24 de novembro de 2015

Militar do Exército foge da polícia, mas é preso após levar tiro no pé

Viviane Oliveira
Campo Grande (MS) - O militar do Exército Felipe Rodrigues da Silva, 19 anos, tentou fugir da polícia mas foi detido após levar tiro no pé. Ele conduzia uma motocicleta sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e não obedeceu a ordem de parada da polícia. O caso aconteceu na tarde de ontem (22), na Rua Tembes, no Jardim Leblon, em Campo Grande.
Conforme boletim de ocorrência, a Polícia Militar fazia rondas no Bairro Tijuca, quando um rapaz que pilotava uma Titan e estava com um passageiro, viu a viatura e tentou fugir na contramão. Os militares acompanharam o jovem e deram ordem de parada, mas ele não obedeceu e continuou a fuga.
Depois de um tempo, os policiais conseguiram abordar os rapazes, mas só o garupa se entregou, Filipe que pilotava a moto tentou atropelar um dos policiais e fugiu novamente. Um dos militares, então, atirou no pneu da moto, mas mesmo assim o rapaz conseguiu fugir do local passando por cima da calçada. O passageiro da moto foi revistado e em seguida liberado.
A polícia conseguiu prender o jovem só depois que foi informada que uma pessoa na região havia acionado o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), porque foi atingido com tiro no pé. Os policias foram até o endereço e conseguiram localizar Felipe.
À polícia, o rapaz relatou que fugiu porque não tem CNH e por ser militar do Exército não concordava em ser abordado por forças auxiliares. Ele recebeu voz de prisão e foi levado pelo Samu para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida e em seguida ao Hospital Geral, onde ficou sob custódia da Polícia do Exército.
O rapaz vai responder por resistência e falta de habilitação para dirigir. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.
CAMPO GRANDE NEWS/montedo.com

3 comentários:

Ricardo vetor disse...

Até quando os militares do EB vão continuar com essa besteira de que não são submetidos à fiscalização de Polícias Militares.

Anônimo disse...

Ricardo, isso ainda acontece porque tem um pessoal das antigas que ainda ensina isso ao subordinado. Sei muito bem disso, pois já presenciei muitos agindo dessa forma ou orientando o soldado de modo incorreto, daí infelizmente acontecem essas besteiras. Abraço!

POLIMAX COBERTURAS disse...

Não concordava em ser abordado pelas forças auxiliares como assim ele estava em fuga e sem carteira um policial vai adivinhar que ele é militar ?
a policia aborda quem seja e ainda cometendo crime acho que o exército deve formar melhor seus soldados na parte de leis militares .Por isso acontece essas coisas estupidas ele podia ter levado um tiro na cara .sou militar do EB e não concordo com má formação

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics