17 de setembro de 2015

Mordomia de assessora do Ministro da Defesa revolta os vizinhos

PRIVILÉGIOS
É POR NOSSA CONTA A MORDOMIA DE ASSESSORA DO MINISTRO DA DEFESA
Cláudio Humberto
Moradores da superquadra 203 Sul, em Brasília, denunciam, indignados, a mordomia de uma "assessora especial" do ministro da Defesa, Jaques Wagner, que tem à sua disposição durante todo o dia um caro oficial placa branca, que caracteriza veículo de "serviço".
Além de ilegítima, a mordomia é proibida por lei: a assessora privilegiada usa carro de serviço como se fosse de representação, de placa preta, restrito a autoridades.
O veículo do Ministério da Defesa que serve à mordomia da assessora, de marca Logan, tem a placa PAC 5457, e na porta as inscrições "MD – Governado Federal – Poder Executivo – Uso exclusivo em serviço".
Segundo os vizinhos, o motorista vai buscar a assessora em casa pela manhã e a leva de volta à tarde. Vizinhos e contribuintes, eles acham injusto que o dinheiro público seja desperdiçado na mordomia da assessora especial de Jaques Wagner, principalmente nestes tempos de crise.
Maria Vitória Silveira, que é servidora pública e moradora da 203 Sul, acha a mordomia um disparate. "Esse governo irresponsável da Dilma quer aumentar impostos, recriar a CPMF, impor sacrifícios à população, mas a turma do PT não abre mão dos seus privilégios, nem das mordomias".
"Eles se locupletam de tudo, metem a mão, roubam, adoram mordomias", afirma, entre indignado e resignado, Manoel Messias dos Santos, aposentado e também morador da 203.
DIÁRIO do PODER/montedo.com

14 comentários:

Anônimo disse...

Considerando que essa é uma prática corriqueira de generais, coronéis, tenentes-coronéis, maiores, etc., não entendo a revolta. Afinal, grande parte dos moradores da 203 Sul é de míticos...

Anônimo disse...

Trabalho aqui no MD e posso garantir que NÃO é só UMA assessora que tem esse privilégio. Aqui o Bloco anexo do MD, fica a 300 metros do bloco principal e tem servidor que tem carro "exclusivo" para levá-lo e trazê-lo na hora do almoço. Os comissionados e generais e coroneis da reserva não podem andar esses 300 metros até o refeitório?

Anônimo disse...

A cultura é meu pirão primeiro, o "resto" " que se "exploda ".

A maioria se enquadra na "lei de gerson " ou seja levar vantagens pessoais. Olhe ao seu redor, onde Vc trabalha, é cada um por si, olhando o seu umbigo primeiro.

Muitos utilizam a sua antiguidade conforme lhe convém. Se for vantagem vou eu que sou mais antigo e tem diarias. Se é boca podre, vai o mais moderno, "to antigão ".

Voluntário para alguma missão nem pensar. Mas se tiver diárias ... ai sim.

O mau exemplo da servidora é isso, a mania de se dar bem.

É preciso nos doarmos mais, fazermos o bem, a caridade, não fugir das missões, não simular doenças para fugir de escalas e representações.

Faça a sua parte sem reclamar. Se houver perseguição ou injustiça na escala, recorra por escrito, com hombridade.

Sai da ativa com nojo de tantos golpes, reclamações diárias, etc ....

Anônimo disse...

Coloca um "buzão" ou "buzinho" fazendo um trajeto que atenda ao maior número possível de funcionários,incluso esses assessores "especiais". Não seria mais econômico mandar que cada um se vire?.Sigam o exemplo da "madrasta" e vá de bicicleta, a pé, ônibus normal ou táxi. Ganham muito bem para poderem gastar com esse deslocamento.

Anônimo disse...

Nossa, até parece que é o 1° caso flagrado. Funcionário público nesse país é isso : se dar bem com o que é de todos.

Anônimo disse...

O patrimonialismo ainda é mt forte em nossa cultura. Levaremos gerações convivendo, ainda, com benesses, mordomias, prebendas etc. a determinadas "autoridades" e apadrinhados.
Não há vontade política para acabar com essa prática. E a razão, já a conhecemos bem.
Maj QCO Leonardo

Anônimo disse...

Pois é.Parece que esta notícia é uma novidade em um país de mordomias e privilégios!!!Qual a mentalidade do brasileiro?fazer um concurso público ganhar + ou - ter estabilidade no emprego,plano de saúde diferenciado, etc....etc...............

Anônimo disse...

Existem, mas são raros os jovens que se prestam a fazer concurso público com o intuito de ajudar a corrigir as falhas no serviço público. A grande maioria está mesmo é visando privilégios e mordomias como essas.

Simples assim.

Em tempo: vivemos numa República com características de Monarquia Absolutista.

Anônimo disse...

Tem que denunciar ao Ministerio Publico ai vamos ver se vai rolar estas mordomias...

Anônimo disse...

A pergunta é: Quem tem "direito" a carro para pegar e deixar em casa e outras cositas mas. No Brasil, cada vez mais se utiliza a frase "l'etat c'est moi" que quer dizer: "O Estado sou eu" onde o rei Luis algum número usava para dizer que tudo pertencia a ele. E, esse ranço no Brasil ainda não acabou como se vê em fotos e fatos como esse.
Sugiro que se faça, principalmente, no meio milico já que fazem parte de uma instituição de maior credibilidade, uma apuração de quem usa carro oficial indevidamente e senta-lhe o CPM fazendo também pagar o combustível usado ilegitimamente, bem como uma ação de improbidade administrativa. (SENHORES APRENDAM A VIVER DO SOLDO). Com a palavra você: Ministério Público.

Anônimo disse...

A hipocrisia é muito grande no Brasil. Isso acontece em todas as ewsferas: Federal, Estaduais e Municipais. No RJ, é comum ver carros da Polícia Civil nas mão de filhos de delegados ou fazendo transporte de mulher de delegado. No quatel onde servi, uma caminhonete do quartel, nos finais de semana, fica com o filho do coronel passeando na Região dos Lagos. Vários funcionários já haviam visto isso. Esse fato ocorreu nos anos noventa, o que prova que não estamos falando de novidade alguma.

Amauri disse...

Ñ entendi!!! Qq Cmt e CHEM de OM/Bda/RM/C Mil A fazem jus a inúmeras regalias!!!! Os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica deveriam mostrar para os PeTralhas q ABOMINAM tal prática, publicando, imediatamente, Portaria Normativa extinguindo e proibindo todas as regalias. Querem um excelente exemplo?! Senador Reguffe (PDT-DF)!!!!

Anônimo disse...

kkkkkkk ....!!! Não querem ver esse tipo de coisa ? peçam transferência de Brasília .Rsrsrsr
Querem ficar perto da Corte mas não querem ver esse tipo de coisa ?!
E o nepotismo na contratação de Oficiais temporários ?! e os "day off" dos médicos e dentistas nos hospitais enquanto as filas de espera para marcação de consultas beiram a imoralidade ?! fala sério...rsrsr

Anônimo disse...

No EB isto acontece sempre não sei porque a indignação. Entendi a pessoa que fez e civil e trabalha no MD. Se ele fosse militar poderia.
O que mais acontece e uso do patrimônio em proveito próprio inclusive da mão de obra dos militares.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics