2 de dezembro de 2015

Lição de autoridade


Depois de demitir o general linha-dura Sílvio Frota do Ministério do Exército, em 1977, Ernesto Geisel o substituiu pelo general Belfort Bethlem. 

Na posse, fizeram fila para cumprimentar o novo ministro. Obsequiosos, os presidentes da Câmara e do Senado, Marco Maciel e Petrônio Portella, já se preparavam para engrossar o cordão.
- Fiquem onde estão! – ordenou o general Geisel, e tom de reprimenda.
Em seguida chamou o novo ministro e determinou:
- Agora cumprimente os presidentes do Poder Legislativo!
Bethlem obedeceu prontamente, encaminhando-se aos parlamentares. Ele tinha juízo. Maciel e Portella também.
DIÁRIO do PODER (Poder sem Pudor)/montedo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

Governo militar e ditadura era ruim, mas era bom.Fez coisas ruins, mas fez coisas boas, duradouras até os dias atuais. O governo de hoje, que não é militar e nem ditadura é bom, mas é ruim, é péssimo é corrupto. Fez e está fazendo coisas que perdurarão dezenas de anos para que possam ser corrigidas e colocar o pais no caminho do desenvolvimento.O Brasil é assim, é diferente, é esquisito. Os "bandidos" lutam contra as autoridades, perdem,depois voltam no poder e mandam em todos sustentados pelo resto do bando. O PT construiu a "PIRÂMIDE" do poder, sustentada na sua base por desvios, aproveitadores, cúmplices enquanto no topo só os mais espertos lucravam, e agora está desabando.

Anônimo disse...

Lembro da minha época de criança o quanto se respeitava os militares, os professores, os bons costumes e as outras autoridades.Excluo os excessos cometidos por alguns.Revista de sacanagem ou com mulher nua na capa, só se fosse na "moita", hoje até no celular as crianças tem acesso; para entrar no cinema, tinha a presença do juizado de menores conferindo a idade adequada e a gurizada tinha medo deles quando estavam fazendo alguma coisa errada nas ruas, hoje isso é piada; assaltos a bancos eram considerados crimes federais e os bandidos temiam isso, hoje nem querem considerar grupos anarquistas de invasores como bandidos; bandido respeitava a polícia, hoje a polícia tem fama de bandida; professor era autoridade na sala de aula e era,hoje virou refém dos delinquentes. Até instituições, como os Correios e Petrobras que tinham respeito e credibilidade, não tem mais.O Brasil se transformou em territórios de disputa de poder e guerra urbana, sob os olhares dos, antes tão poderosos, militares.

Anônimo disse...

Para quem entender, é por isso que o Cunha está fazendo o que quer agora.

Anônimo disse...

Coaduno com o pensamento os dois post's de 2 de dezembro, perfeitas análises.

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics