5 de novembro de 2015

FX-2: sobrepreço dos caças Gripen pode chegar a R$ 1,3 bi

CAÇAS: SOBREPREÇO PODE CHEGAR A R$ 1,3 BILHÃO

Cláudio Humberto
O Brasil poderá pagar sobrepreço de US$ 10 milhões na compra de cada um dos 36 aviões de combate Gripen. É exatamente a diferença da oferta que o fabricante sueco Saab fez ao governo da Suíça pelos aviões modelo Gripen NG (New Generation). No contrato total de US$ 5,4 bilhões, equivalentes R$ 14 bilhões, o sobrepreço poderá somar US$ 360 milhões, que representam hoje R$ 1 bilhão e 367 milhões.

POVO DISSE NÃO
País sério, a Suíça submeteu a compra dos caças Gripen a plebiscito, em 2014. O povo rejeitou a compra, por considerá-la desnecessária.

FUSCA COM ASAS

Especialistas que participaram dos debates, na Suíça, chegaram a comparar os caças Gripen, por assim dizer, a um fusca com asas.

TAPETE VERMELHO
Para sacramentar a compra dos aviões, a presidente Dilma esteve na Suécia, em outubro, onde, claro, foi recebida com tapete vermelho.

APOIO INTERNO
Os suecos tiveram ajuda de gente como o lobista Alexandre Paes dos Santos, preso na Operação Zelotes, e a ex-ministra Erenice Guerra.
DIÁRIO do PODER (edição: Montedo.com)

6 comentários:

Anônimo disse...

Não é a toa que as grandes empresas internacionais, principalmente as montadoras de carros, querem fazer negócios com o Brasil. O Brasileiro paga o preço que eles pedem, pois os que vão negociar com as empresas, cobram uma porcentagem, como ficou provado nas falcatruas investigadas.Não está escapando ninguém, seja civil ou militar.

Osvaldo Aires Bade disse...

Se existisse mesmo os caças ainda iriam usar contra o povo.
É preciso entender Gramsci para compreender o PT. Ou: É a cultura, estúpido!
http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2015/11/e-preciso-entender-gramsci-para.html

Anônimo disse...

Brasil, país do caô e do caos anunciado!

Anônimo disse...

Não entendi: O povo votou contra a compra, mas estão comprando mesmo assim?

Anônimo disse...

Para esclarecer,conforme minha opinião, a Suécia ofereceu os aviões para a Suíça, que não quis comprar, conforme o plebiscito. O preço oferecido era menor que o preço que o Brasil vai pagar por cada avião. A Suíça, aparentemente não está precisando se defender, mas se precisar, não faltará interessados em defendê-la de olho nas contas bancárias secretas. Quando houve o conflito mundial, ela ficou "neutra" mas aceitou "guardar" as riquezas escusas dos outros, fazendo vista grossa. País certinho, não existe.O que conta são interesses econômicos.Imaginem quanto iria rolar se fosse a compra dos caças franceses que o Lula já tinha batido o martelo como certo, mesmo antes de sair o resultado da concorrência.

Amauri disse...

nunca na história deste país.......

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics