aqui no Montedo a situação lá, Veja no link abaixo como ele passou para o outro Cmt ...

http://montedo.blogspot.com.br/2014/05/militares-do-exercito-e-dependentes.html

http://montedo.blogspot.com.br/2014/05/ba-em-nota-comandante-nega-falta-de.html

Anônimo disse...

Isso é algo triste de se ler. Nós, militares, deveríamos sempre nos destacar por mostrarmos zelo, atenção e cuidado com os mais fracos e com os impossibilitados, qualquer que seja a razão da impossibilidade. Lamentavelmente, muitos de nós (e isso é um grande defeito de todas as Escolas Militares, que não levam a sério o ensino e desenvolvimento da liderança militar em seus currículos.) simplesmente fazemos o contrário, o que também é uma tremenda demonstração de falta de caráter, hombridade e liderança negativa. Condenar o Cmt não resolve o problema não. Os líderes dessa unidade precisam cuidar para que nenhum jovem, graduado ou oficial, tenha tomado o exemplo do Coronel como sendo o correto.
1º Sgt Infa Brazil

Anônimo disse...

São verdadeiros heróis e guerreiros dentro dos muros, aqui extra muros são verdadeiras fêmeas.
Covarde, tinham era que esperar esse nojento na rua e quebrar-lhe na pancada.

Anônimo disse...

Art. 213. Expor a perigo a vida ou saúde, em lugar sujeito à administração militar ou no exercício de função militar, de pessoa sob sua autoridade, guarda ou vigilância, para o fim de educação, instrução, tratamento ou custódia, quer privando-a de alimentação ou cuidados indispensáveis, quer sujeitando-a a trabalhos excessivos ou inadequados, quer abusando de meios de correção ou disciplina: Pena - detenção, de dois meses a um ano. Duvido que pegue nem mesmo os 60 dias, mas só a humilhação já serve de exemplo!

Anônimo disse...

Esse EB está cheio de "joinhas"... Aí fora, em uma empresa privada, esse que tratou a Cia que sofria de " depressão" com corrida, e muitos outros não iriam ficar empregados uma única semana...eles devem ser mesmo agradecidos às FA, bando de incompetentes.

Anônimo disse...

Militar que fica criticando ou perseguindo outro por este estar baixado é um frustrado.
Certa vez disse ao Cmt da minha ex OM, que se ele deixasse a administração (que é sábia) agir, ele não teria de ouvir reclamações de militares sobre àqueles que estavam baixados.
Pegou o MPOM e chamou, um a um, dos baixados para analisar cada situação.
Tal atitude, ao contrário do que se possa pensar, é prevista e a mais correta.
O MPOM passava a situação do baixado que tb era ouvido. O Cmt sabendo passou a acompanhar cada militar no intuíto de ajuda inclusive, acabou com as fofocas dentro do Qtl, uma Cia C.
A verdade é que o enganador, o golpista não conseguem se criar quando se utiliza a administração, são logo desmascarados, basta fazer as coisas com correção e respeito.
Em tempo: deixa de ser bobo, PQDT...Ainda dá tempo.
0

Anônimo disse...

Sou praça do EB há quase trinta anos e o que aconteceu lá em Feira de Santana infelizmente é muito comum na Força. Tem Comandante que se comporta como se fosse o dono do quartel se esquecendo que não passa de um mero servidor público, se achando no direito de fazer o que bem entende com os seus subordinados (resquícios do período 1964-1985) fase na qual os de estrela faziam e aconteciam. Depois, tem gente que ainda pede a volta do regime militar. Imaginem esse tipo de profissional durante num Estado de Exceção ???? Lamentavelmente no nosso querido EB ainda têm muitos desses. A sociedade pouco sabe o que acontece dentro dos muros dos quartéis...é pouca coisa que vaza !!!

Anônimo disse...

A vida de praça é muito dura, a cada 2 anos temos de nos submeter-mos aos caprichos de uma pessoa diferente, com todos os seus recalques dos tempos de "Aspira" e se achando a "última coca-cola do deserto" só por que cursou aquela Escola cujo lema é: "Forja de líderes".

att. Praça calejado com 25 anos de EB.

Anônimo disse...

Mais um que não está alinhado com o Cmt do EB...tstststs

Já tá na alça de mira...

Anônimo disse...

kkkk....cara esses temporários são foda! Esperam dar baixa pra depois acionar a justiça, afinal não querem se queimar e tem que garantir o 8° ano. Mas há muito tempo percebo que oficiais e sargentos, principalmente os mais antigos inventam todo o tipo de desculpas pra não fazer marcha, campos, serviço e tfm, chega ao cúmulo de ser publicado no BI: dispensa do TAF, nem vergonha os caras têm mais...e assim prosseguimos...

2° Sgt Cav

Anônimo disse...

Demorou....
As forças armadas eram pra ser das carreiras mais bacanas, empolgantes e prazerosas de se trabalhar, poder utilizar vários tipos de armamentos, atirar, saltar de paraquedas, voar em aviões, helicópteros, mergulhar, viajar navios, submarinos, fazer rapel e várias outras técnicas militares....
Porém, ahhh, porém......tem certas "figuras" que acabamos ter que deparar na maioria dos quartéis, que não gostam de ver ninguém bem, feliz, tranquilo.....
Tem que ficar "inventando ou competindo" quem ferra mais ao outro, quem cria mais missões ou trabalhos rolhas, pois acham que tem que manter a tropa sempre 100% atribulada e estressada. Parece que não suportam ver um quartel tranquilo.
Assim, algumas almas mal assombradas, carreiristas e baba ovos, conseguem a proeza de transformar locais que eram pra ser um paraíso como natal, Fortaleza, algumas cidades de minas gerais, em verdadeiros infernos na terra, o terror pra se servir.
O pior, como já foi exposto em comentários anteriores, as assombrações se revezam e trocam de 2 em 2 anos, depois geralmente, vão pra um "descanso do guerreiro" e a tropa eh obrigada a sofrer por 20, 25 anos esse "quadrado maldito".
O que acontece? Servir em tropa vira o purgatorio e desenvolve-se repulsa a servir e realizar as atividades militares típicas da tropa.

Conceitos tem que ser revistos no que tange a LIDERANÇA, TRATO e TATO com o ser humano no meio militar.
Uma das propagandas mais poderosas que existe eh a boca a boca, se a situação e mentalidade não mudar, os militares vão passando pros parentes, amigos e vizinho a realidade da profissão e daqui há pouco quase ninguém vai querer servir ou seguir na carreira.






Anônimo disse...

Caro comentarista do dia: 9 de setembro de 2015 23:15

Venho a público discordar de Vossa senhoria quanto a decadência do FuSEx naquela OM.

Conheci o militar que alavancou os trabalhos do FuSEx no 35º BI. Isso se deu por volta do ano de 2004 a 2006. Por discordância de certos comportamentos por parte de militares, quanto ao uso do sistema, aquele militar colocou a sua função a disposição. Devido a essa atitude o militar foi perseguido até hoje, pois ainda lhe restam marcas. Assim começou a decadência. Culminando nos dias atuais, ou seja, tornando-se público. Pois, todos queriam usar o sistema, mas, nenhum queria substituir o velho militar.


O FuSEx é o melhor plano do Brasil. Não tem justificativa para se dá o luxo de torna-se ausente à família militar.
Quem administra somos nós. Se está ruim é culpa exclusivamente nossa.
Nos criamos as regras, descontamos valores, firmamos contratos, pagamos despesas, incluímos dependentes e muito mais.

Alguns acredita no sistema. Enquanto outros corroem o sistema.

Conde de monte cristo

Anônimo disse...

Não é que a nova geração de Of e Sgt sejam mau acostumados, e que nos sabemos nossos direitos e vivemos num cenário onde a constituição está mais difundida e se observarmos o cidadão de uma maneira geral - não só os militares - estam antenados aos seus direitos e buscam mais a tutela jurídica do Estado-juiz.
Realmente há alguns golpistas que tentam se safar de tudo, mas isso não exclui os problemas de saúde dos que realmente os tenham. Penso que por mais que sejam Asp e jovens os médicos estudaram anos para tal função, então seria meio soberbo os cmt e quem mais for achar que sua pouca idade ou experiência militar sejam motivos para julgar com descrédito seus laudos. Por essa é outras que nosso EB vai do jeito que vai... Os Of, em sua maioria, se acham deuses e não se preocupam com sua tropa, e muitas vezes ditam - indiscriminadas - perseguições a bons militares que por algum motivo estejam com problemas de saúde. O EB em pleno século XXI quer viver no sistema feudal, pois é isso que muita OM é, feudos onde seus cmt acham q são os senhores absolutos e os subordinados seus servos.
Note que muitas vezes os, intelectuas, Of querem ser e acham que são: economista, médicos, cientistas, cheff de cozinha, engenheiro, advogado e etc... Mas esse ai pelo visto adv não é, pq fazer uma M dessas é prova que ele nunca folheou o CPM. Pena que a Justiça Militar é um órgão colegiado muito corporativo - vamos acompanhar esse caso; montedo, por gentileza, mantenhamos informados deste caso - onde na maioria das vezes o juiz togado julga sozinho e é voto vencido pelos juizes militares que sempre protegem o réu quando of, claro.

Lucas disse...

O médico é medico com 22 anos de idade ou 70, o Juiz é jovem ou velho, mas continua a ser juiz, Senhores: Cada um no seu quadrado, se o médico dispensou tá dispensado...se o Juiz julgou tá julgado, essa lógica torna a vida de todos bem melhor, e livre de ações na Justiça Militar.

Anônimo disse...

Isso está acontecendo no 51 BIS (Altamira-PA). Inclusive militares com problemas médicos seu e/ou de familiares sendo obrigados a entrar de Férias para tratar de saúde.

Anônimo disse...

O MPM deveria verificar isso na Amazônia, pois existe Cmt que se acha o dono do Qtl e que todo militar com problema de saúde deve agir de acordo com o que ele determina e não como prescreve o Médico da OM que geralmente é o Médico Perito. Abuso !!!

Anônimo disse...

Tenho muitas denúncias para fazer nesse blog, me identificando e assumindo a perseguição jurídica, mas infelizmente o Seu Montedo sempre me exclui dos comentários. Sgt Luciano Silva

Anônimo disse...

Apoiado companheiro, CMT nada mais é do que um funcionário público investido temporalmente daquele cargo, não é dono de OM e nem dos militares componentes dos quadros pertencentes a essa OM, que TB são funcionários públicos, sejam concursados ou não. A mentalidade medieval e jurasica desses oficiais, resquício de cateter, má formação e período 65-85, os faz pensar que são oniscientes e onipotentes....até serem condenados em primeira instância a pagar "N" salários mínimos em caráter indenizatório a algum subordinado. Aí, esvai-se o ego. Morrem as vaidades. Já vi acontecer mais de uma vez.

Anônimo disse...

Denuncie ao MPF, aposto que o leaozinho do portão para dentro mudará sua maneira de ver o mundo....não deve ainda ter ouvido falar em assédio moral, abuso de autoridade, não deve haver improbidades administrativas nessa OM....na bolha cheia de bajuladores onde ele vive, deve se achar deus....até estar de frente a um magistrado que não seja do seu círculo e não seja leniente e "bondoso" com oficiais, como o seleto grupo de "juizes-sem-toga" da nossa injusta e dispendiosa justiça militar.

Anônimo disse...

Essa desculpa está mais com cara de perseguiçao velada.
Toma vergonha na cara.

Anônimo disse...

Será que um CMT autoritário como esse está preocupado com o registro do CRM do jovem médico? O médico é temporário em 98% dos casos, se levar uma ação cível por erro médico ou negligência(erros induzidos por Vossa Majestade, CMT de OM, que entende de medicina...SQN), está lascado, enquanto o sr CMT, estará no "descanso do guerreiro" em BSB, aguardando sair Gen, e se tiver que confrontar a frouxa justiça militar (com os of, mas tratando-se de praças, a mão é pesada...) vai se safar com certeza.

Unknown disse...

Tanto anônimo e o medo eh a revelia. Dignidade da pessoa humana - de que se trata? Generalizar não é a solução pois se fosse..... joga o legislativo todo no xadrez! Faltam princípios ... moral...humildade!

Anônimo disse...

Isso é o que dá colocar mangão no Comando de OM !!!! Kkkkkkk

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics