8 de novembro de 2015

Exército e bombeiros buscam desaparecidos na tragédia de Mariana

Bombeiros e Exército mantêm busca de desaparecidos em Mariana
Paula Laboissière 
Enviada Especial da Agência Brasil 
Edição:Beto Coura 
Os trabalhos de busca e resgate no distrito de Bento Rodrigues, na zona rural em Mariana (MG), recomeçaram por volta das 6h de hoje (8), após o temporal que caiu na região durante a madrugada. Homens do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, do Exército e da Defesa Civil do estado buscam 28 pessoas que continuam desaparecidas após o rompimento de duas barragens da mineradora Samarco.
O sargento bombeiro Claudiney Vasconcelos relatou que o cenário no povoado atingido é de muita lama e desolação. Nas próximas horas, novas máquinas devem ser levadas ao local na tentativa de ampliar o acesso dos militares aos locais de busca.
"As máquinas vão tentar reconstruir a estrada. No momento, apenas caminhonetes e carros tracionados conseguem passar", disse.
Eliane Agostinho Serra, 44 anos, conseguiu salvar a casa e toda a família da tragédia, mas se preocupa com os três cachorros e as galinhas que permanecem isolados no local.
"Minha irmã deu comida e água para todos eles ontem, mas as vasilhas são pequenas. Estamos aguardando liberação para ir até lá", disse. “Não tem jeito, a gente se preocupa com animais também”, concluiu.

À espera de bom tempo
Em entrevista à Agência Brasil, o major Rubens da Cruz, do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, explicou que o ideal é que o tempo fique mais firme para que a lama no local fique mais sólida e facilite o deslocamento na região.
"Mesmo com tempo fechado, nós vamos continuar", disse. "Não há previsão para parar. A população tem medo que se interrompa as buscas, mas não existe essa possibilidade", ressaltou.
A previsão, segundo ele, é que, ao longo do dia, as equipes de busca se desloquem para outros distritos de Mariana também afetados pelo rompimento das barragens, como Paracatu, Rio Doce e Barra Longa. "Vamos descendo, seguindo o leito do rio", explicou.
Agência Brasil/montedo.com

Um comentário:

Anônimo disse...

Amigos. Eu nunca vi algo assim. Estamos andando com cuidado pra evitar afundar na lama. Estamos todos dando o maximo junto com os bombeiros, policias e defesa civil, mas ta complicado. Se puderem angariar donativos e enviar pra Mariana vai ser muito bem vindo.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics