15 de dezembro de 2015

Deputado alerta para orçamento minguado do Exército em 2016

Leandro Mazzini
Fechado o Orçamento da União de 2016, o deputado Izalci Lucas (PSDB-DF) alerta para as contas do Exército: O Governo previa R$ 490 milhões para a Força, e reduziu para R$ 330 milhões.
Essa soma, segundo o parlamentar, não cobre as despesas de custeio somadas ao pagamento de pessoal.
Não é de hoje que a caserna vem passando perrengue com o Governo. Os Orçamentos dos últimos anos vêm oscilando entre R$ 300 milhões e R$ 400 milhões. Houve casos de quartéis dispensarem soldados nos fins de semana para economizar refeições.
Integrante da Comissão de Orçamento, Izalci conseguiu recompor em R$ 60 milhões a destinação de verbas, que serão direcionados ao Sistema de Vigilância da Amazônia.
Coluna Esplanada (UOL)/montedo.com

18 comentários:

Anônimo disse...

Assim vai acabar a farra do EB transferir compulsoriamente militares apenas para atender caprichos e prejudicar a vida de diversas familias. Quanto menos recurso nas mãos de generais mal intencionados, melhor

Anônimo disse...

Tá bom porque tá ruim, seria melhor se fosse pior!!!

Anônimo disse...

Concordo. ....falou tudo!!!

Anônimo disse...

O EB tem que torrar os recursos disponíveis, então ele pega o Sgt João no RS e joga em PE e pega o Sgt Chico em PE e joga no RS. Todo mundo se ferra e fica p... e o Combatente que fez isso fica se achando a pessoa mais poderosa do mundo. Jogou dinheiro público no lixo e ferrou dois militares e suas respectivas famílias por tabela. Que situação ......

Unknown disse...

Estou de acordo.
As transferências nas forças armadas 'bolo dividido' entre os oficiais e subtenentes. As migalhas ficam com os sargentos e cabos.

Maria Francisca disse...

Estou de acordo.
As transferências nas forças armadas 'bolo dividido' entre os oficiais e subtenentes. As migalhas ficam com os sargentos e cabos.

Anônimo disse...

Estou de acordo.
As transferências nas forças armadas 'bolo dividido' entre os oficiais e subtenentes. As migalhas ficam com os sargentos e cabos.

Anônimo disse...

E o pior de tudo é que grande parte desse Generais são filhos de praças e passaram bastante sufoco em sua juventude. Mas o que fazer? Nada. Estamos lascados.

Anônimo disse...

Concordo com o comentário acima. Tem q tirar a grana mesmo p evitar essa sacanagem das transferências sem pedido.

Júlio Fortes disse...

Apenas para cultura geral, tem que ver em relação a qual parte do orçamento do Exército ou das FA se refere o corte, pois só com alimentação e fardamento que são despesas obrigatórias, o montante não é reduzido (e nem pode) chegando a R$ 625.000.000,00. Em relação ao que se refere à transferências, a verba é despesa obrigatória também e se insere no pagamento de pessoal, também não sofrendo alterações. Talvez se refira ao pagamento de concessionárias e funcionamento de OM, o que interfere na vida vegetativa diária. Para se ter uma ideia, algumas OM recusaram créditos para adquirir mais equipamentos para mobiliar ranchos com receio de aumento na conta de luz. Ou seja, se tem créditos para diversas outras atividades, mas para pagar concessionárias, o que é o calo atual, não há, interferindo no dia a dia de nosso EB.

Anônimo disse...

Espero que os comandantes parem de sonhar com submarino nuclear, vigilância de fronteiras, novos fuzis e outras coisas desse tipo e se interessem nos vencimentos dos militares!!

Anônimo disse...

Pagando os 28% não tenho nada reclamar.

Anônimo disse...

"Quanto menos recurso nas mãos de generais mal intencionados, melhor"

Faço das suas, as minhas palavras.

Amauri disse...

Tá bom porque tá ruim, seria melhor se fosse pior!!! (2)

Anônimo disse...

Quero novidades!!!

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o anônimo de 15 de dezembro de 2015 13:52, temos sempre que ver o lado bom. Pelo menos vai acabar a farra do EB de transferir compulsoriamente militares apenas para atender caprichos e prejudicar a vida de nossas famílias. Quanto menos recurso nas mãos de generais mal intencionados é melhor, afinal o inimigo é interno. Faltando dinheiro para água, luz, telefone e alimentação vão com certeza parar com a perseguição aos filhos bastardos, pq os filhos mesmo, onde se lê filhos, leia-se puxa sacos, esses vão para aonde querem, na hora que querem e outros não saem do forte apache. Para esses "chamados acima da média", por nossos "Chefes", tudo está ótimo, pois Brasilia, com PNR, Colégio Militar, mulher empregada, os extras de diárias qdo viajam para as "inspeções" onde vão clicar a ponta da linha e outros favorecimentos que prefiro não comentar, para não me exceder, tudo é ótimo, um conto de fadas. Para os demais é esposa sem emprego, filhos trocando de escola constantemente e seguidas Unidades lixos no currículo dos filhos bastardos. Vida que segue.

Anônimo disse...

Anônimos, entra-se para o exército para se ter VIVENCIA NACIONAL. Quer ficar na mesma cidade ou estado, faça concurso para essas esferas.

Esposa de Militar.

Anônimo disse...

Esposa de Militar de 19 de dezembro de 2015 21:26

Zueira detected hahaha...

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics