4 de dezembro de 2015

Desertor é preso após onze anos escondido em floresta

Soldado desertor é preso na Rússia depois de viver uma década escondido na floresta
Moscou - Um soldado que desertou do Exército russo em 2004 foi preso após passar 11 anos escondido em uma floresta no leste da Rússia. O militar de 30 anos, cuja identidade não foi revelada, foi destacado para atuar na remota península de Kamchatka em 2003 e, um ano depois, desapareceu.
O militar manteve seu paradeiro em segredo inclusive da família, que reconheceu por engano um corpo como sendo do parente desaparecido poucos meses após seu desaparecimento, o que interrompeu as buscas pelo rapaz.
"Ele viveu em Kamchatka todo esse período, escondido na floresta em grande parte do tempo", revelou um porta-voz do Ministério do Interior russo na segunda-feira, por meio de um comunicado. O desertor construiu sozinho uma casa feita de materiais de construção antigos da cidade de Petropavlovsk-Kamchatski, e fazia bicos em uma fazenda de porcos, coletando sucata, entre outros trabalhos temporários.
Desertores julgados culpados podem pegar até sete anos de prisão na Rússia. No entanto, Valentina Melnikova, que preside o Comitê Russo de Mães de Soldados, não acredita que o soldado seja condenado. "Muitos soldados desertaram naquele período nessa região remota do país. Há casos de desertores que viveram por anos escondidos em porões e, quando foram encontrados, passaram por uma avaliação psiquiátrica e foram soltos", contou Valentina ao jornal britânico The Guardian.
(Da redação)
Veja/montedo.com

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

Compartilhar no WhatsApp
Real Time Web Analytics