18 de novembro de 2015

Boquinha: 73% dos funcionários da Defesa não prestaram concurso público

Farra das nomeações: alguns ministérios têm 70% de funcionários sem concurso
Editoria de Arte
GUILHERME AMADO
Um levantamento do Ipea mostrou que os ministérios da Pesca, Esporte, Cidades, Defesa, Desenvolvimento Social e Turismo têm cerca de 70% de seus quadros preenchidos por funcionários que não fizeram concurso público — os comissionados.

Atualização, às 14h55m de 16/11: 
A assessoria de imprensa do Ipea enviou nota em que explica que, segundo o levantamento, 70% dos cargos de DAS - comissionados - dos ministérios mencionados são ocupados por nomeados de fora do serviço público. O estudo refere-se somente aos cargos de DAS, não a todo o quadro dos ministérios citados
Lauro Jardim (O Globo)/montedo.com

10 comentários:

Anônimo disse...

Tudo bem, devem ser daquele exercito alternativo, já q o oficial esta em recesso. lembrem quem era a numero dois ate pouco tempo. este grupo começou a ser formado há muito.

Anônimo disse...

Pela quantidade de Esposas e filhas que os chefes colocam como Oficial Técnico Temporário, acho que o IPEA errou a conta.

Anônimo disse...

Uma vergonha! Cargo Público deveria ser tudo por concurso. A chance deveria ser para todo o brasileiro que quisesse, mas por concurso. O problema é que deixaram, propositalmente, uma “brecha” na Constituição Brasileira. Para uma gente igual é o brasileiro, não se pode deixar margem alguma porque vem logo alguém e se aproveita.

Anônimo disse...

São esses mesmos funcionários os que ganham mais! Não conseguem entrar por concurso, por serem incompetentes para tal, e ainda são os que menos trabalham. Mas eles são usados para a corrupção e formação do "caixa 2" dos políticos, além de algumas "amantes" que precisavam de emprego.

Anônimo disse...

Na Defesa não amigo!! Pode verificar que todos aqueles de palitó são os contratados que um dia foram para reserva e retornaram para continuarem os serviços que na ativa não deu tempo para terminarem, ou seja: NADA. 30% a mais é uma grana boa tendo em vista a situação econômica atual, ainda mais para não fazer nada. E sem dizer desses militares temporários(OTT) que passam por uma seleção desigual, onde a maioria que são selecionados tem algum padrinho. Selecionam uns 5% sem sobrenome para dizer que todos são iguais, me engana que eu gosto.
Vocês conhecem a POUPEX? De uma olhada no quadro de funcionários. Nenhum concursado.
Chega....

Anônimo disse...

Taí a explicação pra tantos ministérios, apadrinhar os companheiros e os apêndices da base alugada.

Anônimo disse...

Ou seja, 70% dos 73% dos servidores comissionados do MD nunca botou uma mochila nas costas , um coturno no pé e nunca tirou um quarto de hora e com certeza, ganham no mínimo o dobro de um oficial do EB ....e com certeza, se deixar, eles não vão pensar duas vezes em nos retirar os últimos direitos que ainda nos restam.

Anônimo disse...

Lembro de um que já aposentado do serviço ativo, ficou "pendurado" nas tetas de um departamento importante da FAB. O velho já estava se arrastando por uns dez anos, mamando". Fazia umas estatísticas sobre os problemas das movimentações anuais.Só dizia coisa ruim. Todo ano, a mesma conversa. A tropa era obrigada a ouvir ele com sua lorota anual, tudo repetido, sair de lá triste e, na realidade, quase nada acontecia como ele dizia.Era uma comitiva que "desfilava" por todas as organizações pelo Brasil, ganhando extra. Para melhorar o visual, levava uma graduada bonita, que controlava o equipamento projetor(dureza) e o velho, para mostrar seu "apreço" por ela vivia beijando a cabeça dela, deixando a baba no penteado.kkk

Anônimo disse...

Eita farra...R$ público!

Anônimo disse...

Uma bagunça geral, a começar pela contratação sem concurso dos PTTC, militares da reserva, geralmente puxa-sacos, que conseguem uma boquinha e ficam nos quarteis Brasil a fora fazendo nada e pior, inventando mais serviço para os militares da ativa, verdadeiros vampiros e pior, parasitas que ganham, não produzem e ainda sobrecarregam os militares da ativa pq gostam de fazer média com seus chefes. E o que dizer do quadro de oficiais técnicos temporários que são militares totalmente despreparados, geralmente filhos(as) de Generais e QAO, que não sabem marchar, tirar serviço, cumprir missões que os militares de verdade cumprem e pior se esquivam de todo tipo de missão que não esteja na seara de sua formação "acadêmica". Esses geralmente são os primeiros a entrarem nos seus carros luxuosos, ficando o serviço sujo para os militares "de carreira" limparem. Eu ainda não consigo entender pq o Ministério Publico ainda não cresceu os olhos nesses critérios de admissão, tanto dos PTTC, qto dos Oficiais Técnicos Temporários. Nos quartéis vejo muitos companheiros reclamarem do congresso, mas nos quarteis o nepotismo, os favorecimentos são iguais, é por essas e outras que não recebemos aumento, com tantos parasitas pendurados na força não dá mesmo.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics