3 de dezembro de 2015

Soldado do Exército é lançado a 20 metros de distância em capotagem em Brasília

Rapaz de 24 anos se acidentou no Setor Militar Urbano; ele não usava cinto.
Jovem teve fraturas múltiplas e várias paradas respiratórias; estado é grave.
Do G1 DF
Um soldado do Exército de 24 anos ficou gravemente ferido após capotar o carro no Setor Militar Urbano, próximo ao Regimento de Cavalaria de Guardas, em Brasília, nesta quarta-feira (2). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o homem estava sozinho e não usava cinto de segurança. Ele foi lançado a 20 metros do veículo.
O rapaz teve múltiplas fraturas no corpo, várias paradas respiratórias e foi ressuscitado pelo Samu. Um helicóptero foi encaminhado para o local, mas o soldado acabou sendo levado de ambulância para o Hospital de Base.
G1/montedo.com

3 comentários:

Anônimo disse...

Quando esse tipo de acidente ocorre com praças, fazem questão de apontar erros como: estava sem cinto de segurança etc etc. Só esquecem de dizer que geralmente o praça enfrenta escalas desgastantes que geralmente são seguidas de missões e trabalho logo que saem de serviço. O que provoca geralmente esses acidentes é o cansaço e o estresse. Somos a unica instituição onde o ser humano não tem uma folga depois de um escala de 24 horas de serviço. Com a palavra nossos "Chefes" que geralmente tiram no máximo 2 anos de serviço e gostam de pagar embuste.

Anônimo disse...

Se está insatisfeito, tenha a dignidade de fazer algo para procurar um trabalho que seja melhor para você e sua família ao invés de reclamar.

Anônimo disse...

Anônimo das 19h50, entendo nossa situação ruim, pois também sou praça, mas convenhamos, escala nenhuma justifica que o militar deixe de usar cinto de segurança. Infelizmente o brasileiro, seja civil ou militar, praça ou oficial, acredita que as leis de trânsito foram feitas apenas para arrecadar dinheiro para o governo e não para dar mais segurança às condições de tráfego, ignorando desta forma medidas que podem salvar vidas ou evitar danos maiores, sendo que alguns só aprendem do jeitos mais difícil e doloroso.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics